BrasileirasPeloMundo.com
Austrália

8 motivos para morar em Brisbane

8 motivos para morar em Brisbane.

Quando resolvi voltar para a Austrália com a minha família no ano passado, me vi naquele dilema mais do que comum: em qual cidade devemos morar? Eu já havia morado em Sydney por 4 anos (de 2007 a 2011), maior cidade do país, linda de tudo, tinha muitos amigos amados lá, conhecia bem os bairros, o estilo de vida, o clima. Tinha também um networking fantástico de ex-colegas de trabalho e, para arrematar, meu marido que é autônomo ainda tinha uma boa cartela de clientes estabelecidos por lá.

Apesar de tantos pontos positivos, não sentia que era a melhor opção para nós no momento. Algumas coisas não se encaixavam, como principalmente: o clima frio e a asma dos meus filhos, a água gelada do mar (mesmo no verão), o aluguel caro para quem está indo sem emprego certo e a ideia de ter que morar num apartamento pequeno, provavelmente “antiguinho” e longe do centro da cidade. Ah, e o trânsito de uma cidade grande de 5 milhões de habitantes. Lógico que ele nem se compara com o de cidades como São Paulo, Rio, Cidade do México ou Nápolis, mas trânsito é trânsito em qualquer lugar do mundo – e não conheço ninguém que goste.

Iniciamos aquela longa fase de pesquisas e, claro, tínhamos muitas dúvidas e incertezas. Começamos conversando com um casal de amigos que se mudaram de Sydney para a Sunshine Coast, ao norte de Brisbane. Ficamos encantados com a beleza natural e o estilo de vida do lugar, mas bateu insegurança de ir pra lá devido às poucas opções de empregos na minha área (Digital Product Marketing). A região é totalmente turística, então se você trabalha no ramo de Turismo e Hotelaria (Hospitality), lá pode ser o lugar ideal para você.

Leia também: custo de vida na Austrália

Depois tivemos a ideia de ir para a Gold Coast, a capital do surfe e dos parques temáticos da Austrália. Cidade linda, um destino turístico famoso aqui e que, de quebra, sediará os Commonwealth Games em 2018. Entrei nos grupos de brasileiros do Facebook, conversei com muita gente e, de novo, o receio de não ter empregos na minha área me amedrontou. Meu marido tem uma empresa de design e soluções digitais e trabalha de casa. Ele se vira, eu nem tanto…

Daí falei com outra amiga que tinha mudado de Sydney para Brisbane há poucos meses e me deu milhões de dicas e informações sobre a cidade. E, de repente, tudo se encaixou e resolvemos que seria em Brisbane que iríamos recomeçar nossa vida na Austrália. Eis os porquês:

1. Localização estratégica: Brisbane é a capital do estado de Queensland. O famoso Sunshine State ou Tropical State, de onde partem os barcos para mergulhar na Barreira de Corais e visitar as praias de areia branca da Hamilton Island. Atrás de Sydney e Melbourne, é a terceira maior cidade do país, com mais de 2 milhões de habitantes. Muitos dizem que aqui não tem praia, só o Rio Brisbane que dá seu nome à cidade. Hmmm, not really: Aqui pertinho de onde moro, mas a 42 km do centro, temos as praias de Redcliffe e Scarborough, além de Sandgate que fica a somente 16 km do centro. Gold Coast é perto também,  fica a 1 hora de carro, ou 78 Km. Sunshine Coast fica a 105 km. E o famoso Australia Zoo (do Caçados de Crocodilos Steve Irwin) também fica próximo. Sempre quis conhecer todos esses lugares e morar perto deles é realmente um privilégio.

2. Nadar no mar: Pode parecer besteira, mas morar em Sydney e passar o sábado em Bondi Beach ou Manly Beach e mal conseguir dar um mergulho no mar é bastante frustrante. A gente vê o pessoal nadando e pensa que a temperatura da água está convidativa, mas na realidade você mal consegue se molhar acima do umbigo! Isso se deve às correntes marinhas que circulam por ali. Acontece que aqui eles estão acostumados, e os turistas da Ásia e da Europa também acham que a temperatura tá de boa. Bom, aqui em Queensland, a água do mar é agradabilíssima no verão, chegando até a ser “morna” se o dia estiver muito quente!

3. Clima: Aqui faz muito calor – o tipo de lima oficial é o “subtropical úmido”. Nos meses quentes (digamos de início de novembro a meados de abril) chega a ser insuportável não ligar o ar condicionado durante o dia (e muitas vezes à noite também). Tivemos semanas e semanas com temperaturas acima dos 34/35 graus, além de dias infernais de mais de 40 graus durante as ondas de calor. O verão aqui é com aquele famoso “céu de brigadeiro”, sem uma nuvem sequer para aliviar um pouco. Chove pouco e faz muito, muito sol. Eu costumo dizer que o sol daqui é inclemente. Tanto que chapeu de abas largas é parte do uniforme escolar obrigatório, como já contei neste outro post sobre o primeiro dia de aula sem falar Inglês. Estamos em junho e a mínima amanhã será de 10 graus e a máxima de 24 graus – se estiver sol ao meio-dia, te digo que você vai precisar ficar de manga curta. Eu sou de Curitiba, então estou acostumada com o frio, que para mim é só a partir de 7, 6 graus, com céu nublado e vento para derrubar ainda mais a “sensação térmica”.

Leia também: onde morar em Sidney

4. Morar melhor: Por ser menor do que Sydney ou Melbourne, a impressão que dá é que Brisbane ainda está em “expansão”. Muitos bairros novos surgiram nos últimos 10 ou mesmo 5 anos. Bairros planejados, construídos com excelente infra-estrutura de transportes, parques, praças, serviços (comércio, escolas, médicos, etc.). É claro que a exploração imobiliária está por trás disso tudo. Mas felizmente a cidade também conserva sua história e seu passado muito bem! Eu moro em um bairro relativamente novo, onde há muita coisa sendo construída ainda. A fiação de luz é subterrânea em sua maior parte e eu só preciso sair do meu bairro para ir passear ou trabalhar. A escola dos meus filhos fica a 1.2km de distância, o nosso médico fica a 1.5km, o ballet da minha filha fica a 4 minutos de carro e é perto da loja de carnes que vende picanha mais barato do que no Brasil (AUD $12.99 o kilo!), e pra finalizar o shopping que tem mercado, farmácia, restaurantes, playground gratuito fica a 800m. E tudo é muito bem cuidado e mantido.

5. Aluguel mais barato: Já que estamos falando de moradia vamos direto ao ponto: o aluguel de uma casa, sobrado ou apartamento aqui é pelo menos 40% mais barato do que em Sydney. Por exemplo, eu moro com minha família em um sobrado novo, de 3 quartos em um bairro excelente e pago 15% a menos do que eu pagava por um apartamento de 2 dormitórios em Manly Vale (bairro ótimo a 15km do centro de Sydney), 10 anos atrás! Deu pra sentir a diferença?

6. Valor dos imóveis (house affordability): Um dos principais motivos que trazem muitas famílias para Brisbane é o preço mais atrativo dos imóveis. O boom imobiliário que vem acontecendo em Sydney e Melbourne nos últimos 15/20 anos fez os preços dos imóveis dispararem para a estratosfera nestas cidades. Para uma enorme parcela da população, comprar uma casa em um bairro bom de Sydney está fora de cogitação, já que o preço média de uma casa por lá é de mais de 1 milhão de dólares (fonte Domain.com.au). Em Brisbane houve uma grande valorização também, mas não no mesmo ritmo, o que significa que pelo menos por aqui e por enquanto, o sonho da casa própria ainda é possível!

7. Charme de cidade pequena: Eu costumo falar que Sydney é um deslumbre de tão linda. A baía, as praias, o centro comercial (CBD) com seus prédios clássicos em contraste com os modernos… Aqui não temos toda essa exuberância ou um monumento famoso pra chamar de seu, como a Opera House e a Harbour Bridge, mas temos charme de sobra. Sydney é enorme e bem “espalhada”. Brisbane é menor, mas também não falta nada! Temos bares charmosos, cafés, restaurantes, teatros, planetário, museus, galerias, parques, praças, praias artificiais (em Southbank e em Redcliffe) e ilhas (Moreton Island e Bribie Island).

8. A fresh start: A ideia de morar numa cidade nova, onde teríamos que explorar e descobrir tudo até nos adaptarmos e nos sentirmos confortável sempre me atraiu. E como esta segunda vinda para a Austrália representava um recomeço de vida para mim e minha família, sabíamos que teríamos que ir para algum lugar diferente de Sydney. Aqui em Brisbane começamos de novo, do zero, em todos os sentidos: além da nova cidade e estado, conhecemos um povo diferente, fizemos novos amigos e aprendemos sobre o time de rugby local (Go Broncos!). E isso nos faz bem.

Seja Sydney, Melbourne, Brisbane ou Perth,  Austrália é um lugar fantástico, que proporciona qualidade de vida, segurança, oportunidades e “alguns muitos” desafios também, lógico. Mas eu gosto de enfatizar que não existe cidade ruim aqui. Todas têm charmes e encantos próprios, qualidades e alguns defeitos. Tenho amigas que moraram em Darwin, Adelaide, Melbourne e Perth e adoraram viver lá. Tenho também muitos amigos que não trocam Sydney por nenhum outro lugar do mundo. E tem quem goste da vida calam do interior…

Meus primos Cecília e Angelo, que foram nossos sponsors no visto de residência permanente moram há 17 anos no interior de NSW, numa pacata cidade de 6 mil habitantes chamada Tumut e amam! Mas eu acho Tumut um pouquinho calma demais e acho que ainda prefiro Bris Vegas.

Related posts

O ambiente de trabalho nos escritórios na Austrália

Mariana Loureiro

Maternidade na Austrália

Aline Arruda

Por que morar em Perth?

Aline Arruda

3 comentários

Mariele Agosto 14, 2017 at 10:54 am

Oi Tasla.
Estou em processo inicial de visto e pesquisa sobre Australia. Qual seria o bairro que você mora ou indica aí em Brisbane?

Resposta
Valdirene Santos Janeiro 11, 2018 at 4:30 pm

Mariele bom dia,
vc ja esta morando na austrália ?

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 12, 2018 at 1:58 pm

Olá Ronaldo,
A Tasla La Pastina Worth parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Austrália.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação