BrasileirasPeloMundo.com
Suíça

Por que a adaptação em outro país é tão difícil ?

Por que a adaptação em outro país é tão difícil ?

Quando decidimos mudar do Brasil, um turbilhão de emoções foram tomando conta de mim.  O medo do desconhecido, a certeza de que saudade seria grande, a ansiedade de como seria essa nova vida, como seria a vida dos meus filhos nesse lugar tão distante e tão diferente, e como fazer para aprender o alemão, essa língua tão difícil e que assusta tanto; mas a oportunidade de viajar e a alegria de conhecer novos lugares e de ter novas experiências, colocava todos esses sentimentos lá no fundo bem escondidinhos, dentro de uma caixinha.

Chegamos e fomos descobrindo tudo novo ao nosso redor, curtimos muitas viagens e muitos passeios, arrumamos a nossa casa do nosso jeito e com a nossa cara. Uma grande amiga me disse que eu devia morar numa casa que eu gostasse para me sentir feliz, que isso seria muito importante para a minha adaptação. Era verão, o tempo bonito, o sol e o calor ajudam muito, tudo é mais lindo no verão. Nunca tinha percebido como o calor e o sol deixam as pessoas mais felizes e como eu sentiria falta deles. E com o passar dos dias fomos criando uma rotina, a euforia foi diminuindo e aos poucos todos aqueles sentimentos tristes e confusos vão tomando lugar na nossa mente e no nosso coração.

As dificuldades vão surgindo, como em qualquer lugar do mundo, mas como estamos longe da nossa zona de conforto, tudo fica maior e mais complicado. O medo de não conseguir se adaptar, a saudade da família, a falta de conhecimento da língua, a dificuldade em não saber se expressar, os novos costumes são muito diferentes dos nossos, a cultura é complicada de entender, isso tudo se resume em uma explicação: “eu não pertenço a esse lugar”! Esse é um dos maiores problemas na minha opinião, nós queremos pertencer a esse lugar, queremos nos integrar, precisamos nos sentir parte para ficarmos bem, mas infelizmente para que isso aconteça é necessário um tempo, há o TEMPO … sempre ele.

O TEMPO passa e sentimos falta de tudo, da família, dos amigos, da comida, dos cheiros, (sim dos cheiros … quem nunca sentiu um cheiro que lembra da infância?) Nada é igual, nada nos satisfaz, queremos comer aquela comida, feita daquele jeito que comíamos na nossa casa, quem nunca sentiu falta de coxinha e Guaraná Jesus (eu sou do maranhão e adoro esse refrigerante), levanta a mão! Falando de casa, esse lugar que moramos não lembra em nada o nosso antigo lar, fora o trabalho doméstico, cuidar de tudo, da casa, da roupa, da comida, coisas que muitas vezes não estamos acostumados a fazer sozinhos. A falta que o trabalho me faz, por nunca ter ficado sem trabalhar desde os meus dezoito anos, isso gera mais ansiedade do que eu imaginava, sinto que não estou produzindo nada útil, vamos nos sentindo pequena e com o passar do tempo parece que vamos diminuindo… e por aí vem mais angústias, mais saudade, e muitos questionamentos.

Mas o tempo é poderoso, e se soubéssemos disso, não sofreríamos tanto. O tempo vai colocando tudo no seu devido lugar, os amigos vão surgindo e aos poucos vamos começando a ter uma vida social novamente. O aprendizado da língua aos poucos vai dando resultados, já conseguimos nos comunicar nem que seja bem pouco e as pessoas já vão conseguindo entender o que falamos; vamos nos acostumando com as comidas locais e devagar vamos encontrando tudo que precisamos nos mercados para fazer a nossa comida preferida, e com o passar dos dias a nossa nova vida vai entrando nos eixos. Até o trabalho já não faz tanta falta, porque vamos descobrindo outras coisas que gostamos de fazer e não tínhamos tempo para isso e o serviço doméstico já não fica tão difícil, aprendemos a usar os produtos e criamos uma rotina para a limpeza. Tenho até tempo para ler e estudar!

Leia também: cinco motivos para morar na Suíça

O tempo vai nos transformando, nos modificando e vamos mesmo que devagar nos adaptando a esse novo País, tudo vai ficando normal. Já me disseram que daqui um tempo eu mesmo vou me tornar um pouco Suíça e que as regras que antes eram tão diferentes vão ser parte do meu dia a dia. Eu sempre fui meio atrasadinha e não é que aqui procuro sempre chegar no horário, em grande parte porque se eu me atraso um minuto perco o ônibus.

Sei que nunca mais serei a mesma, porque as mudanças que passamos foram muito grandes e com isso temos um enorme aprendizado, mas quem garante que morando e trabalhando no Brasil, no mesmo lugar eu também não sofreria mudanças? A vida é uma constante mudança, sempre estamos aprendendo, e a adaptação ao novo nunca será fácil.

Vim para a Suíça de coração aberto e com muita vontade de enfrentar as dificuldades, com certeza isso me ajudou, tive esperança de que assim seria mais fácil e mais simples, mas não é tão simples assim, precisei passar por todas as etapas, pois todas são necessárias para o nosso amadurecimento. Claro que quando estamos com o coração aberto, temos mais força e vontade de superar todas as dificuldades que vão surgir no nosso caminho. Porque da mesma forma que a lagarta precisa de tempo para virar uma borboleta e sair voando nós precisamos do tempo para nos adaptar e pertencer a um lugar!

E como foi a sua adaptação? Deixe aqui nos comentários!

Related posts

Nove dicas importantes na hora de visitar um suíço

Teca Hungria

O lado B da Suíça

Silvia Marques

Como alugar imóvel na Suíça

Mel Barbieri

15 comentários

Angela Fevereiro 25, 2018 at 6:48 am

Lindo seu texto, estou passando por essa fase agora. Eu, meu marido é meus dois filhos nos mudamos para Zurich a 3 meses. Nada está sendo fácil, mas sigo com fé….o tempo cura tudo 🙏🏻

Resposta
Janaína Abreu Fevereiro 27, 2018 at 10:54 am

Obrigada Angela ! Com certeza nada melhor do que o tempo ! Seja Bem vinda !!! Se precisar de alguma coisa estou a disposição !! Um grande bj Janaina

Resposta
Cleiva Fevereiro 25, 2018 at 7:17 am

Olá Jana, estamos há uma semana em Hamburgo, viemos eu e nisso dois filhos: Júlia 7 anos, e Felipe 3 anos.
Meu marido veio antes, no fim do ano, começou no trabalho, procurou e encontrou apartamento. Agora estamos todos juntos novamente!!! E que alegria: família reunida!!

Estamos montando o apartamento e concordo contigo, temos que ter casa aconchegante pra nós acolher nessa adaptação!

Lindo texto. Danke .

Resposta
Janaína Abreu Fevereiro 27, 2018 at 10:55 am

Danke!! Nada melhor do que ter toda a família junta, assim tudo fica mais fácil!! Boa sorte nessa nova fase!! Um grande bj Jana

Resposta
ANDREA Fevereiro 25, 2018 at 8:44 pm

Me descreveu nos primeiros parágrafos acabo de me mudar com meu marido e filho pra Bélgica . Estou me sentindo um ET em terra desconhecida e com a sensação de que jamais entenderei um palavra do novo idioma ! Bom ler palavras que te mostram uma luz no fim do túnel. Borá esperar o tempo passar e conquistar a liberdade e se sentir acolhida nesta terra de ninguém . Obrigada por compartilhar

Resposta
Janaína Abreu Fevereiro 27, 2018 at 10:58 am

Obrigada !!! O começo é realmente difícil, temos que acreditar que vale a pena… o idioma é muito complicado mesmo , mas o tempo ajuda a nos sentirmos melhor!! Boa sorte nessa nova fase!! Um grande bj Jana

Resposta
Joelma Junho 30, 2018 at 9:57 pm

E eu estou aqui na Holanda, em breve estarei pela Bélgica, e eu estou aqui já faz 2 anos e ainda não falo a língua, ainda estou me adaptando, sabe… me sinto só, e eu queria muito já estar falando a língua, pois eu amo falar, mas é terrível você querer se comunicar e você ainda estar com bloqueio…medo de parecer uma burra para os outros. E os amigos, eles aparecem, conheço alguns holandeses da minha igreja, mas aqui eles só consideram aparece amigos depois de muito tempo. Eu me cobro demais…mas a motivação é pouca….queria ter mais… mas quem sabe, essa não é uma boa motivação…se eu quiser ter mais amigos, ser aceita, ter um bom trabalho, vida social saudável etc.. a isso tudo acontecer, tenho que me empenhar… é triste…mas é a realidade… temos que achar força em Deus; para que possamos seguir em frente…

Resposta
Janaína Abreu Julho 3, 2018 at 8:39 am

O idioma é a maior barreira que enfrentamos quando estamos morando fora… eu também não falo quase nada de alemão e muitas vezes me sinto perdida e isolada. Mas o que me ajuda muito é ter amigos brasileiros e sempre que encontro alguém disposto a conversar em alemão vou falando para treinar e aprender mais. Estarei torcendo por você, para que sua adaptação seja mais leve !! Boa sorte !! bjs Jana

Resposta
Valdirene Teixeira Junho 19, 2018 at 1:47 pm

Estou morando na Itália a três meses, e me identifiquei muito com seu post.
A saudade é muito grande, e como você mesmo disse, sinto saudades de tudo, família, amigos, comida, tudo mesmo, até dos cheiros.
Mas tenho fé que vou me adaptar…
Beijos!

Resposta
Janaína Abreu Junho 25, 2018 at 7:23 pm

Valdirene
Com certeza você vai conseguir se adaptar, com o passar do tempo as coisas vão melhorar !!
Um beijo Grande
Janaina

Resposta
Cleide dos Santos Junho 25, 2018 at 6:25 am

Amei seu texto, obrigada. Me indentifiquei muito com ele, foi como você estivesse escrito também a minha história e jornada aqui.
Já estou na Áustria a 13 anos e muitas vezes esses sentimentos bate a minha porta,mas como você já falou, agente vai vivendo aprendendo e crescendo. O resto é resto.

Resposta
Janaína Abreu Junho 25, 2018 at 7:25 pm

Cleide
Que bom que você gostou do texto !! A saudade é um sentimento que estará sempre com a gente, não tem jeito né??
Um beijo grande
Janaina

Resposta
ELOISE ALVES Outubro 27, 2018 at 1:23 pm

Compartilhar sua experiência , para mi foi uma salvação. Desde meus quatro anos de idade quando sai da Capitão São Paulo onde nasci, vim morar em uma cidade do interior de São Paulo. A maior parte do tempo, vivi aqui, em uma cidade pequena, sem muitas novidades. Hoje aos 39 anos, estou prestes a me mudar para Noruega e isso esta causando um medo e angustia gigantesca. Muitos sentimentos na qual você relatou tenho sentido, antes mesmo de ir. Mas nessa vida é necessários correr riscos e sair da zona de conforto nem sempre a primeira vista é algo positivo, mas depois vemos que é a melhor coisa. Continue compartilhando com a gente vossa experiência. Deus nos ajude nessa caminhada.

Resposta
Janaína Abreu Outubro 30, 2018 at 8:37 pm

Fico muito feliz que meu texto tenha ajudado você!! Realmente todo começo assusta muito , mas com certeza dará rudo certo !! Estarei torcendo por vocês!! Um grande bj Janaina

Resposta
Cele Janeiro 21, 2019 at 3:33 pm

Gostei muito do seu texto e me emocionei . Tem 1 ano que moro na Alemanha , e não está sendo nada facial . Inclusive nesse momento penso muito em fazer as malas e ir embora . Moro com meu marido que e alemão . Ele sempre faz de tudo para que eu possa sempre ficar bem aqui . Mas infelizmente , estou muito angustiada . Já consigo me comunicar bem . Porém me sinto muito inútil nesse país . Não tenho trabalho ainda , e nem sei se quero mesmo ficar aqui .
Sinto saudade de tudo , tudo mesmo … do meu antigo trabalho , da minha independência pra resolver as coisas , minha família , minha rotina .
Vc citou que o tempo e o melhor remédio , mas a minha ansiedade e tanta que não consigo imaginar nem mais um segundo aqui . Agora no inverno e ainda pior . Os dias sem sol ,me traz muita tristeza , ainda mais vendo que no Brasil todos estão na praia , e curtindo o calor .
Desculpa o desabafo , mas realmente pra mim está muito difícil ! Não tenho vontade de sair de casa , não tenho vontade e nem alegria de fazer nada por aqui . Só penso em voltar .

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação