BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Curiosidades Pelo Mundo Quebec Toronto

Vinte hábitos e costumes canadenses – Parte 2

No meu texto de abril deste ano, eu falei sobre os vinte hábitos e costumes canadenses que mais me chamavam a atenção. E eu recebi tantos e-mails e mensagens de comentários e sugestões, que acabei decidindo escrever sobre mais vinte, na tentativa de complementar o primeiro texto.

Então, sem mais delongas e com agradecimentos a todos que ajudaram a construir esta segunda parte, vamos à lista:

1. Segurar porta

Quando cheguei aqui, de cara achei o povo meio mal educado em questões bem simples, como segurar a porta para quem vem atrás na entrada do metrô. Depois de um tempo, entendi que os canadenses são bem cordiais nesse ponto, mas tem um jeitinho deles de fazer. É que por causa do frio, a maioria dos lugares tem portas duplas: você entra na primeira e dali a alguns passos passa uma segunda. Elas ficam fechadas para conter a temperatura e costumam ser bem pesadas. Por isso, ao invés de segurar e esperar quem vem atrás, o costume é abrir e ao passar dar uma empurradinha para trás, como se quisesse ganhar mais tempo para a próxima pessoa chegar na porta. E assim segue, uma atrás da outra.

2. O ritmo dos cruzamentos

Quando o cruzamento não tem sinal, a regra é clara: os carros vão passando em ordem de chegada. Com isso, cria-se um movimento que às vezes chega a ser bonito de ver, tipo um balé de carros, todos educados e passando somente quando chega a sua vez.

3. Idosos com andadores nas ruas 

Ainda me admiro de ver a quantidade de idosos sendo úteis em Toronto, inclusive trabalhando ativamente. Mas uma das coisas que mais me chama a atenção nesse ponto é que eles usam, sem a menor cerimônia, bengalas e andadores, para ajudar na locomoção pela cidade. Enquanto via isso bem pouco no Rio de Janeiro, aqui é super comum e me faz pensar que eles não estão nem aí para o que os outros pensam e querem mais é estar na ativa.

4. Cumprimentar motorista

Para mim, essa é uma questão muito mais de educação do que de costume local, mas muitas pessoas me escreveram comentando sobre o mesmo hábito: dar bom dia ao entrar nos ônibus e cumprimentar agradecendo na saída.

5. Fone de ouvido ao telefone

Canadenses amam um fone de ouvido e andam tranquilamente com eles nas ruas, mesmo os modelos mais caros, já que estamos num país relativamente seguro. O curioso aqui é observar muitas pessoas falando sozinhas nas ruas com fone nos ouvidos. Quer dizer, isso é o que eu pensava, pois depois de um tempo me dei conta que o hábito, nesse caso, é usar o celular sem segurar, com os fones ligados.

Leia também: As delícias do verão em Toronto

6. Almoço snacks, jantar em família

No outro texto comentei sobre levar marmita e jantar cedo, mas vale um complemento sobre a questão das refeições. Para o almoço, é bem comum levar o que eles chamam de finger food, ou comidas que possam ser comidas com as mãos, como sanduíches, vegetais (cenoura, aipo, brócolis), etc. Isso vale para facilitar comer em qualquer lugar e mais rápido. Já vi até gente comendo sushi sem os palitinhos. Já o jantar acaba sendo a hora de reunir a família à mesa, em casa.

7. Independência infantil

Choque para qualquer mãe brasileira que chega aqui. As crianças são mais independentes, ponto. Aprendem a se limpar sozinhas aos 3 anos (e na escola, se não souber, voltam sujas para casa), brincam sozinhas no pátio da escola e muitas vão e voltam sozinhas para casa com 9, 10 anos. Aqui em casa mesmo, tenho 2 meninos, de 12 e 6 anos. O de 12 anda sozinho e já ensaia voltar com o irmão andando para casa.

8. Posso te tocar?

No outro artigo mencionei a falta de abraços e beijos. Hoje vou mais além, em algumas situações que para nós seriam super tranquilas, os canadenses perguntam se podem te tocar. Exemplo: eu estava na aula de ioga e não acertava uma posição. A professora veio ajudar e explicou de perto, sem tocar. Quando viu que eu ainda não tinha acertado, perguntou: “Posso te tocar?”

9. Agendamento pelo celular

Você não precisa ligar para agendar praticamente nada. Tudo tem aplicativo e preço nos sites, o que facilita pra caramba a vida corrida da gente. Salão, médico, horário na oficina, etc., tudo pode ser agendado na ponta do celular e funciona direitinho.

10. Eventos sazonais

Tudo gira em torno das estações do ano e de eventos sazonais. As lojas, os produtos à venda, a decoração das casas, tudo tem a ver com o que está sendo celebrado na época. Pode ser apenas uma decoração natalina, a caça aos doces no Halloween, a celebração do Dia do Canadá, ou grandes feiras ao ar livre para comemorar a chegada da primavera – o fato é que as pessoas entram no espírito e participam de eventos e/ou decoram suas casas e roupas de acordo.

11. Alergias

Esta é principalmente para quem tem criança. Existe uma preocupação bem grande com alergias alimentares e por causa disso todas as escolas são ambientes livres de amendoins (castanhas em geral também). Todos os lanches que a gente manda para as crianças deve ser peanut free e é comum perguntar aos pais se o filho tem alguma alergia quando convidados para alguma festinha ou para brincar em casa.

12. Sem perfume

Muitos ambientes sugerem que as pessoas tenham consciência na hora de usar perfumes, pois o cheiro forte (mesmo que bom), pode acabar gerando desconforto em outras pessoas. Dificilmente você sente perfume forte em Toronto. O chato é quando alguns exageram para o outro lado e não cheiram tão bem…

13. Trabalho só na hora do expediente

Entrou, trabalhou. Saiu, acabou. Existe uma cultura bem forte de trabalhar somente na hora do expediente. Nada de abrir e-mails de trabalho em casa, por exemplo. Está aí algo que muita gente no Brasil iria gostar!

14. Pegar coisas nas ruas

Super comum! Se você vai comprar um sofá novo, o que fazer com o antigo? O que a maioria dos canadenses faz é colocar na rua, para quem se interessar pegar. Nós vemos direto na calçada das casas, ao lado das latas de lixo, um sofá, um colchão, um carrinho de bebê… E se tiver em bom estado, pode ter certeza de que alguém vai pegar e vai usar. Eu confesso que não tenho problema algum em usar algo que já foi de outra pessoa, mas pegar assim sem saber de onde veio me assusta um pouco.

15. Cachorros quietos

Dois leitores escreveram-me comentando que os cachorros canadenses eram bem educados demais e me dei conta de que eles tinham razão. Eles passeiam nas ruas, vão ao shopping, restaurantes, etc. e não dão nem um pio ou sujam a rua. Como os donos conseguem fazer isso, eu não sei.

16. Abacate salgado

Uma vez comentei que no Brasil nós comíamos creme de abacate com açúcar e quase fui trucidada. Canadenses amam abacate, mas comem na comida salgada, como sanduíches, saladas, etc.

17. Voluntariar

Hábito muito cultuado e divulgado por aqui. Canadenses gostam de se voluntariar em atividades gerais e que possam ser de ajuda à comunidade onde vivem. É muito comum pedir voluntários nas escolas também, para ajudar nos eventos (eu sou voluntária na feira da primavera) ou para ajudar a professora em passeios escolares (e se não tiver voluntário, ela vai sozinha com a turma!).

18. Carrinhos presos nas ruas

Esse é um hábito peculiar que notei na cidade de Montreal. Como o tipo de construção principal lá são prédios pequenos (três andares) e sem elevadores, muitos pais prendem os carrinhos de bebê na grade do edifício, na calçada, com cadeado. Assim não é necessário subir escadas com eles e nem guardar os trambolhos dentro de casa.

Foto: arquivo pessoal

19. Toilette

Esqueça a regrinha de jogar papel higiênico no lixinho, no Canadá ele é jogado no vaso sanitário mesmo. Os banheiros têm lixeira, mas não para essa finalidade. Ah, também é bem difícil achar aquela duchinha higiênica nos banheiros daqui.

20. Camps

Colônia de férias aqui chama-se camp e é um costume bem comum entre as crianças. Existem camps dos mais diferentes tipos e tamanhos e com os mais variados temas. Se você quiser mandar seu filho para aprender cozinha, ok. Andar de bicicleta, ok também. Aprender artes, tem. Nadar, sim. Só recreação, idem. Escolas, museus, centros comunitários, etc., todos eles abrem oportunidades de camps para as férias, o que acaba sendo uma forma dos pais terem com quem deixar os filhos na hora do trabalho, já que no país não é tão comum as pessoas terem babás.

A listinha vai chegando ao final e eu espero não ter esquecido nada importante! Conta-me o que você achou ou se lembra de mais alguma coisa?

Related posts

Dez motivos para morar no Canadá

Flávia Bartholo

Curiosidades sobre a Argentina

Ina de Oliveira

Tem primavera no Canadá?

Marcella Santiago

2 comentários

Vera Silva Junho 24, 2019 at 6:35 pm

Gosto muito do artigo do seu site. Estarei acompanhando sempre.Grata!!!

Resposta
Josué Borges Junho 26, 2019 at 2:09 pm

Aqui em Saguenay QC conseguimos resolver pouca coisa com os aplicativos de celular. Para quase tudo é necessário ligar e marcar rendez-vous.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação