BrasileirasPeloMundo.com
Dubai Emirados Árabes Unidos

A retomada da profissão: de dona de casa a advogada em Dubai

A retomada da profissão: de dona de casa a advogada em Dubai

Vira e mexe são postados aqui no BPM textos de mulheres que largaram “tudo” para que o marido/namorado pudesse agarrar uma oportunidade de emprego que iria alavancar a carreira deles.

 Nesses textos, embora cada experiência seja única, a narrativa é a mesma: nós mulheres temos que desacelerar e nos reinventar. Por de lado a profissional e se assumir dona de casa. Eu mesmo já escrevi sobre a minha experiência.

 Mas e quando desacelerar não é o suficiente? E quando se reinventar, virar blogueira, fotógrafa, modelo, dançarina, escritora, professora infantil … não preenche o incômodo e a lacuna que a carreira (ou falta dela) deixou?

 Bem, o segredo é o mesmo mas a fórmula é diferente: acelerar e se reiventar. Eu não estava completamente feliz, nada do que eu fazia me satisfazia intelectualmente e, eu percebi, que ter uma carreira era algo essencial para mim. Eu não consegui abandonar a “Thaís profissional” para entrar em full mode na “Thaís dona de casa”.

 Não fique achando que é possível retomar sua carreira de onde parou. Você não é mais a mesma, as circunstâncias não são mais as mesmas. É preciso ter um novo ponto de partida e estar disposta a começar do zero – de novo e quantas vezes mais precisar.

 Meu ponto de partida foi minha mudança para Dubai. Dubai é uma cidade maior que Doha e cheia de oportunidades, o lugar perfeito para uma moça latino americana sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vinda do interior também encontrar seu lugar ao sol.

 Busquei ajuda, nessas horas não existe vergonha. Mandei e-mail para outras brasileiras, advogadas que trabalham nos Emirados Árabes e perguntei como elas se inseriram no mercado de trabalho daqui. Mandei e-mail para RH de empresas grandes e pequenas, escritórios de advocacia e conversei com todo mundo que encontrei, ouvi suas experiências, guardei o que era bom e dispensei as palavras negativas.

 Porque sim, vão surgir pessoas para te desestimular, para dizer que é impossível. Mas por outro lado você também vai receber carinho de estranhos e pessoas que você sequer conhece serão grande incentivadoras do seu sucesso, simplesmente porque elas passaram pelos mesmos desafios que você.

 Eu cheguei a ouvir de uma advogada brasileira que também trabalha aqui que eu deveria continuar como professora de creche. No mesmo dia ouvi de outra advogada que era pra eu correr atrás porque não existe nada impossível para aqueles que acreditam.

 Eu acreditei. Com um pouco de sorte, uma pitada de amizade e alguns currículos distribuídos depois e pimba! Consegui um estágio em uma empresa de consultoria em impostos (IVA foi introduzido nos Emirados Árabes dia 01/01/2018). É minhas amigas, um estágio. Eu, graduada com louvor, pós graduada com horas e méritos, ex-professora universitária sendo estagiária de novo.

 O que para alguns seria um passo para trás para mim foi uma das maiores alegrias que tive com expatriada. Finalmente estava retomando a minha carreira; sem nenhuma vergonha de começar por baixo, sem nenhuma vergonha de dizer que não sei. Estou nesse mundo para aprender e nunca é tarde para investir em algo novo.

 Foram meses tensos, pensei em desistir, chorei, trabalhei até tarde, trabalhei finais de semana, li e reli. Tomei bronca e recebi elogios. Começos são difíceis mesmo, ninguém disse que seria fácil.

 A melhor parte é que eu nunca estive só. Tive o meu marido dizendo o quanto estava orgulhoso de mim, tive minha família torcendo do Brasil por cada pequeno passo e compreendendo a minha ausência, tive meu chefe que com toda a paciência me ensinava, me desafiava e via meu potencial a cada acerto, meus colegas de trabalho que me deram todo suporte para crescer e principalmente as mãos de Deus cuidando dos meus sonhos.

 Deus não esquece dos nossos sonhos. Eu sempre amei ser advogada, eu nunca pensei em ser nada diferente e Ele sabia disso. Mas Ele sabia também que eu não estava pronta para ser advogada no Qatar então Ele me preparou, me ensinou, me fez mais forte e mais dura na queda. Durante quase 4 anos eu pensei que nunca mais usaria meus estudos ou vestiria um terno; pensei que ser advogada não era mais para mim… pensei errado.

 Cá estou eu, depois de 6 meses de estágio fui efetivada. Tenho de novo um emprego na minha área e uma carreira em direito tributário pela frente.

 Minha dica para quem se expatriou com o marido mas assim como eu quase pirou como dona de casa e não tem vontade de abrir mão da carreira é respirar fundo, ter paciência e correr atrás. Não existe espaço para vitimismo, é hora de arregaçar as mangas e por as mãos na massa.

 Se especialize, pesquise o mercado, converse com pessoas da sua área que já estão inseridas no mercado de trabalho local, faça amizades, estude, não tenha vergonha de perguntar, comece de baixo se for preciso, dê o seu melhor, trabalhe muito.

 Eu já disse trabalhe muito? Então trabalhe mais. Prove a você mesma que você pode e que consegue, pois muitas das vezes nossa maior barreira são nossos medos e inseguranças.

 Não desista na primeira pedra, nem na segunda. Engula alguns sapos e cresça como profissional.

 Parafraseando Chorão: serão dias de luta mas depois tenho certeza que virão dias de glória. Há um espaço para cada uma de nós, só basta a gente se encontrar.

Related posts

Como validar a licença médica para trabalhar nos Emirados

Raquel Vitorino

10 atrações gratuitas em Dubai

Juliana Perim

Calendário dos Emirados Árabes

Pollyane Martins

25 comentários

Blanca Janeiro 29, 2018 at 12:59 pm

Maravilhoooosa!!!!
Acompanho você desde os posts sobre o Qatar e também já li todos os posts do seu blog pessoal! Estou muito feliz que vc conseguiu emprego como advogada em Dubai. Imagina o orgulho da sua família, ein? “Minha filha é advogada em Dubai” hahaha

Boa sorte, muito sucesso!!!

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 1, 2018 at 12:39 pm

Hahahaha a Família tá que é orgulho só! Meu pai, que também é advogado quer até que eu dê uma palestra na próxima vez que eu for ao Brasil. Muito obrigada pelo carinho e por fazer parte da minha jornada =)

Resposta
Tatiane Loidi Setembro 13, 2018 at 2:08 pm

Thais, teria como você me passar seu email pessoal? Estou de mudança para Doha – sim, eu sei que está em Dubai – mas eu gostaria de tirar umas dúvidas com você.

Resposta
Liliane Oliveira Setembro 13, 2018 at 8:58 pm

Olá Tatiane,
A Thais Cunha, infelizmente, parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Blanca Janeiro 29, 2018 at 1:01 pm

Agora, fiquei com uma dúvida: com qual idioma vc trabalha?

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 1, 2018 at 12:40 pm

Eu trabalho em inglês. (Imagina se eu tivesse que aprender a escrever com as cobrinhas =P)

Resposta
Dani Slawacki Janeiro 30, 2018 at 1:41 am

Muito obrigada pelo texto.
Era tudo o que eu precisava ler.
Boa sorte para você.
Desejo grandes oportunidades no seu caminho.

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 1, 2018 at 12:41 pm

Muito obrigada pelo carinho!
Fico feliz de ter ajudado em algo.
Boa sorte na sua jornada =*

Resposta
Lilian Azevedo Janeiro 30, 2018 at 9:55 am

Parabéns, pela coragem e persistência.
Tudo de bom pra você

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 1, 2018 at 12:41 pm

Muito obrigada!
Grande abraço!

Resposta
Katiele Janeiro 30, 2018 at 9:57 am

Parabéns pelo texto, ler isso me faz ter esperança, eu sou formada em Contabilidade, eu estava no auge da minha carreira quando saí do Brasil, e me sinto exatamente assim como você escreveu ser dona de casa não é l suficiente pra mim, sinto muita falta de trabalhar, mas ainda estou atrás pois não tenho o essencial o INGLÊS, mas espero daqui a algum tempo poder virar essa página. Sucesso pra você.

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 1, 2018 at 12:44 pm

Não tenha vergonha de dizer que não sabe, corra atrás, assista filmes e leia livros em inglês, fale com as pessoas na rua. Tenho certeza que você vai conseguir se restabilizar na sua carreira se é isso o que realmente quer!
Boa sorte na sua jornada, grande abraço!

Resposta
Maria Helena Abdalla Dardis Janeiro 30, 2018 at 6:55 pm

Sensacional! Estava falando disso com meu marido agora mesmo! Faz 1 ano que estou na Irlanda e, minha área, assim como tributário, é específico e com legislações específicas em cada país e com certeza, precisarei retomar a carreira de baixo. Além disso, a maternidade tb nos afeta diretamente. Enfim, temos que olhar pra nós mesmas e buscar os nossos sonhos também! Mão na massa como vc disse! Parabéns e muito sucesso daqui pra frente!

Resposta
VALERIA CRISTINA STOIAN MOURAD Janeiro 31, 2018 at 12:37 am

Ser independente não tem preço! Adorei a sua história. Sou advogada no Brasil em São Paulo. Meu marido é Libanês e sempre que viajo para o Líbano penso em me mudar pela segurança da minha filha, más ai bate uma insegurança por medo da carreira profissional. Mas você me encantou com sua história de guerrreira. Obrigada por compartilhar e sabia que aqui tem alguém torcendo muito pelo seu infinito sucesso.

Resposta
Fernanda Pontes Janeiro 31, 2018 at 9:10 am

Oi Thaís, parabéns! Me identifiquei muito com tudooo que você escreveu. Também tive que recomeçar do zero e hoje atuo como advogada aqui na Suíça. Realmente Deus nos conhece perfeitamente e quer realizar os nossos sonhos. Porém o detalhe que faz toda diferença é que nós temos que fazer a nossa parte e Ele faz a dEle 😉
Desejo do fundo do coração muito sucesso e grandes realizações!
Abraço!

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 1, 2018 at 12:46 pm

Parabéns pela sua trajetória Fernanda! Você é uma expiração também para todo mundo que quer se recolocar no mercado de trabalho!

Muito obrigada pelo carinho, grande abraço!

Resposta
Luciana Tostes Fevereiro 4, 2018 at 12:53 am

Muito agradecida por cada palavra!

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 6, 2018 at 4:07 pm

Obrigada pelo carinho S2

Resposta
Mariana Almeida Fevereiro 4, 2018 at 9:42 pm

Parabéns Thais! 🙂 Tenho esse medo de me jogar. Atualmente estou em Dubai a passeio e queria recomeçar a vida e não sei por onde. e sempre bom ler histórias como a sua. Sucesso!

Resposta
Thais Cunha Fevereiro 6, 2018 at 4:07 pm

Muito obrigada. Boa sorte na sua busca e na sua jornada. =*

Resposta
Daniela Stracke Março 12, 2018 at 11:10 pm

Boa noite Thais! Primeiramente meus parabéns pelo seu sucesso!! Gostaria de saber se podemos conversar (tirar algumas duvidas), sobre atuações da profissão no exterior. Sua historia me animou muito. Pois já havia pensado em desistir de alguns sonhos.. Sucesso, e Deus lhe abençoe

Resposta
Jéssica Abril 19, 2018 at 1:23 pm

Parabéns pela conquista, que Deus continue te abençoando! Mas para trabalhar como advogada em Dubai, você teve que fazer novamente um outro exame de ordem ou validação de diploma, como funciona isso? abraço

Resposta
Adriely Junho 17, 2018 at 1:08 pm

Obrigada por compartilhar conosco sua história. Talvez eu tenha que me mudar pra Dubai, estou no quarto ano da faculdade de Direito, estou procurando formas de continuar a faculdade por lá, algum tipo de transferência. Se alguém puder me dar dicas ficarei imensamente grata!

Resposta
Nayara Agosto 22, 2018 at 7:57 pm

Thais, eu me apaixonei pelo texto, ainda mais quando mencionou Direito tributário, o qual tenho uma enorme paixão. Sou advogada recém formada, porém imaginava que não teria como utilizar minha profissão nos Emirados, e gostaria muito pois tenho parentes em Ryad. Você é a primeira pessoa que tenho contato para saber a respeito. Você poderia me auxiliar por onde começar? Agradeço.

Resposta
Liliane Oliveira Agosto 23, 2018 at 5:53 pm

Olá Nayara,
A Thais Cunha, infelizmente parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação