BrasileirasPeloMundo.com
Brasil

Brasil – Hospedagem em troca de trabalho

Muitos de nós sonham em viajar o mundo, mas sabemos que isso pode custar muito dinheiro. Felizmente há opções que facilitam este processo. Tenho alguns amigos que viajam ou já viajaram mundo afora trocando trabalho por hospedagem, refeições e etc. Hoje essa modalidade de viagem tornou-se muito comum e cada vez mais viajantes trocam hospedagem e alimentação por trabalho voluntário, seja como recepcionista ou camareira, no preparo de refeições ou limpeza, ou até mesmo com ajuda administrativa e marketing.  Há diversos sites onde você pode se cadastrar e buscar por opções de trabalho em diversos lugares do globo.

2
Foto arquivo pessoal Andira – Big Ben em Londres

Os mais conhecidos e utilizados são:

Workaway – É um site criado para promover a troca entre viajantes de baixo orçamento que estão em busca de ajuda com uma série de atividades variadas e interessantes. A filosofia deles é: ” poucas horas de trabalho honesto por dia em troca de comida e alojamento e uma oportunidade de aprender sobre o estilo de vida local e da comunidade, com simpáticos anfitriões em situações e ambientes variados”.

Worldpackers –  É uma ferramenta que possibilita viajantes encontrarem hospedagem de graça em diversas partes do mundo em troca de trabalho voluntário em hostels. O slogan deles é: “Travel experiences money can’t buy” (Experiências de viagem que o dinheiro não pode comprar).

World Wide Opportunities on Organic Farms – WWOOF – Programa para os interessados em vida no campo e produção orgânica, permite aos participantes participarem dos projetos da rede mundial, presente em vários países. Os participantes têm a chance de aprender sobre cultivo orgânico e biodinâmico de alimentos em atividades que incluem preparar a terra, plantar sementes, cuidar dos animais da fazenda, ordenhar vacas, entre outros.

6
Foto arquivo pessoal Andira – Hostel Saint James – Londres

Eu particularmente sempre quis ter este tipo de aventura/experiência e ela está em minha bucketlist mas enquanto isso não acontece, pedi a uma amiga para compartilhar conosco sua experiência com o Worldpackers.

Então vamos conhecer um pouquinho da experiência da Andira:

“Decidi vender todas as minhas coisas (carro, casa, roupas, móveis, etc) e viajar o mundo. Terminei um relacionamento longo e pedi demissão do meu emprego que consumia mais de 12 horas do meu dia. Decidi ir viver a vida enquanto é tempo! Fui para o Reino Unido em junho de 2014. Envolvi-me no projeto do Worldpackers e, além de ser uma voluntária em um hostel em Londres, também auxiliava a própria start-up com consultoria em social media. Em Londres, fiquei cerca de 2 meses. Depois viajei para o Marrocos e lá vivi por 3 meses. Em seguida, fui para a Espanha, Portugal, Itália e a partir daí foram mais 10 países na lista.  Eu ensinava a equipe do hostel a trabalhar com social media e também criava layouts como graphic designer. Continuo viajando e não tenho previsão de voltar para o Brasil. Não estou mais em uma viagem e já abracei a estrada como meu estilo de vida mesmo. Não vale ser impulsivo nessa hora. É preciso se planejar, juntar dinheiro e pensar nos perrengues inimagináveis que poderão surgir e que você terá que enfrentar sem ninguém para te aconselhar, te dar colo ou passar a mão na sua cabeça. No entanto, os benefícios são maravilhosos e você nunca se sentirá tão livre quanto quando você estiver viajando. Eu não me considero uma pessoa de sorte, mas eu também não acredito no destino ou no acaso. Eu fui precoce, estudei bastante, trabalhei bastante e tive a segurança amorosa, profissional e financeira que quase ninguém alcança aos 25 anos. No entanto, eu decidi jogar tudo isso para trás para ser feliz e estou sendo muito feliz mesmo. Às vezes, uma única escolha vira sua vida ao avesso e você descobre que esse é o seu lado favorito!”

1
Foto arquivo pessoal Andira

 

Eu não vejo a hora de cair no mundo novamente! Imagina que incrível poder trabalhar com pessoas que viajam o mundo e ao mesmo tempo viajar trabalhando! Trabalhei em hostel (albergue) no Brasil depois que voltei de um longo período morando no exterior e posso dizer que foi um dos trabalhos que mais me fizeram feliz e que foi de grande ajuda durante minha readaptação ao país! E aí, curtiu a ideia? Você pode acompanhar a experiência da Andira em seu blog Sexo, Viagens & Rock n’Roll .

Uma coisa importante a lembrar aos aventureiros de plantão: os custos com passagens aéreas e traslados para chegar até o seu destino, assim como vistos, vacinas e outras exigências para entrar nos países são totalmente por sua conta. Além disso, é fundamental ter conhecimentos de inglês para se candidatar às vagas, e alguns dos projetos cobram uma taxa simbólica de inscrição.

 

3
Foto arquivo pessoal Andira – London Eye – Londres

Você já trocou trabalho por hospedagem? Compartilhe conosco sua experiência nos comentários!

Related posts

A expressão da cultura brasileira em Portland

Lorena Nascimento

Brasil – O fundamentalismo chegou aqui

Fabi Mesquita

Brasil – Custo de Vida

Fabi Mesquita

11 comentários

Ana Barbosa Maio 29, 2015 at 10:25 am

Excelente Juju! Que delicia tantas aventuras.!

Resposta
Juliana Silva Junho 1, 2015 at 1:56 am

Obrigada Ana… sempre muito bom compartilhar as aventuras.. continue nos acompanhando… 🙂

Resposta
ANA LIA Junho 1, 2015 at 2:08 pm

oi, Juliana. Meu nome é ANA e quero IMIGRAR para o Canada ou Austrália ou Nova Zelândia…faz tempo que quero sair do BRASIL…mas estou com medo de não conseguir trabalho. Gostaria de fazer a POST-GRADUATION COURSE WITH WORK PERMIT…ANSEIO por seus conselhos. Bjs, Ana…

Resposta
Juliana Silva Junho 6, 2015 at 1:44 pm

Olá Ana. Obrigada por ler o blog e por comentar o texto. A imigração é sempre um processo que deve avaliado bem, e que leva um período longo de preparação. Deve-se avaliar o país que deseja morar e como funcionam as regras por lá. Eu recomendo que você visite o site das embaixadas/consulados de cada país que tem em sua lista para a opção de imigração para obter informações concretas. Aqui no blog há muitas informações que com certeza irão te ajudar pois há colunistas que moram nestes locais. Na página inicial aqui do blog há como pesquisar por países e lá você encontrará muitos textos sobre os países que listou. Sucesso e sorte em sua caminhada!

Resposta
Paula Setembro 15, 2015 at 9:35 pm

Olá Juliana tudo bom?
Estava pensando em trabalhar em um hostel no Brasil mesmo em São Paulo! É fácil conseguir trabalho? O que eu precisaria para conseguir? Obrigada

Resposta
Juliana Silva Setembro 16, 2015 at 11:14 am

Olá Paula, obrigada por ler o blog e comentar no texto. Sim no Brasil também é fácil conseguir hospedagem em hostel em troca de trabalho ou até mesmo trabalho remunerado, sugiro que faça uma pesquisa de hostels na cidade que deseja buscar trabalho, faça uma carta apresentação e envie seu CV para eles por email. Ou também pode buscar nas plataformas recomendadas no texto. Sucesso e boa sorte

Resposta
Paula Setembro 16, 2015 at 6:42 pm

Vou fazer isso!! Muito obrigada 🙂

Resposta
Beth Prata Fevereiro 12, 2016 at 7:50 pm

oi JUJU somos de Buzios e temos nossa pousada arpoador , se alguem quiser se hospedar em troca de trabalho estamos aqui. pousadaarpoadordebuzios.blogspot.com
Estamos cadastrando:recepcionista, camareira e jardineiros.
bjus

Resposta
Luiza Gama Agosto 9, 2016 at 1:23 pm

Olá Juliana, tudo bem?
Adorei o texto, mas fiquei com uma dúvida… Quando vocês falam em vistos, é necessário tirar visto de trabalho para viajar, por exemplo, para a Europa nesse esquema? Pergunto pois não tenho dupla cidadania e não sei se seria possível trabalhar em troca de hospedagem ou se seria ilegal.
Obrigada!

Resposta
Cristiane Leme Agosto 10, 2016 at 8:50 am

Luiza, a Juliana parou de colaborar conosco. Referente ao seu questionamento: é preciso checar a lei vigente no país para onde se pretende ir. Em geral não se pode trabalhar em condição de turista e será preciso ter um visto que conceda a permissão de trabalho. Verifique a lei do país de destino ou consulte uma agência de viagens para se certificar dos procedimentos a serem tomados. Não é permitido trabalhar sem visto de trabalho nos países do Espaço Schengen.
Boa sorte,
Edição BPM

Resposta
Hospedagem em troca de trabalho JUJU NO MUNDO Março 29, 2017 at 6:10 am

[…] um texto meu publicado no blog Brasileiras Pelo Mundo, confira o texto abaixo ou no […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação