BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica

Au Pair na Bélgica

Au Pair é um programa de intercâmbio cultural no qual a pessoa vive na casa de uma família e cuida das crianças em troca de um salário, alimentação, moradia e estudo. É uma forma relativamente barata e fácil de viver no exterior e tem sido escolhida por muitos jovens estudantes ou recém-graduados que queiram aprender uma língua estrangeira e conhecer mais do mundo antes de focarem na profissão.

O programa é regulamentado pelo governo de muitos países. Eles ditam o salário, as obrigações e direitos das Au Pairs e das famílias. Essas regras são geralmente parecidas, mas coisas como idade, salário e documentação exigida pode variar bastante.

Por exemplo, para ser Au Pair nos  Estados Unidos você precisa de uma agência que irá orientar e intermediar o contato entre a família e a (o) candidata (o). Alguns dos pré-requisitos são: idade entre 18 e 26 anos, 200 horas de experiência comprovada com crianças, carteira de motorista, inglês fluente, ficha policial limpa e atestado de saúde. A (o) Au Pair é responsável pelos custos do visto, seguro saúde e taxa da agência. A família também paga um valor e seu voo de ida e volta é coberto, contanto que o contrato termine com sucesso (se você resolve abandonar o programa, o voo de volta é por sua conta).

O processo envolve: preparação do dossiê com os documentos exigidos, contato com famílias, escolha da família, pedido de visto, embarque. Nem sempre todos os passos acontecem com facilidade e alguns processos podem demorar um pouco. Normalmente o programa dura um ano, mas você pode escolher renovar por 6, 9 ou 12 meses com a mesma família ou outra. A agência é responsável por encontrar a nova família, assim como nos casos em que uma relocação é necessária.

Os  benefícios para Au Pairs nos EUA atualmente são:  $195.75 por semana +  $500.00 para aulas à escolha durante o ano (créditos obrigatórios para conclusão do programa com sucesso) + duas semanas de férias pagas. As  obrigações variam de acordo com o número de crianças, idade, rotina, etc. Geralmente envolve: acordar e preparar para a escola, levar e buscar da escola e atividades extras, brincar, preparar refeições, manter a cozinha limpa (o que for relacionado às crianças e você, não aos adultos), manter os brinquedos em ordem, lavar e guardar a roupa (das crianças), dar banho, etc.

Os países europeus divergem em relação à idade e salário. A Bélgica, por exemplo, aceita Au Pairs de até 26 anos de idade e paga €450,00 por mês; enquanto a França aceita pessoas de até 29 anos e paga mais ou menos €300,00 por mês.

Para ser Au Pair na Europa não é preciso agência intermediária, embora existam muitas. Se você tem coragem e paciência de resolver tudo sozinho você pode encontrar uma família  em um dos diversos sites gratuitos, se informar sobre a documentação exigida pelo país e realizar o pedido de visto.

Recomendo conversar bem com a família (de preferência com vídeo), tirar todas as dúvidas e entrar em entendimento sobre tudo antes do embarque. Quem paga as passagens de ida e volta? Quais serão suas tarefas? Quando será seu tempo livre? Como é seu quarto? Você tem acesso a um carro no seu tempo livre? Transporte público? É bom evitar surpresas e decepções.

E vale a pena ser babá? A maioria dos que passaram pela experiência diria que sim, no final vale a pena. Você tem um lugar pra morar, comida, salário, algumas vezes carro para uso pessoal. Se as crianças estão em idade escolar você tem o dia quase todo livre. Você pode viajar nos finais de semana e férias, conhecer lugares lindos e culturas diferentes. Você amadurece e aprende a se virar melhor sozinho (a).

Por outro lado, você pode se sentir frustrado (a) com o trabalho, que não é tão criativo ou desafiador profissionalmente. Você pode ter momentos difíceis com as crianças. Você pode ter dificuldade em se adaptar a morar na casa de estranhos e respeitar as regras deles. Você pode dar o azar de ter uma família ruim (que abusa da sua boa vontade, te faz trabalhar demais ou realizar tarefas que não são de sua responsabilidade).

O segredo para o sucesso nesse programa, na minha opinião, é diálogo. Antes e durante. Antes, para ter certeza de que estão fazendo a escolha certa e concordando nos aspectos práticos que farão do seu dia-a-dia mais fácil ou um pesadelo. Durante, porque imprevistos acontecem e uma mão lava a outra. Au Pairs são contratadas e acolhidas na casa de uma família para facilitar-lhes a vida, mas não devem ser vistas como mão de obra disponível 24/7. São jovens que estão longe de seu país para explorar, viajar, se divertir, aprender. Se há comunicação e respeito entre as partes, todos saem ganhando!

Seguem alguns links para procurar trabalho com Au Pair:

Related posts

Como funciona o sistema de saúde na Bélgica

Marcela Bueno

As Duas Bélgicas

Bia Noronha

Manifesto pelo fim da glamourização de morar no exterior

Marcela Vitarelli

40 comentários

Monica Bateman Outubro 1, 2013 at 1:28 pm

Muito bom Ana Elisa….vou colocar o link do seu texto la no meu blog! Parabens!

Resposta
Ana Elisa Outubro 2, 2013 at 7:50 am

Que bom que gostou, Monica! Espero que seja útil pra muitas pessoas.

Resposta
Victor C Setembro 29, 2015 at 5:58 pm

Oi Ana. Homem também pode fazer? Se por exemplo, eu ficar em bruxelas ou paris, são capitais enormes, eu posso dispensar o carro e usar transporte público? Os Europeus tem algum preconceito com tatuagens? Pq eu tenho muitas. Abraço!

Resposta
Ana Elisa Outubro 9, 2015 at 1:13 pm

Oi Victor! Homem pode sim, se preencher todos os requisitos.
Com certeza pode dispensar o carro nas cidades grandes, mas talvez a família precise que você conduza as crianças, então é bom ter CNH.
Sobre tatuagem, vai depender da família.
Boa sorte!

Resposta
Vivian Novembro 27, 2015 at 10:04 pm

Olá!! Tenho muita vontade de ter uma experiência internacional!! No caso

Resposta
Vivian Novembro 27, 2015 at 10:05 pm

Mas eu passei dos 30 anos!!!????

Resposta
Dira Dezembro 8, 2015 at 7:22 pm

Pois é, Vivian. Como a gente fica? Kkkkkkkkk

Resposta
Beatriz Outubro 2, 2013 at 11:57 pm

Eu achei muito legal o texto Ana Elisa!
Acho super interessante o trabalho de Au Pair, me parece ser uma experiência única (quem sabe num futuro se eu ainda tiver a idade adequada eu arrisco…)
Vejo muita gente atrás de dicas, já sei o que indicar quando me perguntarem 😉

bjks

Resposta
Ana Elisa Outubro 7, 2013 at 11:15 am

Oi Beatriz!
Ser Au Pair foi a melhor coisa que fiz. Foi uma experiência fantástica e aconselho sim 🙂

Resposta
VANESSA M. Novembro 22, 2017 at 1:03 am

Você fez em qual pais, Ana Elisa? chegou a cvs com a familia? que tipo de perguntas vc fez ou acha bom eu fazer? help

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 24, 2017 at 2:41 pm

Olá Vanessa,
A Ana Elisa Miranda parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Bélgica.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Tati Sato Outubro 3, 2013 at 2:40 am

Oi Ana Elisa,

Eu acho o trabalho com crianças absurdamente desafiador e desgastante (por isso penso muito se quero ser mãe algum dia). Ser au pair não é um trabalho para qualquer pessoa; eu, por exemplo, prefiro ficar na minha tabela de cálculos e brincar com o Excel o dia inteiro que passar horas cuidando das necessidades de um ser-humaninho que muito provavelmente será influenciado pela maneira como eu me portar… =)

Achei suas dicas super importantes!!! Lembro-me que há muitos anos, quando pensei em sair do país, ser au pair era uma opção. Eu não optei por essa e acredito que não daria bem se o tivesse feito. Então, é importante saber a realidade dessa vida antes de embarcar nessa viagem que pode se tornar uma dor de cabeça.

Mas, de repente, como tudo, é uma questão de ponto de vista… De como se vê o mundo, não é mesmo? 😉

Um beijo

Resposta
Ana Elisa Outubro 7, 2013 at 11:18 am

Oi Tati!
Você tem razão – cuidar de crianças é um desafio enorme, exaustivo, às vezes frustrante e não é pra qualquer um.
Por outro lado, pode ser divertido, recompensador e sem contar que para muitas o Au Pair pode ser a melhor solução para morar fora e viajar.
Eu tive sorte de ter famílias ótimas, crianças em idade escolar e que me escutavam, então a experiência foi maravilhosa pra mim 🙂

Resposta
Cristiane Leme Outubro 3, 2013 at 1:10 pm

Que legal o seu texto! Aqui na Dinamarca, o que eu vejo (e muito) é gente usando ‘au pair’ como eufemismo para empregada doméstica: além de cuidar das crianças, também tem que limpar e por vezes, cozinhar… já vi até mesmo casos de famílias com os filhos grandes que mantinham au-pair, só para ter alguém pra cuidar dos cachorros e da casa enquanto todo mundo trabalha e estuda.
Boa sorte aí na Bélgica!
Bjs

Resposta
Ana Elisa Outubro 7, 2013 at 11:21 am

Nossa, Cristiane, já ouvi muitas histórias assim – de famílias que exploram as Au Pairs. É uma pena porque eles não entendem o princípio do programa: intercâmbio cultural e não mão de obra barata e disponível 24h. Muitas meninas são ingênuas e aguentam muita coisa em troca do “sonho” de viver em outro país. :/

Resposta
Ana Cristina Kolb Outubro 23, 2013 at 6:28 pm

Gostei muito do seu post Ana Elisa!Acho o programa Au Pai muito bom como um começo seguro pra alguem que quer morar fora e conhecer outra lingua e cultura! Parabens!

Resposta
Ana Elisa Dezembro 9, 2013 at 4:16 pm

É verdade, Ana Cristina! Um ótimo começo pra quem quer ter a experiência de morar fora e aprender uma língua estrangeira. É seguro, bem organizado e “barato” (bom custo benefício).

Resposta
renata Março 12, 2014 at 4:56 am

Ola
Me chamo renata tenho 24 anos sou do brasil sao paulo
Estou pesquisando sobre Au Pair preciso falar fluente o ingles??? Ou no programa tem uma preparaçao de conversa antes da viajem…??como faço para ir conhecer alguem ou alguma indicaçao de boas escolas ou familias
Nao tenho experiencia como baba aqui mais amooo criança e tenho vontade de muda de vida tenho coragem e força de vontade e esse sonho….sera q vc poderia me ajuda?
Qual o melhor pais?…

Resposta
Ana Elisa Março 12, 2014 at 11:41 am

Oi Renata!
Tudo depende do país. Escolha um país com o qual vc tenha afinidade, onde vc acha que se adaptará bem, que aprenderá a língua, etc. De qualquer forma é bom saber se comunicar em inglês pra poder se virar, mas não precisa ser fluente.

Como eu mencionei no post, se vc for pros EUA é necessário contratar um agência que vai achar uma família para vc. Para alguns países da Europa vc pode fazer tudo sozinha e encontrar uma família através dos sites que citei.

Boa sorte!

Resposta
Thalita Sonnewend Janeiro 6, 2015 at 4:38 pm

Ana Elisa, tudo bem?
Gostei muito do artigo que escreveu. É uma pena, que minha idade ja não de mais, pois, tenho 28 anos. gosto muito de crianças, faço parte da ONG sonhar acordado aqui de Campinas, adoro! Quero fazer um intercâmbio,porém, quero trabalhar e fazer o curso de inglês junto.
Obrigada pelas informações.

Resposta
Ana Elisa Fevereiro 3, 2015 at 3:11 pm

Oi Thalita, acho que você ainda pode ser au pair na França ou na Holanda!

Resposta
Phamela campos da Silva Março 4, 2015 at 12:45 am

Oi Ana Elisa,gostaria muito de se uma au pair,moro no Brasil e tenho experiência com criança, gostaria de saber como faço, tenho 26 anos.

Resposta
mickaellecaroline Julho 20, 2015 at 4:17 pm

Pamela não se ainda vai te ajudar mas primeiramente você tem que escolher o país que quer ser au pair.
EUA, Holanda e Suécia são basicamente os países que pedem inglês intermediário. Se você escolher EUA, procura no google as agências que o fazem (Cultural Care, Experimento, STB, CI) e olha quais os requisitos, se você não se encaixa em algum corre atras pra conseguir. Agora se quiser tentar Europa, pra Holanda não precisa de carteira de motorista por exemplo, mas pede experiência com bikes. Além de que lá pode ser au pair até os 30 anos (não sei se ainda dá tempo de você fazer nos EUA por causa da idade).
Na holanda é obrigatório agência tb, as que eu sei que fazem são HBN, House of Orange e Au pair Amsterdam. Na Suécia eu já não sei mas procura por au pair na suécia no google que tem uma blog de uma brasileira que foi pra lá por agência, o nome dela é Layana (eu acho). Enfim, se você quiser arriscar e tentar outros idiomas como Alemão ou Francês, é só entrar no site Au Pair World pra procurar familias.

Resposta
Ana Elisa Agosto 18, 2015 at 11:54 am

Mickaelle, obrigada por responder à Phamela! 🙂

Resposta
Aline Cruz Maio 2, 2015 at 12:13 am

Gostaria de saber como faço para conseguir uma vaga, pois sou nova e gosto de crianças, faço faculdade de Turismo, trabalhei como jovem aprendiz, call center, vendas, corretora, telefonista, auxiliar administrativo, caixa, tomei conta de uma menina durante 4 anos e um menino durante 2 anos.

Resposta
mickaellecaroline Julho 20, 2015 at 4:26 pm

Aline primeiramente você tem que escolher o país que quer ir e a língua que quer aperfeiçoar. Sim, aperfeiçoar pq qualquer país que você queira ir o governo exige o mínimo da língua local. Se for EUA, procura as agencias que fazem o au pair pra lá, olha os requisitos que são basicamente CNH, inglês intermediário, experiencias comprovadas com crianças (vc dá o telefone do responsável da criança que tu cuidou e aí eles ligam em português pra perguntar se é verdade mesmo), ser solteira e sem filhos, ficha limpa, etc. Aí tu escolhe a agência que tu se sentir melhor e começa o processo por eles, daí eles vão te auxiliar desde a escolha da familia até o término do programa. Agora se tu não preenche algum dos requisitos como inglês por exemplo corre atras pra estudar e tal. Boa sorte!

Resposta
Ana Elisa Agosto 18, 2015 at 11:55 am

🙂

Resposta
tati Junho 7, 2015 at 3:47 am

Olá… Por qual site você conseguiu?

Resposta
Ana Elisa Agosto 18, 2015 at 11:57 am

Tati, eu fui pros EUA com a Cultural Care e conheci minha família belga pelo Au Pair World. No fim do post tem outras dicas.

Resposta
Alaine Novembro 19, 2015 at 7:55 pm

Olá, eu tenho 18 anos e quero muito fazer uma viagem, sei inglês básico quase intermediário, minha única esperiencia de baba foi com meus sobrinho, eu gostaria de aprender francês, porém não sei muito ainda, será que eu posso ir para algum lugar com meus conhecimentos em inglês e aprender francês? Obrigada desde ja.

Resposta
Ana Elisa Fevereiro 8, 2016 at 9:03 am

Oi Alaine,

Claro que pode! Eu também só falava inglês quando vim pra Bélgica, depende do que a família exige. Faça seu perfil no au pair world ou procure uma agência e boa sorte!

Resposta
bianca Dezembro 17, 2015 at 11:12 pm

depois dos 30 tudo complica. snifff. 🙁

Resposta
Aline DB Dezembro 23, 2015 at 5:15 pm

Ola Ana, legal ser texto. Eu Moro Belgica (Brabant Wallon) e gostaria de trazer minha sobrinha para ser fille Au Pair. Sabes onde posso me inscrever para poder recebê-la da forma mais correta possível? Você tem algum conselho a me dar quanto a essa situação?
Cordialmente,

Aline

Resposta
Ana Elisa Fevereiro 8, 2016 at 9:06 am

Oi Aline,
Não sei exatamente como o processo funciona do lado da família. Sei que a minha host family usou essa agência para a organização dos documentos: http://www.aupair-stufam.be/
Boa sorte!

Resposta
Odília Setembro 22, 2016 at 7:50 pm

Ola
Me chamo Odília tenho 45 anos sou do Pará Brasil.
Estou pesquisando sobre Au Pair . Será que tem oportunidade para pessoas acima dos 40 anos? Não falo Inglês. Teria como trabalhar em casas de familias brasileira até aprender Inglês?
Sou enfermeira formada, tenho experiências com crianças e gosto muito. Tenho muita vontade de sair do Brasil conhecer outros lugares, será que você Ana Elisa não me indicaria para alguma familia. Sou responsável , não tenho nenhum vicios, não tenho nenhuma doença grave e nem contagiosa. Qual seria o melhor país no meu caso?

Resposta
Mirian Dezembro 19, 2016 at 12:17 am

Oi. Tenho 29 acabei de me forma gostaria de participar do au pair teria como?

Resposta
Joceli da Rosa Fevereiro 17, 2017 at 10:44 am

Olá Ana Elisa,
Encantada com as suas informações. Sou brasileira, tenho 45 anos e estou em Portugal faz 1 ano e 9 meses. Sou graduada em Gestão do Lazer e Eventos e Tecnóloga em Logística. Em Portugal vivo com uma família com quem vivi e trabalhei durante 17 anos no Brasil. Cuidei dos 4 filhos e depois de 2 netos. Também fui cuidadora da mãe da dona da casa com mais de 80 anos. Hoje vivo com essa família aqui em Portugal como filha e trabalho como esteticista. Meu sonho é aprender inglês e tenho muita vontade de Morar em outro país. Estou pensando seriamente em ser au pair. Será que ainda tenho chances?

Resposta
Leidianes gomes Maio 15, 2017 at 6:06 pm

Olá Ana , eu sou babá no Brasil a 8anos na mesma casa , tenho ótimas referências mas tenho 32 anos , será que eu teria alguma chance?

Resposta
Indianara Janeiro 4, 2018 at 1:24 am

Meio tarde para comentar, mas muito bom post. Fiz o meu cadastro no Au Pair World e queria saber se é confiável. Já encontrei a resposta. Obrigada!

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 4, 2018 at 11:10 am

Olá Indianara,
A Ana Elisa Miranda parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Bélgica que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação