BrasileirasPeloMundo.com
Luxemburgo Vistos & Cidadanias Pelo Mundo

Quero morar em Luxemburgo – como faço?

Quero morar em Luxemburgo – Como faço?

Para qualquer brasileiro sem dupla nacionalidade, o primeiro passo para começar a organizar uma mudança para Luxemburgo envolve entrar com um pedido de autorização de permanência no país seguido pela solicitação da permissão de residência junto ao governo.

Como brasileiros, não precisamos – ainda – de visto de curto prazo para circular na área de Schengen (Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Liechtenstein, Luxemburgo, Noruega, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça), ou seja, para quem quer vir e visitar ou fazer reuniões em Luxemburgo por até 90 dias dentro de um período de seis meses, ter o passaporte válido por pelo menos três meses é o suficiente.

No entanto, se seus planos se estendem por mais de três meses, é necessário passar pelos trâmites burocráticos envolvidos para a autorização para permanecer no país e para a permissão de residência (sim, são documentos diferentes). Luxemburgo possui uma gama de permissões diferentes, para diferentes circunstâncias (estudante, autônomo, trabalhador, expatriado, investidor, etc.), contudo, focarei no processo pelo qual passei e que afeta a maior parte daqueles que vêm ao país atualmente.

No meu caso, vim para cá direto da Alemanha, ou seja, eu já possuía o Blue Card na Alemanha, que me permitia trabalhar e residir tranquilamente. De qualquer forma, ter a permissão prévia não facilitou, nem encurtou o processo; pelo contrário, foi necessário juntar mais documentos.

Documentos solicitados

O primeiro passo foi o fechamento do contrato com a empresa e estipular uma data para início do contrato – por precaução, apesar de o contrato ter sido fechado no final de novembro, em virtude dos contratos de aluguel e mudanças, colocamos 01.03 para início. Apesar de três meses parecer muito tempo, para a minha situação, foi o tempo ideal para fazer uma mudança tranquila e sem atropelos, fechamento do contrato de aluguel e demais trâmites.

Eu organizei com a empresa para ter assessoramento com o processo de imigração, logo aguardei o contato da empresa para dar início aos trâmites, o que somente ocorreu na metade de dezembro. Além da cópia do contrato de trabalho, foram-me solicitadas cópias da certidão de nascimento, do passaporte completo (isso mesmo, inclusive capas e páginas em branco, 34 páginas ao todo bem caras!), dos diplomas e certificações e originais de antecedentes criminais do Brasil e da Alemanha, além da cópia da minha permissão de residência da Alemanha e de um currículo atual. Todos os documentos devem ser ou cópias certificadas ou originais (apostilamento também é aceito) e, para todo documento que não esteja em inglês, alemão ou francês, uma tradução juramentada deve ser providenciada.

Leia também: Tipos de visto para morar na França

Passo a passo

Dificuldades que eu enfrentei: meus documentos originais (como certidão de nascimento) ficaram no Brasil, então foi bem corrido conseguir juntar todas as cópias considerando ser véspera de Natal. Levando em conta que o processo pode levar até 90 dias para ser concluído, a documentação deve ser levantada o mais rápido possível. Por isso, minha sugestão: tragam originais e cópias desses documentos antes de viajar. Eles são requisitados para dar entrada no processo, para a renovação, enfim. Pode poupar algum tempo e preocupação desnecessária!

Luxemburgo não tem o mesmo nível extremo de burocracia da Alemanha (ponto para Luxemburgo), então as traduções juramentadas podem ser feitas por qualquer profissional reconhecido. Eu tive a sorte de usar o serviço de uma brasileira indicada em um dos grupos locais. Ela foi supereficiente e prestativa. Mesmo durante o período do Natal, entregou tudo muito rápido e com excelência. Depois que toda a documentação estava pronta e juntada, eu submeti por e-mail as cópias escaneadas para conferência do time e, posteriormente, por correio. É importante ressaltar que para alugar um imóvel em Luxemburgo, muitos locadores solicitam a cópia ou comprovante de residência válido, portanto, esse processo é importante até mesmo para estabelecer a residência.

Após envio da documentação e encaminhamento para o Ministério, a permissão temporária foi processada e eu a recebi em meados de fevereiro. Em uma linha rápida do tempo: entre o e-mail de solicitação dos documentos que recebi e o envio da solicitação, foram necessários em torno de uns 15 dias. A entrada do pedido foi feita em 05.01 e aproximadamente em seis semanas eu estava com a permissão temporária. Vale lembrar que entre 90 e 120 dias é o prazo estipulado pelo Ministério, logo é bom levar esse tempo em conta.

Leia também: Mudei para Luxemburgo – mas, onde fica isso?

Fonte: Pixabay

Apesar dessa parte do processo ter sido super-rápida, ela foi apenas a autorização temporária de permanência. O primeiro passo, portanto, para a permissão de residência. Após receber o documento e chegar no país, o solicitante tem três dias para se dirigir à comuna de sua residência e concluir a declaração de chegada. Em 90 dias, o solicitante deve ainda concluir um exame médico e enviar a solicitação da permissão de residência.

Exames médicos

Após concluir a minha declaração de chegada, fui ao centro de saúde dar seguimento ao segundo passo (exame médico e de tuberculose). O exame médico é simples e conduzido por um clínico geral; o exame de tuberculose consiste em um reagente que o médico passa na pele e, após alguns dias, o paciente deve retornar para ver o resultado. Para minha surpresa reagiu!! Sim, o “círculo” do reagente no meu braço estava maior que o permitido e esperado. Por sorte, eles me questionaram se eu havia tomado a vacina da BCG no Brasil e explicaram que seria uma justificativa.

Obviamente, eu saí do médico já achando que tinha tuberculose encubada ou algum outro tipo que não se apresentava. Apenas após dez dias de tensão veio o resultado confirmando, no exame de sangue, que não havia sinal de tuberculose. Ufa! Você, brasileiro, hipocondríaco como eu, saiba que a BCG reage com o exame, então fique tranquilo que talvez seja só da vacina mesmo.

Bem, passada a correria da documentação e o susto da tuberculose, última etapa: levar a documentação e o pedido formal da permissão de residência permanente junto da cópia da declaração de chegada e registro na comuna, comprovante de residência, mais uma cópia do passaporte e pagamento de uma taxa de EUR 80,00 exigida pelo Ministério. A confirmação do exame médico é enviada direto pelo clínico geral e o exame de tuberculose, pelo centro médico, para o Ministério.

Após algumas semanas, por correio, chegou uma carta convite pedindo para que eu me apresentasse diretamente ao Ministério para fazer a foto biométrica. Em uma semana a permissão de residência fica pronta e o solicitante deve buscar no dia combinado. A carteirinha tem um chip e os principais dados do solicitante. A primeira permissão tem validade de um ano e uma extensão deve ser solicitada dois meses antes de expirar (mais cópias, mais documentos e mais uma taxa…).

Ainda estou dentro do “prazo de validade”, mas compartilharei também quando for feita a renovação da carteirinha – espero que não haja mais exames-surpresa.

Até o próximo texto!

Related posts

Extensão do visto de turista nos EUA

Caroline Rebouças

Canadá – Quebec: Casei com um gringo, e agora?

Ana Carolina Sommer

Trabalho e visto na Áustria

Mariana Gonçalves

47 comentários

camilla Setembro 18, 2018 at 11:44 pm

Olá tudo bem?
Gostei muito do seu artigo. Porem tenho duvidas, meu marido, eu e nossos filhos somos brasileiros mas possuímos cidadania italiana. Como seria para emigrar para Luxemburgo? Quais as facilidades e dificuldades encontraríamos?
Gostaria de ter uma ideia, pois não acho nenhum site que trata disso.
Obrigada.

Resposta
Patrícia Souza Setembro 19, 2018 at 10:46 am

Olá Camilla, tudo bem sim e você? Obrigada pelo feedback e que bom que o texto pôde lhe ajudar 🙂 Sua pergunta é bastante aberta, pois depende muito de que seriam dificuldades e facilidades para você – sim, porque depende de pessoa para pessoa, cada realidade. De qualquer forma, vou te trazer a nossa realidade, pois meu marido também veio com a nacionalidade italiana. Bom, a primeira facilidade que vocês terão, em comparação com alguém que não tem a cidadania, é a parte migratória. Chegamos na comune para nos registrar e, enquanto eu tive de fazer dois exames médicos, entregar muita documentação, comprovantes, ele bastou entregar o passaporte e um comprovante de renda – pois, trabalha para o Brasil. Eventual dificuldade que vocês podem enfrentar é na parte de conseguir aluguel, por estarem longe e, para se registrar (o que deve ser feito em até três dias), precisa de comprovante de residência. Outra dificuldade/barreira seria a parte da língua. Se vocês não falarem francês ou alemão, podem ter alguma dificuldade na parte administrativa do processo. Por outro lado, mais de 1/3 da população fala português, então para serviços em geral será bem tranquilo. Conseguir emprego aqui também é bem tranquilo, depende da formação de vocês. A parte de escola e subsídios do governo para os filhos é muito boa…enfim, eu teria alguns parágrafos para discorrer aqui, mas para começo, acredito que essas dicas já podem dar um norte. Abraços e avise quando estiverem por aqui.

Resposta
Rafael Setembro 19, 2018 at 11:16 am

Olá Patricia, parabéns pelo Artigo, isso deve ser parecido com meu caso, porém estou registrado no trabalho em Portugal, mas ainda não tenho a residencia portuguesa, mas meu patrão tem uma sede em Luxemburgo, e gostaria de me transferir pra lá. Pode me indicar alguma acessoaria para me ajudar com o processo? Obrigado

Resposta
Patrícia Souza Setembro 19, 2018 at 12:27 pm

Olá Rafael, eu atuo nesses processos pela EY aqui em Luxemburgo. Caso vocês busquem uma assessoria menor, dependendo do que for, posso verificar se eu poderia lhe assessorar (se não haverá conflito de interesses). Me manda um email pode ser? [email protected]

Resposta
Camilla Outubro 29, 2018 at 9:11 pm

Olá Patricia, tudo joia! Desculpe a demora em responder. Agradeço seu retorno. Meu marido é fluente em inglês e eu estou estudando francês para tentar um pequeno dialogo rs.. Nossa maior preocupação são com nossos filhos para adaptação escolar. Se abrir empresa por ai, facilitaria? Muito obrigada pela sua atenção! E com certeza, te aviso. Será um prazer conhecê-la 🙂

Resposta
Leonardo Novembro 6, 2018 at 4:16 pm

Olá, Patrícia!
Sou brasileiro e não tenho cidadania europeia. Minha tia mora no Luxemburgo. O que me aconselha fazer para conseguir o visto de trabalho ou de residência?

Resposta
Patrícia Souza Novembro 6, 2018 at 5:34 pm

Olá Leonardo, obrigada por seu comentário. Você precisa conseguir um contrato de trabalho. Com o contrato em mãos, o empregador dará entrada no seu visto de trabalho/permissão de residência. Espero poder ter auxiliado. Abraços.

Resposta
Virgínia Lima Novembro 29, 2018 at 4:45 pm

Olá, Leonardo!
Me chamo Virgínia.
Sou brasileira e também não possuo cidadania européia.
Eu gostaria de poder trocar algumas informações com você sobre o assunto, se possível.
Caso sim, entre em contato comigo pelo seguinte e-mail: [email protected]
Desde já, grata!
Cordialmente,
Virgínia Lima.

Resposta
Fernando Santos Araujo Novembro 8, 2018 at 9:31 pm

Oi Patrícia gostei muito do seu artigo mas me explica uma coisa como e possível conseguir contrato de trabalho tem alguma indicação

Resposta
Patrícia Souza Novembro 13, 2018 at 2:15 pm

Olá Fernando, obrigada pelo feedback. O contrato de trabalho vai depender muito da sua área de atuação. Luxemburgo é vastamente conhecido pela área financeira, portanto se voce tiver experiência nesse ramo, um bom conhecimento das línguas do país, as chances sao bastante grandes. LinkedIn é uma excelente ferramenta. Abraços

Resposta
Naiara Novembro 25, 2018 at 10:19 pm

Boa noite Patrícia.
Ótimo artigo.
Meu marido está tirando a dupla cidadania de Luxemburgo mas eu não tenho direito. Como funciona para requerer como esposa e sabe se é possível morarmos (principalmente eu) na França, Bélgica ou Portugal com a cidadania européia dele somente?
Patrícia, se tiver indicação de grupos de whatsapp de brasileiros residentes em Luxemburgo, agradeço.
Abraço.
Naiara

Resposta
Patrícia Souza Novembro 26, 2018 at 8:14 am

Bom dia Naiara, obrigada pelo feedback. Não tenho conhecimento das leis dos outros países, contudo entendo que pela lei de free movement europeia, voce tem o direito de acompanhá-lo, como family reunification, não sei quais são os trâmites nestes países. Não tenho grupo de brasileiros no WhatsApp para lhe informar. Abraço

Resposta
Gabriela Dezembro 3, 2018 at 3:20 pm

Olá Patricia,
Sou brasileira de nacionalidade luxemburguesa e tive o prazer de conhecer o Luxemburgo no ano passado.
Eu gostaria de perguntar como está o mercado de artesanato no seu país?
Eu sou artesã e trabalho com lembranças personalizadas para aniversários e casamentos.
Aqui no Brasil, costumamos decorar as festas e fazer lembrancinhas para que os convidados levem embora.
Você poderia me ajudar me respondendo como as pessoas comemoram os aniversários de seus filhos em seu país?
Me desculpe se te perguntar uma coisa tão específica mas não há material de pesquisa na Internet.
Agradeço desde já!
Abraço

Resposta
Patrícia Souza Dezembro 3, 2018 at 3:34 pm

Olá Gabriela, tudo bem? Não há o que se desculpar, é uma satisfação poder colaborar. Infelizmente, contudo não é minha area, por isso meu conhecimento é bastante limitado. O que geralmente recebi em nascimentos foram cartões compartilhando o nascimento dos bebes, porém não era próxima da pessoa. De casamento, recebi do meu colega indiano uma sacolinha, mas bastante específica também. Não sei até que ponto nossa tradição se aplica aqui- Abraços

Resposta
Gabriela Dezembro 3, 2018 at 6:52 pm

Muito obrigada!! Um grande abraço e tudo de melhor pra vc!

Resposta
Ana Lucia Dutra Dezembro 28, 2018 at 3:28 pm

Adorei seu texto. Muito esclarecedor. Conheci Luxemburgo esse ano(abril-2018) e me.apixonei. Acabei de me aposentar no Brasil como psicóloga e professora universitária. Tenho renda de minha aposentadoria e alguns bens. Gostaria de saber se há algum visto específico para aposentados como o D7 para Portugal ou não. Se há exigência de renda? Se é necessário falar a língua para requerer visto? Agradeceria se me orientasse. Obrigada.

Resposta
Patrícia Souza Dezembro 29, 2018 at 1:15 am

Olá Ana Lúcia, obrigada pelo carinhoso comentário. Em Luxemburgo, existe o visto para razões pessoais de mudança, mas concedê-lo depende única e exclusivamente da sua capacidade de se financiar e da boa vontade das autoridades. Há exigência de renda e de cobertura de seguridade social/médica. Posso lhe auxiliar a requerer esse visto pois presto consultoria para brasileiros. Fico à disposição. Abraços

Resposta
Blaise Dezembro 29, 2018 at 9:16 am

Bom dia, bom dia Patricia.

Desculpa pela pergunta, tem como fixar residência em Luxemburgo, indo Como turista, como é o processor?

Grato!
Deus abençoe

Resposta
Patrícia Souza Dezembro 31, 2018 at 12:50 pm

Olá Blaise tudo bem? Não há o que se desculpar. O visto de turista lhe permite permanecer até 90 dias no país como turista, isto é, em caráter temporário e visitando o país. Para brasileiros, nenhum visto é requerido para entrar na área de Schengen ainda (essa regra está mudando), ou seja, basta termos o nosso passaporte válido por pelo menos seis meses. De qualquer forma, você não terá autorização para permanecer no país enquanto residente sendo turista. Abraços e um ótimo ano novo.

Resposta
Andreia Janeiro 3, 2019 at 11:29 pm

Olá Patricia gostaria de uma assessoria tenho interesse de ir pra Luxemburgo pra trabalhar e levar meus filhos adolescentes pra estudar, mas só tenho o inglês básico vou entrar num curso de francês tenho um comércio aqui em São Paulo como funciona a questão de renda pra ter essa autorização pta morar por um tempo?

Resposta
Patrícia Souza Janeiro 4, 2019 at 1:10 pm

Olá Andreia, tudo bem? Você precisa comprovar ter renda/meios suficientes para se manter aqui pelo tempo do visto. Não recordo de ver na legislação um valor específico, contudo imagino que eles calculem uns EUR 50/dia por pessoa, mais valores de aluguel e demais despesas. Além disso, voce precisa comprovar estar coberta pela seguridade social do Brasil e ter uma cobertura de seguro à parte. De toda forma, acredito ser pouco provável voce conseguir autorização sem falar inglês e sem falar nenhuma das línguas oficiais do país. A menos que possua um currículo muito específico e que seja uma demanda especifica do país. Abraços

Resposta
Silvia Janeiro 4, 2019 at 10:37 pm

Oi Patrícia muito obrigada pelas dicas.
Tenho nacionalidade espanhola e gostaria de saber em que consulado preciso ir para obter autorização para trabalhar em LUX?
Por curiosidade, qual seria o salário mínimo necessário para se ter uma vida confortável para 1 pessoa em LUX ? Incluindo-se despesas de moradia, assistência médica, divertimento , etc?

Resposta
Patrícia Souza Janeiro 6, 2019 at 12:13 am

Olá Silvia, como cidada europeia, voce nao precisa ir a nenhum consulado pedir autorizacao, voce se beneficia da livre circulacao e transito da uniao europeia. Dificil de estimar, mas o governo calcula em EUR 2500/mes.

Resposta
beatriz Janeiro 10, 2019 at 5:44 pm

Bom dia Patricia, parabéns pelo seu texto!! Muito bom!

Eu tenho cidadania Luxemburguesa e penso em ir morar em Luxemburgo. Sou formada em arquitetura, vc sabe me informar como esta área ai no país, em questão de trabalho?
Você faz alguma consultoria de ajuda pra quem pretende morar neste país?
Obrigada desde já

Resposta
Patrícia Souza Janeiro 10, 2019 at 9:11 pm

Boa tarde, Beatriz, obrigada pelo feedback. Fico feliz que o texto possa contribuir de alguma forma. Infelizmente, não tenho muito conhecimento em mercado de trabalho para áreas alheias à minha, de qualquer forma, dependendo da consultoria que voce precisar, posso lhe assistir sim. Deixe-me saber de que forma posso lhe assessorar. Abraços

Resposta
Jose Sampaio Janeiro 19, 2019 at 12:40 am

Olá Patrícia,

Parabéns pelo texto! Tá bem esclarecedor e a tua escrita é extremamente gentil, é um prazer ler.

Entretanto fiquei com algumas dúvidas. Sou brasileiro sem cidadania europeia e vivo e trabalho em Portugal através de um visto de trabalho (highly skilled labour). Estou em fase de negociação com uma empresa de Luxemburgo e gostaria de saber algumas coisas antes de avançar.

Sendo residente Português necessito da autorização temporária de estadia?
Já é possível começar a trabalhar com a autorização temporária de estadia, ou é necessário aguardar pelo titulo de residência?

Gostaria também de contar com a tua assistência no processo de imigração, caso o mesmo ocorra.

Obrigado!

Resposta
Patrícia Souza Janeiro 21, 2019 at 7:31 am

Olá José, obrigada pelo retorno, é realmente muito gratificante ter esses retornos. Se voce já tiver o Blue card por mais de 2 anos, provavelmente não precise de uma nova permissão, pois já poderá circular livremente com essa permissão pela Europa. Caso contrario, sim, precisa de uma nova permissão. Fica à vontade para entrar em contato comigo caso necessite desse suporte. [email protected]

Resposta
Nelio Janeiro 22, 2019 at 7:47 pm

Boa tarde, Patricia!
Sou servidor público aposentado, e gostaria de sabe de q forma vc poderia me ajudar no trâmite da documentação e informações referentes à obtenção do visto p residência não lucrativa em Luxemburgo. Saberia dizer quantos euros para o cabeça do casal e para cada dependente? Qtos anos de residência nesse pais para requerer a cidadania?
Desde já agradeço-lhe pela atenção!
Aguardo resposta.
Felicidades…

Resposta
Patrícia Souza Janeiro 22, 2019 at 9:32 pm

Boa noite, Junior, tudo bem? Caso voce tenha interesse em uma assessoria, posso lhe ajudar. Caso contrario, voce pode encontrar todas as informações principais através do site: http://www.guichet.lu. Todas os documentos e passos para cada tipo de visto voce pode encontrar nesse site. Note, contudo, que não há um valor específico, mas sim a informação de que a pessoa deve ser capaz de se sustentar pelo período e estar vinculada a um sistema de seguridade social. São cinco anos de residência para dar entrada ao pedido de cidadania (um teste da língua será requisitado). Espero ter ajudado e fico à disposição. Abraço

Resposta
Hélida Janeiro 24, 2019 at 2:46 pm

Boa tarde, Patrícia.

Muito bom seu texto! Parabéns por todas as suas conquistas!

Estou pensando em ir fazer um Master 2 em Luxemburgo. Já fiz um M1 em Paris em 2015. No entanto, verifiquei que o custo de vida em Luxemburgo é muito alto. Eu precisaria trabalhar enquanto faço meu curso.

Sou da área do Direito Internacional, mas sei que encontrar um trabalho de meio período nessa área seria muito difícil. Você sabe se é possível encontrar algum subemprego de meio período que possa me ajudar nas despesas? Você havia dito que é fácil encontrar emprego, mas seria em alguma área específica?

Muito obrigada

Resposta
Patrícia Souza Janeiro 28, 2019 at 11:11 pm

Olá Hélida, tudo bem? Obrigada pelo retorno. E muito bom saber que podemos alcançar tanta gente! Não sei como funcionaria a parte de mini job, mas entendo que se o visto de estudante permitir o mini job, nâo deveria ser tão dificil. Emprego aqui realmente é o que não falta. Abraços

Resposta
Amanda Janeiro 28, 2019 at 5:18 pm

Olá, Patrícia! Adorei o texto, foi uma ótima síntese do que andava procurando!
Meu namorado possui dupla cidadania luxemburguesa e estamos com planos de nos mudarmos para Luxemburgo. Gostaria de te perguntar se o fato de possuirmos uma União Estável me qualifica para aplicar o visto de family reunification ou se eles reconhecem apenas o casamento.

Andei lendo nos sites do governo de Luxemburgo e eles falam muito sobre tanto Marriage quanto “Registered Partnership”, e vi também que existe uma união luxemburguesa bem similar à União Estável, mas mesmo assim fico com dúvidas se eles reconheceriam o documento brasileiro na hora de analisar meu requerimento para permissão de moradia

Resposta
Patrícia Souza Janeiro 28, 2019 at 9:44 pm

Olá Amanda, que delícia ouvir seu feedback. Obrigada! Em princípio, eles reconhecem registered partnership, porém seria interessante pesquisar se a união estável do Brasil seria reconhecida aqui como tal. entendo que sim, mas voce pode pesquisar no site Guichet.lu – as informações estão em inglês. Qualquer dúvida, deixe-me saber. Abraço

Resposta
Gisele Bitencourt Soares Fevereiro 20, 2019 at 3:39 am

Olá Patricia nossa amei os seus depoimentos cara por gentileza vê se você consegue me da um norte .
A minha irmã quer ir residir em Luxemburgo por sua vez temos tios residentes e com trabalho e moradia .
Ela tem duas filhas que vai ficar no Brasil como ela deve proceder ? Tia o visto de passeio e procura o emprego.nesse período se ela conseguir ela consegue solicitar o visto de residência? Em consegue pegar as duas filhas delas é levar para morar lá é ter todo acesso a escola etc ? Desde já agradeço vou te mandar email bjs

Resposta
Patrícia Souza Fevereiro 20, 2019 at 9:56 pm

Olá Gisele, obrigada pelo feedback. A autorização de permanência ou de trabalho deve ser retirado no país de origem. O visto de turismo tem o único propósito de turismo, portanto ela não poderia vir com esse visto e procurar emprego, pois estaria atuando ilegamlmente. Espero ter ajudado e desejo sucesso a vocês com a solicitação do visto. Abraços

Resposta
Ariadne Fevereiro 24, 2019 at 3:51 pm

Eu tenho passaporte como cidadã Italiana!!!
Consigo fazer essa transição com mais facilidade?

Resposta
Patrícia Souza Fevereiro 25, 2019 at 11:57 pm

Olá Ariadne, desculpe, mas não entendi seu questionamento. Qual transição? Abraços.

Resposta
Henrique Macedo Março 27, 2019 at 3:04 pm

Olá Patrícia,

Primeiramente parabéns pelos posts, temos pouca coisa a respeito de Luxemburgo (sob o ponto de vista de brasileiros) na WEB.

Sou Brasileiro e Luxemburguês e trabalho na área bancária aqui no Brasil, sei que é uma das áreas mais fortes aí em Luxemburgo, gostaria de saber mais detalhes sobre o sistema financeiro e como me preparar para num futuro próximo me qualificar para uma vaga em algum Banco aí, se tiver algumas dicas ou indicações agradeço.

Obrigado,

Henrique

Resposta
Patrícia Souza Abril 2, 2019 at 9:20 am

Olá Henrique, tudo bem? Obrigada pelo comentário e feedback. No seu lugar, eu investiria nas línguas. Ter experiência na área bancária não é tudo, voce precisa também ter uma graduação e conhecer as línguas do país, pelo menos inglês e francês. Invista nisso aí do Brasil, que possibilidades de emprego sao muitas por aqui. Abraços

Resposta
Francina Mª. Bandeira Assunção Abril 3, 2019 at 5:24 pm

Olá Patricia, boa tarde!
Adorei ler o seu post e a sua presteza no esclarecimento das dúvidas, parabéns!
Moro em Portugal desde 2017, visto D7, reformada no Brasil. Este ano, 2019, irei conhecer Luxemburgo para, futuramente, passar uma temporada. Obrigada e parabéns pelo trabalho.

Resposta
Patrícia Souza Abril 3, 2019 at 9:50 pm

Olá Francina, obrigada pelo carinho e feedback. Espero que goste de Luxemburgo assim como eu. Abraço.

Resposta
Jaqueline Abril 3, 2019 at 7:50 pm

Olá , boa tarde ! Poderia me ajudar indicando algumas agência de aluguel de quartos ? Estou com muita dificuldades de encontrar um. Estou indo a trabalho .
Obrigada

Resposta
Patrícia Souza Abril 3, 2019 at 9:52 pm

Olá Jaqueline, tudo bem? Obrigada pelo comentário. Eu utilizei o app atHome.lu além de pesquisas no Google. Desconheço agências de alugueis de quartos, mas voce pode encontrar bastante oferta pelo Facebook também. Abraço e seja bem-vinda. Seu empregador não consegue lhe auxiliar com a parte de relocation?

Resposta
Tatiane Fátima Da Silva Abril 18, 2019 at 7:32 am

Bom dia Patrícia
Estou a passeio na Bélgica , mais queria residir em Luxemburgo e gostaria de saber o que devo fazer para arrumar um emprego e dar entrada na minha documentação para ficar legal no país
Fico no aguardo , adorei a matéria

Resposta
Patrícia Souza Abril 18, 2019 at 8:36 pm

Bom dia Tatiane, tudo bem? Obrigada pelo feedback. Eu não tenho informações suficientes sobre a sua situação para lhe passar uma opcçao precisa, contudo considerando voce ser cidadã brasileira, solteira, sem qualquer outra nacionalidade e/ou visto europeu, o caminho correto seria aplicar para alguma das opções de visto do Brasil (ou do seu país de origem) e, então, vir para Luxemburgo. O visto mais “normal” seria o visto de trabalho. Para tanto, voce precisa de um contrato de trabalho aqui em Luxemburgo que justifique o governo lhe entregar a permissão. Para conseguir emprego em Luxemburgo, além de enviar suas inscrições para as vagas de emprego a que voce teria interesse, seria importante voce ter um currículo bastante qualificado e o domínio de alguma das línguas oficiais, além do inglês. Existe também o pedido de visto por raZões pessoais, mas voce precisa comprovar ter meios suficientes de subsistência (em torno de EUR 2k/mês, além das despesas básicas) e um plano de saúde próprio que comprove uqe voce nao ficara dépendente do sistema Luxemburgues. Qualquer dúvida extra, fico à disposicao. Abraços

Resposta
HIAGO REZENDE Maio 8, 2019 at 2:05 am

Olá Patrícia, tudo bem?
Estou interessado em me mudar para luxemburgo, a intenção é trabalhar e estudar.
Tenho dúvidas com relação a conseguir a autorização de permanência no país.
Como eu não tenho nenhuma oferta de emprego, eu poderia mesmo assim entrar com a solicitação de residencia no país como autônomo? Se não, eu poderia ir (pelo direito de permanecer até 90 dias sem visto) e durante minha estadia tentar conseguir uma oferta de emprego para apresentar o contrato da empresa ao governo? Ou fazendo isso eles entendem como se você estivesse burlado a legislação ao estar utilizando do direito de permanecer os 90 dias a passeio, para conseguir trabalho?

Resposta
Patrícia Souza Maio 8, 2019 at 1:18 pm

Olá Hiago, tudo bem? Como non-EU citizen, o processo de visto deve ser feito no país de origem – seja de estudos, seja de trabalho. Existe um visto especial chamado de visto para Razões pessoais, em que as autoridades entregam o visto para pessoas que tenham algum motivo pessoal muito forte para virem para o país. Contudo, é necessário comprovar capacidade de se sustentar com pelo menos EUR 1000/mes, ter um local para morar já com contrato ou algum vínculo e um seguro saúde que prove que você não estará às custas do sistema previdenciário daqui. Sim, você não pode se candidatar a vagas de emprego estando em Luxemburgo com visto de turista. Minha sugestão: candidate-se ppelo Brasil e, quando surgir a oportunidade, a empresa deverá lhe auxiliar com o processo de visto. Se você tiver um curriculo cujas qualificações são necessárias aqui no mercado, deverá conseguir com bastante rapidez. Boa sorte e sucesso!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação