BrasileirasPeloMundo.com
Brasil

Brasil – A volta tinha um motivo

Quando eu embarquei de volta ao Brasil, irrompendo em prantos, não podia imaginar o que poderia haver esperando por mim.

Depois de 8 anos vivendo no sudeste asiático, enfrentando choque cultural, dificuldade com a língua e até racismo, eu finalmente tinha achado meu eixo como expatriada. Cantava na Ópera de Hanói, pintava, dava aulas de dança, era editora de uma revista e atuava em um orfanato na periferia da cidade. Cercada de amigos, estava concluindo a tese de doutorado.

Eu sabia que voltar ao Brasil significaria abrir mão da vida mansa. Sabia que minha partida significaria, ainda, solidão e exílio dentro do meu próprio país. Sempre fui demasiado libertária e a vida cosmopolita de expatriada me deu a liberdade necessária para o exercício de ser eu.

IMG_8906

Ao entrar ainda soluçando no táxi, o motorista foi direto ao ponto: “Sabe, moça? Às vezes eu sentia vontade de dizer coisas que Deus colocava em meu coração, mas tinha medo de parecer louco e me calava, mas acho que devo te dizer algo”, então começou a discorrer sobre os motivos do meu retorno: “Você pensa que está aqui por causa do seu marido né?” Porque foi ele que decidiu voltar – meu marido jogou tudo pro alto por amor à uma causa. A situação da epidemia de AIDS crescia no Brasil e ele sentia-se mal por não estar ajudando a reverter a situação. Quando o ministro pediu que ele viesse, jogou para o alto um bem sucedido emprego nas Nações Unidas por um emprego que oferecia menos da metade do salário e o dobro da encrenca. E o motorista continuava: “O plano de Deus para essa volta da sua família diz muito mais respeito a você do que ao seu marido. Ele tem um grande propósito pra você aqui.”

Eu fiz pouco : “Não consigo imaginar o que Deus ainda tenha para me dar.” E ele, na lata: “Eu não disse que Deus tinha algo para te dar, disse que Ele queria você aqui. Não se trata de algo que Ele queira te dar, mas algo que Ele espera que você dê.”

Discussão encerrada. Argumentos invencíveis. Ele expôs meu egoísmo, minha autocomiseração e minha falta de fé.

Seguimos a vida e como eu imaginava, não foi fácil. Chegamos aqui há quase dois anos e desde então Brasília me engoliu. O cotidiano me arrastou, e o grande prazer que encontrei, desde então, foi o meu trabalho.

Trabalho com Direitos Humanos, Saúde e Juventude e isso dá sentido à minha vida. Sou apenas uma consultora, uma gota no oceano das Nações Unidas, mas ser essa minúscula engrenagem de um plano gigantesco que leva vida e esperança aos povos é uma honra.

Meu trabalho não apenas dignificou a minha volta, mas mostrou-me que há coisas nesse mundo que nos são entregues com exclusividade. Talentos, dons e habilidades que se destinam a uma missão exclusivamente nossa.
Tive uma infância difícil e uma adolescência conturbada, repleta de dores e violência, mas também de muito amor e grandes exemplos de vida. Tive uma sólida educação, apesar da falta de grana. Ia para a melhor escola da cidade, ainda que de sapato furado.

IMG_7885

Meu caráter se forjou na adversidade e na luta pela justiça. Minha empatia, amor e teimosia (e não meu diploma) me ajudam a enxergar mananciais no deserto.

Meu marido voltou ao Brasil por sua habilidade técnica. Eu, apesar do ótimo currículo, voltei pela minha compaixão. O grande trunfo que a vida me deu!

A epidemia de AIDS cresceu no Brasil. A mortalidade e o aumento do numero de infecções voltou a nos assombrar. Os jovens, na mira da infecção, no alvo da discriminação.

Eu, especialista em juventude, ativista e acadêmica do protagonismo juvenil e apaixonada pela rapaziada, estava coincidentemente AQUI, exatamente nesse momento da epidemia. Comecei a compreender porque voltamos.

Engajada no projeto Zero Discriminação do UNAIDS, uma das iniciativas mais bonitas que já se criou na luta contra a AIDS, recebi como missão buscar jovens pelos quatro cantos desse país a fim de capacitá-los e empoderá-los. O slogan do UNAIDS que diz: No one left behind (ninguém deixado para trás) virou um lema de vida. Foi assim que começamos a Força Tarefa Jovem – Zero Discriminação, com jovens de todas as tribos, crenças e ideologias, a fim de lutar por um mundo com zero morte relacionada ao HIV, zero novas infecções, e zero discriminação.

A discriminação e o estigma levam muitos a não fazerem o teste e o tratamento. O medo da solidão e do julgamento alheio condena nossos jovens ao abandono, à depressão e à morte. E todos nós que nos calamos diante da LGBT-fobia, que fazemos vistas grossas à maneira como a sociedade trata as pessoas vivendo com HIV, os usuários de droga e as profissionais do sexo, ajudamos a colocá-los em posição de vulnerabilidade.

Na última semana eu tive o privilégio de participar do curso de formação de jovens lideranças, visando o controle social do SUS no âmbito do HIV. O curso que foi uma iniciativa do Departamento de AIDS, UNAIDS, UNICEF e UNESCO explicou de uma vez por todas porque eu tinha que voltar pra casa.

Foram dias de muito ralo, choro, risada e exaustão. Cinquenta jovens selecionados entre 1020 inscritos. Conhecer e conviver com cada um desses jovens não valeu apenas a minha volta, valeu a minha vida.

 

IMG_9002IMG_9170 

 

 

 

 

 

 

 

Related posts

Brasil – Resoluções de Ano Novo

Juliana Silva

Feminismo vem de berço

Johana Quintana

De volta à minha terra

Bruna Cely Silva

55 comentários

Katia Pedrosa Junho 17, 2015 at 7:53 pm

Parabéns pelo seu honrado trabalho, fico muito feliz em ver que ainda existem pessoas que se importam com o próximo, que Deus te abençoe.

Resposta
Fabi Mesquita Junho 17, 2015 at 8:00 pm

Oi querida, muito obrigada. Creio que muitos de nós se importam. Alguns como eu, tem a sorte de fazer disso seu trabalho diário. Obrigada pelo carinho. bjs

Resposta
inaie Junho 17, 2015 at 11:08 pm

Morro de amor por você e orgulho dos teus passos.

Resposta
Fabi Mesquita Junho 17, 2015 at 11:13 pm

E eu por vc, já que parte de mim aprendeu contigo <3

Resposta
Fabi Junho 17, 2015 at 11:09 pm

muito bom ler esse texto, ainda mais numa semana dificil como esta sendo esta…

Resposta
Fabi Mesquita Junho 17, 2015 at 11:12 pm

Ah não, meu amor! Como assim…pega logo o primeiro avião com destino à felicidade hahahah
vem pra cá…que bom que meu texto te animou! podemos pensar em fazer um projeto piloto na sua escola. que tal?

Resposta
Lyria Junho 17, 2015 at 11:30 pm

Fabi! “Gotas” fazem a diferença porque juntas fazem um oceano! Parabéns pelo seu trabalho! 🙂

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 2:49 am

Ah minha amiga
Obrigada por ser mais uma gotinha para criar esse oceano de amor 🙂

Resposta
Lucas Guerra Junho 17, 2015 at 11:35 pm

Diva!

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 2:48 am

Não fala assim que eu acredito, seu lindo!
Saudade master! Aprendi muito com você!

Resposta
Joy Matta Junho 18, 2015 at 12:05 am

Você é uma pessoa iluminada…. e vai brilhar por onde for. Que vontade de te conhecer pessoalmente 😀

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 2:47 am

Sou não, a gente na verdade só reflete a luz do bem dessa gente que nos cerca…gente assim como vc!
Obrigada pela parceria ainda que longínqua 🙂

Resposta
Vinicius Santos Junho 18, 2015 at 12:21 am

Fabi, palavras não podem expressar a felicidade de conhecê-la, mesmo que virtualmente. Ter a honra de presenciar seu empenho, dedicação e amor ao próximo é a mais pura e intensa inspiração de vida para mim e, tenho certeza, para muitos outros jovens também. Minha querida, você é um verdadeiro instrumento de Deus, repleto de amor, humildade, compaixão e que, mesmo nos mais difíceis momentos, consegue nos motivar, incentivando a perseverança, na perspectiva de dias melhores. E dias melhores sempre virão. Obrigado por ajudar a me tornar uma pessoa melhor. Muito orgulho de ti. Vamos que vamos, família Força Tarefa Jovem, afinal temos muito trabalho pela frente. Abraços.

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 2:47 am

Ah, me fez chorar e muito! Vamos que vamos
Conte comigo sempre!

Resposta
Pilha Febvre Junho 18, 2015 at 1:34 am

Esta ciranda é de todos nós. juntos, de mãos dadas, soltando a nossa voz, caminhando pela luz seremos mais fortes e venceremos. Obrigado, Fabi! Parabéns pelo seu lindo projeto de vida. Acredito que sua recompensa já vei! Bjs!!!

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 2:45 am

Nosso projeto de vida, né? Por um mundo melhor , por mais amor <3

Resposta
Bel Junho 18, 2015 at 1:51 am

Eu tinha essa certeza: “você vai se encontrar” desde suas primeiras lágrimas na chegada. Qeu lindo poder ler isso hoje, e saber que Deus já desvendou seus olhos para o que Ele espera de você!!!
Muitos beijos, com amor!

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 2:45 am

Ah meu amor, muito obrigada, de coração <3

Resposta
Gabriel Estrëla Junho 18, 2015 at 10:12 am

E isso é só o começo! <3

Resposta
Jonatan Junho 18, 2015 at 12:22 pm

Fabi, nada na nossa vida acontece por simples acaso, acontecem quando, onde e porque tem de acontecer… Sua vinda de volta para “casa” pode não ter um motivo apenas, mas mais de 50 motivos hehe.

Quando na imensidão daquele abraço apertado, eu em prantos e você me disse que sentia em mim apenas amor, saiba que o sentimento foi reciproco, e o amor é assim, transforma, modifica, constrói, une… gota a gota, cada um com sua parcela, vamos enchendo o vazio da existência, de vida, de sonhos, de esperança… Sempre que você sentir duvidas em relação a sua missão e proposito neste mundo, lembre-se que existem muitas gotas contando contigo para unir forças na luta em direção ao mar que é a vida…

Nos conhecemos a tão pouco tempo mas parece-me uma eternidade, obrigado por ser está pessoa maravilhosa e tão amável, conte comigo sempre para o que precisar, talvez eu tenha muito pouco a oferecer em troca, mas o pouco que tenho é de coração e alma.

Um grande beijo, um forte abraço e muitas, muitas saudades já… Que possamos nos reencontrar em breve!! De seu amigo e admirador numero 1!! 😀

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 12:52 pm

Muito pouco a oferecer?
Acho que vc não tem noção do muito que carrega dentro de si
O tanto de potencia, beleza e força
Sua existência é marcada por coisas incríveis que você ainda não se deu conta
JOvem, líder, guerreiro e anjo 🙂
Amo muito

Resposta
Fábio Mesquita Junho 18, 2015 at 12:34 pm

Morro de orgulho de ser seu par e de ter vc como fonte de inspiração e apoio desde há muito. Te amo tanto…

Resposta
Fabi Mesquita Junho 18, 2015 at 12:53 pm

Ai amor, assim eu me desmancho 🙂
Te amo

Resposta
Beatriz Pacheco Junho 18, 2015 at 1:29 pm

“Fabi Mesquita, mesmo sem te conhecer pessoalmente, já te tenho guardada no meu velho coração! Grande beijo agradecido desta HIVó Bia! ♥”

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:53 pm

Linda <3

Resposta
Josi Paz Junho 18, 2015 at 1:30 pm

Fabi! twittei! SEMPRE tem um motive <3

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:52 pm

Pena que às vezes a gente não percebe 🙂 Dessa vez deu tempo

Resposta
Eduardo Barbosa Junho 18, 2015 at 1:34 pm

Os caminhos vão nos dando oportunidades de ser melhores sempre !

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:52 pm

Ainda bem, né? Só precisamos ficar atentos e algumas vezes deixar que o caminho nos leve e eleve

Resposta
Sandra Magalhães Junho 18, 2015 at 1:35 pm

Sensacional!

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:51 pm

<3 <3 <3
Obrigada

Resposta
Luis Leão Junho 18, 2015 at 1:44 pm

Muito orgulhoso de você: sem palavras!

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:51 pm

De mim? E tudo que eu aprendi com você?
amo muito

Resposta
Rosângela Junho 18, 2015 at 1:45 pm

Só podia ser alguem como vc !! esse coração de manteiga ainda vai fazer muito mais.

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:50 pm

Ah minha querida, Deus te ouça!

Resposta
Nilton Tuna Junho 18, 2015 at 1:51 pm

Belíssimo texto, Fabiana. Bjs.

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:50 pm

Muito Obrigada, Nilton!

Resposta
Patrícia Leme Pazu Junho 18, 2015 at 1:54 pm

lindo texto !!

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:50 pm

Muito obrigada querida
Visite-nos sempre!

Resposta
tatimidia Junho 18, 2015 at 3:03 pm

Fabi, não tem como não se emocionar com as palavras que vem do seu lindo e imenso coração. Nossa vida muitas vezes parece sem sentido e as adversidades sempre nos levam ao crescimento e “algo maior”, que é conduzido por Deus ou outra divindade – de acordo com cada fé. Sua determinação em semear o amor, o empoderamento e a transformação positiva das pessoas e do mundo me inspiram, pra que eu também siga adiante. “Eu sou porque todos nós somos” Ubuntu <3 bjs

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:49 pm

Ah querida, muito obrigada pelas palavras! Você é mega querida

Resposta
João Ricardo de Abrahão Junho 18, 2015 at 8:51 pm

Quanto orgulho eu tenho de você! Obrigado Deus, por ter me dado a honra de ter conhecido essa mulher! Parabéns, Fabi! Você é foda!! <3

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:49 pm

Ah João, orgulho tenho eu de você!!
Menino lindo do meu coração!!

Resposta
gisaaltoe Junho 19, 2015 at 3:26 pm

Parabéns pelo excelente texto e pelo admirável trabalho! Por algo as coisas acontecem, sempre! Um abraço da Ásia pra vc!

Resposta
Fabi Mesquita Junho 21, 2015 at 8:48 pm

Obrigada querida!
Abraço da Ásia, coisa boa demais!

Resposta
Sueli Elias Junho 20, 2015 at 3:21 am

Fa

Resposta
Sueli Elias Junho 22, 2015 at 12:31 am

Fabi, só posso lhe dizer do sentimento que brota em mim a cada vez que leio o que você escreve. Sua leitura me remete à alegria de ter lhe conhecido em uma fase de dúvidas , angústias e indefinições pertinentes à adolescência . Você despontou pra vida porque sempre teve a capacidade de perceber o outro, de se colocar perante o outro e de ser o outro . Sua compaixão só me emociona . Era sua hora de voltar para o Brasil e despertar vida nas pessoas que precisam da sua sensibilidade . Gratidão é o que sinto . O sapato furado deu- lhe condições de correr o mundo e fazer de você essa mulher tão especial. Obrigada por ser você. Bjs

Resposta
Fabi Mesquita Junho 22, 2015 at 10:17 pm

Que emoção! Serei sempre grata pela oportunidade de estudar na época do sapato furado. 🙂

Resposta
jamerson Outubro 11, 2015 at 2:24 am

Fabi eu li esse texto ouvindo sua voz; lindo demais. e haja bagagem com histórias pra contar;

Resposta
Ann Moeller Outubro 15, 2015 at 10:51 am

Ola Jamerson, a Mariana não colabora mais com o blog. Por favor deixe comentários em outros textos sobre a Austrália. Obrigada. Equipe BPM

Resposta
Fabi Mesquita Outubro 16, 2015 at 3:42 am

Hahaha Você é um querido!
Tomara que ainda possamos construir muitas outras histórias pela vida
Grande beijo!

Resposta
Marlon Cruz Pacheco Outubro 11, 2015 at 3:22 am

Que lindo ler isso, me emocionei.
Já te conheci como uma “super mulher” e não fazia idéia que assim como nós, você teve sua angustias, duvidas e depois com muita sabedoria e amor tornou-se essa pessoa espetacular que transborda amor pelo próximo. Isso me da esperança/vontade pra que um dia eu consiga ser ao menos 1% da pessoa maravilhosa que tu é. Bjooss

Resposta
Fabi Mesquita Outubro 16, 2015 at 3:40 am

Ah querido, de carne e osso
Cheia de falhas e inseguranças, a minha grande sorte na vida é ter vocês por perto
Aprendo tanto com cada um de vcs todo dia, que nem sei como agradecer por uma graça tão grande!

Resposta
Vanbasten Setembro 13, 2016 at 3:36 pm

Sua volta para o Brasil foi um presente para todos nós! O mundo precisa de amor e você está repleta dele <3

Resposta
Fabi Mesquita Setembro 14, 2016 at 12:28 pm

O presente foi meu, que tive a oportunidade de conhecer pessoas tão especiais como vc! Adoro! :))

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação