BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha Vistos & Cidadanias Pelo Mundo

Passo a passo para visto de reunião familiar na Alemanha

Passo a passo para visto de reunião familiar na Alemanha.

O ano de 2018 começou intenso. No início de janeiro, eu e o meu marido recebemos a notícia de que eu tinha sido aprovada na faculdade em que queria fazer mestrado em Munique. Ficamos muito empolgados com a novidade, mas a partir daí começou também uma corrida contra o tempo, pois o início do semestre era 14 de março.

Por onde começar neste caso? Sugiro que pelo visto. É uma parte chatinha, mas extremamente importante. Anteriormente, quando morei na França e na Espanha com visto de estudante, o processo tinha levado um tempo considerável, então estava preocupada com o prazo.

A escolha do tipo de visto

Pesquisei bastante na internet e contatei o consulado alemão em São Paulo para avaliar qual seria a melhor opção para mim neste primeiro momento: se visto de reunião familiar por ser casada com um cidadão alemão ou visto de estudante por estar matriculada em um mestrado em Munique.

Recebi a informação de que ambos eu poderia fazer na Alemanha, não precisava me preocupar de já ir com o visto. Confesso que foi um alívio.

Leia também: Como obter o Cartão Azul na Alemanha (EU Blue Card)

Eu entraria no país como turista e dentro do prazo de 90 dias (período em que cidadãos brasileiros podem permanecer na União Europeia como turistas) precisaria fazer o agendamento para dar entrada no visto. No entanto, fui advertida que devido à alta demanda, poderia ser que eu tivesse que esperar um bom tempo até conseguir uma data.

Ao comparar mais profundamente as condições para os dois vistos e os direitos que cada um assegurava, optei pelo de reunião familiar. Este me possibilitaria viver aqui sem ter que fazer um novo tipo de visto depois do término do mestrado, me permitiria trabalhar em período integral (o de estudante tem um limite de horas para trabalho por semana) e não me obrigaria a ter uma certa quantia de dinheiro em uma conta bancária na Alemanha, como exigido para visto de estudante.

Parece bom, né? Só o que o visto de reunião familiar pode significar a obrigatoriedade de fazer o Integrationskurs, ou seja um curso para a integração na sociedade alemã que ensina idioma, história e cultura do País.

Até aí seria legal se não fosse a quantidade de horas, que impossibilita conciliar com um mestrado ou trabalho e o valor alto que deve ser pago.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

Recebi informações do consulado que meu voo deveria ser direto para a Alemanha, não poderia ter conexões, pois o carimbo de entrada no meu passaporte precisava ser daqui.

Teste de proficiência em alemão

Também me orientaram a fazer o teste de proficiência em alemão nível A1, caso contrário eu teria que fazer aqui. Como eu queria evitar mais essa preocupação para a minha lista de recém-chegada a um país onde tudo seria novidade, resolvi fazer em São Paulo.

Na época, estava estudando o nível A2, mas fiz algumas aulas preparatórias para o exame porque tem alguns truques que é necessário saber. Não é apenas a língua, mas entender como o teste é estruturado e ter algumas dicas de como resolver da forma mais eficiente. Passei, ufa!

Como estávamos bem apreensivos se conseguiríamos agendar um horário no departamento de estrangeiros quando chegássemos aqui, meu marido telefonou um pouco antes de viajarmos.

Ele foi informado que “estava muito cheio e essa semana não seria possível”. Quando ele perguntou quando seria possível então, recebemos a resposta que poderíamos ir já na semana seguinte à nossa chegada.

O “muito cheio” aqui é um pouco diferente, mas acredito que foi fácil assim porque vivemos em uma cidade pequena. Já ouvi muitos relatos que em Berlim, Munique, Frankfurt, Mainz etc, e lá a situação é bem mais complicada.

Chegada na Alemanha

Primeiro passo, após nossa chegada, foi me registrar na prefeitura da cidade onde estamos morando. Este procedimento é necessário para todos que se mudam para uma cidade diferente na Alemanha, sejam cidadãos alemães ou estrangeiros.

Para isso é necessário levar passaporte, contrato de aluguel para comprovar seu endereço e no meu caso, especificamente, certidão de casamento com tradução juramentada, pois casamos no Brasil. Recomendo fazer a tradução aqui, pois muitas vezes as autoridades alemãs criam problemas com as traduções feitas no Brasil.

Em seguida, foi o momento de fazer o seguro de saúde. Na Alemanha, não existe SUS, então melhor estar prevenido. E no caso de estrangeiros, é exigido para o visto também. Os alemães adoram seguros, outro muito importante (me recomendaram já quando fiz a matrícula na faculdade) é um seguro caso você destrua ou quebre algo. Até nosso cachorro tem este.

Documentos para o visto

Superadas estas primeiras etapas, chegou o momento de baixar o formulário que tive que preencher e apresentar no horário agendado no departamento de estrangeiros.

Esse documento está traduzido em vários idiomas, mas eu aconselho, caso o seu nível de alemão não seja fluente, levar alguém que possa te auxiliar, pois normalmente nos órgãos públicos aqui eles só falam o idioma do país.

Nos dias anteriores ao agendamento, reunimos toda a documentação: passaporte, certidão de casamento com tradução juramentada, registro na prefeitura da cidade, contrato de aluguel, contrato do seguro de saúde, certificado de alemão nível A1, comprovantes de renda (tanto meus quanto do meu marido) e fotos.

No meu caso, levei ainda certificado de matrícula no mestrado e outros exames de proficiência em línguas que eu tinha (TOEFL e DELE C1) porque com isso eu poderia conseguir um prazo maior para fazer o exame de proficiência em alemão para um nível mais avançado.

O grande dia

Antes do departamento para estrangeiros abrir, eu e meu marido já estávamos na porta passando frio. Embora tivesse bastante gente, quem marcou horário não demorou a ser atendido.

Confesso que estava um pouco ansiosa, mas a pessoa que nos atendeu foi gentil, falou que os documentos estavam corretos e que iriam avaliar se eu precisaria fazer o Integrationskurs.

Pagamos uma taxa no próprio local e fomos informados de que quando o visto estivesse pronto receberíamos uma carta. Para retirar não precisávamos agendar atendimento.

As vezes, as cartas na Alemanha demoram bem mais do que gostaríamos (as contas vêm rápido, mas o que você está esperando que chegue logo demora uma eternidade). Depois de cerca de dois meses, recebi a correspondência de que podia ir retirar o meu visto.

Retirada do visto

No dia seguinte, lá estávamos nós novamente. Recebi o meu visto e mais uma boa notícia, não precisaria fazer o Integrationskurs. As autoridades julgaram que eu me enquadrava como imigrante qualificada e me livraram dessa, obviamente confiando que eu iria aprender alemão.

A sugestão foi que quando for renovar o visto, em três anos, eu tenha pelo menos nível B1 no idioma. Após essa segunda renovação, só terei que renovar novamente se mudar de passaporte brasileiro, o que certamente acontecerá já que nossos passaportes têm data de validade.

Leia também: Os primeiros meses na Alemanha

Etapa do visto cumprida já deu um alívio. Logo depois descobri que tinha que transferir minha carteira de motorista (brasileiros só podem dirigir na Alemanha por seis meses) e esse foi um longo processo, porque envolve provas teórica e escrita, mas agora em outubro consegui.

Passada a fase burocrática, é o desafio de a cada dia melhorar o meu alemão e me adaptar a esse país gelado e incrível que escolhi para ser a minha nova casa e que tem me acolhido tão bem.

Related posts

Visto de trabalho no Camboja

Roberta Jorge

A importância do personnummer na Suécia

Monique Garcia

Curso de alemão para adultos com baixo custo

Raquel Muniz Barreto

20 comentários

Marcela Fevereiro 5, 2019 at 12:52 am

Posso fazer a prova do a1 no Brasil, e ele é aceito no pedido do visto de permanência ?

Resposta
Larissa Wittig Fevereiro 5, 2019 at 8:10 am

Oi Marcela, tudo bem?
Obrigada pelo comentário.
Sim, voce pode fazer a prova do nível A1 no Brasil ou na Alemanha.O seu certificado vem escrito em alemão, de qualquer forma.
Eu fiz no Instituto Goethe de Sao Paulo.
Qualquer duvida, estou a disposição.
Abraço!

Resposta
Laura Fevereiro 9, 2019 at 3:11 pm

Larissa, você e seu marido alemão moravam juntos no Brasil e foram morar juntos na Alemanha, certo?
Ele saiu do Brasil ja com um contrato de trabalho fechado na Alemanha?
Posso te enviar um email ou mensagem privada?

Resposta
Larissa Wittig Fevereiro 10, 2019 at 1:13 pm

Oi Laura, tudo bem?
Obrigada pelo seu comentario.
Exatamente. Morávamos juntos no Brasil e ha quase um ano nos mudamos para a Alemanha.
Sim, ele voltou para ca ja com o contrato de trabalho aqui. Fez todo o processo de seleção por Skype.
Claro! Prometo responder o mais rápido possível.
Abraco!

Resposta
Maiara Fevereiro 25, 2019 at 12:13 pm

Olá, Larissa. Bom dia, tudo bem?
Meu marido é brasileiro e recebeu uma proposta de emprego na Alemanha. Ele já vai aplicar para o visto para se mudar mês que vem e eu só poderei ir em Setembro desse ano, porque tenho que terminar meu mestrado aqui. Nesse caso eu tenho que aplicar para o visto de reunião familiar aqui no Brasil mesmo ou tenho que aplicar na Alemanha? Meu marido vai aplicar daqui do Brasil mesmo. Para esse tipo de visto eu preciso comprovar a língua?

Resposta
Larissa Wittig Fevereiro 25, 2019 at 1:13 pm

Oi Maiara, boa tarde.
Por aqui tudo bem, e voce?
Obrigada pelo seu interesse e comentário.
Voce pode aplicar para o visto aqui na Alemanha. Entra no pais como turista (podemos passar ate 90 dias nessa condição), se registra na cidade onde vai morar e agenda uma data para ir ao departamento de estrangeiros dar entrada no processo. Recomendo que faca isso logo que chegar, pois em algumas cidades o departamento de estrangeiros vive lotado e demora para conseguir uma data.
Quando eu fiz o visto, fui orientada pelo consulado alemão de Sao Paulo a ja ter o certificado de proficiência nível A1 quando fosse fazer o pedido. Eu vi a informação no site deles (https://brasil.diplo.de/br-pt/servicos/visto/vistoreuniaofamiliar/1010114) e confirmei também por email. Eu sugiro que voce pergunte a eles no seu caso especifico, ja que o seu marido tem visto de trabalho. Talvez seja um pouco diferente.
Qualquer duvida, estou a disposição.
Abraco!

Resposta
Ines Matsushita Março 5, 2019 at 12:36 am

Oi Larissa, tudo bem?!

Tenho uma dúvida com relação ao visto de reunião familiar.

Meu marido já está na Alemanha, com contrato de trabalho e visto. eu irei no proximo mes e também aplicarei pro visto de reunião familiar lá na Alemanha (é o que a empresa que está tramitando, me disse).

Minha dúvida é, entrando como turista e aplicando pro visto já na Alemanha, a imigração te exigiu passagem/reserva de voo de volta?

Super obrigada!

Resposta
Larissa Wittig Março 5, 2019 at 9:23 am

Oi Ines,
Tudo bem, e voce?
Obrigada pelo comentario.
Quando eu me mudei para ca comprei também a passagem de volta dentro do prazo dos 90 dias que podemos ficar como turistas (me mudei em marco do ano passado e a passagem era para maio). A imigração nao pediu em Frankfurt e acredito que neste ponto ate seria ok porque falei para o oficial que faria o visto de Reunião familiar aqui.
Eu preferi ter a passagem para evitar qualquer tipo de problema, especialmente com a companhia aérea. Ja me aconteceu anteriormente de ter que explicar mil coisas porque tinha passagem de volta para uma data depois dos 90 dias permitidos (quando fui morar na Franca ha alguns anos, mas neste caso tinha visto de estudante ja desde o Brasil).
Geralmente, o preço da passagem fica bem parecido comprando os dois trechos ou apenas de ida, então preferi fazer assim. Eu acabei depois de ter o visto aqui remarcando a viagem porque nao iria para o Brasil naquele período.
Espero ter ajudado. Qualquer duvida, estou a disposição.
Obrigada.
Abraco!

Resposta
Martina Março 11, 2019 at 4:36 pm

Oi Larissa! Muito legal seu post. Esclarece muitas dúvidas e preocupações que temos.
Sobre o seguro saúde, qual que você contratou? Estou pesquisando e o que eu achei com melhor custo x beneficio perguntei se serviria para o visto de reunião familiar e me disseram que não. Agora estou atrás de algum que seja aceito para meu marido.
Obrigada!

Resposta
Larissa Wittig Março 12, 2019 at 8:23 am

Oi Martina, tudo bem?
Muito obrigada pelo seu comentario. Fico feliz que gostou do texto e que foi util.
Eu contratei primeiro um seguro viagem no Brasil valido por 90 dias (prazo oficial que eu poderia ficar na União Europeia como turista, sem visto). Fiz pela Assist Card. Como a imigração poderia pedir na minha chegada ou tinha o risco de eu ficar doente aqui nos primeiros dias, achei necessário ter essa opção.
Depois de chegar na Alemanha, eu tinha direito ao seguro de saude da empresa que meu marido trabalha por estar estudando. A partir do momento que a esposa tem renda na Alemanha, precisa contratar um seguro para ela, mas a maioria das empresas oferece para os funcionários, então so precisa trocar. Temos o seguro AOK aqui e foi esse contrato que levei quando fui ao departamento de estrangeiros (precisei ir ao escritório da AOK buscar previamente).
Voce pesquisou seguros saude brasileiros ou alemães? Eu sugiro, se possível, que voce contrate um alemão porque facilitaria todo o processo.
Espero ter ajudado e estou aqui se tiver mais duvidas.
Obrigada.
Abraco!

Resposta
Viviane Março 24, 2019 at 6:58 pm

Oi Larissa, parabéns pelo texto! Fui recordando cada passo do meu processo de visto aí na Alemanha quando eu e meu marido (alemão) ficamos uma temporada por aí. Uma pergunta: você saberia me dizer qual seguro-saúde os estrangeiros costumam contratar na Alemanha? Fiquei todo o período com o seguro de acidentes, pois meu marido ficou fazendo terrorismo, falando que um seguro-saúde local custaria 200 euros. No momento estou na África do Sul mas, se eu engravidar, não decidimos ainda se eu teria o bebê aqui ou na Alemanha, e por isso estamos pensando qual seria uma boa possibilidade para um seguro por aí e como eu faria já estando grávida…
Abraços
Viviane

Resposta
Larissa Wittig Março 25, 2019 at 9:15 am

Oi Viviane, tudo bem?
Muito obrigada pelo seu comentario. Fiquei feliz que te fez lembrar da sua temporada por aqui 🙂
Na Alemanha, é muito importante ter um seguro saude porque nao tem hospitais gratuitos. O seguro de acidentes também é fundamental, mas nao substitui.
Tem tres opcoes que voce pode fazer: Um seguro de saude do governo (GKV, em alemão), um privado (PKV) ou internacional ou ainda um combinado dos dois (GKV e PKV). Vai depender do que voce precisa, da renda familiar e de outros fatores.
No meu caso, como estou estudando, a empresa onde o meu marido trabalha, paga o seguro. Acredito que seja assim na maior parte das companhias. Também sei por causa dos meus colegas do mestrado que os valores para estudantes são mais baixos, normalmente inferiores a 80 euros por mes.
Os seguros de saude são obrigados a aceitar todas as pessoas, mesmo que tenham qualquer condição medica pre-existente. Então acredito que estar gravida nao sera nenhum empecilho 🙂
Sugiro que voce pesquise varias opcoes, explique a situação, peca orçamentos e faca um comparativo do que valeria mais a pena no seu caso. O meu seguro de saude é AOK, mas tem diversas empresas que oferecem.
Achei que esse site tem informações bem uteis sobre como funcionam os planos de saude aqui (em ingles). https://www.howtogermany.com/pages/healthinsurance.html
Acaba sendo um assunto um pouco difícil de entender a principio.
Espero ter ajudado e qualquer coisa estou por aqui 🙂
Abraco!

Resposta
Fabio Cannone Maio 5, 2019 at 11:04 pm

ola larissa tudo bem? queria perguntar uma coisa por favor. estou indo para alemanha com minha esposa(eu italiani ela brasileira) para morar la.
se eu der entrada no visto d ela por esemplo depois de 1 mes q ela estiver la alemanha, e o visto demorar 3 meses para sair, vai dar um total de 4 meses, isso sinhifica q ela tem q deixar o pais e voltar para o brasil depois de 3 meses?
e quando ela voltar de novo para alemanha e o mesmo procedimento de novo? assim.. se legalizar em 3 meses e muuuito dificil nao e nao?
obrigado e desculpa as muitas perguntas

Resposta
Larissa Wittig Maio 6, 2019 at 7:51 am

Oi Fabio,
Tudo ótimo, e voce?
Obrigada pelo seu comentario.
Imagina. Pode perguntar o que quiser. Eu tento ajudar 🙂
Eu sugiro que assim que voces chegarem na Alemanha ja tentem agendar uma data para ir ao departamento de estrangeiros dar entrada no visto. Como nas grandes cidades esses órgãos estão sempre lotados, pode demorar para ter disponibilidade. Claro, voces vao precisar de alguns dias para se registrarem na cidade onde vao morar, talvez para providenciar o seguro saude e outras coisinhas burocráticas, mas podem fazer isso enquanto esperam pela data agendada. Realmente sugiro que agendem a data o mais rápido possível e nao esperem um mes aqui para fazer isso.
Se ela ja estiver com o pedido de visto sendo processado, muito provavelmente nao vai precisar deixar o Espaço Schengen após os 90 dias que podemos ficar como turistas (o meu visto ficou pronto antes dos 90 dias, mas conheço casos que demoraram mais). Fica difícil dizer porque a interpretação da situação sempre depende um pouco da pessoa que te atende e ate o período para a renovação do visto acaba nao sendo o mesmo em todos os casos (eu preciso renovar após três anos, meu amigo que tem o mesmo tipo de visto precisa renovar em um ano porque ha diferences de uma cidade para outra).
Mas fica tranquilo! Mesmo que seja um processo estressante e burocrático, acaba dando certo. Ela provavelmente nao vai ter que deixar o Pais.
Qualquer coisa estou por aqui.
Abraco!
Larissa

Resposta
flavia Julho 4, 2019 at 3:32 pm

Oi, Larissa. Estou me mudando para Alemanha com meu namorado português/ brasileiro que vai trabalhar lá. Só temos união estável. Precisamos casar? Nesse caso eu peço o visto no Rio ou direto lá na cidade em que vamos morar? No último ano consegui visto em Singapura é França para acompanha-lo no MBA, mas eram visto de visitante. Agora realmente preciso morar e trabalhar fora.

Resposta
Larissa Wittig Julho 5, 2019 at 8:09 am

Oi Flávia, tudo bem?
Obrigada pelo seu comentário 🙂
Sim, de acordo com o consulado alemão, o primeiro requisito para o visto de reunião familiar é um casamento válido segundo o direito alemão. “Parceiros de uma união semelhante ao casamento (a chamada União estável) não tem direito a uma concessão de vistos”. Você pode ver mais informações acessando esse link do consulado: https://brasil.diplo.de/br-pt/servicos/visto/vistoreuniaofamiliar/1010114
A orientação que eu recebi quando fiz o visto, no ano passado, foi de que deveria fazer apenas aqui na Alemanha, no departamento de estrangeiros da cidade onde vim morar. No entanto, o teste de proficiência nível A1 em alemão eu fiz no Brasil e já trouxe o certificado.
No meu caso, sou casada com um cidadão alemão (ele não tem dupla cidadania), mas no seu caso, como seu namorado é cidadão de outro país da UE (Portugal) pode ser que valham regras simplificados para o visto de reunião familiar.
Eu sugiro que você consulte o consulado da Alemanha no Rio de Janeiro para ter mais informações. O de São Paulo me respondeu todos os e-mails e foram bem prestativos para orientar sobre os procedimentos que eu deveria realizar quando chegasse aqui.
Espero ter ajudado.
Um abraço e boa sorte no processo de visto e mudança.

Resposta
Rômulo Junho 5, 2019 at 9:13 pm

Olá Larissa, tenho uma dúvida quanto ao seu post. Eu sou brasileiro com nacionalidade alemã e me mudei a um mês com minha esposa para a Alemanha, transferimos nossa vida do Brasil para cá e começamos a dar entrada no processo de visto de reunião familiar para ela. Todos os documentos estavam certo, apenas o comprovante de renda que a moça do Rathaus emplicou dizendo que ela não tinha certeza mas ela achava que provavelmente eu teria que comprovar renda. Depois de procurar em varios sites não achei em nenhum lugar dizendo que isso é uma exigência. Agora como faço se eu vim junto do Brasil com minha esposa e não tenho comprovante de renda nem emprego? Posso usar um extrato bancário ou algo parecido? Obrigado, boa noite

Resposta
Larissa Wittig Junho 6, 2019 at 8:02 am

Olá Rômulo, como vai?
Obrigada pelo seu comentário.
Sim, meu marido teve que comprovar renda quando fizemos o processo para o visto de reunião familiar.
Como ele estava trabalhando aqui, foi só levar o contrato com a empresa que mencionava o valor do salário. Eu me lembro que pediram e analisaram o documento relativo a renda, ainda que não constasse como item obrigatório.
Como você ainda não está trabalhando aqui, a solução é levar extratos bancários e/ou comprovante de imposto de renda do Brasil traduzidos para o alemão. Enfim, documentos que provem que vocês conseguem se manter financeiramente aqui enquanto buscam por emprego.
Espero ter ajudado. Qualquer coisa estou por aqui.
Abraço!

Resposta
Narayana Julho 9, 2019 at 12:59 pm

Oi Larissa, gostei muito de seu post. Mas tenho muitas duvidas… meu caso é bem diferente. Meu marido veio fazer um ano do doutorado na Alemanha e eu gostaria de ficar com ele. Qual seria um valor necessário, suficiente para nós dois vivermos, já que com a reunião familiar eu não posso trabalhar e teríamos que viver com a bolsa dele (1300 euros). Eu teria que ter um valor no banco para complementar. Ele já alugou um imóvel aqui e eu já estou aqui há uma semana com o visto de turista… tenho medo de contratar o seguro e gastarmos dinheiro atoa caso o visto seja negado.

Agradeço caso possa ajudar.

Abraços

Resposta
Larissa Wittig Julho 9, 2019 at 1:29 pm

Oi Narayana,

Tudo bem?

Fico feliz que você gostou do post. Muito obrigada 🙂

Espero que eu consiga te ajudar um pouco com as suas dúvidas.

Normalmente, o visto de reunião familiar na Alemanha te permite trabalhar, mas teria que checar se as condições são as mesmas, já que o seu marido tem um visto de estudante.

O valor necessário para viver aqui vai depender muito de cada local. O custo é muito mais alto em cidades grandes por causa do aluguel e transporte. Para o visto de reunião familiar, eles não fixam um valor específico (ao contrário do que acontece no visto do estudante, por exemplo).

No meu caso, o meu marido levou o contrato dele que mostrava o valor do salário e foi suficiente para comprovar renda.

Quanto ao seguro de saúde, ele é obrigatório para viver na Alemanha (como não tem nada parecido com o SUS, tanto alemães quanto estrangeiros precisam contratar um), então certamente não vão nem considerar sua aplicação para o visto se você não estiver segurada, infelizmente.

Além do seguro e comprovante de renda (nesse caso, eu tentaria com o valor da bolsa mesmo ou se tiver comprovante de poupança, investimento ou alguma renda no Brasil pode usar também), são necessários outros documentos como o comprovante de que você está registrada na cidade onde moram, contrato de aluguel, certidão de casamento, comprovantes de escolaridade e eventualmente podem ser solicitadas informações adicionais. A documentação precisa estar traduzida para o alemão.

Sem duvida, o processo tem custos altos (tem também uma taxa para o visto), mas te permite ficar aqui enquanto durar o doutorado dele (no mínimo) e provavelmente te autoriza a trabalhar também, mas essa informação você precisa checar.

Como turista, você teria que sair do espaço Schengen em 90 dias 🙁

Qualquer coisa, estou por aqui.

Abraço!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação