Quero ir para a Copa do Mundo na Rússia, e agora?

7
1422
Spartak: estádio da Copa do Mundo em Moscou (fonte: acervo pessoal)
Advertisement

2018 é ano de Copa do Mundo na Rússia e muitos brasileiros estão se preparando para assistir aos jogos e passear pelo maior país do mundo.

Nesse post eu vou listar as dicas que posso dar para facilitar a vida de quem quer participar dessa festa que será o mundial de futebol.

Estádio do Spartak em Moscou (fonte: acervo pessoal)

Ingressos: acredito que quem já estava se programando para assistir à Copa já deve ter, pelo menos, tentado comprar os ingressos. Mas para quem ainda não tentou, dá tempo. Todos os ingressos são vendidos pelo site da FIFA. Ainda acontecerão duas fases de vendas de ingressos:
– 13 de março a 3 de abril: fase de vendas em que os primeiros a acessar as vendas levam. (É bom lembrar que, para essa fase, é importante ficar ligado no primeiro dia de vendas, já que tudo se esgota muito rápido)
– 18 de abril a 15 de julho: vendas de último minuto. É o mesmo esquema de vendas de quem “chegar primeiro” compra. Nessa fase muito provavelmente a disponibilidade de ingressos será menor.

Fan ID: o governo russo instituiu um documento específico para quem vai assistir à Copa do Mundo. A Fan ID, além de garantir o acesso ao estádio, é aceita para a entrada no país daqueles que foram agraciados pela lei da Copa (de isenção de vistos para quem for assistir ao mundial) e também para o esquema de transporte público gratuito para os torcedores. A Fan ID pode ser solicitada no site https://www.fan-id.ru e é enviada para qualquer endereço no mundo ou pode ser coletada nos centros de distribuição na Rússia ou até nos próprios estádios.

Visto: Rússia e Brasil tem acordo de isenção de vistos. Portanto, nenhum brasileiro precisa de visto para entrar no país, não importando o tipo de passaporte. A período de estadia na Rússia não deve ultrapassar 90 dias.

Certificado internacional de vacinação: até o momento a Rússia não exige certificado internacional de vacinação contra febre amarela para entrar no país. Mas eu aconselho fortemente que todos venham com a documentação da Anvisa para evitar qualquer contratempo. É possível solicitar a carteirinha internacional em qualquer aeroporto no Brasil ou uma segunda via nas embaixadas e consulados brasileiros pelo mundo.

Dinheiro: a única moeda corrente na Rússia é o rublo. Sugiro que os torcedores tragam dólares ou euros para trocar. Há casas de câmbio em todas as esquinas de Moscou.

Leia também: 10 curiosidades sobre a Rússia

Transporte entre cidades sede: a Rússia é enorme e a ida de uma cidade sede para outra pode ser complicada. No país, é possível viajar de trem ou de avião. Se o torcedor tiver tempo disponível, o trem é uma opção interessante por ser barato (se comprado com antecedência, de última hora fica mais caro que avião) e uma experiência russa divertida. Já por via aérea pode ser mais rápido, em muitos dos casos. A distância entre Moscou e Ekaterimburgo, por exemplo, é de 30 horas de trem, o que pode ser bem complicado se a pessoa precisar ir de uma cidade à outra em pouco tempo. Eu sugiro verificar todas as opções de transporte antes de decidir. Para trens, há vários sites em inglês nos quais se pode comprar passagens. Quanto às companhias aéreas, todas costumam ser muito boas, com destaque para Aeroflot, Pobeda e S7. Há previsão de trens gratuitos disponibilizados entre as cidades sede, mas ainda não obtive nenhuma informação concreta sobre como ter acesso a eles.

Transporte público: Moscou conta com uma excelente rede de transporte público. A eficiência e pontualidade dos ônibus, metrôs e bondes ajuda muito no deslocamento das pessoas por toda a cidade. Durante a Copa, o torcedor poderá chegar com facilidade a todos os estádios com transporte público e também poderá aproveitar para conhecer os principais pontos turísticos apenas usando o à rede pública da cidade. Além de eficiente, o transporte é muito barato. Com o cartão de passe universal (Troika) é possível viajar para qualquer ponto da cidade por apenas RUB35,00 (poucos mais de 50 centavos de dólar).

Hospedagem: as opções de hospedagem são infinitas, principalmente em Moscou. As opções vão desde aluguel por temporada, Airbnb, a hotéis super chiques. É claro que os preços serão mais salgados durante o campeonato, mas ainda é possível encontrar bons hotéis a preços acessíveis e boa localização. É sempre melhor buscar um hotel mais perto do centro, o que facilita também os passeios pela cidade e pelos pontos turísticos. O acesso ao estádios é bem simples, já que ambos contam com estações de metrô extremamente próximas.

Roupas: muita gente me pergunta sobre o que levar para vestir na Copa. Junho e julho é verão na Rússia e costuma ser bem quente, principalmente nas cidades mais do sul do país. A sugestão é que encham a mala de roupas leves e frescas. O máximo que pode acontecer é ficar mais fresco nos estádios, então sugiro levar um casaquinho bem fino (mais fino que moletom). Abusem dos shorts, blusinhas, alças, sandálias e chinelos. Também tragam roupa de banho, já que há muitos opções de piscinas, rios e até praia (no caso de Kaliningrado) para o turista curtir.

Diversão: Moscou é uma cidade que nunca dorme. A qualquer dia da semana e a qualquer hora é possível encontrar algo legal para se fazer. As opções vão desde passeios nos parques (alguns, como o Gorky, são 24h. É a qualquer hora MESMO) a restaurantes deliciosos, bares, pubs e baladas. Moscou agrada a todos. Os torcedores animados em conhecer as atrações da cidade vai encontrar diversão com certeza. Sugiro verificar guias sobre a cidade e dar uma olhada no meu artigo sobre vida noturna da cidade.

Turismo: se sobrar um tempinho entre um jogo e outro, é uma excelente ideia passear pela cidade e conhecer os principais pontos turísticos de Moscou. Claro que a Praça Vermelha é ponto obrigatório, mas a cidade conta com mil outros lugares lindos e cheios de história como o parque VDNKh, o Museu do Cosmonauta (meu favorito), o parque Gorky, o Kremlin de Izmailovo etc. Sugiro a leitura de outros dois posts meus: um guia rápido e turismo em Moscou e um guia de tour pé,as estações de metrô da cidade.

Segurança: Moscou é uma cidade extremamente segura. É possível andar a pé a qualquer hora do dia ou da noite sem a menor preocupação que algo vai acontecer. Além de segurança contra violência no geral, há a segurança para nós, mulheres, de não haver assédio nas ruas. A cidade está em quarto lugar no mundo de cidade mais seguras para as mulheres. Mas na Copa do Mundo vamos receber muitas pessoas de fora, a cidade vai estar lotada e fora da sua rotina. Então acredito que é bom ter pequenos cuidados com bolsas, carteiras e outros pertences. Quando a São Petersburgo eu faço um alerta: na cidade há muitos batedores de carteira. Em condições normais é necessário ter cuidado e durante a Copa o cuidado deve ser redobrado.

Idioma: a cidade está toda sendo organizada para a copa. Então toda a sinalização estará em russo e inglês, facilitando o trânsito de todos os torcedores. Já as pessoas pode ser que ainda não estejam tão fluentes no inglês (inclusive os voluntários da FIFA). Mas não se preocupem: não falta boa vontade dos russos em se fazerem entender e ajudarem quem precisa de informação no país todo.

Espero que esse artigo tenha ajudado a tirar as dúvidas de quem está no clima de Copa do Mundo na Rússia e contando os dias para aterrissar no País. Desejo que todos tenham uma excelente estadia, que se divirtam muito e que – não custa sonhar – esse ano o nosso Brasil vença!

7 Comentários

  1. Muito bom esse post. Meu esposo já comprou os ingressos e também quer q eu vá com nosso filho de 10 anos, só q o único que entende bem de inglês é o garoto. Você acha que conseguiremos nos locomover em Moscou e São Petersburgo indo por conta própria, sem agência de turismo?

    • Olá, Tinci!
      Obrigada!
      Olha, acho que conseguem se locomover sim. Os russos são bem solícitos, e mesmo que nenhumd e vocês falem a língua deles, eles vão ajudar sempre que precisarem.
      Boa sorte e bom passeio por aqui!
      Abraços!

  2. Oi Renata! Parabéns pelo post! Muito bem organizado.

    Vou pedir uma ajuda sua. Tanto faz (em termos de facilidade) levar euros ou dólares para trocar na chegada à Moscou? Tem ideia de qual é a cotação para troca dessas moedas por rubro? A taxa oficial é possível saber por aqui, mas queria ter uma ideia da taxa para troca em um banco ou estabelecimento oficial aí na Rússia.

    Muito obrigado,

    Francisco

    • Olá, Francisco!
      Obrigada!
      Tanto faz trazer euros ou dólares. Eu não tenho como prever a taxa de câmbio, porque ela flutua muito por aqui. Mas você pode verificar a taxa no dia e ver qual estabelecimento oferece um taxa melhor. Encontramos bancos e casas de câmbio em toda esquina por aqui.
      Boa sorte e boa diversão na Copa!
      Abraços!

  3. Renata.

    Há muita informação que me deixou confuso por aqui. No site da embaixada existem dois procedimentos que são o Cartão Migratório e o Registro Migratório. O Cartao é dado no aeroporto e o Registro é feito pelo host seja hotel ou anfitrião. Como vou ficar no airbnb meu host acha que para a Copa este procedimento está isento. Você sabe alguma coisa sobre isso?

  4. Oi, Renata, boa noite.
    Gostei muito de suas informações. Irei, com a família, pra Russia. Assistiremos (assim espero), as oitavas-de-final e quartas-de-final do Brasil, em Samara e Kazan. Entretanto, estou tendo problemas em conseguir reservar o transporte gratuito para essas cidades e os preços de passagens de avião e trem estão muitos caros. Não consigo localizar empresas de ônibus que fazem esses trajetos. Você pode me indicar?
    Muito obrigado.

    Wallace Prata

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.