Como abrir conta bancária na Suécia

8
1285
Advertisement

Como abrir conta bancária na Suécia.

Quando você muda de país é natural que coisas novas, divertidas e interessantes aconteçam. Entretanto, você também tem de encarar a parte burocrática e menos glamorosa desse processo de mudança, como providenciar o seu registro nacional – no caso da Suécia o personnummer, documento essencial para se viver no país – correr atrás de moradia, entender como funciona a declaração de imposto de renda e até mesmo se preocupar com a abertura de uma simples conta bancária, por exemplo. E esse último tópico é que será assunto desse texto: o que você precisa saber para abrir uma conta bancária na Suécia.

De início pode parecer meio complicadinho, pois a maioria dos bancos suecos não fornecem essas informações em seus sites, e as políticas aplicadas a cada um deles podem variar bastante. Mas calma, não se aflija! O processo é simples para quem cumpre as exigências e está dentro da lei, tá?

A abertura

Assim como acontece com a maioria das coisas na Suécia, para abrir uma conta bancária é necessário que você tenha o número social de identificação sueco, o tal do personnummer. Esse documento é como se fosse o nosso RG/CPF que temos no Brasil e para adquiri-lo é preciso comprovar que você tem a devida permissão para residir e/ou trabalhar na Suécia.

Abertura de conta bancaria-1

Entretanto, é importante dizer que esse processo de abertura pode mudar um pouquinho de acordo com o banco. Existem alguns que exigem apenas o passaporte e o contrato de trabalho, assim como há outros que pedem uma infinidade de documentos para comprovar que você é um cidadão de bem.

Para quem vem a trabalho, a abertura é muito fácil e rápida. Além do personnummer, basta a empresa te entregar uma carta atestando que você é um funcionário e colocar a sua renda mensal. Após o preenchimento de formulário com informações básicas como nome, endereço, nacionalidade e a entrega dos documentos, a abertura é feita imediatamente e o cartão para movimentação da conta será entregue em apenas alguns dias.

Agora, se por acaso você ainda não tem uma renda mensal para comprovar, o banco pode rejeitar sua solicitação ou efetuar a abertura como uma conta pessoal simples. Isso significa dizer que você não terá direito a um cartão de débito ou crédito (Visa ou Maestro) até que o banco veja que você realmente possui uma fonte regular de renda depositada em sua conta.

Leia também: como abrir conta bancária no exterior

Os cartões de débito ou crédito

A política irá variar de banco para banco, mas alguns trabalham da seguinte forma: se o banco constatou que há uma renda regular na conta por cerca de três meses, o correntista já pode solicitar o cartão de débito. Dependendo do banco o cartão de crédito também será liberado nesse prazo.

A taxa anual irá variar de acordo com o tipo de conta e cartão, mas ficará mais ou menos na casa de SEK 300 (aproximadamente R$ 150).

Os saques

Para quem ainda não tem um cartão do banco sueco, sempre que precisar retirar dinheiro será necessário solicitar a um funcionário. É uma situação meio chata, mas necessária nesse início. Este serviço é totalmente gratuito e o horário de atendimento é limitado, geralmente, entre 10:00 e 15:00. Porém, há algumas agências que normalmente têm uma noite por semana com horário um pouco mais estendido.

Os depósitos

Muitos bancos têm máquinas de depósito automático que aceitam tanto notas como moedas, porém, há um limite diário de SEK 10.000 (por volta de R$ 5.000).

Mas se você está trazendo dinheiro de outro país, saiba que o banco exige algum documento – que pode ser um recibo – sobre a procedência do mesmo. O objetivo é evitar a lavagem de dinheiro e a Suécia é extremamente preocupada com isso.

Leia também: dicas para arrumar emprego na Suécia

Os serviços online e os benefícios dos bancos suecos

A maioria dos grandes bancos se preocupam e investem cada vez mais em uma segurança moderna de seus sistemas. E a cada ano que passa mais serviços online serão oferecidos aos seus clientes justamente para facilitar e agilizar as transações. Isso é tão verdade que todas as contas são autorizadas a utilizar os serviços de banco online.

Para provar isso, na Suécia existe um aplicativo chamado BankID, que é um método de identificação eletrônica bem utilizado, que permite acessar a conta e fazer praticamente tudo via celular. Você paga faturas, transfere dinheiro, administra gastos e recebimentos e ainda tem a facilidade de poder pagar suas compras do supermercado via celular.

 

Há também um aplicativo chamado Swish, que permite às pessoas transferir dinheiro entre elas e ainda por cima é de graça. É muito comum as pessoas “swishar” dinheiro uns aos outros e para todos os tipos de pagamentos. Eu, por exemplo, utilizo bastante com os meus amigos e o considero de uma praticidade imensurável.

Abertura de conta bancaria-3

Bancos bons para expatriados

Com base na minha experiência pessoal e de alguns amigos próximos os melhores bancos para se ter conta são:

Handelsbanken: é um dos maiores bancos da Suécia e está presente em 25 países, o que torna o banco o mais internacional da região nórdica. Ele tem os clientes mais satisfeitos entre os principais bancos nórdicos de acordo com o SKI (Svenskt Kvalitetsindex – Índice de Qualidade Sueco).

Nordea: é líder na região nórdica e pelo terceiro ano consecutivo venceu na categoria de melhor banco da região nórdica (Global Finance, 2015).

SEB (Skandinaviska Enskilda Banken): um dos líderes no Norte da Europa e as operações financeiras tem um foco forte em serviços bancários corporativos e de investimento.

Swedbank: tem mais de 400 filiais distribuídas em países como Suécia, Estônia, Letônia e Lituânia.

Futuramente pretendo explorar mais algumas informações sobre a área financeira, mas por enquanto, espero que essas informações sejam úteis para quem pretende se mudar para a Suécia. Ah, e para quem já mora no país, seria muito bacana ler suas dicas e experiências com o banco no país, tá?

8 Comentários

  1. Minha filha está indo no próximo mês de agosto para fazer o mestrado na Universidade de Estocolmo; ela está um pouco preocupada em levar uma quantia razoável de euros pois não sabe quando terá condições de abrir uma conta em banco. Existe alguma opção dela carregar um “travel card” e ir utilizando? Você tem alguma sugestão?

    • Olá Suzana!
      Minha opinião pessoal é que ter um travel card nem sempre resolve tudo. Ele pode ajudar em muitas circunstâncias, mas em outras pode atrapalhar. Minha família e meus amigos quando me visitam sempre dividem 50%-50% (metade dinheiro e metade cartão). Falo isso, porque em alguns lugares o cartão dá erro de comunicação, dependendo do dia e do horário. Você comentou que ela não terá condições de abrir uma conta, mas essa seria a alternativa e que tenha o perfil de estudante. Muitas universidades têm acordos com agências bancárias locais e que permite que os estudantes internacionais possam abrir uma conta. Fale para ela entrar em contato com o escritório internacional da universidade que ela irá estudar e peça para ela pedir por aconselhamento sobre a abertura de uma conta bancária. Esse é o caminho mais prático e fácil. Tenho um amigo que fez isso e foi bem tranquilo.

  2. Olá Vânia, tudo bem? Que bom ver essa sua matéria! Tenho um procedimento para fazer e não sei como iniciar, vamos ver se você pode ajudar-me. Eu fiz uma compra num site Suéco e preciso fazer o pagamento para o vendedor, em sua conta do Banco Handelsbanken. Como posso fazer esse pagamento/ depósito aqui no Brasil, para essa conta na Suécia, nesse Banco? Sei que existem alguns Bancos aqui no Brasil que fazem transferências para Bancos internacionais, mas pelo que tudo indica, é necessário ter uma conta ou abrir uma e eu só queria fazer esse único pagamento, pode ser por depósito? Saberia informar também qual o Banco aqui no Brasil consigo realizar esse procedimento? Muito grato desde já!!

    • Lenilson, a Vânia parou de colaborar conosco mas acho que posso ajudar na sua dúvida.
      Se a compra foi feita online normalmente há a opção para efetuar o pagamento com cartão de crédito internacional, sem drama!

      Por outro lado, é perfeitamente possível fazer transferências bancárias e pagamentos para bancos no exterior estando no Brasil. O que você vai precisar é ter uma conta bancária no Brasil e informar, no ato do depósito, junto com os dados de agência e conta o número IBAN ou Swift do banco que irá receber no exterior. Os bancos no Brasil costumam cobrar taxas absurdas para esse tipo de transação e o dinheiro demora em média de 3 a 5 dias úteis para ficar disponível na conta do destinatário. Para esse tipo de transação você precisa ter conta corrente no Brasil e ter as informações completas do banco no exterior que irá receber.

  3. Achei super interessante esse negocio de swish. Eu trabalho com confeitaria por encomenda no Brasil. Estou me informando sobre como poderei trabalhar nessa função quando chegar aí de forma legal. Aqui eu tenho licença e cnpj e trabalho em casa.
    Já pensava sobre essas formas de pagamento. Será que isso de swish se encaixa em pagamento de serviços e trabalho nesse formato que eu utilizo? gostei. vou procurar saber mais disso
    ;*

  4. Vânia,

    Sua matéria foi de grande ajuda, ajudou a esclarecer muitas dúvidas, principalmente sobre possíveis bancos suecos para se abrir uma conta. Passarei 6 meses em Estocolmo para um estágio de doutorado e estou pensando em abrir uma espécie de “conta de estudante” em alguns dos bancos de lá. Você me recomenda algum em especial, sem tanta burocracia?
    Muito obrigada!

  5. Abrir uma conta na Suécia é etremamente complicado! Vim par Estocolmo realizar parte de meu pós doc na Univ de Estocolmo. Vim com bolsa de estudos brasileira. Como ficarei um ano, não tenho direito a ter o personal number, apenas tenho o cartão de permissão de reidência. Para receber as mensalidades da bolsa preciso abrir uma conta aqui na Suécia. Fui no SEB e eles falaram que eu poderia abrir conta sem o personal number, mas pediram um comprovante de residencia que apenas é emitido para quem tem! Quando retornei ao banco me trataram feito cachorro e mandaram ir em outro banco, ja que eu nao tinha os documentos necessários e eles não poderiam fazer nada por mim… Então fui no Danskbank. A princípio foram muito legais, a moca me ajudou a preencher as planilhas e falou que tenho todos os docs para poder ter uma conta.. Mas fiz só um “application” para abrir a conta. Estou esperando faz uma semana para ver se esse banco vai me aceitar e abrir uma conta para mim… Haja paciência nessa hora! Ainda bem que eu trouxe um tanto de dinheiro em espécie para sobreviver ate conseguir abrir essa conta e comecar a receber aqui… Sou honesta e trabalhadora, ralei para conseguir essa bolsa de estudos.. lamento ter que passar por tantas situações humilhantes em um lugar tao bonito…

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.