China – Au Pair no País do Meio

0
351
Foto - arquivo pessoal de Andressa.
Advertisement

Au Pair é uma profissão não muito popular no Brasil. Acho que ainda há muito preconceito em relação a isso. Mas as coisas estão mudando e podemos ver, cada dia, mais jovens interessados nessa oportunidade de sair do país para uma experiência diferente em outros lugares do mundo. Inclusive, já tivemos várias colunistas aqui no BPM que escreveram sobre o assunto e você pode conferir nesse link.

A diferença aqui é que poucos pensam na China como um destino para esse trabalho. Seja pela distância do Brasil ou (o que é mais comum) pelas imensas diferenças culturais que terão de ser enfrentadas ao se decidir morar com uma família chinesa. E, vale lembrar, que essa é uma prática nova para os chineses também! Coisas da nova China, com economia aberta.

Conhecendo a Andressa

Andressa tem 25 anos e nasceu em Ponta Grossa/PR. Em 2012 mudou-se para São Leopoldo/RS para estudar Direito. Ela trancou a matrícula na universidade para ganhar o mundo, mas voltará ao Brasil em julho para terminar o curso. Vamos conhecer um pouco mais dessa história nas questões que ela nos respondeu a seguir.

Como tem sido a sua trajetória?

Eu me candidatei ao programa de Au Pair na China no final de 2015 com o objetivo de permanecer no país por um ano, mas tantas coisas aconteceram durante esse período que eu tive várias suspresas e desvios durante essa trajetória.

De uma maneira bem resumida, eu fui Au Pair de uma família em Hangzhou (Zhejiang) por 8 meses, depois tive uma oferta para ser professora de inglês em um jardim de infância bilingue em Huzhou (Zhejiang), onde trabalhei por 4 meses (até o final do meu primeiro contrato com a agência).

Eu deveria ter voltado para o Brasil logo após o término daquele contrato, mas eu gosto tanto da China que decidi extender minha estadia ao máximo que podia. Então, retornei para a minha vida de Au Pair e me mudei para Shanghai. Só que, dessa vez, tive vários problemas culturais com a família e isso implicou na minha saída da casa depois de apenas um mês. Comecei, então, minhas buscas por um “emprego de verdade”. Atualmente estou trabalhando na agência de intercâmbio responsável pela minha vinda à China.

Por que decidiu ser au pair na China?

Acredito que esse tenha sido meu “destino”, uma vez que a possibilidade “China” só aconteceu após um conjunto de coisas darem errado na minha vida (e hoje penso que todas as coisas que pareceram ruins na época, foram minha grande sorte, sério!).

Minha verdadeira motivação estava associada a duas coisas: meu desejo de morar fora do Brasil e meu amor pelo leste asiático. Não necessariamente sendo Au Pair.

Com esses objetivos comecei a procura por um programa de intercâmbio barato e só fui descobrir o que era Au Pair através de um programa dos EUA. Até cheguei a me candidatar, mas tantas coisas foram dando errado que decidi procurar esse mesmo programa em outros países.

Em uma dessas inúmeras pesquisas, descobri o programa na China – Nihao Au Pair.  Não pensei duas vezes em me candidatar e, felizmente, deu certo.

O que é necessário para ser Au Pair na China?

Ensino médio completo, ter entre 18 e 29 anos, nível de inglês avançado, ter disposição para permanecer na China de 3 a 12 meses e estar em boa condição de saúde.

O candidato é responsável por custear despesas relativas a visto (a agência apenas providenciará a documentação necessária para a obtenção deste) e passagem aérea. Ainda, as agências chinesas exigem um depósito que varia de US$100 a US$500 – aproximadamente entre R$ 300,00  a R$1.500,00  –  e esse dinheiro é devolvido ao candidato quando completar o contrato.

Quais os benefícios?

Remuneração mensal de RMB 1.500,00 (R$ 680,00), podendo ganhar RMB 500,00 (R$ 225,00) adicionais de bônus mensalmente, seguro saúde, reembolso de passagem aérea (até RMB 8.000,00 ou R$ 3.600,00), aulas gratuitas de mandarim semanais.

Lembrando que o Au Pair vai viver com uma família, que tem obrigação de oferecer 3 refeições diárias e acomodação. Ou seja, o Au Pair, teoricamente, só terá gastos pessoais.

Qual seria o aspecto positivo e o negativo de ser Au Pair na China?

Aspectos positivos: a imersão na cultura chinesa, aulas de mandarim gratuitas e baixo custo, pois mesmo tendo que pagar passagem aérea e depósito, estes valores serão retornados para você após o término do contrato.

Aspectos negativos: eu diria que apenas o salário, que é mais uma “mesada”. Dá pra sobreviver, com certeza, mas o maior benefício em ser Au Pair na China está relacionado com aprendizado – então quem vem tem que estar muito consciente disso.

Voce faz algum curso na China?

Durante a minha vida de Au Pair eu tinha direito a aulas de mandarim (duas vezes por semana – 4 horas). A carga horária do curso pode variar de acordo com a agência, mas para esse programa sempre há oferta de aulas gratuitas do idioma.

Como é a sua rotina? A que horas começa a trabalhar e qual é sua cara horária?

A carga horária semanal é de 30 horas com direito a um dia e meio de folga. Como as crianças chinesas geralmente permanecem na escola das 8:00 as 16:00, o trabalho geralmente começa após esse horário e se estende até 21:00. No entanto, as crianças estão sempre muito ocupadas e têm inúmeras atividades extracurriculares (aula de lego, piano, desenho etc), o que proporciona algumas “janelas” na rotina diária.

Um exemplo dos meus horários coma minha primeira família chinesa. Foto – acervo pessoal de Andressa.

Quais as diferenças de ser Au Pair em outros lugares do mundo e na China?

Au pair é algo que se pode fazer em diversos países, mas o que ocorre na China é um pouco diferente.  A essência de morar com uma família local, receber salário e trabalhar em troca disso, é igual em todos os cantos.

Na China, Au Pair é um “professor de inglês” das crianças em tempo integral, responsável por praticar o idioma com elas, brincar, ajudar com as tarefas da escola, com o intuito de os tornar fluentes nesse idioma. Isso também pode ocorrer em outros países que não possuem o inglês como idioma oficial, mas não sei dizer qual a frequência.

O que você recomendaria para as brasileiras que queiram ser Au Pair na China?

Recomendo que venham com a mente muito aberta e procurem referências de pessoas que estejam trabalhando ou já tenham atuado como Au Pairs na China, antes de vir.

Morar com uma família estrangeira não é fácil, nem mesmo para quem escolher destinos como Estados Unidos ou Europa, que por mais diferentes que sejam, são de cultura semelhante a nossa. Agora, imaginem na China…

Também e necessário entender que as maiores vantagens de ser Au Pair não estão relacionadas a ganhos financeiros e, sim, às experiências adquiridas.

Como é trabalhar na sua área, em outra língua, sendo mulher na China? Você sente alguma espécie de discriminação?

Au pair é algo muito mais executado por mulheres, uma vez que muitas famílias até mesmo preferem receber em casa alguém no sexo feminino. Nos EUA, ha várias agências que não aceitam homens como candidatos. Na China, inexiste requerimento de gênero, mas ainda há muito mais mulheres que homens como Au Pair por aqui.

Por esse motivo, nunca senti qualquer discriminação por ser mulher. Sinto que os chineses valorizam muito mais o sexo feminino do que os brasileiros, além de que o respeito aqui é muito maior.

Como o “ambiente de trabalho” é o local onde moramos, usamos muito mais o inglês, e vai depender da família, se será possível praticar o mandarim. O único problema é quando a criança tem nível de inglês zero e o fato de os chineses nunca providenciarem traduções completas. Aí sim a questão do idioma interfere no trabalho.

No final…

E, mesmo não sendo seu objetivo inicial, a Andressa aceitou o desafio e veio para a China. Hoje está relutante em deixar esse país e, por isso, buscando novas oportunidades por aqui. Ela relata seu dia a dia, e como está vivendo esse período na China, no Au Pair Bloggers.

Como sempre escrevo: ninguém vem para a China e sai ileso. Um pedaço do seu coração ficará para sempre no Oriente.

Até a próxima!

Tallenna

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui