BrasileirasPeloMundo.com
Estudando Pelo Mundo EUA Universidades pelo Mundo

Universidades americanas para brasileiros

Muitos de nós já ouvimos falar nas grandes e mais famosas universidades americanas – Harvard e Massachusetts Institute of Technology (MIT), consideradas as melhores do mundo. Enquanto existem muitos brasileiros fazendo graduação e pós-graduação nessas universidades, sabe-se o quão difícil é o ingresso. Esse texto objetiva apresentar algumas universidades que são maravilhosas e menos competitivas, sendo mais acessíveis para a maioria dos brasileiros.

Comecemos por onde eu estudo: The Ohio State University (OSU), em Columbus, Ohio.

Com mais de 65 mil alunos e eleita umas das melhores universidades americanas para estrangeiros, a OSU aceita mais de 6 mil estudantes internacionais por ano, geralmente 60% para graduação e 40% para pós-graduação. A grande maioria desses estudantes são chineses, mas pessoas de todas as nacionalidades estão presentes na universidade. Muitos brasileiros estão aqui (eu garanto!). A OSU tem até um escritório em São Paulo para facilitar o ingresso de brasileiros.

Diversos cursos de graduação e pós-graduação são oferecidos. Critérios de admissão para a graduação incluem boas notas no ensino médio e no exame de admissão (SAT), habilidade e desejo de contribuir para a diversidade (de gênero, cor, classe, orientação sexual e identidade de gênero, nacionalidade etc.), perfil de liderança, atividades extra-curriculares, entre outros. Critérios mínimos de admissão para a pós-graduação incluem um GPA da graduação de 3 e um curso de graduação que tenha durado 4 anos, no mínimo. Além disso, cada programa de pós-graduação tem os seus próprios critérios adicionais e estudantes internacionais devem preencher uma série de requisitos. Contudo, se você não preenche algum dos pré-requisitos, mas tem outros pontos fortes que compensam o ponto fraco, inscreva-se mesmo assim. Existe mais flexibilidade do que parece, e se você é um um bom estudante no geral, tem muitas chances!

Estádio da Ohio State University. Fonte: acervo pessoal.

New York University (NYU) em Nova Iorque, Nova Iorque.

Com mais de 50 mil alunos, a NYU é a universidade que mais aceita estudantes internacionais nos Estados Unidos, tendo alunos de mais de 90 países. São mais de 230 áreas de estudo e diversos cursos de graduação. A universidade afirma que não existem critérios de admissão, que a “NYU busca uma mistura de estudantes com uma variedade de interesses, talentos e objetivos. Também não há um número máximo de estudantes que podemos selecionar.“, lê-se no site. Existem instruções especiais para alunos internacionais de graduação. Para pós-graduação, são mais de 350 programas.

Interessantemente, o GRE pode não ser necessário dependendo do programa, sendo o processo de seleção bastante flexível para a pós-graduação também, com cada departamento tendo diferentes critérios. O escritório geral de pós-graduação oferece aconselhamento pessoal sobre se você deveria se inscrever ou não, qual curso buscar e dúvidas no geral por email e telefone.

University at Buffalo (UB) em Buffalo, Nova Iorque.

A UB é definitivamente uma das universidades menos conhecidas por brasileiros e fica na cidade de Buffalo, na divisa com o Canadá, onde faz muito frio e neva bastante, mas tem um outono lindo de tirar o fôlego, as famosas Cataratas do Niágara e o primeiro centro de estudo e tratamento de câncer do mundo, o Roswell Park Cancer Institute.

Se você quer estudar câncer, seja na parte de imunologia, patologia, biologia molecular, farmácia, biologia celular e bioquímica, eles têm programas de pós-graduação perfeitos para você. A UB conta com diversos programas de graduação, sendo os critérios de admissão: TOEFL de no mínimo 79 para prova realizada na internet, boas notas no ensino médio e no SAT, recomendações de professores, voluntariado, entre outros. A lista de programas de pós-graduação também é longa e os critérios de admissão incluem GPA da graduação no mínimo 3, GRE ou outros testes, cartas de recomendação e experiência de trabalho ou laboratório, dependendo do curso.

University of Nebraska–Lincoln (UNL) em Lincoln, Nebrasca.

Com mais de 25 mil estudantes, a existência da UNL ainda é novidade para muitos brasileiros. A universidade se destaca na área de agronomia – o que faz muito sentido, pois o estado, localizado no meio-oeste americano, é bastante rural, tendo 89% de suas cidades menos de 3 mil habitantes. Já a cidade de Lincoln é do tamanho de Buffalo (um pouco mais de 250 mil habitantes). Diversos cursos de graduação são oferecidos e o SAT geralmente não é obrigatório (apenas para os cursos de engenharia e arquitetura).

A nota do TOEFL deve ser no mínimo 70 para prova realizada na internet, e a universidade exige histórico escolar do ensino médio traduzido. Cartas de recomendação e apresentação não são necessárias. Para mais critérios, veja aqui. A lista de programas de pós-graduação é realmente impressionante. Os critérios de admissão são muito flexíveis e basta ter feito graduação de no mínimo 4 anos para poder se inscrever. Estudantes internacionais são encorajados a se inscrever.

Estas foram apenas 4 universidades que selecionei porque conheço brasileiros estudando nelas, mas a lista é realmente muito grande. Deixo aqui as 25 universidades que mais aceitaram estudantes internacionais em 2015 – estas são com certeza excelentes opções para brasileiros, já que o histórico dessas universidades é de apoio à diversidade. Veja também aqui as melhores universidades por área de pós-graduação. Quanto à nota que você deve tirar no SAT para fazer graduação nos Estados Unidos, há muita variação de uma universidade para a outra; deixo aqui as notas para entrar nas 100 melhores universidades americanas. Quanto ao ensino médio, notas que foram geralmente acima de 8 (de 10) são consideradas boas. Por fim, saiba que não importa se a universidade é pública ou particular: paga-se (e caro!) para fazer graduação, e geralmente você é pago para fazer pós-graduação.

Para mais informações sobre estudar nos EUA, confira outros textos meus clicando no meu nome logo abaixo!

Related posts

Trabalhar nos Estados Unidos

Monica Bateman

Nova Orleans é mais linda na primavera

Cristina Wollenberg

Dez dicas para trabalhar em casa com filhos pequenos

Patrícia Penna

13 comentários

Bruno Janeiro 11, 2018 at 8:13 pm

Meu sonho é estudar na Ohio State, jogo futebol americano só que ainda no High School aq no Br msm, quem sabe um dia estou ai rsrs

Resposta
Paula Martins Janeiro 27, 2018 at 8:30 pm

Tomara que consigas! Existem bolsas para atletas que seriam ótimas no teu caso. Podes começar a pesquisar essas coisas desde agora 🙂

Resposta
MARCELO FLAVIO VILELA NUNES Janeiro 23, 2018 at 7:06 pm

Olá, gostei mto da indicação da NYU, mas gostaria de saber sobre universidades na Flórida e na Califórnia, vc poderia me dar algumas dicas?

Resposta
Paula Martins Janeiro 27, 2018 at 7:55 pm

As seguintes:

Florida State University
Florida International University
University of Central Florida
UC San Diego
San Diego State University
UC Santa Barbara
UC Davis
UC Los Angeles
University of Southern California

Tem muita, mas muita universidade. Tu podes procurar no google por “list of universities in (state)”; vai ser uma lista gigantesca. Particularmente, prefiro procurar diretamente por professores que publicam artigos na minha área e então depois ver em que universidades eles estão (como explico aqui). Ou então buscar por “graduate programs in (area de estudo)”. Tenho um texto sobre como fazer esta busca 😉

Resposta
Maria Ellis Fevereiro 11, 2018 at 6:22 pm

O que é ter um “perfil de liderança”?

Resposta
Paula Dalcin Martins Setembro 21, 2018 at 8:12 am

Significa fazer atividades de liderança tais como ser presidente, vice-presidente, tesoureiro, ou qualquer outro cargo de uma organização estudantil, fazer trabalho voluntário, organizar eventos acadêmicos (congressos, palestras, encontros, etc) ou comunitários, enfim, tem muita coisa que pode entrar aqui 😉

Resposta
Luciana Junho 3, 2018 at 12:57 am

Não consegui acessar o link das universidades que mais aceitam estudantes estrangeiros. Vc pode me mandar por email? Obrigada. [email protected] Estou buscando doutorado em gestão pública em universidade na Flórida, caso posso me ajudar, desde já deixo meu agradecimento.

Resposta
Paula Dalcin Martins Junho 5, 2018 at 4:02 pm

Oi Luciana,

O site realmente se reorganizou e vou atualizar o link no texto – obrigada por me avisar!
O link agora é este: https://www.iie.org/Research-and-Insights/Open-Doors/Data/International-Students/Leading-Host-Institutions

Paula

Resposta
Luis Davi Oliveira Agosto 15, 2018 at 11:51 pm

Olá . Queria que indicasse universidades em michigan, washington d.c , carolina do norte , seattle ,arizona , ohio , texas , indiana e oregon .Essas são minhas preferidas , Pode me ajudar ?

Resposta
Paula Dalcin Martins Setembro 21, 2018 at 7:58 am

Oi Luis,

Essa busca por universidades, programas e orientadores demora bastante tempo e exige uma certa disciplina, conforme explico aqui: https://www.brasileiraspelomundo.com/pos-graduacao-nos-estados-unidos-por-onde-comecar-441654513

Dá uma olhadinha nesse texto para te programares melhor e usa o site https://www.gradschools.com/ para a busca.

Boa sorte,
Paula

Resposta
Ana Alice Setembro 10, 2018 at 12:15 pm

Oi Paula, tudo bem? Queria muito cursar na faculdade de Ohio, mas tenho algumas dúvidas quanto a bolsas de estudo. Eles cobrem tudo? Eu consigo uma bolsa de 100% só fazendo a prova? Eu preciso comprovar renda ou algo do tipo para conseguir a vaga?

Resposta
Paula Dalcin Martins Setembro 21, 2018 at 8:07 am

Oi Ana,

Em primeiro lugar, não é bolsa (fellowship) – é um salário mesmo. Sendo aceita para entrar no programa, já tens este salário garantido – mas olha bem o site de cada programa porque nem todos oferecem funding. Se estiveres em dúvida, manda email pro programa perguntando explicitamente.

Uma vez aceita, existe um procedimento padrão em que tens que mostrar que tens dinheiro (uns 50 mil reais na minha época) para caso dê merda. Esse dinheiro que precisas mostrar é para fins de visto, uma burocracia elitista, na minha opinião, que só dificulta o acesso das pessoas à educação – porque no final das contas tu só precisa mostrar que tem o dinheiro e nunca chegará a usá-lo. Eu pedi para membros da minha família extratos bancários e uma carta dizendo que me dariam aquele dinheiro se eu precisasse – juntei várias pessoas até somar 50 mil reais. Obviamente, isso foi tudo coisa de papel, pois se eu não fosse ser paga pela universidade, não faria o doutorado. Depois que tirei o visto no Brasil e fui para os EUA, passei a receber meu salário tranquila conforme o esperado e jamais pedi dinheiro para a minha família.

Eu sempre digo aqui no BPM para as pessoas fazerem todo o processo. Se forem aceitas e não tiverem como mostrar essa quantia para conseguir o visto, a gente arruma um bolão no BPM e juntos mostramos a quantia, e a pessoa vai poder estudar sim, poxa!

Clica no meu nome para olhar a minha listinha completa de textos que esclarecem bem todo o processo!
Boa sorte com tudo,
Paula

Resposta
Paula Dalcin Martins Setembro 21, 2018 at 7:52 am

Oi Luis,

Essa busca por universidades, programas e orientadores demora bastante tempo e exige uma certa disciplina, conforme explico aqui: https://www.brasileiraspelomundo.com/pos-graduacao-nos-estados-unidos-por-onde-comecar-441654513

Dá uma olhadinha nesse texto para te programares melhor e usa o site https://www.gradschools.com/ para a busca.

Boa sorte,
Paula

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação