BrasileirasPeloMundo.com
Turismo Pelo Mundo

Turismo em Havana

Havana, Cuba

Turismo em Havana.

Capital do único país socialista das Américas, Havana sempre foi um mistério para mim, ainda mais após ter visitado Moscou, na Rússia, e perceber que, na realidade, o socialismo lá se restringe a aspectos políticos e sociais. Economicamente, ao menos para o consumidor final, o país funciona como qualquer outro. Há vários shoppings espalhados pela cidade e toda variedade de marcas à disposição dos consumidores.

Havana foi realmente uma surpresa, por ser uma ilha e possuir inúmeras restrições quanto à importação de produtos.

O comércio em Cuba é algo muito restrito e, como os demais aspectos sociais, parece ter parado no tempo, funcionando de forma rudimentar, oferecendo opções limitadas e fazendo com que os cidadãos empreendam em suas próprias residências, com iniciativas práticas e simples, principalmente quando o foco são os próprios cubanos.

O turista recebe tratamento totalmente diferente em Cuba para tudo, inclusive a moeda que utilizamos (CUC) é diferente da moeda que circula entre os locais (CUP).

O CUC é utilizado por turistas, que teria equivalência ao dólar se não fosse os 10% que são descontados devido à penalização que a moeda americana sofre. Ou seja, se for viajar para Cuba, melhor levar euros para trocar, pois a cada dólar americano trocado, você receberá apenas 90 centavos de CUC.

Leia também: Como fazer supermercado em Cuba

A outra moeda em circulação é o CUP, dinheiro local utilizado em pequenos comércios.

A princípio, pode parecer confuso, mas chegando na ilha tudo é muito simples. Existem locais que só aceitam CUC, outros somente CUP e alguns aceitam ambos. Como um CUC é equivalente a mais ou menos 25 CUPs e pode ser trocado em qualquer casa de câmbio, está tudo bem, pois como turista, a moeda que você mais utilizará será o CUC.

Hospedagem

Quanto a opções de hospedagem, os hotéis costumam ser caríssimos. Em sites de busca de hospedagem, como Booking ou HostelWorld, são encontradas opções de casas de família ou albergues. Eu fiquei em um hostel ótimo chamado Cuba 58 Hostel, muito bem localizado e com uma equipe incrivelmente solícita. Eu super recomendo!

O melhor bairro para se hospedar, caso você queira conhecer bem os pontos históricos da cidade, é o centro histórico. Estando ali, você consegue percorrer os pontos turísticos a pé com tranquilidade, inclusive à noite, pois apesar de os homens estarem sempre mexendo e falando algo enquanto você caminha pela cidade, não se vê violência em Havana.

Caminhar pequenas distâncias é algo muito seguro. Além disso, essa parte da cidade fica ao lado do malecón (avenida ao lado do mar). É um ponto excelente para observar o pôr-do-sol!

No centro histórico, você encontrará vários museus interessantes e prédios incríveis. A atmosfera lhe transporta no tempo, uns quarenta anos atrás, devido a arquitetura, carros  e até mesmos o figurino das pessoas. De uma forma elegante e bonita, tudo parece ter parado no tempo.

Turismo em Havana
Foto: arquivo pessoal

As vielas dessa parte da cidade estão repletas de atividades culturais, como exposições de vídeos e obras de arte de artistas da América Latina. Para quem gosta de caminhar é o local perfeito pra passar um dia todo passeando e tirando fotos.

Há várias opções de restaurantes por ali também e, claro, locais especializados em mojitos, bebida oficial da ilha ao lado da cuba libre e piña colada.

Locomoção

O transporte em Havana conta com variadas alternativas. Os ônibus públicos são extremamente baratos. Se converter para nossa moeda, o Real, você não gastaria nem 20 centavos por percurso.

Os ônibus estão sempre lotados. Pra quem gosta de aventura, é uma boa experiência, afinal, um ônibus pode levar você até a praia de Santa Maria del Mar, que fica a uns 30 minutinhos da capital.

Outro meio são os táxis, que costumam ser mais caros, porém podem proporcionar uma experiência interessante. Afinal, a maioria é de carros antigos super bem cuidados e muitos são conversíveis.

Há também os taxis coletivos, que eu só peguei acompanhada de um cubano. Trata-se de um carro que faz pequenos trajetos e cobra um valor simbólico. Especialmente durante a noite, quando os ônibus não funcionam, costumam ser a melhor alternativa.

Leia também: Transporte público em Cuba: os “almendrones”

Diversão

Havana é o local ideal para você aprender salsa e demais ritmos latinos. As baladas mais famosas da cidade são as que tocam esse tipo de música. Casa de la Musica e 1830 são locais que estão sempre cheios e onde as pessoas vão realmente para dançar!

Há também a Fabrica de Arte Cubana, que tem um espaço incrível com ambientes para todos os gostos e está sempre cheia. Para quem curte jazz, Havana também possui uma programação interessante, com bares como Jazz Club de la Zorra y El Cuervo. Enfim, opções para se divertir não faltam!

Há também, em Havana, uma rua com vários cinemas. As sessões são baratíssimas e vale a experiência, afinal os cinemas são antigos, espaçosos e, para que gosta de ver um filminho no escurinho dos cinemas, é uma boa alternativa.

E como dica de algo imperdível e que você só encontrará em Havana, eu diria: visite a Fusterlandia. Trata-se de um local criado pelo artista José Fuster, no qual ele constrói um mundo com mosaicos e arte reciclada. Fica a uns 20 minutos do centro de Havana e é realmente imperdível, uma obra de arte gigante a céu aberto.

Turismo em Havana
Foto: arquivo pessoal

Enfim, Havana é uma cidade especial, o povo cubano é extremamente receptivo, educado, gentil e adoram brasileiros, ainda mais porque nas TVs cubanas são veiculadas nossas novelas. E, em ano de Copa do Mundo, eles já avisaram que a torcida cubana vai estar do lado da seleção brasileira!

Related posts

Por que visitar o Vêneto?

Ana Patricia da Silva

O desconhecido deserto Agafay em Marrocos

Camile Wyatt

As praias do México: o Caribe mexicano

Ana Paula Almeida

2 comentários

FRANCIS Novembro 24, 2018 at 7:00 am

Boa Noite! Estarei em Cuba-Havana no dia no dia 14/12/2018 e gostaria de informações sobre embarcar de Havana para Miami em voo direto, é possível para nós brasileiros ou temos que apresentar documentos extras além do visto valido?

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 24, 2018 at 4:50 pm

Olá Francis,
A Natália Sanches Maia parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista em Cuba chamada Viviane Alencar que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação