BrasileirasPeloMundo.com
Austrália

Diferenças entre Austrália e EUA

Diferenças entre Austrália e EUA.

Certa noite, enquanto “escrolava” meu feed infinito do Facebook em busca da minha dose diária de notícias e updates sobre vida alheia, encontrei uma notícia / post que me chamou a atenção: “Seven ways Australia is heaps better than America”. Estou morando na Austrália  há somente 10 meses e é sempre bom saber coisas boas do meu novo país. E como já morei nos EUA antes (por um ano) ainda me interesso em saber como estão as coisas por lá.

Cliquei. O artigo do jornalista Dom Knight, do site News trazia 7 diferenças entre a Austrália e os EUA e fazia uma crítica clara ao novo presidente americano, Donald Trump. Participo de diversos grupos de brasileiros na Austrália e tenho notado um aumento significativo no número de pessoas que moram nos EUA perguntando sobre os aspectos gerais da vida aqui (educaçao, oferta de emprego, tipos de visto, qualidade de vida, etc.).

Tive então a ideia de falar sobre estes fatos neste meu novo post para o Brasileiras pelo Mundo. O texto abaixo é uma mistura de tradução livre, com edição de conteúdo e alguns comentários próprios. Tudo junto e misturado. 

E começa assim: “O slogan da campanha Trump foi “Let’s Make America Great Again”. É fato que a Austrália nunca conseguirá competir com os EUA em quantidade e variedade de cadeias de fast food ou canais de TV a cabo. Mas a Austrália está à frente dos EUA em alguns aspectos.” Aqui vão alguns deles:

Acesso à saúde pública

O ObamaCare oferece (ou em breve, oferecia) cobertura a milhões de americanos de renda mais baixa. Mas mesmo assim, ele não chega perto do Medicare australiano. Aqui, todos os cidadãos ou residentes permanentes têm direito ao Medicare, que é um seguro de saúde pública. O Medicare nos garante que, se formos até o hospital público mais próximo, seremos atendidos gratuitamente, com toda qualidade, até mesmo se precisarmos de uma cirurgia cardíaca de grande porte.

Leia também: quanto custa fazer supermercado em Sidney

Além do acesso gratuito à hospitais públicos, muitos tipos de exames e GPs (General Practitioners), os subsídios farmacêuticos oferecidos pelo governo fazem com que, muitas vezes,  o custo dos medicamentos prescritos (aqueles que precisam de receita) sejam reduzidos significativamente.

Em resumo, aqui na Austrália, ter um plano de saúde particular é uma escolha pessoal que oferece opções adicionais, e não uma questão de vida ou morte, como nos EUA ou no Brasil.

Empréstimos para estudantes universitários

Nos EUA, é comum ouvir histórias de jovens recém-formados que precisam adiar seus planos de vida (comprar um carro, uma casa, mudar de cidade, casar, etc.) para pagar o empréstimo que receberam para custear a tão sonhada universidade. Para alguns, é um pesadelo, e a conta pode chegar à casa dos 220 mil dólares, ou mais. Muitos voltam a morar com os pais, ou vendem tudo que têm para se livrar da dívida o quanto antes.

Já na Austrália funciona assim: todos os cidadãos (este benefício não está disponível aos residentes permanentes) podem solicitar o empréstimo – e não somente as pessoas de uma certa faixa de renda, como no Brasil. Ou seja, se a minha filha quiser cursar Medicina, eu vou poder dizer a ela tranquilamente que vá atrás das notas que precisa para entrar na universidade de Medicina, pois conseguiremos pagar com o empréstimo do governo. Não precisarei privá-la do sonho de seguir uma profissão determinada simplesmente pelo fato de poder ou não pagar o curso que ela escolher.

Agora vem o melhor de tudo: você só começa a pagar o empréstimo de volta quando atingir um certo nível salarial, ou seja, até você estar estabelecido profissionalmente. E o pagamento é descontado gradativamente do valor que você receberia da sua restituição do imposto de renda.

Sistema eleitoral

Aqui o voto é obrigatório para todos os cidadãos, o que garante que tenhamos um parlamento verdadeiramente representativo. Além disso, a Comissão Eleitoral Australiana (órgão independente) assegura que a votação  seja conduzida de forma justa e que o mesmo sistema seja usado em todo o país.

Troca de lideranças políticas

A Austrália possui o sistema político parlamentar e nos últimos anos houve uma intensa troca de Primeiro-ministros. Mas no presidencialismo, acusar um presidente é algo extremamente complexo. Aqui, tudo que você precisa é de um rápido deslize de conduta e pronto. E sim, aqui os primeiros-ministros “rodam” com muita facilidade, caso não atendam às expectativas da maioria do parlamento.

Leia também: custo de vida na Austrália

Transparência

Na Austrália os políticos têm de divulgar todos os seus registros financeiros. A mídia de massa mantém um olhar atento sobre a carteira de investimentos do Primeiro Ministro Malcolm Turnbull.

Fazer campanha contra os Muçulmanos não ganha eleição

Ao que tudo indica, a líder do partido de direita One Nation, Pauline Hanson, não conseguirá replicar o sucesso eleitoral de Trump por aqui.

Nenhum tiroteio em massa desde 1996

Somente em 2016, ocorreram 136 tiroteios em massa nos EUA e 33.000 mortes por armas de fogo. Por aqui, tiroteios deste tipo não ocorrem desde 1996. Mas nos Estados Unidos, parece que até mesmo restrições  pequenas ao porte de armas, como uma verificação de antecedentes criminais, são politicamente impossíveis de se implementar.

Nós somos ótimos, mate

A Austrália e os australianos têm muito que agradecer. Nosso sistema (político e social) é mais justo e gentil em vários aspectos, em comparação com os EUA.

Podemos estar atrasados ​​ainda em assuntos como o casamento entre pessoas do mesmo sexo e também não possuímos toda a inovação tecnológica do Vale do Silício. Além disso, nenhum dos dois países pode se gabar muito no que diz respeito às relações raciais…. Mas posso afirmar que estamos no caminho certo.  Não é à toa que a Austrália leva o carinhoso apelido de “the lucky country”.

Related posts

Trabalho voluntário no zoológico de Perth, na Austrália

Aline Arruda

Como ir para a Austrália com o visto Work and Holiday

Juliana Letra

Trabalho na área de formação na Austrália

Lívia Campos

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação