BrasileirasPeloMundo.com
Indonésia Transporte Público Pelo Mundo

Transporte público em Jacarta

Transporte público em Jacarta.

O tema deste texto pode ser o início de uma conversa, com qualquer pessoa, sobre a cidade de Jacarta. Um tópico literalmente congestionante, pois Jacarta é uma cidade muito grande e com um tráfego absurdamente intenso. Conforme dito nesse texto da Gisele, Jacarta é a pior cidade do mundo se considerarmos o engarrafamento.

Assim como em qualquer cidade grande, aqui existe transporte público, o grande amigo de muitos. Como estrangeira, eu diria que é difícil de descobrir qual ônibus vai te levar para onde, e muitos locais vão estranhar ao ver um bulê (como são conhecidos os “gringos” por aqui) usando transporte público. Há algumas semanas tenho me aventurado usando mikrolet e angkot, com a ajuda de uma amiga que mora aqui há dois anos. Agora, o que são mikrolet e angkot? Vamos lá, vou explicar melhor os meios de transporte disponíveis na cidade de Jacarta!

Transjakarta – É o sistema de ônibus da cidade, também conhecido como BRT (Bus Rapid Transit). São ônibus na maioria das vezes com ar-condicionado e que possuem um trajeto e horários específicos. Existe uma via dedicada a eles nas grandes avenidas, facilitando a sua rapidez, sem pegar muito trânsito. Porém, muitas delas também são utilizadas por carros privados.

Existem também companhias privadas, como: Kopaja, Metromini, Mayasari Bakti, Jasa Utama, entre outras. Esses ônibus normalmente são menores e mais velhos, possuem o motorista e um cobrador, que vai na porta avisando o destino do ônibus. Andam de porta aberta, sem ar-condicionado e é difícil encontrar informações sobre seus horários e trajetos, mas encontrei o site local. Eles param praticamente em qualquer lugar, é só pedir para descer ou subir.

Mikrolet ou Angkot – São minivans que funcionam da mesma forma que os ônibus privados. As rotas possuem cores diferentes e números, indicando onde começam e terminam, veja essas informações aqui. O preço da tarifa normalmente está indicado no vidro, e eles não possuem ar-condicionado e nem porta. Muitas vezes você entra e aguarda um tempo até o mikrolet estar cheio de passageiros para começar a viagem.

Andando de Mikrolet em Jacarta. Foto: Arquivo pessoal.

Bajai – São os triciclos, que circulam nas principais rodovias da cidade, mas são proibidos em algumas áreas comerciais. São basicamente uma moto, com duas rodas atrás e assento para passageiros. Eles são até que bonitinhos para um passeio, mas normalmente são um transporte caro comparado às outras opções da cidade.

KAI Commuter – É o sistema de trens, que transita tanto dentro da cidade de Jacarta, quanto até as cidades vizinhas (cerca de 55km de distância). Uma ótima opção para quem precisa se locomover diariamente, de casa para o trabalho, já que normalmente os trens levam metade do tempo que os carros levam para percorrer o mesmo trajeto. São 12 linhas diferentes e a tarifa depende de quão distante será a sua viagem.

Táxis – Existem várias companhias na cidade. São caros se comparados ao transporte público, porém ainda assim são muito baratos. A maioria dos turistas acabam usando táxis por aqui, por ser mais confortável e seguro, mas não esqueça de confirmar que seu motorista está usando o taxímetro. As empresas mais conhecidas e confiáveis são Blue Bird e Silver Bird.

Go-jek – São os famosos – e mais antigos – moto-táxis, com motoristas privados aos quais você diz para onde vai, e eles te dão um preço a pagar. Um dos transportes mais comuns na Indonésia. A velocidade de uma moto em Jacarta é normalmente o dobro da velocidade de um carro, elas consomem 10 vezes menos combustível e são 10 vezes mais baratas do que um carro. Até vale comprar uma moto por aqui, não? Por outro lado, não conhecendo o trânsito da cidade, acho melhor não arriscar.

Existem outras empresas hoje em dia, como Uber e Grab, que também trabalham com o serviço de táxi e moto-táxi com solicitação pelo aplicativo deles. Muitas pessoas, inclusive, usam Grab moto-táxi como serviço de entrega. Mais garantido, pois o preço será justo, você terá informações sobre o motorista e a placa do veículo, quanto tempo o motorista vai demorar para chegar e qual a previsão de chegada no destino final. Eu particularmente uso bastante Uber e Grabcar, mas como as motocicletas são menores e encaixam em qualquer canto, acabam sendo mais rápidas e baratas para uma cidade tão caótica como Jacarta.

Shuttle bus – Opção fornecida normalmente em shoppings centers para destinos próximos. Alguns são gratuitos e outros cobram um valor baixo. Também existem hotéis/ prédios/ residenciais que possuem seu próprio shuttle para os interessados em ir até o centro da cidade ou até um shopping próximo. É necessário se informar, no local onde você está hospedado ou num shopping próximo, a respeito dos shuttles que você pode ter acesso.

Jakarta Tourist Bus – Sim! Existe um ônibus turístico em Jacarta. E eu descobri há pouco tempo. São aqueles de dois andares, com ar condicionado, operando das 9 às 17 horas de segunda à sábado, e das 12 às 19 horas aos domingos. Ele faz uma rota que leva cerca de 1h30, devido ao trânsito. Fiquei muito contente quando descobri a existência deste ônibus, acho que toda cidade deve ter um desses! Por outro lado, para turistas de outros países, é difícil obter informações sobre o seu trajeto e horários. Nem o motorista e nem o seu ajudante falavam inglês, sugiro seguir o trajeto conforme a minha foto, no título deste texto. Vá até um dos pontos com a placa azul que diz “City Tour Bus Service Map” e aguarde o ônibus chegar. Eu aguardei por cerca de 45 minutos num domingo.

Qualquer transporte que você escolha em Jacarta, vale lembrar que estará sujeito a pegar trânsito, muitas vezes bem pior do que o trânsito de São Paulo, por exemplo. O melhor, ao vir morar aqui, é virar bairrista, eu diria. Viver, trabalhar e fazer compras por perto, sendo possível fazer muitas coisas a pé, sem correr o risco de passar horas no trânsito para comprar um pão, por exemplo.

O que achou desta informação? Está preparada para explorar Jacarta como um local?

Espero que tenha te ajudado!

Related posts

Bali, o quintal da Austrália Ocidental

Aline Arruda

Indonésia – Cinco motivos para pensar duas vezes

Gisele Altoé

Transporte em Dubai

Thais Cunha

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação