BrasileirasPeloMundo.com
Chile Mulheres que fizeram história pelo mundo

Aprenda espanhol lendo a empoderada Isabel Allende

São tantas as coisas que podem ser escritas quando quero conectar aprendizado de um idioma, leitura e mulheres empoderadas, já que estamos no “mês da mulher”! Idioma e cultura são meus temas profissionais, leitura é uma paixão, e sou mulher, somos todas mulheres empoderadas, colunistas e leitoras do BPM. Então… aprenda espanhol (idioma/cultura) lendo livros (leitura) da Isabel Allende (mulher empoderada). Isso! Pra começar, consegui criar um título unindo tudo! Agora, vamos entender a importância dessa união nas vidas das mulheres leitoras poliglotas.

Leitura & Idioma

Se você quer aprender bem um idioma, leia muito. Leia o que te dá prazer, leia como te dá prazer, leia quem te dá prazer com conteúdo. Leia blogs, leia jornais, leia revistas, leia livros. Se você optar por livros, leia pessoas inteligentes. Leia algo que te ensine, leia algo que te emocione; romances, estórias policiais, contos, biografias, materiais técnicos. A leitura é uma habilidade tão importante quanto a fala, a audição e a escrita. Leia!
Não conheço um caminho melhor que a leitura para aprender vocabulário novo. Além disso, você comprova em material autêntico que aquilo aprendido no estudo formal, realmente existe, e não aparece somente em material didático chato, você tem a certeza de que não foi enganado.

E para te aproximar ainda mais do idioma, a dica que realmente quero dar é que, na medida do possível, leia livros cujos autores escrevam na língua que você está aprendendo. Vejam que eu disse “na medida do possível”, porque caso esteja morando em um país onde o idioma nativo não é o que você quer aprender, o acesso a esses livros importados nem sempre é fácil. Felizmente, os livros eletrônicos (embora não sejam a minha praia) estão aí para ajudar. E se você está no país da língua alvo, aí é que não tem desculpa mesmo! Mas por que isso? Quero aprender espanhol e não posso ler um livro de Oscar Wilde traduzido para o espanhol? Claro que pode, mas leve em consideração que:

Quando um livro é traduzido para outro idioma, para que possa ser vendido em outros países, ele passa por um processo longo de tradução e edição, fazendo com que, às vezes, a sua essência se perca um pouco, e assim, alguma ideia do autor não seja tão bem interpretada. Existem, por exemplo, expressões ou palavras que em uma língua tem um peso maior que em outra, que não soam bem, ou que são dúbias, enfim. Cito um exemplo bem simples e conhecido pela maioria, que é a palavra “saudade”. Essa palavra, muito dita em espanhol nas novelas, me causa arrepio quando sempre traduzida como “nostalgia”. Acaba me deixando nostálgica mesmo! Esse é um típico exemplo que não deveria ser “traduzido”, deveria ser “interpretado”, porque pode significar sentir “falta de algo ou alguém”, que pode ter uma conotação boa ou ruim, dependendo do contexto. E isso deveria ser levado em consideração, mas a necessidade de resumir o sentido de algo, causa uma tremenda perda de sentido às palavras e expressões que querem dizer muito, que querem passar muita emoção. Quando você lê um livro (ou qualquer outra coisa) escrito no próprio idioma do autor, você tem a certeza do que ele realmente quis dizer, foge do risco de traduções, às vezes, malfeitas. Me entendem? Então, não me traduzam para outro idioma agora porque eu posso ser mal interpretada.

Leitura & Cultura

Dependendo do que você estiver lendo, ainda pode aprender muito sobre a cultura dos países do seu interesse. Se você está morando fora do Brasil, a leitura é um caminho maravilhoso e prático para aprender sobre o país que te recebeu. São muuuuitos os autores que, mesmo escrevendo ficção, retratam seus países e suas cidades nas suas obras.

Leitura & Mulher Empoderada

Para fechar com chave de ouro as dicas da importância de ler para aprender um idioma, e aproveitar para homenagear as mulheres, quero sugerir a autora chilena Isabel Allende. Razões? Vou tentar, com muito esforço, resumir sem ser piegas e tiete.

Ela é uma mulher inteligente e guerreira. Trabalhou no Chile como colunista em revistas e como apresentadora de tv. Hoje com 74 anos e feminista assumida, foi uma mulher bem avançada para uma época onde a voz feminina não era ouvida. Se auto exilou na Venezuela após o golpe militar, diante do peso que lhe trazia seu sobrenome, pois seu pai era primo do presidente Salvador Allende. Depois de anos conturbados na vida profissional e pessoal, se reinventou aos 40 anos de idade, quando escreveu seu primeiro romance intitulado “A Casa dos Espíritos”, adaptado para um filme com mesmo nome e estrelado pela, também empoderada, Meryl Streep. A maioria das personagens principais dos seus livros são mulheres fortes. Isabel é, hoje, para mim e milhões de pessoas, a autora latina (língua espanhola) mais formidável do planeta, embora eu sempre tenha tido a impressão que ela é pouco valorizada em seu próprio país.

Segundo ela, todo autor traz um pouco de autobiografia nas suas estórias e, talvez por isso, as suas tragam tantas informações sobre o Chile. Então, ler alguns dos seus livros é uma excelente opção para quem quer vir morar ou passear e quer saber a respeito do lugar antes de viajar.

Sugestão de livro pra começar a conhece-la e se familiarizar com o Chile? “Paula”, sem dúvida nenhuma! É um livro de memórias da sua vida, que por um lado vai te emocionar porque foi escrito enquanto sua filha Paula estava em coma e, por outro, vai te informar sobre a política e hábitos chilenos. Vai se sentir sua amiga quando os assuntos são feminismo e imigração. Ela vivenciou o machismo latino e conheceu o lado bom e ruim de ser imigrante nos seus 13 anos de exílio na Venezuela. Não, não é um livro triste sobre a morte! Muito pelo contrário! No auge dos seus 50 anos de idade, ela fala da importância da vida. Por ser de memórias, você conhece a Isabel mulher e Isabel escritora. Ela fala dos seus livros escritos até então, e você passa a entender como se deu a construção do livro “A Casa dos Espíritos”, que a tornou mundialmente conhecida. Depois de ler “Paula”, leia-o. É um livro que segue a linha do realismo mágico e é es-pe-ta-cu-lar. Depois de se apaixonar por ele (como eu), assista ao filme, se ainda não o assistiu.

Leia Isabel Allende porque você gosta de boa LEITURA! Leia Isabel Allende para aprimorar seu ESPANHOL! Leia Isabel Allende porque, assim como ela, você é uma MULHER empoderada!

 

Related posts

As Mulheres dos Escombros: Trümmerfrauen

Ana Dietmüller

Bilinguismo de infância

Gislaine Morais

Os melhores filmes para entender a sociedade chilena

Isabela Vargas

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação