BrasileirasPeloMundo.com
Costa Rica Transporte Público Pelo Mundo

Transporte público na Costa Rica

Eu usei o transporte público na Costa Rica por 4 meses. Nós conseguimos comprar o nosso carro somente depois desse tempo, então a vida foi meio dura nesse período. Tentei buscar algumas informações na internet e aí me deu saudade do sistema de transporte da cidade onde eu morava no Brasil! O jeito foi ir para o ponto de ônibus mais perto de casa e esperar por um, embarcar e ver por onde ele passava. Eu morava a 2 quilômetros do trabalho, logo não era uma viagem demorada.

Na empresa onde trabalho tem um esquema de carpooling. A empresa dá um incentivo financeiro à pessoa que se habilita a fazer essa carona solidária e disponibiliza um espaço no estacionamento coberto. Uma amiga me indicou uma pessoa que fazia isso e passei o restante dos meses, até comprar o carro, com esse carpooling. Vínhamos em 4 pessoas, 3 falando espanhol rápido e eu como uma coruja só assistindo.

Em 2015 não tinha Uber aqui, agora tem mas é proibido. Pegar um táxi sem falar espanhol é uma aventura e tanto, além do que, fica mais caro que andar de ônibus. Agora tem um aplicativo (Bri Costa Rica) que se assemelha ao Uber para “los rojos”,  como são conhecidos os táxis por aqui por serem vermelhos.

Andar de ônibus na Costa Rica é pura emoção, não tem cobrador, então é o motorista que recebe o pagamento e faz o troco. Eles têm uma esponja com furinhos onde colocam o troco para cada situação. Por exemplo, se você paga com uma nota de mil colones, ele tem o troco em moedas já certinho para essa situação. Não é raro ver o motorista dirigindo, falando ao celular e contando moeda ao mesmo tempo. A infraestrutura dos ônibus não é nada que se possa dizer “supimpa”. Minha impressão foi: ônibus sujo e motorista dirigindo como se estivesse em uma moto – passando por lugares que você pensa que um ônibus não passa. Uma coisa que eu achei curiosa é que não tem uma cultura de se levantar um pouco antes do ponto que você vai descer. Eles puxam a campainha e ficam sentados, quando chega no ponto e o ônibus pára é que eles levantam para descer. E isso acontece mesmo se o ônibus estiver cheio.

Os pontos de ônibus não têm nome e sim direção como os endereços, dê uma olhada aqui se quiser saber um pouco sobre as direções na Costa Rica, pode te ajudar bastante a se locomover pelo país.

Para que você não se assuste caso passar por aqui, as “busetas” são as nossas vans. Na rádio de manhã cedo, sempre tem alguém enviando “un saludo a la buseta de Fulano de tal”, ou ainda eles podem te orientar a “agarrar a buseta” para chegar em tal lugar. Está tudo certo, ok?!

O transporte público é administrado pelo “Consejo de Transporte Público”. Cada província tem seus próprios fornecedores de transporte público, em Escazú tem a Tapachula e em Heredia temos as Busetas Herdianas, por exemplo. Os preços variam de acordo com a rota que eles fazem, quanto mais longa a rota, mais cara será a passagem. O pagamento é somente em dinheiro e o valor está na frente do ônibus. E se você não quer ter problemas com o motorista te xingando em espanhol de coisas que você não tem a menor ideia, tenha dinheiro trocado e em colones.

Recentemente achei esse site onde você digita de onde saíra e para onde irá, e ele te indica os possíveis ônibus que podem atender a tua rota. Também é possível consultar as rotas. Pergunte a um amigo costarricense para te ajudar nos primeiros dias.

Tem um aplicativo se chama Moovit, que seria como um Waze para ônibus. A ideia é muito boa, mas o aplicativo é alimentado pelos próprios usuários (2 anos atrás não tinha muita informação disponível).

Os ciudados de oro, adultos maiores de 65 anos, não pagam passagem mediante a uma carteirinha chamada cédula para el pasaje gratuito de autobús. Eles apresentam essa carteirinha e o motorista tem que preencher um formulário. Em horário de pico isso é um problema e tem motorista que destrata os idosos, as queixas são várias e há casos que se tiver apenas o idoso no ponto, o ônibus não pára.

Os ônibus não têm catraca, mas tem uma “línea amarilla” (linha amarela) e você deve estar sempre atrás dela. Do contrário, o motorista pode te xingar, pois existe um sensor de presença que conta quantas pessoas passaram por ela. Então, se você passa da linha amarela e volta para trás, o sistema te contabiliza duas vezes e o motorista, que nem sempre é bem humorado, pode te cobrar uma segunda passagem.

Crianças de até 5 anos não pagam, desde que você passe com ela no colo pela linha amarela, se a criança passar caminhando, o sistema conta duas pessoas e você terá que pagar a passagem dela também.

Aqui tem os táxis rojos, os piratas e o Uber. Somente os rojos são regulamentados. Eu já comentei que o Uber é proibido no país, mas por uma questão de livre comércio, o aplicativo não pode ser proibido (essa é a mais recente briga dos rojos, que o Governo tire essa condição do Uber), então, é por sua conta e risco usar o serviço ou trabalhar como Uber. Os piratas são táxis que, como o nome sugere, não são legalizados, mas eles fizeram uma “parceria” com os rojos e se eles desconfiarem que você é um motorista de Uber… infelizmente tem acontecido casos de agressão dos motoristas rojos e piratas contra o Uber. Eu usei o Uber por 2 meses e não tive problemas.

O trem transita entre Alajuela, Heredia e San José, mas não funciona bem e não raro tem acidente.

Todos os transportes citados envolvem-se bastante em acidentes. Dê uma olhada aqui para ter uma noção!

Andar pela Costa Rica pode ser divertido… Se ainda tiver dúvidas, me escreva nos comentários que tentarei te ajudar!

Related posts

Transporte em Dubai

Thais Cunha

Meios de transporte no Canadá

Elisa Rabello

Custo de vida na Costa Rica

Franciane Reis

3 comentários

Saulo Janeiro 5, 2018 at 1:02 am

Como eh o problema de aranhas / escorpioes em San Jose (escalante, etc)? Ha como viver sem eles?

Resposta
Jesuela Macedo Fevereiro 3, 2018 at 7:40 pm

Ola Saulo,

Eu nunca tive problemas com esses bichos, eu moro em um condominio, sei que eles fazem detetização aqui com uma certa frequencia, tem bastante natureza, area verde aqui, então pode ser que você encontre com eles em algum momento da vida.

Resposta
Heliane Fevereiro 26, 2018 at 12:30 pm

Bom dia!
Acredito que fechar algum transporte privativo, antes de viajar, para todos trajetos seria mais barato do que as vans, né? Não tenho intenção de me aventurar com o transporte público, mas gostaria de uma opção privativa mais em conta. No Peru, por exemplo, alguns taxistas faziam valores fechados para locomoções até p outras cidades por um valor razoável. Na Costa Rica encontro isso com facilidade? Se tiver algum contato para indicar tb ajudaria muito.
Obrigada!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação