BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha Custo de Vida Pelo Mundo Quanto custa

Quanto custa fazer supermercado no interior da Alemanha

Antes de me mudar para a Alemanha, sempre que vinha passar férias aqui com meu marido, o penúltimo era de compras. Fazíamos uma excursão obrigatória ao supermercado para enchermos nossas malas de cervejas, Schnaps (como os alemães chamam qualquer bebida que você possa tomar em dose única, principalmente licores), mostardas, chocolates e Haribo (balinhas de gelatina em formato de ursinho). Então, quando me mudei para cá estava familiarizada com os preços há um tempo.

Também tínhamos o mesmo hobby de várias  donas de casa bávaras: ficávamos checando os encartes dos supermercados que são enviados junto com o jornal para ver as promoções da semana.

No geral, eu acreditava que fazer compras no interior da Baviera não era muito mais caro do que em São Paulo e certos produtos até consideravelmente mais baratos, como vinhos, queijos e embutidos.

Hoje, depois de quase um ano aqui, considero que depende muito dos hábitos de cada pessoa ou da familia. Carne de vaca (filé mignon) é bem cara, mas a de porco acaba sendo mais em conta, por exemplo. E eles consomem muito porco e embutidos.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

Os alemães costumam comprar vegetais e frutas de acordo com as estações. Em abril, são os aspargos e em seguida, com a proximidade do verão, vêm os morangos. Em outubro, é possível ver abóboras (tanto para decoração quanto para alimentação) em diversos locais.

Quando o Natal se aproxima, eles simplesmente comem tangerinas e laranjas o tempo todo (sério, eu via na faculdade, no trem e até os funcionários do aeroporto enquanto trabalhavam). Essas frutas natalinas especificamente vem da Espanha e Portugal, mas de forma geral vale a pena seguir esse pensamento e aproveitar produtos mais frescos e com um preço melhor.

Eles vão ao supermercado com frequência, no começo da noite há sempre uma filinha no caixa. Aqui na Baviera, muitas famílias consomem pão, queijos e embutidos no jantar (a famosa Brotzeit) e por isso gostam de comprar pão fresco. Os alemães cultivam o habito de comer uma refeição quente por dia,  almoço ou jantar.

Os supermercados não abrem aos domingos nem feriados. Isso é um problema para muitos brasileiros quando se mudam para cá, mas planejando um pouco é completamente possível comprar com antecedência. Aos sábados eles estão sempre bem cheios.

Outra curiosidade ao fazer compra por aqui é que nas primeiras vezes a experiência com o caixa pode ser um pouco desesperadora: os funcionários são muito rápidos e vão jogando os produtos, então é necessário colocar tudo na sacola com agilidade e já estar pronto para pagar.

Eventualmente, pessoas que têm poucos itens para  pagar são autorizadas pelos que estão comprando mais produtos a passarem primeiro no caixa, para evitar a espera. Acontece também de esses clientes pedirem para passar na sua frente. Eu deixo e para ser sincera nunca vi ninguém negar o pedido.

Na minha vila, por ser muito minúscula, não tem supermercado (o único comercio é o restaurante), então costumamos ir à cidade vizinha, que fica a seis quilômetros, para fazer nossas compras.

Lá tem apenas um supermercado (essa rede se chama Edeka e tem lojas espalhadas por todo o país), então vou usar como referência os preços de lá. No entanto, em outras cidades próximas há muitas redes diferentes, e os alemães costumam comparar muito. Eles checam os encartes com antecedência e muitas vezes vão a supermercados diferentes para comprar o que vale mais a pena em cada um.

Confira também: Passo a passo para o visto de reunião familiar na Alemanha

Procurei listar itens que são muito consumidos também no Brasil, para que as pessoas que planejam se mudar para cá possam comparar com mais facilidade. Estes valores são específicos de Uffing am Staffelsee e podem variar de uma cidade para a outra na Alemanha. Segue a listinha:

Carnes e laticínios

Carne moída (400 gramas) 2,89 € – R$ 12,14

Peito de frango (500 gramas) 3,59 € – R$ 15,07

Filé de salmão (320 gramas) 11,79 € – R$ 49,51

Filé mignon (250 gramas) 9,99 € –  R$ 41,95

Filé de porco (500g) 5,49 € – R$ 23,05

Presunto cozido (100 gramas) 1,99 € – R$ 8,36

Queijo Gouda (450 gramas) 2,15 € – R$ 9,03

Ovos orgânicos (dúzia) 3,00 € – R$ 12,60

Margarina com sal 0,75 € – R$ 3,15

Leite (1litro) 0,69 € – R$ 2,90

Pacote de pão em fatias 1,60 € –  R$ 6,72

Alimentos não perecíveis:

Spaghetti (500 gramas) 0,75 € – R$ 3,15

Café (500 gramas) 3,11 € – R$ 13,06

Arroz (500 gramas) 1,99 € – R$ 8,36

Açúcar (1 quilo) 0,74 € – R$ 3,11

Farinha (1 quilo) 1,79 € – R$ 7,52

Molho e enlatado:

Vidro molho de tomate (400 gramas) 4,99 € – R$ 20,95

Atum em lata 1,29 € – R$ 5,42

Frutas e vegetais:

Laranja (1 quilo) 2,29 € – R$ 9,62

Banana (1quilo) 1,99 € – R$ 8,36

Tomate (500 gramas) 2,50 € – R$ 10,50

Pé de alface 1,69 € – R$ 7,10

Cebola (1 quilo) 1,35 € – R$ 5,67

Cenoura (1 quilo) 1,99 € – R$ 8,36

Batata (1 quilo) 1,12 € – R$ 4,70

Doces:

Chocolate Lindt (100 gramas) 1,68 € – R$ 7,05

Haribo (100 gramas) 0,57 € – R$ 2,39

Bebidas

Chá gelado (1,5 litro) 1,19 € – R$ 5,00

Coca-cola (1,5 litro) 1,29 € – R$ 5,42

Cerveja Augustiner (1 litro) 1,44 € – R$ 6,05

Cerveja San Miguel (seis garrafas long neck) 3,99 € – R$ 16,75

Vinho alemão Sandgrube 13 (0,75 litro) 4,99 € – R$ 20,95

Produtos de limpeza e perfumaria:

Detergente (100 ml) 1,59 € – R$ 6,68

Papel higiênico (9 rolos) 3,53 € – R$ 14,82

Creme dental € 1,59 – R$ 6,68

Shampoo L’oreal € 2,99 – R$ 12,56

Related posts

Como trabalhar com as alemãs

Sarah Oliveira

Custo de vida em Nova Orleans

Cristina Wollenberg

Custo de vida em Malta

Marcela Bueno

4 comentários

aline Março 17, 2019 at 8:06 pm

Muito obrigada pelas suas dicas. Estou pegando todas dicas que seja da Alemanha, porque eu vou para cidade de Isny im Allgäu

Resposta
Larissa Wittig Março 18, 2019 at 10:13 am

Oi Aline, tudo bem?
Muito obrigada pelo seu comentario. Fico feliz que o meu texto foi util 🙂
Que legal! Sim, acho importante também pegar todas as dicas possíveis antes da mudança para se preparar bem.
Aqui no blog tem textos meus e de outras colunistas que moram na Alemanha que talvez te ajudem. Qualquer coisa, estou por aqui.
Abraco!

Resposta
Marly Morais Março 19, 2019 at 10:32 pm

Achei o seu texto muito sensível. Quando pensamos em mudar geralmente temos um olhar “viciado” do turista e essas questões geralmente só são vistas quando já estamos no lugar, às vezes temos surpresas desagradáveis!!!

Resposta
Larissa Wittig Março 20, 2019 at 7:58 am

Oi Marly, tudo bem?
Muito obrigada pelo comentario e o interesse no texto.
Sim, acaba sendo muito diferente estar em um lugar como turista e morar, por isso a importância de pesquisar bastante, ne? Mas algumas surpresas sempre teremos, desagradáveis e agradáveis 🙂
Abraco!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação