BrasileirasPeloMundo.com
Brasil

Brasil – Intercâmbio de estudo “High School”

A cada dia que passa o mundo se torna mais globalizado e muitos pais tentam dar aos seus filhos as melhores oportunidades possíveis, principalmente oferecendo opções que não tiveram quando mais novos, visando a experiência cultural. No Brasil geralmente quando completamos 15 anos optamos por festas glamourosas ou viajar para o exterior. E fico muito feliz em ver que o número de adolescentes que optam por viajar já nessa idade é muito maior do que quando eu tinha 15 anos.

Um programa de intercâmbio muito comum feito entre jovens de 15 a 18 anos é o de estudar um semestre ou um ano letivo inteiro do ensino médio em algum colégio do exterior. Programa de High School é um dos mais tradicionais, e tem um custo aproximado de  USD 10.000,00 (a variação cambial esta grande, mas seria em torno de R$35.000,00) o semestre (incluso escola + acomodação em casa de família). Este valor pode variar de acordo com a agência de intercâmbio, país e escola que decidir cursar. Sim, é um intercâmbio com um investimento financeiro alto mas que com certeza trará ganhos muito maiores.

primeiro snowstorm da vida
Arquivo pessoal Cris: Primeiro snowstorm da vida

Como os intercambistas neste caso são muito jovens ainda, os pais participam de todo o processo, e na maioria das vezes ao término do intercâmbio eles vão buscar os filhos e aproveitam para curtir uns dias de férias e conhecer um pouco da cultura vivenciada pelos filhos.

Tenho muitos amigos que tiveram a oportunidade de cursar parte do ensino médio no exterior em diferentes países. Os Estados Unidos ainda são o país de escolha da maioria, por ter um número muito grande de famílias voluntárias para receber estudantes. Sendo assim, pedi para uma amiga compartilhar conosco como foi a experiência dela!

Jogo de powderpuff football, so para meninas
Arquivo pessoal Cris: Jogo de powderpuff foodball só para meninas

A Cris cursou o segundo ano do ensino médio em Ohio, nos Estados Unidos, em 2009. Ela fez todo o processo através de uma agência de intercâmbio e o processo para tirar o visto foi tranquilo. Sua rotina diária, além das atividades escolares, era de ajudar em algumas tarefas da casa. Como já falava inglês, não houve barreiras relacionadas ao idioma.

” Minha maior dificuldade foi para me enturmar no começo, mas depois foi tranquilo. Tive um pouco de dificuldade com a família, que era de primeira viagem, tanto que tive que trocar de família; eles tinham um outro conceito para receber intercambistas, mas depois disso, foi o melhor ano da minha vida. Se tivesse a oportunidade de fazer novamente, o faria. Você faz amizades para a vida toda, entra em contato com uma cultura diferente e aprende a se virar sozinho. Você tem que engolir alguns sapos, tende a cometer menos erros no decorrer do caminho mas quando comete, sente na pele e para alguns, ficar longe da família é algo bem difícil; para mim foi somente em casos específicos, como por exemplo, no falecimento do meu avô que ocorreu quando eu estava morando nos EUA. Construí amizades mais sólidas que em todos os outros anos vivendo no Brasil. Entrei em um estado de felicidade indescritível; consegui perceber que eu estava crescendo e evoluindo com as minhas próprias pernas, conhecendo lugares e pessoas diferentes de todo canto do mundo. Já voltei para visitar os amigos e a família e o sentimento ao voltar, foi como se eu nunca estivesse partido.” Cristhiane Jacomél

São mais de 20 mil estudantes anualmente que buscam por esta opção de intercâmbio. É uma experiência que agrega muito, tanto para sua vida pessoal quanto para a sua vida profissional.

E você, já estudou no exterior ou tem vontade? Compartilhe conosco!

e quando meus pais foram me buscar no final do intercambio, com tres professoras minhas, na escola
Arquivo pessoal Cris: Quando os pais e a irmã foram buscar ela ao término do intercâmbio, na foto com mais três professoras

Related posts

Brasil – Universo das mulheres trans

Fabi Mesquita

Férias no Brasil após um ano fora

Lívia Campos

Brasil – Intercâmbio na Cidade do Cabo

Liliane Oliveira

2 comentários

Mariana Julho 27, 2015 at 6:18 pm

Ju, a matéria está ótima e muito legal, mas conserta o valor é em média o semestre U$8500,00 na maioria das agências.

Resposta
Juliana Silva Julho 28, 2015 at 1:32 am

Oi Mariana. Obrigada pela visita e comentário no texto. Acabei invertendo as moedas, obrigada pelo olhar clinico hehehe já alterei para o valor em USD, aqui em Curitiba fica em torno de 10 mil dolares eheheh tu ja fez o high school em algum lugar?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação