BrasileirasPeloMundo.com
Natal Pelo Mundo Noruega

Tradições natalinas norueguesas

Eu amo o Natal. Sim, eu sou uma dessas pessoas que decoram a casa e montam a árvore de Natal antes do mês de dezembro, ao som de músicas natalinas bem clichê no Spotify – com exceção de “Então é Natal”, da cantora Simone – e ainda resiste à tradição norueguesa de montar a árvore apenas no dia 23 de dezembro. Porém há outras tradições natalinas norueguesas das quais eu aprendi a gostar muito e vou falar um pouco sobre elas aqui pra vocês.

Manhãs gélidas, paisagem cristalina e neve são os primeiros sinais de que o Natal se aproxima, e os noruegueses, claro, começam as preparações para essa (não tão longa) temporada, chamada Juletid (período natalino). O Natal norueguês é preenchido com muitas festas e tradições novas e antigas, sendo uma das celebrações mais tradicionais do país depois do 17 de maio. É sempre bom ter mil coisas pra fazer durante o inverno e nada como o Juletid pra aquecer e manter as pessoas extremamente atarefadas!

Os afazeres geralmente começam com as tradições do advento. As cidades são tomadas por decorações e luzes de Natal e pelo corre-corre de pessoas nos centros comerciais, numa caça quase que eufórica pelo presente perfeito. As quatro velas roxas, simbolizando cada um dos quatro domingos que antecipam o Natal, são colocadas em cima da mesa de jantar. Estrelas e lâmpadas do advento são postas nas janelas. Festas de fim de ano acontecem nas escolas e nos jardins de infância. Espalham-se os cheiros e aromas como o de tangerina fresca, fruta típica do Natal, pepperkaker (biscoitos de gengibre) e tantos outros quitutes maravilhosos de Natal que muitos preparam em casa – e fazem estoque – para degustar antes, durante e depois do feriado; e, por fim, vemos as mães estressadas e crianças com os coraçõezinhos ansiosos. Todo esse cenário e um pouco mais pertence ao período do advento na Noruega.

Embora o advento seja um período de preparação, ainda são poucas as pessoas que conheço que conseguem cumprir a meta antes da véspera de Natal para, finalmente, no dia 24 de dezembro, sentar-se à mesa e aproveitar a ceia à luz das quatro velinhas roxas e com a sensação de dever cumprido. Acredito que, como eu, muitos deixam algumas coisas para a última hora. Os shoppings lotados às vésperas do Natal e o movimento quase que histérico nas lojas, supermercados e especialmente no Vinmonopolet são bons exemplos disso, mas há quem domine a arte das preparações do advento. Para estes vai a minha salva de palmas!

Pepperkake.
Pepperkake: As mãozinhas do meu filho preparando biscoitinhos de gengibre.

Nós fazemos de tudo para que nossas crianças possam experimentar o Natal da forma mais prazeirosa possível. Por isso o Natal é tão enfatizado pelos noruegueses.

Uma tradição que é especialmente feita para as crianças é o Julekalender, ou calendário de Natal. Alguns pais optam por criar seus próprios calendários de Natal para os filhos, que inclui vários presentinhos para serem abertos um por dia até a véspera do Natal. O calendário de Natal é variado. Pode vir como pequenos presentes pendurados na parede; pode ser chocolates ou histórias emocionantes em livros, revistas ou mesmo na Internet. Independentemente do formato que tenha, ele sempre satisfaz os pequenos ansiosos de plantão. Os canais de TV exibem curtas séries em 24 capítulos, com início no dia primeiro de dezembro. Entre essas séries, as mais memoráveis são Jul i Skomakergata (Natal na rua do sapateiro) e Jul i Blåfjell (Natal na Montanha Azul).

Os mercados de Natal também são populares durante o advento e neles encontramos facilmente opções de presentes artesanais, por isso, especiais. Esses mercados, organizados pelas comunidades, são também uma maneira de os artesãos exporem seus trabalhos, além de estimular a socialização entre as pessoas durante o período do advento.

O Julebord tornou-se nos últimos anos uma forte tradição entre os adultos e na maioria das organizações e empresas. Julebord é a festa de confraternização dada pelas empresas aos seus funcionários ou feita entre amigos, e é geralmente uma reunião informal fora do local de trabalho, na maioria das vezes em restaurantes, hotéis ou mesmo em casa, composta por um jantar com receitas típicas natalinas, distribuição de presentes e discursos de amigo secreto. Também é quando seu chefe se transforma no seu melhor amigo por algumas horas. Essas reuniões são muito divertidas e funcionam com um momento de descontração e para nos aproximar uns dos outros.

foto6
Ribbe: Costela de porco com ananás e ameixas. Foto: arquivo pessoal.

O Natal começa no dia 24 de dezembro e termina no dia 26 de dezembro. Estes dias são feriados oficiais na Noruega. Na véspera de Natal, alguns comem arroz doce na parte da manhã. Em algumas casas a ceia de Natal começa em torno das 5 da tarde. O cardápio varia, dependendo de onde você vive no país e das tradições de cada família. Alguns preparam ribbe (costelas de porco); outros, bacalhau, lutefisk (um tipo de peixe defumado) ou pinnekjøtt (costelas de cordeiro). Para a sobremesa é comum o pudim de caramelo ou pudim de arroz com uma amêndoa escondida. Quem encontrar a amêndoa recebe um marsipangris (porquinho de maçapão/marzipã).

No primeiro dia de Natal, 25 de dezembro, o tempo de qualidade com a família é a prioridade. A comilança continua e finalmente podemos colocar os pés pra cima após um mês intenso de preparação e trabalho. O segundo dia de Natal, 26 de dezembro, é um dia típico para encontros de familiares, vizinhos ou amigos O feriado é marcado pelo costume de relaxar e passar o tempo com nossos filhos.

foto7
Um olhar de contemplação. Para o meu pequeno, o Natal é a época mais especial do ano. Foto: arquivo pessoal

Mas não são apenas os presentes e a comida gostosa que os pequenos mais apreciam nas festas de fim de ano. O tempo na nossa sociedade de hoje é escasso, então as memórias e experiências que as crianças vivenciam com suas famílias nessa época do ano são considerados muito importantes. E mesmo com tudo que aqui descrevi, há ainda muito mais o que dizer sobre o Natal na Noruega, que é muito rico em sua cultura; este é um período que nos dá uma alegria diferente como expatriados, mas isso é um assunto à parte. O Natal é um momento que eu considero muito especial, quando todos nós podemos fazer uma pausa e sermos extra agradecidos, extra bondosos, extra generosos e demonstrar extra compaixão em nossa forma de expressar amor pelos outros.

Portanto, desejo que todas as famílias tenham um Natal especial esse ano.

Um ótimo advento, feliz Natal e boas festas para todos vocês, seja com neve ou com sol! God Jul!

Leia mais sobre Natal Pelo Mundo

Related posts

Por que os armênios celebram o Natal em Janeiro?

Leticia Tostes Ortega

Cultura brasileira na Noruega

Larissa Costa Slottet

Natal em Portugal

Lyria Reis

6 comentários

Linda Ramos Dezembro 14, 2015 at 11:50 pm

Excelente texto Wendy….. confesso que a cada dia me apaixono mais pela Noruega….quem sabe um dia terei a oportunidade de conhecer….
Um feliz natal pra você….

Resposta
Wendy Dantas Dezembro 15, 2015 at 7:51 pm

Muito obrigada Linda! 🙂 Eu amo a forma como o Natal é celebrado aqui pois ameniza o frio que faz lá fora nessa época do ano. Espero que você concretize o seu desejo de vir aqui conhecer a Noruega, e se sinta à vontade de entrar em contato conosco! 🙂 Beijos e um Feliz Natal pra você e sua família!

Resposta
Linda Ramos Dezembro 21, 2015 at 11:32 pm

Obrigada Wendy, com certeza entrarei em contato para pedir algumas dicas….ainda é algo a longo prazo….mas tenho sim o sonho de conhecer a Noruega e a Suécia….tenho fé que concretizarei..um grande abraço e ansiosa por mais tópicos sobre a Noruega.

Resposta
myrelle Dezembro 15, 2015 at 7:33 pm

Muito legal e bem diferente das nossas tradições aqui! Vc está de parabéns por cultivar essas tradições. Belo texto muito bem explicado mas oq eu mais queria era esse bacalhau e o pudim de caramelo, me deu água na boca! Rrrsrsrsrs

Resposta
Wendy Dantas Dezembro 15, 2015 at 8:06 pm

Muito obrigada querida Myrelle! Espero que algumas dessas tradições que citei possam servir de inspiração. Cada família pode ter sua própria tradição de Natal, memórias que serão permanentes para os os pequenos. 🙂 Obrigada por ler o texto! Eu vou lembrar de levar um bacalhau da próxima vez que eu estiver aí! 😉 Beijos!

Resposta
Elton Pereira de Souza Dezembro 16, 2015 at 2:08 pm

Excelente ,disseste tudo que eu pude experimentar aí em 2012 , como sempre seu texto está memorável , estou com saudade da Ribbe!!!!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação