BrasileirasPeloMundo.com
Casamento Pelo Mundo Turquia

Relacionamento e Casamento na Turquia – Parte II

Relacionamento e Casamento na Turquia – Parte II

No mês passado escrevi sobre as fases do casamento turco e alguns detalhes culturais sobre como funciona o casamento por aqui. Se você ainda não leu, comece por Casamento na Turquia – Parte I.

Casamento é uma tradição muito forte na Turquia, onde é tabu um casal que viver junto sem uma cerimônia de casamento, seja no religioso ou civil, casamento não é lei para se viver junto mas a sociedade trata como se fosse. Não existe a opção de união estável na Turquia.

Este mês vou falar mais sobre a minha experiência com a festa de casamento turca em si. Lembrando que trata-se da minha experiência e conhecimento pessoal e tenho certeza que com outras pessoas foi ou  será diferente.

O casamento turco difere em todo o país de acordo com as tradições regionais e a educação dos noivos. Casais de cidades menores podem passar até três dias preparando e celebrando o casamento. Cada situação, família e casal são únicos.

E depois de todos aqueles passos, preparativos e festejos que citei no primeiro post Casamento na Turquia – Parte I, vamos a festa final!

Esqueçam tudo que sabem sobre casamento pois o assunto “casamento na Turquia” tem muitas particularidades que podem chocar algumas pessoas.

Eu mesma, ao saber de muitas coisas que vou contar ficava incrédula. Minhas reações muitas vezes foram: Sério mesmo que é assim? Mas com o tempo pude entender melhor a questão cultural e me acostumar com tantos contrastes.

Leia também: Como alugar apartamento em Istambul

PREPARATIVOS

Fazer festa de casamento na Turquia não é fácil, as diferenças culturais ficam em grande evidência e se existe alguma leitora que irá se casar com turco e sonha em realizar a festa de determinada maneira, que já tem em mente um modelo de vestido e outros detalhes, aconselho que faça no Brasil, onde terá total autonomia na decisão, participação das amigas e familiares na hora de escolher, e poderá fazer tudo do seu jeito.

Para tudo eu dependo de alguém para me auxiliar na tradução. Seja o noivo, a cunhada ou amigos. A comunidade de brasileiros, onde quer que estejamos no exterior é sempre ótima, estamos sempre compartilhando informação e nos ajudando, mas nessa ocasião, vocês podem imaginar como foi importante ter algumas brasileiras que falam turco me ajudando a escolher vestido, marcar salão, etc.

São detalhes mas de enorme ajuda já que eu não consigo simplesmente ligar para determinado lugar, fazer orçamentos, tirar dúvidas e resolver as coisas sozinha, o que dificulta demais fazer aquilo da maneira que eu gostaria.

Acho tudo imensamente mais simples e prático de organizar aqui pois não há inúmeros detalhes como no Brasil. Os casamentos não são personalizados como os nossos. É claro que pode ser feito, mas aqui é considerado totalmente desnecessário detalhes como: mesa de saída, lembrancinhas personalizada, convites especiais para pais e padrinhos (aliás nem padrinho tem), aqueles apetrechos que são distribuídos aos convidados, como óculos colorido e máscaras, mesa de café, lista de presentes, topo de bolo (eles nem ligam pra bolo na verdade), etc. etc. Seria, inclusive, muito estranho se tivesse muitos desses itens.

Detalhe: o menor dos casamentos, como o meu, são para 200 pessoas. Os salões que fomos visitar eram todos para mais de 500 pessoas, tinha salão de festa de casamento com 1.500 lugares!

O QUE É SERVIDO

Não é preciso se preocupar com opções do cardápio que será servido, pois na esmagadora maioria dos casamentos turcos não há comida! Nada de jantar, coquetel, almoço ou churrasco. Pois é, primeiramente achei muito estranho, mas agora que entendo mais sobre como funciona a cultura, acho que até faz sentido.

Normalmente é servido somente o chá e o bolo. Mas pra mim é muito estranho pensar que os convidados podem ficar com fome. Por isso que as festas aqui são mais curtas.

Não há bebida alcoólica. Sim, mais um choque quando comparamos com nossas festas regadas a todos os tipos de drinques até as 5 horas da manhã. Mas nem por isso a festa fica menos animada. O que o povo turco mais gosta é de “estalar os dedinhos”, como diz minha amiga, ou seja, dançar. Sem dúvidas eles aproveitam essas ocasiões para se divertirem.

SALÃO DE FESTA E DECORAÇÃO

O salão de festa normalmente cuida da maioria dos itens, esta tudo incluso no pacote: serviço de garçon, decoração, comida, bebida, cantor, fotos e vídeo da festa.

A festa tem tempo determinado de começo e fim que varia entre três a quatro horas. Ninguém espera ficar mais do que isso, então para os convidados turcos não é estranho logo ir embora. Pra que mais que isso, se não tem comida e bebida não é mesmo?

A decoração é, vamos dizer, brega. Nada de arranjos com flores naturais, porta guardanapos personalizados, tudo combinando e harmonizando com o ambiente. É algo bem turco. Candelabros sob as mesas, fazem uns laços em dourado ou prata nas costas das cadeiras. Cogitei em fazer alterações e desisti. Da muito trabalho e nenhum turco entenderia porque eu ia querer mudar isso.

CERIMÔNIA/FESTA

Hoje em dia a noiva se arruma no salão de beleza mas de lá ela precisa voltar para casa para esperar pelo noivo que deverá ir buscá-la. Junto com amigos e familiares, o noivo segue em um carro decorado com grandes fitas , laços e flores, seguido de muitos outros veículos, em caravana, buzinando, com pisca alerta ligado e coisas do tipo para buscar a noiva.

Não sei ao certo o que ocorre quando o noivo bate na porta para buscar a noiva (imagino que lágrimas e choro não faltam). Os amigos e parentes mais próximo estão lá fora esperando enquanto músicos tocam instrumentos tradicionais turcos, como juncos e tambores e cornetas em ritmos dançante.

Essa música alta chama a atenção da vizinhança, e muitas pessoas correm para as janelas ou varandas para ver quem vai se casar, e algumas se juntam à multidão dançando ao ritmo ou  esperam para ver a noiva.

Foi assim no casamento turco que fui aqui em Ankara. Se na cidade grande é assim, imagina nas comunidades menores. A noiva usava também um laço vermelho em volta da cintura, que simboliza virgindade, mas não entrou no salão da festa com ele. Imagino que tenha sido por exigência dos pais mesmo, ao sair de casa.

Todos seguem até o local da festa, novamente em caravana, com muito barulho e bagunça.

Aqui o pai não entra de braços dados com a noiva. Os noivos entram juntos. Inclusive o noivo normalmente vai junto na escolha do vestido da sua amada e toda aquela expectativa da entrada da noiva é bem reduzida.

Não há padrinhos ou  daminhas de honra, pois estes tem origem ou ao menos alguma relação com a questão religiosa Cristã. Eles nem sabem por aqui o que é ou pra que ser uma madrinha.

A cerimônia é realizada por um oficial de justiça, e leva poucos minutos, assim como quando é feito casamentos no cartório no Brasil. Para estrangeiros, a legislação exige que haja um tradutor no momento para que eu saiba e concorde com o que estou assinando e porque estou dizendo o “sim” mais importante da vida.

A festa pode ser também sem cerimônia oficial, e os noivos vão direto para a valsa.

OUTRAS CURIOSIDADES

Os homens muçulmanos não usam ouro ou seda, itens destinados apenas as mulheres pois acreditam que não convém a um homem usar roupas feitas de material fino ou adornar seu corpo com itens caros. Por isso a até a aliança masculina é de outro metal, como titanio ou prata.

Se a noiva pisar no pé do noivo logo após a cerimonia civil quer dizer que é ela quem vai mandar na relação.

Escrever o nome das amigas solteiras no solado do sapato: após a festa, o nome que estiver mais apagado será a próxima a casar!

No próximo post escrevo um pouco sobre os a questão do dote, poligamia e conversão ao Islamismo, assuntos polêmicos!

Related posts

Meu casamento na Finlândia

Maila-Kaarina Rantanen

O turismo religioso cristão na Turquia

Rubiana Ozturk

Cerimônia civil do casamento na França

Rosana Alcântara

3 comentários

Lígia Santana Junho 1, 2018 at 12:12 pm

To adorando ler seus posts sobre a Turquia. Eu tenho bastante curiosidade nessa cultura. Seu blog, nota 10!!

Resposta
Maria da Paz Gonçalves Fevereiro 3, 2019 at 3:05 am

Olá,tenho muita curiosidade sobre como é o relacionamento esposo x esposa na Turquia.
Mas precisamente se existe submissão por parte da mulher.se eles são respeitosos e carinhosos e se as mulheres vestem roupas que as deixam toda coberta, inclusive a cabeça.
Obrigada!

Resposta
Sayonara Caribé Abril 30, 2019 at 8:42 pm

Olá! Eu gostaria de saber qual o significado da dança dos noivos, aquela que aparece nas séries turcas( Sila, Kara Sevda, HERCAI,…) pq na hora da dança os noivos eles passam a mão no chão e logo depois no rosto? Por Favor me responda. Desde já agradeço! Abraço!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação