BrasileirasPeloMundo.com
França

Um Passeio Por Paris – Parte 2

Continuando nosso passeio por Paris, agora rumo a “Rive Droite” (margem direita), mas não sem antes fazer uma parada na famigerada “Taverne du Sergent Recruteur” (N) que fica na ilhota de Paris e principalmente nos dias ensolarados as pessoas fazem fila para tomar o sorvete dessa taverna que tem notas de dinheiro diversos pendurado pelo teto.

Para os aficionados por fotos assim que cruzamos a ilha na Rue Saint-Croix de la Bretonnerie encontramos a loja “Lomography” (O), e na esquina, logo na Rue du temple há uma loja chamada “Hippy Market” (P), cheia de roupas e acessórios vintages mas tudo novo!

Bordeando o rio Sena está o Louvre (R) mas fiquem atentos, pois nas ruas aos arredores sempre tem exposições e vernissages acontecendo.

R- Louvre

Na rue Honoré tem a “Colette”(Q), que é um dos endereços mais bacanas de Paris, é uma loja que lança tudo o que é tendência, desde calçados, roupas, design, acessórios etc., e é muito frequentada por um pessoal que moderno e antenado especialmente na moda.

De lá tome o metro até Anvers (S), no 18° arrondissement e você chega no “Marché Saint Pierre”(T), uma perdição para quem sente saudades da 25 de março, lá tem todos os tipos de tecidos separados por andares e atravessando a rua há “Halle Saint Pierre” (U) que não é apenas livraria mas bar, salão de chá e de exposição também.

E para terminar o dia suba até a “Basilique Sacre Coeur(V) para ver o pôr-do-sol, e admirar a cidade de seu ponto mais alto.

W- escolher fotoSAM_0594

Mas como um bom passeio se termina com um bom show, aí vão algumas das salas de shows mais badaladas: o “Olympia Hall” (W) onde tocou Joe Jackson e “Le Grand Rex” (X) que já recebeu Marisa Monte, ambas são salas grandes com cadeiras marcadas, já “The New Morning” (Y) que acolheu Ravi Contrane (filho de Jonh Coltrane) é bem pequena e aconchegante ,o “Bataclan” (Z) é uma sala tipo um teatro, em cima tem cadeiras e embaixo tem o palco e finalmente um pouco mais distante dali o “Cabaret Sauvage” (a) que é uma sala média sem cadeiras, que recebeu Maria Rita.

Z-Bataclan-Gogol Boredello

 

MAPA

Related posts

Visto para morar e trabalhar na França

Rubiana Ozturk

Quanto custa morar na França como estudante?

Sabrina de Paula

Feriados na França

Lilian Moritz

8 comentários

Tati Sato Maio 22, 2014 at 11:00 pm

E o café da Ameliè, Ana? Eu lembro que passei em frente a esse café uma vez – nunca mais consegui encontrar… E, lá perto, em Montmartre, lembro de um prédio cujos apartamentos não tinham número, mas eram nomes de artistas… Apaixonei… <3

Amo o Quartier Latin... AMO! A Capela da minha santa fica lá! <3

Cara, QUE SAUDADES DE PARIS!

Resposta
Ana Lozon Junho 9, 2014 at 8:51 pm

Tati!!
O café da Amélie Poulain é em Montmartre mesmo, e para te dizer exatamente, fica na 15 rue Lepic. Mas para falar a verdade eu nunca fui também!! rss…Também, é tanto cafezinho, tantas brasseries tantos lugares charmosos para ir que eu fico louca!!
Sério? Mas isto dos prédios eu também não sei te dizer Tati, o que eu sei é que muitos têm uma placa em homenagem ao fulano ou cicrano que morou lá. Por exemplo, não sei se você viu na Champs-Élysées tem uma placa do Santos Dumont e diz que ele aterrizou com seu avião lá na avenida!!haah..Imagina que loucura???!!
um beijo!! Vem pra cá matar a saudade de Paris!!

Resposta
Tati Sato Junho 10, 2014 at 6:18 am

Ana, Paris é a minha cidade-amante (a defino assim porque acho que não poderia viver nela – temos que continuar nos amando à distância, em encontros casuais de alguns dia) e morro de saudades de caminhar pelas suas ruelas!
Então, esse prédio existe, fica em Montmartre e eu deveria ter tirado a foto em 2005, minha primeira visita a cidade-luz! Um dia (logo mais, fingers crossed), vamos fazer um tour por essa cidade linda juntas e encontraremos o bendito prédio! Imagina dizer “moro no apartamento Degas?”, que LU-XO!
Gente! Perdi a placa do Santos Dumont! Falo que a cada visita, descubro algo novo, embora visite o velho ainda? Por isso a amo! Je t’aime, Paris! <3

Resposta
Ana Cristina Kolb Maio 27, 2014 at 9:59 am

Amei todas as paradas do passeio Aninha linda! “) so faltou voce e as meninas do BPM pra fazermos uma farra durane a caminhada por Paris! Bjus no coracao! 🙂

Resposta
Ana Lozon Junho 9, 2014 at 8:54 pm

Ana minha chará querida!!Sabe que isso não é uma má idéia hein??
Quem sabe, a gente possa fazer um encontro Paris?? Só a mulherada causando em terras francesas!!
fica a dica, e o convite hein??!!
beejoss e Namasté! 🙂

Resposta
Ana Cristina Aquino Junho 13, 2014 at 12:41 am

Cáx! faz mais um passeio, rs; ler é poder imaginar estar nestes lugares, é uma boa leitura!rs

Resposta
mirella Outubro 21, 2014 at 8:04 pm

Oi Ana, gostaria de umas dicas de lugares para ir sozinha. Meu namorado mora em Paris e estou passando uns dias com ele, mas como trabalha durante a semana estou com tempo livre. Obrigada!!

Resposta
Ana Lozon Outubro 25, 2014 at 9:08 am

Oi Mirella tudo bom?
Durante a semana é melhor ainda passear pois todo mundo está trabalhando e a cidade fica mais “vazia”. Quer dizer, Paris nunca está vazia por causa dos turistas e ainda que neste momento são férias escolares, então talvez tenham mais turistas e mais jovens por aí.
Bom, todos os lugares que coloquei nos texto “Um passeio por Paris”parte 1 e parte 2 você pode fazer sozinha. A melhor maneira de descobrir a cidade é ir passeando sem rumo!
Você pode por exemplo ir visitar o bairro chinês no 13 arrondissement, visitar o mercado “Tang Frères 2” e explorar todo o bairro. Deu fome? Aproveita que você já está no bairro para ir comer no restaurante “Tempero” de uma brasileira que eu entrevistei aqui http://www.brasileiraspelomundo.com/franca-especial-entrevistas-com-chefs-alessandra-montagne-05128561, o restaurante fica na 5 Rue Clisson e os pratos são de morrer.
Num outro dia você pode ir até a “Maison do Brésil” lá na Cité Universitaire, pode passear pelos jardins, descansar e caminhando um pouco você chega no limite de Paris e entrará em Gentilly, ali na 83 Avenue Paul Vaillant Couturier fica um restaurante português delicioso, chamado “Le Lieutades”, as porções são enormes e de quebra você pode falar em português!
Quer mais? Então aí vai, ali na mesma rua do restaurante português tem o REB B (um trem) e você pode pegar ele para voltar ao centro de Paris e ir fazer compras, tem a Rue de Sèvres, Rue de Rivoli,etc.
Mas repito, você pode escolher um bairro e explorar ele a pé, é o melhor a se fazer,e também a maneira mais gostosa de descobrir Paris, suas ruazinhas, seus segredos, restaurante não-turísticos.
E se tudo der errado e estiver chovendo, Paris é a cidade dos Museus, então te recomendo um guia que saiu agora nas bancas que se chama “l’Officiel des Galeries et Musées” tem todas as exposições de todos os museus que estão acontecendo agora, então porque não se jogar neles enquanto faz frio e chove lá fora?
Espero que tenha te ajudado e bom passeio!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação