BrasileirasPeloMundo.com
Suécia

Os efeitos e os cuidados com a pele no inverno

Pode parecer bobagem para algumas pessoas falar sobre cuidados com a pele no inverno e confesso que nunca dei muita pelota para esse assunto quando morava no Brasil – com exceção do filtro solar, é claro. Entretanto, morar num país com clima completamente diferente e sem os devidos cuidados pode dar uma detonadinha na pele.

Os efeitos do inverno

Descobri a duras penas que o frio realmente acaba com a pele. O frio do Brasil é suave e acho que não sentimos tanto os efeitos dessa estação sobre ela. Porém, depois que mudei para a Suécia, eu precisei me reeducar com relação a isso. E posso confessar uma coisa? Eu vi minha pele envelhecer rapidamente nesses mais de 4 anos que moro no país.

Lembro que quando cheguei à terra dos vikings eu me sentia a rainha da cocada preta. Bastava ir a uma das lojas estatais de bebidas, o Systembolaget, para ter o meu ego massageado. Sempre pediam a minha identificação para ter certeza de que eu tinha a idade mínima para comprar álcool, ou seja, 20 aninhos. Nem preciso dizer que eu saia de lá com um sorriso estampado no rosto e o peito estufado parecendo um pavão de tanto orgulho, né? Era simplesmente o máximo!

Mas aí que os anos passaram e minha pele começou a apresentar não somente os sinais da idade – o que é perfeitamente normal -, como também os efeitos do vento e frio constantes sobre ela. E para deixar o pacote ainda mais completo eu comecei a ter um tipo de reação alérgica a baixas temperaturas.

O que aconteceu é que com o uso constante de roupas sintéticas, associado a banhos bem quentes e a falta de hidratação e transpiração da pele, acabaram resultando em manchas vermelhas acompanhadas de fissuras por todo o corpo. Começou com uma pequena mancha e após alguns dias eu estava parecendo uma vaquinha holandesa. O médico do posto de saúde, Vårdcentralen, não descobriu o que eu tinha e nem os exames acusaram algo de errado. E enquanto as manchas se alastravam cada vez mais pelo corpo, eu e meu marido perguntávamos às pessoas próximas o que poderia ser. E foi aí que um deles matou a charada: você tem alergia do inverno.

Pronto, era só o que me faltava. Enrugada e ainda por cima toda empolada num país que faz frio, por pelo menos, oito meses ao ano. Ninguém merece, né? E o “x” da questão era saber como evitar isso morando na Suécia. A resposta foi mais simples do que se pode imaginar: muita hidratação.

E foi a partir daí que eu passei a dar mais atenção a minha pele e mudei alguns hábitos para deixá-la nos trinques, ou pelo menos, com um aspecto mais saudável durante o inverno.

Cuidados com a pele

Como nesse período do ano o clima é mais seco e os aquecedores estão trabalhando a todo o vapor, a camada de óleo que retém a umidade da pele acaba sendo retirada. Resultado: muita coceira e certa queimação, que dependendo do grau pode até se agravar virando uma eczema, psoríase e pele severamente seca.

E para evitar esse tipo de tormento, especialmente se você está de mudança ou é recém-chegado ao país e não tem ideia do que fazer e de como proteger sua pele, deixo aqui algumas coisas que tenho praticado e funcionado para mim. Não são dicas de beleza e muito menos implica em gastar rios de dinheiro. São dicas baseadas em minhas experiências pessoais mesmo, tá? Mas não tome isso como verdade absoluta, já que cada um conhece a pele que tem. Combinado?

São elas:

Evite tomar banhos quentes e prolongados. Parece óbvio falar sobre isso, não é? Eu sei que dá uma vontade tremenda de prolongar o banho quando é inverno, mas confie em mim, prefira tomar banhos mais rápidos e mornos nessa época do ano se estiver pela Suécia. Os chuveiros no país são ótimos, porque possuem uma boa pressão, bem como é possível controlar a temperatura da água. Só que quanto mais quente a água for, mais ela poderá acentuar as coceiras. Então, o ideal é que essa temperatura fique ali na casa dos 36 a 38 graus.

Além disso, eu acho a água da Suécia diferente, eu diria que ela é mais pesada. Portanto, escolher um sabonete menos agressivo à pele e que seja rico em umidade é uma boa pedida. É bom também evitar esfregar demasiadamente a pele para não tirar a proteção natural.

Beba muita água. Por causa do aquecimento das casas a pele naturalmente tende ao ressecamento e ingerir água diversas vezes ao dia é uma forma de hidratá-la de dentro para fora. Além disso, o consumo de água ajuda a evitar o sangramento nasal, a garganta seca e a dificuldade para respirar, coisas típicas da estação.

Vista-se confortavelmente em casa. Com o uso excessivo de roupas sintéticas e de lã a pele tende a sentir irritação. Por causa disso, estando em casa é bom usar roupas a base de algodão para te deixar mais a vontade e assim sua pele respirar melhor.

Pense em ter um umidificador. Como os aquecedores ficam ligados direto nessa época do ano, o uso de um umidificador dentro de casa pode aliviar um pouco a sensação de ar seco, deixando o ambiente mais agradável e leve para respirar.

Use cremes. Saiu do banho é bom já hidratar, porque por incrível que pareça a pele irá absorver tudo rapidamente.

  • Corpo: Prefira usar produtos na versão sem cheiro como os de marca própria da farmácia Apoteket ou da Eucerin. Os cremes são bons e acessíveis. Agora, para quem sofre com a escamação da pele, o óleo de bebê da marca Natusan é muito bom. O único inconveniente é que ele é meio melecadinho e a pele não irá absorver tudo.

Cuidados-com-a-pele-no-inverno-5

  • Mãos: Em alguns casos o próprio creme corporal já dá conta do recado. Mas se sua mão for bem ressecada, uma dica é usar um creme hidratante da The Body Shop chamado Hemp hand protector que é feito à base do óleo da semente da maconha. Calma, que nem você e nem ninguém irão dar uma “viajada”. Está tudo dentro da lei, ok? Ele tem uma super hidratação e em poucas aplicações já é possível notar a diferença, porém o cheiro não é lá essas coisas.

Cuidados-com-a-pele-no-inverno-3

  • Pés: Essa é uma parte do corpo que ninguém liga muito. Porém, durante o inverno na Suécia os pés têm a tendência não somente de ressecar, como em alguns casos de aparecer rachaduras no calcanhar. Eu recomendo os cremes da marca Scholl que são desenvolvidos especialmente para essa parte do corpo. Em apenas três aplicações a diferença é visível.

Cuidados-com-a-pele-no-inverno-1

  • Rosto: Você pode usar o creme de sua preferência e de acordo com o seu tipo de pele. Porém, uma amiga me indicou um creme hidratante da Neutrogena chamado Visibly Clear e eu percebi que depois que comecei a utilizá-lo minha pele melhorou bastante e tem ficado mais hidratada.

Cuidados-com-a-pele-no-inverno-4

  • Lábios: Não há regras, pois há protetores de boas marcas a preços bem acessíveis. Entretanto, eu me adaptei muito bem ao protetor da Eucerin e da Carmex. Super recomendo.

Cuidados-com-a-pele-no-inverno-2

Agora, você pode me perguntar, “É regra usar esses produtos?”. De jeito nenhum! Foi como mencionei anteriormente, cada um conhece a própria pele e sabe o que é melhor. Além disso, o que funciona para mim pode não funcionar para você. No meu caso, por exemplo, eu percebi que produtos brasileiros não funcionam para mim na Suécia. Inclusive, marcas e produtos que eu adorava no Brasil não surtiram efeito algum desse lado do oceano. Mas se esse não é o seu caso, aposte nos produtos de sua confiança, já que o importante é deixar a pele radiante, mas acima de tudo protegida.

E se você tem alguma dica ou produto para indicar, por favor, não se acanhe e me conte o que você faz para amenizar os efeitos do inverno sobre a pele. Vou adorar saber!

Related posts

Diferenças entre o ideal de férias para os suecos e brasileiros

Ana Laura Stål

Mercado de trabalho para as mulheres depois dos 40 anos na Suécia

Verônica Ferreira Iwarson

Conheça três brasileiras empresárias na Suécia

Verônica Ferreira Iwarson

13 comentários

Valéria Szewczyk Fevereiro 7, 2016 at 9:02 pm

Vânia, gostei muito das suas dicas. Eu estou sofrendo com a pele ressecada, sabe quando a pele fica seca e cinzenta? A minha está assim, mesmo passando hidratante após o banho, e não tinha esse problema no Brasil :/

Resposta
Vânia Romão Fevereiro 8, 2016 at 7:49 am

É muito chato isso, né? Eu também não tinha nenhum problema com a pele até me mudar para a Suécia. Com o tempo a gente vai aprendendo o que é bom usar. Se sua pele está desse jeito talvez tente usar esses óleos de bebê. Acho que eles podem te ajudar a amenizar os efeitos da estação. Quando o meu corpo começa a ficar desse jeito eu uso e super melhora o aspecto. Morar em outros países cujo clima é diferente tem seus efeitos colaterais, né?

Resposta
Fernanda Outubro 12, 2016 at 4:01 pm

Estou com esse problema pele vermelha com manchas e coceiras,só q eu já estava desconfiada q era o frio agora com esse texto q escreveu tive a certeza obrigada por posta e foi útil muito????????

Resposta
Teresinha Hubner Março 27, 2016 at 7:49 pm

Não sei se tem aí na Suécia o óleo de coco. Sou brasileira e faço uso dele em todo corpo, rosto, cabelos e tambem como alimento na cozinha. Super recomendo. Abraço

Resposta
Vânia Romão Março 29, 2016 at 6:36 pm

Oi Teresinha!
Tem óleo de coco sim. Eu já tinha ouvido dos seus benefícios, mas ainda não tive a oportunidade de usá-lo como tratamento cosmético.
Valeu pela dica! 😉
Abraços

Resposta
Maria Mônica Agosto 23, 2016 at 11:31 am

Olá, Vânia gostaria de saber nao sobre a pele, mas de emprego ,pra ser mais exata farmacêutica ou técnica de enfermagem. Concluo o curso de farmácia na universidade chamada Maurici de Nassau aqui em Recife.em 2017.1 concluo ,já o técnico em enfermagem sou formada há 14 anos com experiência de 10 anos em UTI cardiologica e geral. Em farmácia experiência em drogaria, mas não tenho carteira assinada ainda por que não estou com o diploma ainda. vc pode mim orientar ,quais as exigências . Obrigada!

Resposta
fernanda Setembro 27, 2016 at 1:48 am

Olá. Desde ja agradecida pelo tema! No meu caso, nao me protegi corretamente durante meus 6 meses na Suica. Hoje estou arrasada ao ver a pele do meu rosto craquelada. Gostaria de reverter a situacao, ja estou no Brasil e essa nao eh a lembranca que quero ter.

Resposta
Cristiane Leme Outubro 1, 2016 at 9:58 pm

Olá, a Vânia parou de colaborar conosco. Para reverter a situação é preciso que você faça um peeling mecânico para limpar a pele e remover as células mortas e lembre-se de lavar, hidratar e nutrir a pele todos os dais e noites.

Boa sorte,
Edição BPM

Resposta
Marina Fevereiro 12, 2017 at 8:18 pm

Minha turma aqui é toda muito branquinha. Marido e os meus filhos. Eles tem altissima sudorese, diferente de mim, que tenho uma parte de ascendenia de negros (acho que tenho uma pele mais forte por isso). Para suportar o calor está ok, mas não sei como vai ser quando nossa situação for o oposto = temperaturas negativas. Eu já faço um certo uso de cremes para as mãos e tenho minha pele do rosto mais oleosa (diria até mista).
Minha sudorese se concentra nos pés e mãos – já me disseram que vou ter que me preocupar com o tipo de meia usar para não dar o “chulezinho” hahahaha… Mas também já me disseram, e diante de tantas causas eu estou achando que é por aí mesmo – que vale mais a pena comprar esses produtos especificos (assim como roupas da estação) quando chegar ai, pq o que tem aí já é preparado para a ocasião.

Vou virar a louca dos cremes em breve kkkk
Adorei o post

Resposta
Os efeitos e os cuidados com a pele no inverno na Suécia - Diário de uma Teimosa Outubro 10, 2017 at 9:05 am

[…] texto foi publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo. E se você ainda não leu, aproveite para dar uma sapeada nos textos 10 dias para sobreviver ao […]

Resposta
Gabi Outubro 24, 2017 at 11:04 am

Me reconheci muito no texto!! Moro aqui há um ano e meio e foi exatamente como vc falou: no começo é todo mundo elogiando como vc parece nova, até que de uma hora pra outra começam a aparecer as ruguinhas…. E seu mundo cai! Comecei a beber mais água e passar muito creme no rosto. Uma dica que recebi e me foi muito útil: o creme hidratante só hidrata, mas não dá uma proteção prolongada (quanto a perda de hidratação). Então é bom usar algum óleo também, tem vários, estou usando uma mistura de óleo de cenoura com óleo de rosa mosqueta. O problema é se a pessoa tiver pele muito branca, esses óleos são bem alaranjados. Já comecei a sentir diferença e algumas das linhas de expressão já diminuiram, recomendo!

Resposta
Mirian Igidia Antonio Novembro 24, 2018 at 10:44 pm

Vania que sorte lê seu texto ameii😙 eu vou pra Holanda e me preucupa essa de alergia ao frio temperature muito Bacia o meu corpo reage assim empelota e fica vermelho provocando coceira isso, aqui no inverno do Brasil rsrs…fico me imaginando aí n.a. Holanda pois meu noivo é Holandes…mais a minha pergunta é voce ainda tem essa arlegia ou voce teve melhoras encontrou algum medicamento aí? Se puder me ajudar agradeço…um abraço 😉

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 25, 2018 at 4:44 pm

Olá Mirian,
A Vânia Romão parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação