BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica

Emprego e vários idiomas na Bélgica

Recentemente fui entrevistada para um emprego em Bruxelas – em inglês, francês e holandês, ao mesmo tempo. Meu inglês é ótimo, meu francês está enferrujado e meu holandês ainda está em progresso. Resultado: não passei, claro.

Essa foi minha primeira entrevista de emprego na Bélgica, depois de um ano e meio procurando e me candidatando às mais variadas vagas (sou professora de inglês, mas as escolas de línguas daqui dão preferência aos nativos).

Essa experiência poderia ter me traumatizado e desmotivado, porque percebi o quão difícil é conseguir trabalho aqui sem falar as duas línguas muito bem. Claro que há exceções de acordo com a área de atuação profissional, as exigências das empresas e a região. Há trabalhadores aqui que só falam inglês ou sua língua nativa.

Como muitos sabem, a Bélgica possui três línguas oficiais: holandês, francês e alemão, sendo as principais holandês e francês. A primeira é falada na região norte, Flandres. A segunda na região sul, Valônia. A capital Bruxelas está localizada em Flandres, porém a maioria dos habitantes fala francês.

Vivendo em Flandres, não muito longe de Bruxelas e ainda à procura de emprego, é preciso aprender essas duas línguas tão diferentes. “Mas você já mora aí há um ano e meio, não deveria estar fluente?” Aparentemente não.

Apesar de fazer cursos e conviver com nativos, a fluência está vindo devagar. Pelo que eu entendo de aprendizado, o estresse atrapalha tudo. O estresse da mudança, da adaptação, da documentação, do desemprego, da solidão e até mesmo da vontade de aprender rápido.

Cada um aprende no seu próprio ritmo, mas é preciso fazer seu melhor. Para quem mora ou vem morar na Bélgica e está aprendendo holandês e/ou francês, aqui estão alguns recursos que tenho testado:

Livro Zo Gezegd
Livro Zo Gezegd

Livros – Comece lendo livros infantis ou revistas em quadrinhos. Quando alcançar um nível mais alto, leia livros que você já conhece, assim você evita a preocupação em entender a história e aprende muitas palavras e estruturas novas.

Música e televisão – Peça dicas de cantores e bandas nacionais (Stromae e Jacques Brel, por exemplo); escute, leia a letra e cante junto! Assista tv com legenda na mesma língua ou filmes nacionais (The Broken Circle Breakdown foi indicado ao Oscar esse ano).

Sites –  Eu tenho usado Duolingo para exercícios de francês, Italki para conversar com nativos, Transparent Language para aprender vocabulário todos os dias e canais do Youtube como DutchPod101 e FrenchPod101.

Cursos –  Há cursos de línguas bons e baratos aqui. Quando eu era Au Pair estudei francês na EPFC em Bruxelas e hoje estudo holandês numa CVO (Centro Educacional para Adultos) em Gent. Ambos oferecem intensivos – doze horas de aula por semana.

Mesas de conversação e grupos de estudo – Aqui em Gent a Huis van het Nederlands (Casa do Holandês) organiza grupos de conversação duas vezes por semana. Você pode encontrá-los também em grupos no Facebook, Couchsurfing ou até mesmo organizar o seu próprio.

Voluntariado – Eu não faço, mas sei que algumas entidades aceitam voluntários estrangeiros com conhecimento básico da língua. Ótima maneira de aprender na prática e se integrar na sociedade.

Aprender uma língua estrangeira não é fácil, mas usando as táticas que funcionam melhor para cada um, fica mais prazeroso.

Related posts

Um caso de amor pelas bicicletas

Elisa Penna

Virando poliglota: onde estudar na Bélgica?

Tábata Senna

Bruxelas, a cidade que cheira a açúcar

Ana Laura Visentini

11 comentários

ana paula Abril 1, 2015 at 1:17 pm

Olá Ana, gostei muito do seu texto. me identifiquei bastante. Também sou brasileira e moro na Bélgica há 7 meses com meu marido, que é belga. Comecei a estudar Holandês este mês, em Brugge, tenho uma boa base de inglês e sempre uso a técnica de associar as palavras principalmente agora estudando o holandês, que tem muitas palavras parecidas com o inglês. Não tem sido fácil e consigo me identificar com o que você escreveu. As vezes fico ansiosa de aprender logo a língua, conseguir um trabalho, em fim, viver minha vida aqui da melhor forma possível.
Obrigada por compartilhar sua experiência conosco.

Resposta
Ana Elisa Agosto 18, 2015 at 11:18 am

Oi Ana Paula,
O inglês ajuda bastante na hora de aprender holandês mesmo! E com o tempo tudo se ajeita, não fique ansiosa (sei que é fácil falar hehe).
Boa sorte na sua nova vida aqui 🙂

Resposta
Claudia Maerz Setembro 5, 2015 at 4:55 pm

Errei, isso tudo q escrevi é para Ana Elisa, Vc pode me ajudar a encontrar Escola de Francês para o meu filho brasileiro que está em Lá Louviere

Resposta
Claudia Maerz Setembro 5, 2015 at 4:51 pm

Oi, Ana Paula, meu nome é Claudia MAERZ, estou em S.P e meu filho está em Lá Louviere, foi para estudar Francês, mas já faz 02 semanas que ainda não fez nada.
Nem te conheço claro, mas estou precisando de ajuda para conseguir um Curso de Francês para o meu Filho, será que Vc pode me ajudar a encontrar um curso de Francês intenso para Ele?
O Telefone da Bélgica do meu Filho é 32 483545828 Vinicius e o meu do Brasil é 011 99988-5980 .
Vc tem Whats Up ?
Desde já agradeço se Vc poder ajudar ????????????

Resposta
Ana Elisa Setembro 21, 2015 at 1:00 pm

Oi Cláudia, infelizmente não conheço essa cidade. Com certeza ele encontra um curso logo, é só se informar por lá.

Resposta
Nathalia Cacciacarro Novembro 29, 2015 at 7:54 pm

Oi Claudia, meu namorado mora em La Louvière. Ele é de lá, seu filho já encontrou o curso de francÊs?

Resposta
Nathalia Cacciacarro Novembro 29, 2015 at 7:57 pm

Ana Elisa, tudo bem? Eu vou me mudar para a Bélgica para La Louvière uma cidade que fica há apros 1h de Bruxellas, meu namorado é de lá e eu gostaria de algumas dicas de como arrumar um emprego. Como você começou com Au Pair?

Resposta
Cristiane Leme Novembro 30, 2015 at 5:56 am

Olá. Lamentamos informar que a Ana Elisa deixou a colaboração do blog.
Edição BPM

Resposta
Ana Elisa Fevereiro 8, 2016 at 8:43 am

Oi Nathalia,

Eu vim como Au Pair, inicialmente por um ano (você pode ler mais no post http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-au-pair-baba-de-luxo-28112270#more-2270). Depois voltei para morar com meu namorado.

Sobre emprego é difícil aconselhar, tudo depende da sua área, fluência nas línguas, permissão de residência. A Tábata fez um post com dicas ótimas, dá uma olhada: http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-os-desafios-para-entrar-no-mercado-de-trabalho-582023523

Boa sorte!

Resposta
Kenia Setembro 7, 2016 at 11:39 pm

Oi Ana, estou querendo fazer mestrado ai. Pode me ajudar com dicas?

Grata, Kenia

Resposta
Marisa de Oliveira Agosto 25, 2017 at 11:19 am

Ola Ana Elisa, conheço bem o exercicio do Tom…rsrs! Moro parcialmente na Belgica, precisamente em Leuven e sei como é dificil falar fluente o Nederlands. Bem, como fico na ponte aérea Zaventem e Lisboa, perco muitas oportunidades de melhorar a lingua. Quando posso faço trabalho voluntario 2 vezes por semana no De Wingerd(lar de idosos dementes e agora também aderiu jovens com esse problema). É uma boa maneira de melhorar a dicçao e aprender a comunicar-se entre os belgas na pratica do dia-a-dia. Mas te digo, adorei Gent. O povo lá(o povo lá é ao meu ver mais aberto que os de Leuven. Falo na minha experiência de um dia turistando com um irmao). Fiz até nivel 7 no CVO e também estive no ILT KU-Leuven e ainda assim nao me sinto preparada. Tambem quando posso frequento o “Kom Binnen” em Kessel-lo(conversatie tafel). Também quando posso sigo em Bruxellas Les tables de conversation de la Maison de la Francité). Meu Inglês é péssimo, mas nessa lingua continuo mais firme. Bem desejo-te boa sorte e a mim também, pois este ano inicio a procura de emprego. Ik wens u veel succes, maar allereerst, GEDULDIG! Hartelijke groeten, Marisa de Oliveira

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação