BrasileirasPeloMundo.com
Alugar/Comprar Imóvel Pelo Mundo Argentina

Tipos de Moradia na Argentina

Há dias que entro num transporte público e fico olhando as pessoas, no vaivém diário, e surgem muitos temas na minha cabeça sobre os quais deveria escrever, e então quando tenho que sentar e escrever não surge nada! Nenhum! Para escrever este post foi exatamente assim, mas, finalmente, pedi a São Longuinho – aqui na Argentina eles pedem para Santo Expedito, o santo das causas impossíveis. Acho o nosso mais criativo e ainda temos os pulinhos para dar mais emoção – ele me ajudou; ainda estão faltando os pulinhos – e vou falar sobre onde morar em Buenos Aires.

Claro que alguém pode pensar que é fácil, que é tudo igual, mas na verdade, não é, não. Para quem é solteiro as opções são muitas. Já aluguel para mais de 1 ano não é fácil. Requisitam documentos, 3 meses de aluguel, 1 mês de depósito, 1 mês de comissão, fiador local e familiar (garantia), contrato de trabalho, além de ter que pagar por todos os serviços referente aos documentos.

Descreverei aqui todas as opções para menor tempo. Podemos morar num hostal, pois muitos aceitam turistas e têm quartos apenas para os viajantes que ficarão por mais de um mês. É uma opção muito boa para conhecer gente e é a garantia de sempre ter o que fazer. A outra opção, essa principalmente para quem quer estudar ou trabalhar, ou os dois, são as residências estudantis. Seriam as pensões que temos no Brasil. As residências podem ser casas ou apartamentos onde todos que moram ali estarão pelo tempo mínimo de quatro meses. Assim não tem tanto entra e sai. É uma forma de entrar mais rápido no ritmo da cidade e também de fazer amizades. Outra opção é alugar um quarto em alguma casa ou apartamento. Todas essas opções garantem chegar num lugar mobiliado, com pessoas de culturas diferentes, já ter que ir falando o idioma local no cotidiano – isso, claro, se você não for direto para uma residência ou hostal onde tem apenas brasileiros -, ter sempre companhia para ir ou conhecer algum lugar e fazer muitas amizades. Também é uma boa maneira de conhecer a cidade e o bairro para saber se gostaria ou não de continuar morando ali e, claro, é muito mais barato que alugar um imóvel e depois não gostar dele ou do bairro, ou da vizinhança, etc.

E o lado negativo? Realmente os aspectos negativos são poucos, porque a maioria são pessoas com algum objetivo como você. Porém, pode não gostar do seu companheiro de quarto ou de casa. Ou já estar por um tempo e não querer estar tanto de festa e o pessoal estar sempre fazendo festa ou estar entrando e saindo todo o tempo e você precisar descansar, estudar, etc. E como a cozinha é comunitária pode desaparecer alguma coisa da geladeira de vez em quando. Mas também podem fazer encontros, reuniões, almoços e jantares fantásticos com tantas pessoas e culturas diferentes no mesmo espaço. E, acreditem nada reúne mais pessoas que uma mesa de cozinha!

E para quem já está há algum tempo morando dessa forma e quer um lugar para si ou está pensando em diretamente alugar um imóvel? Bem, aqui é muito comum alugar imóveis já mobiliados. Os valores podem ser um pouco mais caros que os vazios, mas geralmente nestes casos no aluguel estão incluídas todas as contas e serviços. Particularmente eu acho uma excelente opção para quem chega e quer morar sozinho, pois o contrato é de seis meses podendo ser renovável e este é um bom tempo para conhecer o bairro, saber se quer procurar um imóvel definitivo ali ou em outro lugar e perceber também como as coisas funcionam, como se o aquecimento é a gás ou não, ou conhecer a estrutura do imóvel, já que muitos são bem diferentes do que estilo de casas ou apartamentos que estamos acostumados no Brasil, os vizinhos ou mesmo as normas dos prédios.

Normas

Isso é algo interessante, delicado e importantíssimo. Aqui, ao contrário do Brasil, alugar um imóvel não nos dá o direito a fazer o que quisermos da porta para dentro. Ao se interessar pelo imóvel é sempre bom perguntar se tem alguma regra ou restrição, porque muitos donos alugam para estrangeiros, mas deixam claro que o inquilino não pode receber visitas. Outros não permitem visitas para dormir. Outros não permitem festas. Nas residências somente femininas ou masculinas é comum não permitirem visitas nos quartos, somente nas áreas comuns – sala, cozinha, banheiro e terraço – e não podem permanecer depois das 22 h. Outras não permitem visitas de forma alguma ou somente do mesmo sexo da casa. Eu sugiro uma residência mista, é bem mais legal e democrática quanto às visitas.

Nos apartamentos também é comum os donos terem algumas regras como as acima. Outros aceitam que o inquilino receba uma visita por alguns dias, mas terá que pagar um valor a mais no aluguel e deve ser avisado com antecedência sobre a chegada/saída. Se você gostou de um apartamento e quer assinar o contrato por dois anos, mas não gostou da cor da parede, nem adianta reclamar, pois o dono o pintou de acordo com o gosto dele para alugar e é assim que vai ficar. Não podemos modificar nada. Muitos não permitem ter animais também porque muitos imóveis daqui têm piso de madeira ou são acarpetados. E se alguém pensar que pode sempre encontrar um jeitinho de driblar essas normas, já aviso que terá problemas, porque aqui todos os edifícios têm porteiros e porteiro aqui conta tudo ao responsável do edifício e aos donos.

De repente você foi para a discoteca com amigos, um bebeu demais e como você morava perto achou melhor ele dormir na sua casa. No dia seguinte ele foi embora e todos ficaram em segurança. Mas se acontecer de novo, ou mesmo dessa primeira vez, você pode receber um email ou telefonema ou mesmo uma visitinha do dono para conversar com você sobre estar recebendo visitas para dormir.

Claro que há os que eu chamo de normais e avisam que não tem problema e você pode receber visita, fazer encontros com amigos, receber namorado/a e etc. Mas realmente são poucos por aqui. Tanto que eu às vezes brinco dizendo que o pessoal aqui quer que as pessoas sejam solitárias e deprimidas. Para se ter uma ideia uma vez vi um apartamento super lindinho, pequeno, luminoso, com um terraço, até churrasqueira tinha e com um bom preço. Fiquei encantada até o dono falar que eu não poderia receber nenhum tipo de visita. Eu ainda perguntei se poderia receber alguma amiga para um chá durante o dia e a resposta foi não. Eu disse que sou estrangeira e que não via lógica em um familiar meu vir me visitar e ficar num hotel se eu alugo um apartamento e a resposta dele foi a mesma. Que por ter tido problemas com antigos inquilinos ele agora só aluga dessa forma, sem receber parentes ou amigos. Já vi tantos casos assim que sempre aviso para algum amigo que quando for alugar não se iluda com o preço ou o lugar, pergunte logo o que pode ou não pode como inquilino. Fica a dica para quem está pensando em se aventurar pelas terras portenhas.

Na internet tem muitas opções. Sugiro entrar nos sites de busca da Argentina e colocar palavras chaves como hostal, residencia estudantil, compartir departamento, alquiler temporario e pesquise muito, porque os valores e os serviços oferecidos são os mais variáveis possíveis.

Related posts

Dicas para alugar apartamento em Vilnius

Carolina Romeiro

A arte do engano em Buenos Aires

Ina de Oliveira

Dicas para alugar imóvel em Taiwan

Gisela Melo

12 comentários

Joy Matta Julho 14, 2015 at 12:29 am

Na Argentina parecem estar mais dispostos a receber estrangeiros mesmo com tantas restriçoes. Aqui em Santiago está ficando cada vez mais difícil pra quem quer aluguel por mais de um mês, acredita??? É tanta burocracia que eles pedem que o pessoal acaba ficando muito tempo em hostel…

Resposta
Ina de Oliveira Julho 14, 2015 at 2:02 am

Joy,
Logo que cheguei aqui também era quase impossível alugar um apê por longos períodos. Em alguns casos, amigos argentinos alugavam em seus nomes e depois passavam para o amigo estrangeiro morar. Porém, desde que a economia piorou e com a proibição da moeda estrangeira, os argentinos descobriram que fomentar o aluguel para turistas era a forma mais segura de ter moeda estrangeira em mãos. Somente por isso. Alguns, inclusive, exigem que o pagamento do mês seja em dólares ou euros. Complicado…

Resposta
Alessandra Queiroz Janeiro 18, 2016 at 2:40 am

Ina, li em outro blog que agora é ilegal cobrar em dolar ou euro para alugar imoveis, verdade?

Resposta
Ina de Oliveira Janeiro 18, 2016 at 2:15 pm

Oi Alessandra,
Imóveis e alugueis continuam sendo tanto em pesos quanto em dólares e alguns proprietários somente aceitam em dólares. A mesma coisa com diversos cursos de faculdade. Isso faz parte da cultura económica da Argentina. Com ou sem lei vai continuar igual. E no caso para estrangeiros que chegam todos cobram em moeda estrangeira, é mais seguro para eles.

Resposta
Natalia Dezembro 9, 2015 at 4:27 am

Ola, tenho uma dúvida eles alugam apartamentos para casais? Vi que você disse que eles são bem restritos com visitas, como funciona quando o estrangeiro já vem com o namorado/marido?
Estou adorando seu blog pois estou querendo ir morar na Argentina para estudar e está me ajudando muito todas essas informações, obrigado.

Resposta
Ina de Oliveira Dezembro 10, 2015 at 12:50 am

Oi Natália,
Fico contente em saber que o blog a está ajudando.
Quanto a procurar um apê para alugar com alguém vai depender dos donos. Alguns nao aceitam outros sim. Precisará apenas verificar bem o anúncio e quando entrar em contato perguntar se aceita pareja. Boa sorte.

Resposta
ana Janeiro 21, 2016 at 10:11 am

Ina.. tem alguma política especial para casal de aposentados, que queiram viver na Argentina?

Resposta
Ina de Oliveira Janeiro 21, 2016 at 9:47 pm

Oi Ana,
Não. Ser aposentado no país de origem não dá nenhuma prioridade.

Resposta
Deyse Irene Julho 17, 2016 at 2:04 pm

Olá. Adorei sua reportagem. Amei amei.
Estou querendo ir morar para estudar ai. Porém sinto muito medo Aída. Pois irei so.
Me de uma dica para que eu possa perder esse medo bobo. Irei p estudar na escola de cabeleireiro llongueres.

Resposta
divina mangus Maio 5, 2017 at 6:58 pm

vc podi entrar no face ina eu quero mudar p argentina vivo na california .[ meu facebook e abensuada renovada] sacramento ca. obrigada

Resposta
ADRIANA Julho 16, 2018 at 4:56 pm

Parabéns pelo texto, muito importante, pois estou indo próximo mês e não sabia dessas informações. Quanto a dificuldade de alugar já estava mais ou menos sabendo, porém quanto a essas restrições eu realmente não sabia.Obrigada!

Resposta
Liliane Oliveira Julho 18, 2018 at 2:43 pm

Olá Adriana,
A Ina de Oliveira parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Argentina que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação