As burocracias para prorrogar a estadia na Espanha

0
131
Foto: arquivo pessoal
Advertisement

As burocracias para prorrogar a estadia na Espanha.

Não é incomum que alguém se mude para outro país com um visto de duração determinada e após o vencimento deste tenha vontade de continuar por ali. Isso significa que sua estadia, ao menos, atendeu às expectativas iniciais. E isso é um ótimo sinal, já que são bastante frequentes os relatos de expatriados que não conseguiram se adaptar ao país escolhido e contam os dias para voltar à sua terra natal.

No entanto, cada país tem suas próprias leis para a extensão de estadia ou para a mudança do status do visto. E é extremamente importante estar atento à política de imigração do país onde você se encontra para que possa manter sua situação sempre regularizada e assim evitar problemas desagradáveis de se estar residindo ilegalmente.

Como acabo de citar, cada país dita suas próprias leis de imigração. Sendo assim, sabemos que existem aqueles onde este tema é mais simplificado, com um processo mais ágil e moderno.

E há aqueles nos quais renovar a estadia pode ser uma verdadeira maratona de imersão em documentos, papéis, burocracias e despesas financeiras. Sem falar no eterno tempo de espera para a tramitação do resultado…

Se você se mudou para um país que se enquadra na segunda descrição e o que realmente deseja é ficar mais um pouquinho (ou um montão) nessa terra que está te fazendo feliz, a única maneira é correr atrás das possibilidades legais, custem elas o que custarem (noites sem dormir, filas em órgãos públicos, imersão na internet para descobrir as dicas mais recentes, pagamentos de taxas…).

Leia também: Visto de estudante na Espanha

Os diferentes vistos

Aqui na Espanha existem diferentes maneiras para cidadãos não-europeus prorrogarem suas estadias. Estudantes podem dar continuidade aos seus estudos; empreendedores podem requisitar um visto de investidor; profissionais autônomos podem tentar um visto nessa categoria; pessoas que vivem com renda de seu país de origem podem aplicar para um visto que os permite estar aqui sem exercer atividade remunerada; casais cujo um dos membros é europeu podem validar um regime de união estável (ou casamento se tiverem realmente certos de que querem estar juntos!).

No entanto, os requisitos são bem diferentes para cada uma dessas categorias, e obviamente é necessário estar enquadrado perfeitamente neles para ter seu pedido aceito. Na página oficial do governo é possível se informar de todos os exemplos acima.

Mas te dou um doce se você for capaz de, apenas consultando a página oficial, estar 100% seguro de todos os documentos que precisa apresentar quando for tramitar seu processo na “Oficina de Extranjería”.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Espanha

É claro que a informação está toda lá, mas não está detalhada o suficiente. E como cada caso é um caso, é bastante provável que a breve descrição que eles apresentam no site não seja suficiente para que você possa compreender o que exatamente deve apresentar.

Te digo isso porque foi o que aconteceu comigo. Como tive dúvidas em alguns dos requisitos, naturalmente comecei a perguntar a pessoas próximas que estavam na mesma situação o que elas haviam apresentado. E novamente, como cada caso é um caso, as respostas que eu ia obtendo iam me confundindo ainda mais. E eu percebia que nenhuma das pessoas estavam seguras do que haviam apresentado.

Além disso, elas começavam com aquele clássico “disse me disse”: um amigo de um amigo me disse que é importante levar tal documento; fulano teve o visto negado porque fez tal coisa…

Resolvi então ir diretamente ao órgão responsável para me informar pessoalmente e evitar os boatos. Para minha decepção, as informações continuaram desencontradas e havia coisas que nem os próprios funcionários sabiam me informar com precisão.

Como gosto das coisas muito organizadas e não queria de maneira nenhuma apresentar documentos fora do padrão exigido (porque há um risco enorme de a resolução ser negativa), resolvi buscar ajuda especializada. E foi a melhor coisa que fiz.

Assim pude ter um aconselhamento exclusivo para o meu caso e ficar tranquila de que estava fazendo tudo da maneira correta. Definitivamente, sugiro a quem está em dúvida de como tramitar a prorrogação de estadia que busque ajuda especializada.

Pode ser que você tenha a impressão de que está gastando um dinheiro desnecessário, mas uma vez que você tenha o visto negado, apelar sairá mais caro e te trará mais dor de cabeça.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.