BrasileirasPeloMundo.com
Panamá

A necessidade de criar uma rotina

A necessidade de criar uma rotina.

Ao chegar em um novo país uma das primeiras coisas que começamos a fazer é buscar uma rotina para nossa nova vida. Toda mudança requer que abramos espaço para novas possibilidades e até mesmo começar a cogitar caminhos que antes não cogitávamos.

A necessidade de criar uma rotina quando nos mudamos é vista no dia seguinte que começamos a desembalar nossas coisas e nos damos conta que, em um dado momento, a rotina de casa e filhos (para quem tem) já não irá preencher aquele vazio.

Leia também: Quem são elas, as panamenhas? 

Esse famoso vazio é muito conhecido e muito dito pelas mulheres que muitas vezes colocam sua vida profissional de lado e vão acompanhar suas famílias. Não é uma coisa que nós vamos reclamar todos os dias e até mesmo sentirmo-nos inferiores, como muitos pensam, mas, fazemos isso por colocar o bem familiar em primeiro lugar.

Óbvio que não esquecemos de nós mesmas e aí no meio da organização da mudança é que paramos para pensar qual será nosso próximo passo para nossa vida.

Acho que exigir que tudo comece rápido é um pouco demais, quem já leu nas publicações anteriores, percebeu que aqui existe uma certa burocracia para aqueles que vêm sem um visto de trabalho ou uma proposta de trabalho de antemão.

Mas não se deixe esmagar pelos prazos, enquanto não sai seu visto de trabalho ou ainda não encontra um emprego, podemos conversar sobre as alternativas para começar sua rotina e não ficar louca em casa, contando os passarinhos que passam pela janela.

Gostaria de dizer antes de tudo que tenho muito respeito e admiração por aquelas pessoas que resolvem, por diferentes motivos, não trabalhar ou se dedicar à casa. Cada um sabe o caminho que escolhe, mas este é um texto voltado para pessoas que, como eu, sofrem de ansiedade ficando em casa.

Aí bate aquela necessidade crescente de fazer algo, criar uma rotina, e acho que a melhor coisa que podemos fazer neste momento é nos perguntar o que gostaríamos de fazer nos próximos meses. Você gostaria de melhorar suas habilidades? O que você realmente deseja fazer?

Minhas sugestões são as seguintes:

1. Aprender o idioma local (espanhol) ou outro – Se você já tem um ótimo domínio, eu diria que, pelo menos, frequente algumas classes para reavivar este conteúdo, se não opte por aprender um novo idioma. Aqui é um país no qual existem muitos estrangeiros vivendo, isso dá oportunidade de ter muita oferta de classes de idiomas, ou seja, aquela língua que você sempre quis aprender e nunca teve tempo para investir, talvez esse seja o momento para isso. Além de melhorar o currículo para um futuro emprego também ajuda a complementar suas atividades diárias.

2. Buscar cursos na sua área de trabalho – Aqui no Panamá existe uma certa dificuldade na área da oferta educativa, ainda mais para quem está buscando um curso em educação superior, como um diplomado, cursos de pós-graduação, mestrado ou doutorado. Existem épocas bem definidas para os lançamentos de cursos (fevereiro e junho) e, além disso, existe número mínimo de participantes (como em qualquer lugar no mundo), mas como a procura desses cursos às vezes é baixa, pode levar alguns meses ou anos até que abram turmas para este novo curso.

3. Buscar cursos que você gostaria de fazer – Não necessariamente são cursos que estão ligados à sua área de trabalho, mas podem ser cursos que você nunca pensou em fazer antes e aqui teria oportunidade de cursar. Existem alguns cursos de graduação que é mais fácil cursar. Existe um convênio educativo realizado entre Brasil e Panamá (Convênio Cultural sobre intercâmbio literário, científico e artístico – Lei no. 19 de 16 de agosto de 1946) que pode te ajudar a conseguir estudar aquela tão almejada profissão que você queria e não pode cursar.

4. Cursos e esportes – Pode ser que seja a hora de focar na sua saúde física e mental, e nada melhor do que escolher uma atividade que possa te ajudar em ambos. Existem academias que promovem dança, grupos de yoga ou música e até mesmo fazer artesanatos. Há diversas lojas e grupos de pessoas envolvidas em atividades desse tipo e que podem te levar a descobrir outros caminhos.

5. Trabalho voluntariado – Já pensou em dedicar seu tempo ajudando aos demais? Aqui existem grupos de proteção aos animais, pessoas e meio ambiente. Além de fazer o bem à sociedade você estará fazendo bem a si mesmo.

Leia também: Como tirar visto de trabalho no Panamá 

Existem muitos caminhos. Apesar do Panamá ser uma cidade pequena tem muito o que oferecer desde que você venha de coração aberto.

Nunca é fácil recomeçar, ainda mais para nós mulheres que vivemos com mil pressões e expectativas. Tenho certeza que muitas de vocês já ouviram diversas frases infames de como nossa vida é fácil, que não fazemos nada e que nem temos noção do que acontece no Brasil. Ademais, existe nossa própria expectativa que temos que lidar e aprender que o tempo muitas vezes anda no seu próprio ritmo. O que não devemos deixar é se vencer pelo desânimo e não tentar.

Gostaria de finalizar dizendo que te entendo, sei que colocamos mil planos na nossa cabeça e contamos com muita coisa antes mesmo de começar, mas nunca desista. É difícil achar nosso caminho, encontrar uma rotina, buscar aquilo que gostamos e às vezes ver que será necessário recomeçar do zero. Mas se lembre, todo recomeço é um passo e esse passo é para frente.

Related posts

Como é morar na Cidade do Panamá

Clarissa Pereira

O peso de não ser mãe no Panamá

Ana Rodrigues

Quem são elas, as panamenhas

Ana Rodrigues

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação