BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Curiosidades Pelo Mundo Quebec Toronto

Vinte hábitos e costumes canadenses

Eu acho que uma das coisas mais importantes quando decidimos morar fora é entender e tentar envolver -se com os hábitos e costumes locais. É claro que isso não significa jogar fora ou ignorar anos de bagagem adquiridos ao longo da vida no Brasil. Acontece que toda mudança, ainda mais uma grande mudança, como é o caso de trocar de país, envolve uma mistura extrema de sentimentos.

Você, hora se sente literalmente um estrangeiro e dali a pouco passa a se achar adaptado, voltando à sensação de estrangeiro mais adiante e assim vai. É um ciclo sem fim, posso afirmar. Porém, integrar-me e querer fazer parte do meu novo país (para poder chamá-lo de lar), do meu novo contexto, foi crucial para a minha adaptação, assim como da minha família. Tentar entender a lógica canadense e, muitas vezes, tornar essa lógica parte da minha vida, trouxe-me uma agradável sensação de conexão e integração. Eu passei a fazer parte do que vejo. E quando nós moramos fora, esses sentidos são vitais!

Dentre tudo o que observei desde que cheguei em Toronto, listo abaixo os 20 principais hábitos e costumes canadenses que mais me chamaram a atenção. A alguns eu me adaptei, apesar de não fazerem parte do meu cotidiano. Já outros viraram rotina e tenho certeza que levarei comigo a onde quer que eu for.

1.  Garrafa ou copo 

Olhando ao redor no metrô, na minha sala de aula, nos carros ou na academia, é difícil achar quem não carregue consigo uma garrafa de água reutilizável e/ou um copo térmico de café. Eu mesma não saio de casa sem a minha garrafa térmica com água geladinha, e vou tomando e enchendo novamente durante o dia. Tenho também um copo que carrego quando quero tomar chá de café da manhã e vou bebendo pelo caminho.

2.  Café da manhã na rua

É raro achar quem tome café da manhã em casa nas manhãs corridas de trabalho ou estudo. O mais comum é uma parada no Tim Hortons ou no Starbucks, para comprar e comer durante o caminho ou na mesa de trabalho mesmo.

3.  Pagar tudo com cartão

Canadense não usa dinheiro vivo, é raríssimo. Tudo é pago com cartão de débito ou crédito, até mesmo algo que custe poucos centavos. Com o tempo você nem lembra mais como é carregar dinheiro.

4.  Não carregar bolsa

Esse item não é uma unanimidade, mas baseado no tópico anterior, é bem comum vermos mulheres que não carregam bolsa, principalmente quando vão resolver algo rápido na rua. É que aqui é bem normal usar umas capinhas de celular com lugar para colocar cartões, e aí saímos de casa só com o cartão do banco, a identidade e o cartão do metrô. Eu faço isso direto e confesso que me sinto livre!

5.  Pontualidade

Não se atrase para eventos, sejam eles de trabalho ou lazer. No Canadá tudo começa na hora e é muita falta de educação atrasar-se. Nada daquele costume brasileiro de chegar uma ou duas horas depois da festa começar.

Leia também: bairros para morar em Toronto

6.  Sempre checar a previsão do tempo

É tipo lei de sobrevivência: não saia de casa sem antes checar a previsão do tempo na internet. Um dia lindo de sol pode esconder um frio absurdo, acredite!

7.  Beijinhos e abraços

Cumprimentos são formais, de longe ou no máximo um aperto de mão. Abraços e beijos no rosto são reservados à pessoas com quem se tem bastante intimidade. Outro dia me peguei mandando beijos de longe ao despedir-me da minha quiropata, que conheço já há mais de um ano (e tenho uma certa intimidade), e só depois me dei conta de que não fez muito sentido a ela.

8.  Não mexa no filho dos outros

Essa deveria valer em qualquer lugar do mundo, mas sabemos que não é assim. Quantas e quantas vezes, no Brasil, algum estranho veio fazer alguma gracinha pros meus filhos, mesmo que sem tocá-los? Muitas dessas vezes eu ficava incomodada. Pois esqueça isso aqui, a não ser que você conheça os pais e saiba que tem permissão para isso. Canadenses não gostam que estranhos mexam com seus filhos, e eles estão certos, viu?!

9.  Espirro

Esse demorou um tempinho, mas já entrou na minha rotina. Aqui ninguém espirra (ou até mesmo tosse) colocando as mãos no rosto para cobrir. O certo é virar a face e espirrar na parte interna do cotovelo. Dessa forma, os germes não ficam nas suas mãos e você não sai por aí espalhando. Faz sentido, né?

10. Jantar cedo

O canadense costuma jantar entre 17 e 18 horas. Quando combinamos algum encontro entre amigos à noite, também acaba sendo por essa hora. Demorou, mas nos acostumamos e quando dá umas 17h30 os meninos já estão perguntando o que vai ter para o jantar.

Leia também: motivos para morar no Canadá

11. Tirar os sapatos ao entrar em casa

Ninguém entra na casa de ninguém de sapatos. Todo mundo tem uma bandejinha ou um espaço reservado junto à porta para as visitas deixarem os sapatos antes de entrar. Em época de inverno, quando as ruas estão cobertas de neve (e de sal, para ajudar a derreter), essa medida é primordial para não trazer uma sujeirada para dentro de casa.

12. Marmita

Basta dar meio-dia e você começa a ver as pessoas abrindo suas marmitas com o almoço. Se o tempo está quente, as pessoas sentam nas ruas, nos parques, ao ar livre e almoçam felizes. Se está mais frio, vai dentro da universidade ou na mesa do trabalho mesmo. Vale até sentar na praça de alimentação do shopping ou no metrô para comer o que trouxe de casa. E como nem sempre se tem a facilidade de esquentar, o mais comum é almoçarmos sanduíche ou salada. Raramente eu compro almoço na rua nos dias de semana, sempre carrego comigo a minha marmitinha.

13. Roupa amassada

Esse costume é para dar nó na cabeça das donas de casa brasileiras que não vivem sem uma passadeira a cada 15 dias. Canadense não passa roupa, ponto. Lençol e toalha, então, nem pensar! O costume é tirar a roupa ainda quente da máquina de secar e já dobrar, pois assim ela fica com muito menos amassados. Aqui em casa nós temos um steamer daqueles tipos de loja, para passar à vapor, e uso uma vez por mês para dar uma esticadinha em uma roupa ou outra que possa ter ficado mais enrugada, mas te digo que isso é preciosismo meu.

14. Festas infantis simples

Sabe aquela mega decoração que estamos acostumados a ver nas festas infantis do Brasil? Esqueça! As festas aqui são simples, no máximo um bolo temático e um penduricalho ou outro. Elas duram bem menos também (uma média de duas horas), a comida servida é bem mais simples (pizza, suco, batata chips e vegetais tipo cenourinha e aipo) e nada de bater palmas na horas do parabéns. Depois da primeira vez que bati (sozinha), eu aprendi.

15. Álcool em gel

Todo mundo por aqui adora um álcool em gel e é praxe sempre ter um recipiente pequeno pendurado na bolsa, na mochila, etc. Usam até demais para o meu gosto.

16. Faça você mesmo

O famoso DIY (do it yourself)! Comprou uma cama nova, coloque no carro e monte em casa. Vai renovar as paredes de casa? Então, é melhor aprender a pintar sem fazer muita sujeira. Faxineira? Custa caro e cobra por hora. Manicure? Nada como vídeos no YouTube para aprender a tirar a cutícula. Serviços desse tipo, em geral, são caros e o mais comum é cada um se virar.

17. Sacolinhas recicláveis

Quando você vai ao mercado, sempre perguntam se você vai querer sacolas plásticas e quantas. É que elas são cobradas (média de 5 centavos cada) e as pessoas costumam carregar sacolas grandes e reutilizáveis quando vão às compras. Digo que fica até mais fácil de descarregar do carro e subir à casa, pois como são grandes, temos menos coisas para carregar.

18. Faixa de pedestre é para ser usada

Raramente, mas muito raramente mesmo, você vê alguém atravessando fora da faixa de pedestres e no sinal vermelho. Pode estar um frio de lascar, nevando, que as pessoas esperam a hora certa, mesmo quando não está passando nenhum carro. Nunca ouvi nenhum caso, mas sei que pode dar multa atravessar fora da faixa e no sinal vermelho, então melhor não arriscar.

19. Máquina de lavar louças é a sua melhor amiga

Eu já usava  bastante a minha no Brasil, mas nada se comprar ao uso que é dado a elas aqui. Eu não lavo absolutamente nada à mão e inclusive as panelas vão à máquina. Com o dia a dia corrido que temos e sem ajuda, nada mais prático.

20. Sorry

Canadenses são mundialmente conhecidos por se desculparem por qualquer coisa, mesmo quando não precisam. É sorry para cá, sorry para lá o tempo todo, e acabamos nos acostumando a ouvir e a dizer mais do que deveria.

Lembrou de algum costume que não está na listinha? Envia-me uma mensagem contando?

Related posts

O café e o cigarro na Bósnia e Herzegovina

Caroline Sampaio

Espanhol + inglês = espanglês

Alessandra Ferreira

Passeio pelos banheiros de Londres

Simone Pereira

8 comentários

Fabiana Thomson Abril 16, 2019 at 3:51 pm

Outro costume relevante e nao toque no cachorro dos outros, a grande maioria em Vancouver detesta! E concordo com a previsao do tempo, nunca antes ela foi tao importante (levando-se em conta que moro no norte de BC)!

Resposta
Flávia Bartholo Abril 16, 2019 at 10:17 pm

Sabe que esse ainda não reparei, Fabiana!? Muita gente aqui tem cachorro, mas às vezes passam tão apressado com os bichinhos pra fazer as necessidades, que nem dá tempo de pensar em mexer… Obrigada pelo comentário. Bjs.

Resposta
Gisele Abril 16, 2019 at 7:35 pm

Eu leio bastante sobre os costumes canadenses e os coloco em prática aqui no Brasil mesmo, pra quando chegar lá não fazer feio. Posso dizer que de todos os itens da sua lista, já tenho como rotina 😀

Resposta
Flávia Bartholo Abril 16, 2019 at 10:16 pm

Perfeito, Gisele! Já entrando no clima! E muitos deles são questão de educação e bom senso, né? Bjs.

Resposta
Israel Silva Abril 17, 2019 at 6:08 pm

Meus amigos canadenses dizem muito “thank you” ou “thanks”, muito mais que “sorry” até.
E recentemente minha esposa esteve numa disputa de quem dizia mais “thank you” com uma vendedora numa loja do Eaton Centre.
Vendedora – “Thank you.”
Esposa “Thank you.”
Vendedora “No! THANK YOU!”
Esposa “Ok,ok, ok…”

Resposta
Flávia Bartholo Abril 17, 2019 at 6:11 pm

Hahahahahah! Competição foi ótimo! Podemos dizer que são educados 🙂
Obrigada pelo comentário, Israel.

Resposta
Alexandre Nascimento Abril 17, 2019 at 6:44 pm

Barulho, os canadenses falam baixo e hoje eu vejo como incomoda o pessoal falando alto.
Até os cachorros são silenciosos: se você escuta um cachorro latindo tem 90% de chances de pertencer a um estrangeiro

Resposta
Flávia Bartholo Abril 17, 2019 at 7:58 pm

Verdade Alexandre. Difícil ver cachorro latindo e sim as pessoas falam baixo. Tô começando achar que vou precisar fazer uma parte 2 pra esse post 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação