BrasileirasPeloMundo.com
Empregos Pelo Mundo Grécia

Oportunidades de emprego na Grécia

Oportunidades de emprego na Grécia

Quando eu falo para as pessoas que moro e trabalho na Grécia, elas ficam impressionadas, ainda mais na atual situação do país. Sim, morar fora, morar na Europa, em geral é ótimo! Existem muitas vantagens em relação ao Brasil (e desvantagens também), mas nem todos os lugares são promissores e nem todas as circunstâncias fáceis. Conheço pouca gente do Brasil vivendo aqui e, a maioria delas, mora por motivo de casamento ou por ter família grega. Profissionalmente, geralmente  são dançarinos, professores de capoeira, donos de pequenas lojas e restaurantes, ou trabalham com turismo.

Além da crise, que o país vive desde 2009, a Grécia não é um país com grandes indústrias ou empresas multinacionais. São poucas as empresas, como onde trabalho, que contratam e precisam de gente de fora. A maioria dos negócios é de pequeno porte e mais de 85% deles possui no máximo cinco funcionários. Para morar e tentar trabalho por aqui é, portanto, quase essencial falar o idioma e, ainda assim, competir com milhares de gregos desempregados (e a competição é dura!). A porcentagem de assalariados regularmente pagos atualmente é de menos de 70% da população economicamente ativa. Para dados mais precisos vocês podem dar uma olhada neste link, que também oferece uma área de vagas em diferentes países da Europa.

Um dos muito protestos em Atenas, crise e desemprego
Um dos muito protestos em Atenas: crise e desemprego

E como eu achei meu trabalho aqui? Essa pode ser uma dica boa para pessoas que ainda estão na universidade ou que sejam recém-graduadas. Procure a AIESEC da sua cidade ou a mais próxima de onde vive (cada escritório aieseco é ligado a uma universidade). Essa pode ser uma possibilidade de se encontrar vagas legais fora do Brasil e, quem sabe, estender um intercâmbio e fazer sua vida fora do país. Foi o que aconteceu comigo. Dos Estados Unidos, de uma cidade chamada Athens, na Georgia (sim, me mudei da pequena Athens para a verdadeira Atenas), onde morei por cinco meses enquanto trabalhava em uma ONG, me mudei para cá após ser selecionada em um processo para a vaga em que trabalho atualmente. E o que era para durar três meses, já dura três anos.

Morar aqui sem trabalho ou estudo é complicado. O país não é tão aberto a imigrantes e não facilita o processo de residência. Sem visto de trabalho ou estudo, é necessário comprovar uma renda alta mensal para conseguir um visto de residência válido por um ano (com possibilidade de renovação). O processo para o visto de residência é tão complicado, que conheço pessoas que vieram com suas famílias de outro país, passaram toda sua vida aqui e, até hoje, não são reconhecidas como gregas…

O país também não oferece nenhum programa que facilite a contratação de mão de obra estrangeira, ou seja, o processo além de complicado é caro! E as empresas apenas facilitam se realmente necessitam trazer e manter a pessoa trabalhando aqui. Na minha empresa, por exemplo, boa parte dos redatores/tradutores trabalham remotamente de seus próprios países. Eles apenas vêm a Atenas para treinamentos ou por temporadas curtas. Ou seja, caso morar e trabalhar na Grécia esteja em seus planos, prepare-se para uma grande batalha!

Para quem tem dupla cidadania, mais portas se abrem, afinal, podemos viver aqui sem problemas de papeladas burocráticas. Ainda assim, encontrar oportunidades não será um processo muito fácil. Uma outra empresa aqui de Atenas que contrata e precisa de gente de fora é a Teleperformance e, vez ou outra, eles procuram por brasileiros (é necessário inglês fluente). As vagas para esta e outras empresas podem ser encontradas em sites como o Top Languages e Europe Language Jobs.

Chegando aqui com trabalho certo, o processo burocrático é grande como em quase todos os países (ou todos?). É necessário correr atrás de documentos como o CPF deles (chamado aqui de AFM) e o número de previdência social (AMKA). Tudo isso comprovando residência fixa e com contrato de trabalho em mãos. Muita paciência e calma nessa hora e, claro, ter alguém fluente em grego ajudando é essencial. Prepare-se para longas esperas e pessoas muitas vezes de mal humor do outro lado do balcão.

O que pode ser uma experiência interessante e válida é trabalhar temporariamente durante o verão, quando o turismo está a todo vapor e posições na área de entretenimento e hotelaria crescem exponencialmente. Outros tipos de trabalhos com uma demanda maior por aqui, além da área de turismo, são: comércio, salões de beleza, área financeira, encanamento, mecânica e trabalhos domésticos. E uma área que emprega muitos imigrantes é a de construção civil: quase 25% dos imigrantes morando no país trabalham na área. Seguem opções de links para procurar trabalhos durante o verão grego:

Greeka 

Season Workers

Espero que tenham gostado das dicas! Infelizmente, não posso ser muito positiva quanto a possibilidades de viver e trabalhar na Grécia na situação atual, mas, com certeza, a sorte e o destino sempre podem dar uma mãozinha. Ainda assim, recomendo que antes de decidir se mudar, seja para cá ou qualquer outro país fora do Brasil, tenha algo certo para não cair em nenhuma furada. E boa sorte!

Related posts

Como procurar emprego em Toronto?

Tati Berlim

“Sauditização” e a mão de obra estrangeira

Gabriela Lirio Delfino

Como é trabalhar no campus de uma universidade americana

Andrea Yagui

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação