A chegada do inverno na Espanha

0
132
Passeio em moto de neve. Arquivo pessoal.
Advertisement

A chegada do inverno na Espanha.

A chegada do inverno na Espanha é muito comemorada. Assim como o verão, que é extremamente festejado e vivido intensamente, o inverno também é celebrado no país. Apesar das mudanças climáticas globais, se compararmos ao Brasil, as quatro estações por aqui são bem marcadas, definidas e diferentes entre si. Sendo assim, todos valorizam e aproveitam o melhor de cada época do ano.

A mudança do período mais quente (primavera e verão) para o período mais frio (outono e inverno), requer uma série de rituais e costumes que alteram completamente a rotina. Mudam os horários de funcionamento das coisas, mudam completamente as roupas, as casas, os costumes, as comidas, os esportes e em alguns casos também os humores. Risos!

Confesso que eu sou mais das praias, do sol e do calor e por isso mesmo escolhi viver próximo ao Mar Mediterrâneo, onde o inverno é menos rigoroso e um pouco mais curto. Mas as regiões da Espanha como Galícia, Cantábria, Burgos e Teruel, têm invernos congelantes de verdade! Essa última província, Teruel, tem uma área conhecida como triângulo do frio, ou triângulo de gelo ou ainda Sibéria Espanhola, onde seu registro recorde foi de -30°C há uns 50 anos, e de -25°C em 2001. Como dizem os espanhóis: “Es un frío que pela!

Estação de Esqui Valdelinares, próximo ao conhecido triângulo do frio. Teruel. Arquivo pessoal.

Os espanhóis não se deixam abater pelo frio e procuram manter o bom humor mesmo quando o estoque de vitamina D do verão já está acabando. Naquele dia de muito frio, muito vento, muita chuva ou muita neve, você provavelmente vai ouvir mais de uma vez, seja na TV ou em conversas na rua, um ditado muito comum por aqui: “Al mal tiempo, buena cara.” Eu adoro os ditados espanhóis, eles são absolutamente simples e diretos e representam bem o humor deles.

Leia também: Estações do ano na Espanha

Eu não sei vocês, mas quando vivia no Brasil, eu encarava o inverno como a chegada de alguns dias, no máximo 40 ou 50 dias um pouco mais frios, sem grandes mudanças na vida e rotina, somente retirava do fundo do armário as botas e casacos e comprava mais alguma coisinha para renovar um pouco o guarda-roupa.

Por aqui não. Com a proximidade do frio, começa a saga de preparação das casas para o inverno que vai desde a parte mais prática e de sobrevivência em lugares de muita neve como a revisão de telhas, calhas, ventilação, aquecimento e calefação, vedação de portas e janelas, até a parte mais decorativa como o enxoval de casa, que é todo trocado para receber o inverno.

É mais que um hábito espanhol, para a grande maioria nota-se que é um verdadeiro prazer trocar capas, cortinas, tapetes e, por vezes, até a própria mobília da casa para tons e texturas mais quentes para enfrentar o frio. Comum em quase todos países que possuem invernos rigorosos, esse hábito e esse prazer em curtir mais a casa nesse período é uma forma de confortar, aconchegar e alegrar os dias mais cinzas do ano.

Nesse período, lojas, comércios e vitrines se enchem de novidades e fica no ar aquela alegria da renovação para um novo ciclo. E todo esse processo se repete novamente, só que ao inverso, na mudança de estação daqui alguns meses para a espera da primavera e do verão.

Além da saga de preparação da casa, tem também a preparação do guarda-roupa. É preciso guardar tudo da estação anterior em caixas, malas ou trasteiros, para abrir espaço nas gavetas e armários às roupas volumosas de frio. Não há muitas peças coringas que possam ser utilizadas tanto no frio quanto no calor então, as meias, as blusas, os sapatos, as luvas, os gorros e os cachecóis devem ser específicos para as baixas temperaturas que insistirão pelos próximos longos meses.

Muda também a dieta! Aumenta o apetite e as comidas mais pesadas, calóricas e quentes, passam a fazer parte do cardápio. Os pratos mais comuns na Espanha para aquecer são os cozidos, as sopas e os pucheros (sopas mais substanciosas) que geralmente levam mais de um tipo de carne (de vaca, frango e porco), vegetais, lentilha, grão de bico, vários tipos de feijões, batata, cenoura, etc., sempre acompanhados de um pãozinho – hábito muito espanhol sempre ter pão à mesa para acompanhar todas as comidas.

Os queijos e vinhos são um capítulo especial, a Espanha possui uma variedade incrível de queijos e vinhos de extrema qualidade e de todos os níveis de preço, e a melhor época do ano para desfrutá-los com certeza é no outono e no inverno.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Espanha

Apesar da fama de país de belas praias, sol, calor e o Mar Mediterrâneo, a Espanha possui também belas cadeias montanhosas que no inverno ficam repletas de neve e abrigam as mais de 31 estações de esqui e esportes de neve. São verdadeiros parques de diversão que atraem pessoas de todas as idades, vestidas com suas roupas super coloridas para deslizar por essas montanhas.

Os esportes de inverno são tantos e estão sempre na pauta do dia, seja nos jornais, TV, nas ruas e conversas. Citando apenas os listados na Real Federação Espanhola de Esportes de Invernojá são oito: esqui alpino, esqui de fundo, esqui de velocidade, snowboard, freestyle, biatlon, telemark e mushing.

O espanhol adora as viagens rápidas de fim de semana e feriados, as chamadas escapadas de invierno, para fugir da cidade e da rotina e subir as montanhas; no outono para longas caminhadas e no inverno para as estações de esqui.

A chegada do frio aquece o turismo de inverno que consequentemente aquece também toda uma indústria e estrutura hoteleira, de casas de aluguéis, de comércios e serviços que esperam ansiosamente todo o ano por essa temporada. E a neve é a grande protagonista, muito querida e esperada não somente para os esportes e todo o turismo que este proporciona, como também pela agricultura.

O povo do campo que trabalha com a agricultura e a pecuária, passa pelo mesmo processo de preparação e adaptação, mas não somente das casas para chegada do frio, é preciso também guardar e estocar as sementes, preparar o abrigo para os animais e todo um processo trabalhoso e inevitável em todos os anos.

Mesmo assim, com todo esse trabalho e alteração da rotina, a neve é bem recebida e esperada. Em anos de muita neve, o solo fica mais rico, mais cheio de nutrientes, o que é certeza de uma boa colheita não só em quantidade como também em sabor e qualidade para a próxima temporada, além disso quanto mais neve no inverno, mais água na reserva para todo o ano. A neve está tão relacionada à prosperidade e à abundância na Espanha que inclusive existe um ditado popular especial para ela: “Año de nieve, año de bienes!” – Ano de neve, ano de bens!

Desde que estou vivendo na Espanha, aprendi primeiramente a aceitar o frio e todas mudanças inevitáveis e necessárias que vêm com ele, e aos poucos já estava envolvida e curtindo a chegada de cada estação, incluindo o inverno! Aprendi a gostar do frio e apreciar a beleza das montanhas e da neve.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.