BrasileirasPeloMundo.com
Espanha Melhores bairros e onde morar

Vida de pueblo na Catalunha

Vida de pueblo na Catalunha.

Quando vim a Barcelona fazer meu mestrado, em 2010, fiz questão absoluta de encontrar um apartamento no centro de Barcelona, a uma quadra da Sagrada Familia e bem perto do metrô. Apesar de gastar uma hora de trem para chegar à Universidade (que era fora da cidade) e outra hora para voltar, estar no meio da bagunça de Barcelona era absolutamente maravilhoso! Eu não podia nem imaginar ir morar numa cidade pequena no interior da Catalunha!

Não tenho nenhuma dúvida de que foi uma decisão excelente, que me permitiu aproveitar Barcelona como eu queria durante aquele ano, tanto de dia quanto à noite, e explorar tudo o que esta cidade tão linda tem para oferecer.

Por outro lado, quando decidi que ficaria mais tempo morando na Espanha, já tinha passado o período inicial de exploração local, e escolhi morar perto da empresa em que trabalho, numa cidadezinha (ou pueblo, como chamam em espanhol) que fica a meia hora do centro de Barcelona. No meu caso, isso ainda fazia mais sentido, porque meu marido (então namorado) é catalão e cresceu nessa cidade, tendo ali toda a sua família e amigos de toda a vida.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Espanha

Ainda me lembro quando tomei essa decisão. Sou carioca e cresci em Copacabana, ao lado da praia. Para mim, Barcelona é uma cidade pequena. Sabia que seria complicado me adaptar a uma vida de pueblo, ainda mais considerando que a praia ficaria a mais de meia hora de carro ou trem da minha casa.

Mas a verdade é que muito pouco tempo depois da mudança, eu comecei a perceber todas as vantagens e maravilhas da vida de pueblo na Catalunha, e minha adaptação foi muito mais fácil do que eu esperava!

Por um lado, as burocracias da vida de um estrangeiro são muito mais simples do que em uma cidade grande. Pedir hora para um trâmite legal na prefeitura, como registrar sua residência (empadronamiento) não é necessário, basta chegar cedo e tudo se resolve com muita facilidade. A polícia, onde se faz todos os trâmites do NIE (Número de Identificação do Estrangeiro), também fica no centro do pueblo e é muito mais acessível que numa cidade grande. E o melhor: tudo pode ser feito a pé!

Por outro lado, comecei a descobrir mais sobre a cultura e as tradições catalã. As atividades tradicionais em uma cidade pequena são mais comuns e mais frequentes do que em uma cidade como Barcelona. Pouco a pouco, fui descobrindo as músicas, danças tradicionais, esportes e atividades folclóricas, só passeando e assistindo aos espetáculos nas praças da cidades! Os Bastoners, os Castellers, as Sardanes, o Correfocs… são tantos os grupos e associações que mantém a cultura catalã viva que leva um tempo para que alguém de fora entenda e aprecie toda essa diversidades.

Se você quiser conhecer um pouco mais sobre essas tradições, clique nos links a seguir:

A vida num pueblo catalão, para mim, é um pouco como viver dentro de um filme da seção da tarde. É ir caminhando para fazer compras no sábado de manhã na frutaria, é atravessar o parque com as crianças brincando para voltar do trabalho, é passear na rua numa sexta-feira à tarde é ter certeza que você vai encontrar todas as pessoas que você conhece em no mínimo meia hora de passeio.

A maior festa da cidade, no final do mês de junho, é cheia de shows nas diferentes praças e atividades para crianças, jovens e adultos. São três ou quatro dias com gente na rua o tempo todo, parece um pouco com o nosso carnaval (em menor escala, claro!).

Arquivo pessoal

Na Espanha, o sistema de saúde e a educação públicas funcionam muito bem, e numa cidade pequena é ainda mais fácil conhecer a todos e saber onde ir em caso de necessidade.

Claro que a vida de pueblo também tem suas desvantagens… por exemplo, é difícil fazer alguma atividade sem que as outras pessoas tomem conhecimento, ou sem encontrar os sogros pelo caminho! Depois de um tempo, você já explorou todos os restaurantes locais, e precisa ir à cidade vizinha se quiser mais diversidade gastronômica. As pessoas são mais tradicionalistas no uso da língua catalã, e pode ser mais difícil para quem não entende ainda o idioma. Os médicos e hospitais de mais qualidade ficam em Barcelona e não pertinho de casa.

Porém, apesar disso tudo, no meu caso tive muita sorte porque Barcelona está à meia hora de carro ou de trem para resolver qualquer necessidade, seja prática ou social. E também para levar os turistas para passear, afinal todos querem conhecer os pontos turísticos clássicos quando estão por aqui!

Assim, se você estiver pensando em se mudar para a Espanha, pese os prós e contras de viver numa cidade grande. Garanto que a vida de pueblo é muito interessante e pode ser uma experiência muito gratificante quando você está conhecendo um país novo!

Related posts

Português como língua de herança

Juliana Azevedo Gomes

Filho de pai espanhol, também precisa ser registrado na Espanha

Susana Sawa Toledo

O ano letivo na Espanha

Fernanda Medeiros

1 comentário

CRISTINE KONRATH RAMIRES Outubro 10, 2018 at 5:02 pm

Pelo que vi, o pueblo a que se referes é Sant Cugat, não é? Também sou brasileira e moro em Sant Cugat, uma hora destas podemos marcar um café 😉 Saludos, Cris.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação