10 motivos para conhecer Æroskøbing

5
621

Vamos conhecer Æroskøbing?

Essa pequena cidade na ilha de Ærø, ao sul da Dinamarca, que conta com apenas 939 habitantes segundo o censo de 2017 é um lugarzinho pequeno, tranquilo, charmoso e desconhecido dos turistas brasileiros. A ilha como um todo é tida como o lugar mais idílico da Dinamarca e é o lugar perfeito para um casamento romântico ou lua de mel.

Ærøskøbing é uma das cidades medievais mais bem conservadas do país, sendo conhecida como ‘a cidade dos contos de fadas’, e ganhou em 2002 o prêmio Europa Nostra como a cidade histórica mais bem preservada. Lá, por vezes, temos a impressão de que o tempo parou – porém, com uma conotação bem positiva!

Veja aqui 10 motivos pelos quais você tem que conhecer Æroskøbing nas suas próximas férias:

1A balsa saindo de Svendborg

A balsa sai diariamente de Svendborg com destino à ilha.

Confortável e espaçosa, com comodidades como um restaurante a bordo, banheiros grandes e vista panorâmica para o mar através de um painel acrílico na parte interna da embarcação, a balsa que sai da pequena cidade portuária de Svendborg é um charme. O trajeto entre o continente e a ilha dura cerca de 75 min. Veja aqui os preços e onde reservar. Um passeio por Svendborg, seja antes de ir para a ilha ou na volta para o continente também vale muito a pena!

2Ver as lindas ipomeias

Ipomeias em Æroskøbing.

Essas flores, originárias da parte tropical do continente americano, conferem uma beleza especial e dão um toque de paraíso à ilha. No verão elas crescem e se estendem por todos os lados, embelezando a paisagem com seu formato delicado de trompetes e suas cores alegres e vibrantes, contribuindo para a aura de contos de fadas do lugar. São encontradas nas fachadas da maioria das casas. Uma curiosidade: a batata doce é, na verdade, o tubérculo da ipomeia que foi incorporado à nossa alimentação.

3Conhecer gente do mundo todo

Veleiros no cais de Æroskøbing.

No cais de Ærø é comum ver barcos e velejadores do mundo todo, mas principalmente da Escandinávia e Alemanha, países mais próximos. Nos veleiros atracados os viajantes são normalmente famílias de férias. A atmosfera aconchegante da ilha faz aproximar as pessoas e é fácil fazer contato com os turistas, que geralmente são receptivos. Além dos turistas velejadores, há os que chegam à ilha de balsa, vindos de diversas partes do mundo. Na nossa última visita a Æroskøbing cruzamos com turistas franceses, alemães, italianos, suíços e até da China e Japão!

4As charmosas pensões e hotéis 

Fachada da Pension no. 44.

Os hotéis locais conservam aquele ar de “casa da avó”, com acomodações aconchegantes e funcionais; a comida é simples e servida em porções generosas, e há jardins pitorescos e áreas comuns que favorecem o contato pessoal. É possível trazer o seu bichinho de estimação e se hospedar com ele em muitos dos hotéis. Aqui temos o exemplo mais vivo do hygge dinamarquês em sua melhor significação.

5As igrejas locais

Principal igreja da cidade.

Pra quem gosta de igrejas históricas, a ilha de Æro tem muitas. Essa da foto é a igreja principal da cidade de Æroskøbing, reerguida a partir de 1756 usando a base da igreja medieval de madeira e granito anteriormente construída no local em 1250. É possível reconhecer obras do período renascentista na decoração do conjunto arquitetônico. Outras igrejas históricas podem ser vistas em Marstal ou Søby, duas cidades igualmente charmosas em Æro.

6Os famosos pares de cachorros vigias

Os simpáticos cachorrinhos na janela das casas são uma marca registrada da ilha.

Nas janelas de muitas casas você encontrará esses cachorros de porcelana, sempre em pares. Diz a lenda que eles são os guardiões da casa enquanto os donos viajam. Os que estão com a face para a rua aguardam os moradores, enquanto os que estão com a face para dentro já receberam seus ‘donos’ de volta ao lar. Em julho há o festival Ærø Dog Days, com música, arte e eventos para celebrar os simpáticos cachorrinhos, e não só os de porcelana: os pets de verdade são muito bem-vindos.

7Construções cheias de história

Den Kongelige Danske Skole, Æroskøbing

Ærøskøbing é uma cidade medieval, mas a maioria das construções atuais data da década de 1700 pra frente, como essa que vemos na foto, da época em que a cidade vivia de agricultura e pesca. É possível ver nos prédios referências a essa época. E falando em história, recomendo visitar a Hammerichs Hus, com peças de recordações de viagens do escultor Gunnar Hammerich, cuja coleção inclui objetos trazidos do Brasil entre 1920-1930.

8As portas de diferentes cores e formatos

Portas cheias de estilo são outra marca registrada de Æroskøbing.

Essa é uma característica de muitas cidades históricas dinamarquesas. As portas, pequenas e cheias de estilo, dizem sobre a condição social e financeira dos habitantes da casa, além de seu gosto estético pessoal. A porta mais antiga da ilha data de 1645 e fica na casa Philip Kock, hoje totalmente restaurada. Se você lê em dinamarquês, pode conhecer aqui a história dessa casa, contada pelo atual proprietário, Carsten Meyer.

9Ruas estreitas de paralelepípedos que são uma viagem no tempo

As ruas de paralelepípedos que fazem voltar no tempo

Todas as ruas são estreitas e cobertas por paralelepípedos, calçamento mais comum na época, entre os séculos 17 e 18. Embora tenha mais de 750 anos de fundação, a pequena Æroskøbing passou por um desastre que mudou sua história. Em 22 de abril de 1629 um incêndio de grandes proporções destruiu a cidade por completo. As casas que vemos hoje são o resultado da reconstrução que se deu nos anos seguintes.

10As lojinhas de suvenir

Lojas para levar um pedacinho de Æroskøbing – e da Dinamarca – com você

São muitas as lojas de suvenires, vendendo desde bichinhos de lata engraçados a roupas, artigos de decoração de grifes famosas dinamarquesas, objetos de coleção e jóias. Também há réplicas dos cachorrinhos guardiões das casas, como esses da foto. Outra dica é visitar os diversos mercados de pulgas (loppemarked), onde você pode encontrar achados a preços bem convidativos, e as lojas de artigos artesanais, com lindas e exclusivas peças.

Já se animou pra conhecer Æroskøbing? A melhor época para visitar é entre maio e setembro. Organize a sua viagem lendo mais no site oficial de turismo da cidade.

Aproveite e leia mais no BPM sobre turismo na Jutlândia aqui e aqui.

Crédito de todas as fotos: Cristiane Leme / arquivo pessoal

5 Comentários

  1. Que gracinha de cidade! Já tinha lido sobre mas achei o seu texto muito ótimo e mais completo!
    Vou à Svendborg no ano que vem e certamente em Ærø tbm!
    Bjs

      • Olá Cristiane, foi ótimo ler a sua materia sobre Ærø. Proxima semana irei conhecer. 😊 Vou postar fotos no meu insta @otiliarubio . Obrigada pekas dicas. 😉
        Você sabe se tem muitos brasileiros em Fyn? Estou vindo morar em Skårup – Svendborg em 2019 e não falo inglês nem dinâmarques então conhecer pessoas que falam meu idioma facilitaria minha vida aqui. Obrigada

  2. Estou em Skårup, na comarca de Svendborg. Proximo semana vou conhecer Ærø. Eu gostaria de conhecer outras brasileiras que vivem em Fyn, muito provávelmente estarei morando aqui a partir de 2019 e além de não falar inglês ou dinamarquês, não conheço ninguém que fale portugues… kkk… você sabe se existe alguma comunidade de brasileiras por aqui?

    • Otília, tudo bem? Desculpe a demora em responder.
      Você pode procurar no Facebook o grupo BrasileirAs na Dinamarca, onde se reúnem várias mulheres brasileiras que estão em diversas partes da Dinamarca. Outra dica é perguntar nos grupos de brasileiros na Dinamarca.
      Boa sorte e continue nos acompanhando! Abraços

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.