BrasileirasPeloMundo.com
Sistemas de Saúde Pelo Mundo Turquia

Sistema de saúde na Turquia

Sistema de saúde na Turquia.

Morar em outro país é realmente um aprendizado para a vida. Primeiro, a gente passa por um período de transição muito grande e não faz muita ideia do que é necessário. Tudo que pensamos ou idealizamos, muitas vezes, é resultado da cultura e sociedade que vivenciamos anteriormente em nosso país.

Quando me mudei para a Turquia, vim com o pensamento de que aprenderia tudo que pudesse por aqui e confesso que o idioma é sempre a primeira e maior barreira. Nunca imaginei que conhecer bem o sistema de saúde seria uma das minhas principais prioridades.

Estou vivendo aqui há um ano e usando o sistema de saúde regularmente. Aprendi o quão sério e organizado é. Falarei tecnicamente de como funciona e após compartilharei minhas experiências como usuária.

Para quem trabalha legalmente, seja turca(o) ou estrangeira(o), a empresa é obrigada a pagar uma parte do seguro social (SGK Sosyal Güvenlik Kurumu) que equivale, no mínimo, a 15%. O valor total pago ao SGK é de aproximadamente 30% do salário. Geralmente o funcionário paga 15% e a empresa o restante, mas há casos em que a empresa paga integralmente os 30% sem descontar nada do funcionário. O SGK dá direito ao uso na saúde pública e ao benefício da aposentadoria.

Para estrangeiros que decidem viver aqui, no momento em que se pede o visto de residência, é obrigatório se fazer um seguro privado. Esse é um dos requisitos para obter-se o visto. Esse seguro dá o direito de ser um usuário do sistema de saúde público e privado no território turco. Privado porque com seguro o valor pago em consultas e exames é bem menor. Caso uma pessoa venha à Turquia e não possua seguro e necessite usar o serviço de saúde é bom preparar o bolso. Serão cobrados valores realmente altos. Uma consulta chega a custar 500 Liras turcas, o equivalente a R$ 343,00. Os valores podem e serão cobrados pela rede pública, caso seja esse o local procurado pelo paciente.

Leia também: Como requerer o documento de residência na Turquia

Não aconselho ninguém a se mudar ou visitar outro país sem um seguro porque nunca sabemos quando será necessário. Eu nunca pensei que usaria tanto.
Os hospitais em Izmir e os consultórios dos postos nos bairros são muito bem organizados, limpos e eu nunca esperei mais que 15 minutos por uma consulta ou exame. Há médico da família em todos os bairros e podemos procurá-lo qualquer dia da semana dentro do horário comercial. Ele é quem faz o acompanhamento de todos que o procuram dentro do limite geográfico estipulado pela prefeitura. Após a consulta, caso haja indicação de medicamento, é necessário se dirigir a qualquer farmácia e adquirir o que foi descrito na receita, podendo ser cobrado um valor irrisório ou não. Já paguei o equivalente a 4 Liras turcas por um medicamento que custava 34 Liras. O valor restante ou o total é pago pela Belediye (prefeitura).

O sistema de saúde não cobre algumas pílulas anticoncepcionais específicas, somente a prescrita pelo médico, e é necessária a receita todo mês.

Para o médico da família não é necessário agendamento e todas as vezes que precisei nunca havia fila. Cheguei e já fui atendida. Já para uma especialidade ou um tratamento é necessário agendamento e este é feito pela Internet. Há um aplicativo que pode ser usado no celular onde podemos fazer todo agendamento, o MHRS T.C. Saglık Bakanlıgı, disponível na Play Store nos idiomas turco, inglês, árabe e russo. É o mais usado e realmente funciona. Para quem não dispõe de Internet pode ligar para o telefone 182 e fazer o agendamento. Os agendamentos geralmente acontecem de um dia para o outro, dificilmente se espera mais que 2 dias por uma consulta. Caso a pessoa não vá à consulta ou aconteça algum imprevisto com o médico, alguém entra em contato, seja para saber o motivo da falta ou para informar a ausência do médico.

A maioria dos exames, os resultados saem no mesmo dia e o retorno ao médico também acontece no mesmo dia ou no dia seguinte. Quando o resultado do exame fica pronto, uma mensagem é enviada ao telefone celular cadastrado no aplicativo. Caso a pessoa não retorne ao médico, a assistente do médico entrará em contato para saber o motivo.

Os turcos geralmente reclamam do valor descontado no salário, mas como eu conheço outros lugares cujos valores descontados chegam a ser quase iguais e o atendimento deixa muito a desejar, obrigando as pessoas a fazerem um plano de saúde porque não podem nunca depender do sistema público, eu sempre digo que pagam por um serviço de qualidade.

No caso de estrangeiras(os) que se casam com turcos(as), podem usar o SGK do marido e/ou esposa, que é o meu caso. Não trabalho, por aqui. Então, sou dependente do meu marido e uso o seguro social dele.

Após um ano vivendo na Turquia, fiquei muito doente. Contraí tuberculose e vi o quanto compreender o sistema de saúde é necessário. E minha experiência como usuária desse sistema é realmente boa. O controle é muito sério e recebo ligações praticamente semanais para saber do meu peso. Tenho o telefone dos três médicos que me atendem pela rede pública de saúde e posso ligar para fazer qualquer pergunta sobre o assunto ou dizer o que estou sentindo. Já precisei ligar e prontamente me orientaram sobre o que deveria fazer.

Geralmente vou ao médico pela manhã, faço os exames e aguardo cerca de 2 horas para os resultados e retorno no mesmo dia. Toda a medicação referente à tuberculose é fornecida gratuitamente pela rede pública e eu recebo no posto de saúde onde fica o médico da família, a duas quadras da minha residência. Não é porque a tuberculose produz um grau maior de cuidado e gravidade, porque também já usei outras vezes por outros motivos e o tratamento foi sempre igual.

O médico da família fica a par do meu tratamento, mas não está fazendo meu atendimento porque fui encaminhada a um especialista. Os exames podem ser acessados por qualquer médico do hospital onde sou atendida porque fica tudo em meu fichário, em um arquivo no computador.

Sem um seguro tudo por aqui é muito diferente. Os valores cobrados são altos e não há obrigatoriedade de atendimento na rede pública, somente no caso de o paciente chegar de ambulância.

Para quem chega à Turquia como turista provavelmente virá com um seguro feito para a viagem e se decidir ficar por aqui será obrigado a fazer outro seguro para o visto de residência. Neste caso, poderá ser assistido pela rede pública e privada de saúde.

Quando se procura o atendimento, informamos o número do nosso E-Ikamet (identidade provisória) ou Kimlik (identidade turca) e é através desse documento que todas nossas informações são vistas e confirmadas, se possuímos ou não seguro, nosso endereço e tudo mais o que é necessário saber para o atendimento.

O sistema é muito simples e fácil de usar, não há burocracias e o aplicativo facilita muito o agendamento. É algo que realmente precisamos compreender, embora não desejamos nunca usar.

Related posts

Sistema de saúde holandês

Roberta Veronezi Figueiredo

Como é a segurança na Turquia?

Rubiana Ozturk

Cingapura – Sistema de Saúde

Juliana Silva

2 comentários

Nayara Moreira Soylu Janeiro 16, 2019 at 1:08 am

Nossa que bacana este Post. Muito informativo, amei saber mais sobre o sistema de saúde. De dar inveja em nós Brasileiros né, Brasil esta um Caos total na saúde. Se espera meses por consulta, exames, etc. Uma falta de respeito diante de impostos tão altos.
Tenho uma dúvida, e aquelas pessoas que não trabalham de carteira assinada, como fazem? Porque as que trabalham com carteira assinada é descontado 15% né(30% total sendo 15 a empresa e 15 a pessoa), e as que nao tem?
Desde já obrigada por dividir conosco tais informações. Grande abraço.

Resposta
Cristhiane Mutlu Janeiro 21, 2019 at 6:36 pm

Olá Nayara!!
Obrigada pelo carinho e quanto a sua pergunta, quem não tem um emprego e é cidadão turco, pode fazer um seguro autônomo que garantem os mesmos direitos de quem tem um vínculo empregatício. Para esses seguros os valores variam.
Caso tenha mais dúvidas estou à disposição.
Obrigada mais uma vez.
Abraço.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação