BrasileirasPeloMundo.com
Chile

Tarjeta vecino, para que serve?

Tarjeta vecino, para que serve?

A cultura chilena tem o costume de conquistar e manter a fidelização das pessoas (ou ao menos tentar uma dessas coisas), seja em produtos, empresas, ou até mesmo na parte governamental.

Em muitos estabelecimentos comerciais, no momento em que a pessoa vai fazer o pagamento, é comum o caixa perguntar se você acumula pontos e qual o número do seu RUT – o RG chileno –  e esses pontos servem para, quem sabe um dia, você ter um desconto em alguma compra. Falo dessa forma porque já faz dois anos e sete meses que moro em Santiago e, aproximadamente, dois anos e dois meses que tenho o RUT. Desde então, sempre informo o número em supermercados e nunca ganhei nada, mas, enfim continuou informando, pois a esperança é a última que morre, não é? E, quem sabe, algum dia esse desconto chegue até mim.

Agora, falando da parte governamental, explico: em Santiago, a cidade é dividida por “comunas”, que seriam como regiões para nós brasileiros, e dentro de cada região – comuna –  estão alguns bairros.

E cada comuna tem sua administração – que é chamada de “Municipalidad” – como se fosse nossa subprefeitura. Cada municipalidad tem suas leis e normas e os moradores dessas comunas têm seus direitos e deveres, ou a fidelização, olhando sobre outro prisma.

Um dos deveres de algumas municipalidades é oferecer gratuitamente uma “tarjeta” (cartão em português) que carrega alguns benefícios no âmbito social, cultural, esportivo entre outros, fazendo convênios com estabelecimentos. E para fazer essa cartão cada comuna tem suas exigências.

Leia também: As quatro estações do ano no Chile

Para fazer a tarjeta vecina no caso da comuna de Providencia (a que moro) e na comuna de La Reina é necessário provar que você mora, estuda ou trabalha em uma delas. Já nas comunas de Las Condes e Lo Barnechea, por exemplo, a tarjeta é válida somente para moradores.

Geralmente o horário de atenção nas municipalidades para fazer a tarjeta vecina é de segunda-feira a sexta-feira, das 9:00 às 17:00. Algumas municipalidades oferecem o serviço através da internet. A validade da tarjeta é de um ano.

Em cada comuna os benefícios são diferentes, não apenas pelos tipos de convênios feitos, mas pelos seguimentos que oferecem.

Abaixo comparo as comunas de Providencia, Las Condes e da Estação Central – as duas primeiras são as mais populares no turismo e a última é uma região central que podemos dizer que não é frequentada por turistas.

Os benefícios da tarjeta vecina da comuna Providencia são descontos nos seguintes seguimentos:

  • Educação
  • Hospedagem
  • Cuidados pessoais
  • Cultura
  • Esportes
  • Entretenimento
  • Lar
  • Pets
  • Saúde
  • Restaurantes
  • Tecnologia

Dentro de cada um desses segmentos existem várias opções de estabelecimentos com diversos descontos.

Na comuna de Las Condes encontramos os seguintes convênios:

  • Terceira idade
  • Assessoria Legal
  • Automóveis
  • Cuidados pessoais
  • Cultura
  • Esportes
  • Educação
  • Empreendimento
  • Entretenimento
  • Gastronomia
  • Lar
  • Pets
  • Crianças
  • Saúde
  • Segurança
  • Seguros
  • Tecnologia
  • Turismo
  • Órgãos públicos

Igual à comuna de Providencia, dentro desses segmentos, existem distintos estabelecimentos comerciais.

E, obviamente, que a comuna quanto mais poder aquisitivo tiver, mais benefícios podem entregar para seus moradores.

Leia também: No Chile se fala chileno

Agora, fazendo uma comparação com a comuna da Estação Central, que não é muito favorecida economicamente e oferece aos moradores os seguintes benefícios com a tarjeta.

  • Saúde (farmácia comunal e laboratório)
  • Cesta básica

Tenho até um pouco de vergonha de escrever isso (embora não sendo chilena), mas é muito nítido a separação de classe social em Santiago (farei um novo post a respeito desse tema).

Bom, agora voltando para os benefícios da tarjeta vecina, durante o ano as comunas também organizam eventos culturais e para quem tem o cartão vizinho, poderá ir gratuitamente ou com algum desconto – dependendo do evento –  e em alguns eventos poderá levar um acompanhante usando o mesmo cartão.

Para os moradores da terceira idade que possuem a tarjeta tem benefícios especiais também, já que existem grupos que se reúnem todas as semanas para diversas atividades.

Algumas comunas também têm acordos com agências de viagens para oferecer viagens de grupos pelo Chile ou para outro país.

Além de todos os eventos que se pode beneficiar com a tarjeta vecino, ocorre também a junta de vecinos (reunião de vizinhos) que são organizadas pelas municipalidades de cada comuna com o fim de promover a integração, participação e desenvolvimento dos moradores.

Então, se você vem para Santiago e pretende morar em uma dessas comunas, ou trabalhar ou estudar em comunas que aceitam fazer a tarjeta vecino, é um bom motivo para se beneficiar também desses convênios!

Related posts

7 anos em Santiago, 7 desencantos

Gislaine Morais

Machismo e violência contra a mulher no Chile

Renata D'onofrio

Tipos de visto para morar no Chile

Joy Matta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação