BrasileirasPeloMundo.com
Casamento Pelo Mundo Romênia

Casamento na Romênia

Ao ser convidada para um casamento na Romênia a primeira coisa que me vem na cabeça é, com que roupa eu vou? Agora imagina o desespero ao saber que o casamento ao qual fui convidada tem cinco etapas e consequentemente vou precisar de cinco roupas diferentes. E se eu te disser que estas cinco roupas podem sem transformar em 10 ou até mesmo em 20, dependendo da quantidade de casamentos que você for convidado? Se assustou? Imagine eu!

Acostumada com a minha vida italiana e com casamentos bem reservados, como é possível ler aqui, fui convidada a participar como integrante da família de dois casamentos diferentes na Romênia, em uma cidadezinha de interior chamada Rovinari, e ambos casamentos com apenas uma semana de intervalo, a semana dos comes e bebes mais intensa da minha vida.

Esqueça tudo você já ouviu sobre os romenos; eles não são todos ciganos e muito menos vampiros, como muitos adoram imaginar. Na Romênia a religião predominante é a Católica Ortodoxa (curiosidades). Os casamentos acontecem todos na mesma época do ano, entre junho a setembro por motivos religiosos e também por serem os meses mais quentes do ano, afinal que noiva gostaria de se casar com a temperatura na casa dos -20°? Sendo assim é normal que estes meses concentrem uma quantidade absurda de casamentos e muitos acabem sendo convidados para vários, um seguido do outro e até mesmo tenham que escolher um para ir naquele dia; às vezes 3 casamentos estão acontecendo ao mesmo tempo, na mesma rua e é um verdadeiro Deus nos acuda auditivo.

As festividades se iniciam com o casamento civil, realizado antes do religioso na prefeitura da cidade. Após as assinaturas os noivos fazem as fotos com todos os presentes com a bandeira romena ao fundo e em seguida passam por todas as mulheres posicionadas em forma de túnel, segurando buquês de flores como se fossem espadas enquantam cantam “la multi ani”, e depois todas as mulheres presenteiam a noiva com as flores. A pobre noiva vai ter em mãos um amontoado de maços e deve sorrir para fotos. Terminanda a parte na prefeitura, todo mundo vai pra casa e troca de roupa e segue para um churrasco ou alguma recepção organizada pelos pais da noiva.

Alguns dias depois começa a saga do matrimônio religioso que deve durar pelo menos 2 dias. Segue-se assim: a família do noivo abre as portas da sua casa para quem quiser entrar e comer. Em torno do meio-dia o noivo se senta em uma mesa cheia de comes e bebes na porta da sua casa e seu padrinho irá fazer a sua barba com uma faca enorme enquanto uma senhora com voz de soprano estará cantando músicas típicas a plenos pulmões acompanhada de um sanfoneiro, um violinista e caixas de som – agora imaginem 3 casamentos no mesmo dia em uma cidade pequena, com 3 cantores berrando. A rua para para assistir, os convidados fazem fila atrás da cantora e do noivo que deve caminhar até a casa da noiva pra convencer os futuros sogros a liberarem a moçoila para as bodas.

Noivo na porta de casa - foto arquivo pessoal
Noivo na porta de casa – foto: arquivo pessoal

Chegando na casa da noiva o noivo entra e ali fica pelo menos uns 10 minutos, até os pais da noiva deixarem ela sair. Assim que eles saem a cantora vai ao delírio. A noiva se senta em uma cadeira e todos formam uma roda em volta dela enquanto a sua madrinha vai terminar de prepará-la. A madrinha tem a tarefa de maquiar, colocar joias, passar perfume e colocar o véu na noiva e assim que ela estiver pronta vai colocar uma pequena joia na madrinha.

Noiva sendo preparada pela madrinha - foto arquivo pessoal
Noiva sendo preparada pela madrinha – foto: arquivo pessoal

O noivo, além de um padrinho tem também o seu primeiro cavaleiro, e é ele o responsável por montar a árvore da fortuna enquanto a noiva se senta e a madrinha faz círculos com pão e vinho em torno da sua cabeça para atrair sorte e fortuna. Mais dança e mais cantoria, enquanto a noiva coloca pequenas flores em forma de broche na roupa dos familiares dos noivos.

Foto arquivo pessoal
Foto: arquivo pessoal

Umas duas horas depois, todos seguem juntos para a igreja. Depois do sim, fotos e mais fotos e a noiva deve sair e passar por uma poça d’água para atrair mais sorte no seu casamento, e em seguida segue a pé com toda a comitiva atrás dela pelas principais ruas da cidade. Terminada esta etapa, todo mundo vai pra casa descansar e trocar de roupa.

262889_4518601564055_1166456480_n

Na festa, os noivos e o casal de padrinhos se sentam em uma longa mesa principal enquanto todos os outros sentam em mesas ao redor. A noiva nunca tem sossego, se uma roda começa a dançar ela é obrigada a estar no meio.

No meio da festa a noiva some. Adivinhem, sequestram a noiva. Sim, exatamente! O padrinho do noivo some com a noiva até ele pagar o resgaste para a festa recomeçar. Quando ele volta com a noiva nos braços é a hora da dança do casal e de cortar o bolo para em seguida a noiva jogar o buquê; quem o pegar terá que usar o véu da noiva enquanto ela coloca um lenço, simbolizando a época em que eram meio oriente e meio ocidente.

Durante a festa cada convidado se levanta e coloca um envelope com um quantia em uma caixa para ser dada de presente ao casal. A cantora pára e vai em cada mesa abrindo o envelope e dizendo: O senhor fulano deu tantos “Leis” ou tantos euros para o casal. Sendo assim prepare o bolso para não passar vergonha.

A festa acabou, e agora?
Bom, resta apenas voltar pra casa, e se você fizer parte da família se prepare para vestir mais um modelito, pois no dia seguinte é de bom tom que o pai do noivo ofereça um banquete para a família da noiva, parentes e convidados íntimos.

Para ver todas as tradições e ritos sem pausa clique aqui.

Related posts

Passeio pela Calea Victoriei, em Bucareste

Cristina Hélcias

Os parques de Bucareste

Juliana Gehring

Passeios próximos a Bucareste

Cristina Hélcias

6 comentários

Ana almeida Janeiro 10, 2016 at 10:27 pm

Adorei! Diferente por demais! Texto muito rico em detalhes e tem que ter dinheiro! Sucesso! Bjs.

Resposta
Bruna Roland Janeiro 12, 2016 at 12:14 pm

Obrigada! 🙂
Como cada convidado da uma soma elevada em dinheiro, os noivos recuperam cada centavos gastos e ainda por cima iniciam a vida com um pé de meia bem gordinho. As festas não contém menos de 150 convidados. Ambas que estive presente tinham mais de 250.

Resposta
Renee Janeiro 11, 2016 at 6:14 pm

Sorte dos homens que usam paletó e só precisam trocar a gravata!
Muito legal saber dos costumes romenos.

Resposta
Bruna Roland Janeiro 12, 2016 at 12:17 pm

Sabe que eu não tinha pensado nisso! É verdade, os moçoilos mudam apenas a camisa e a gravata.

Resposta
Elias Janeiro 12, 2016 at 4:07 pm

Olá Bruna! O casamento romeno é bem inusitado e diferente de tudo que já vimos! E queria dar uma sugestão de post: Como a Romênia é um país desconhecido para os brasileiros e cheio de esteriótipos (nada bons), poderia fazer um post descrevendo a cultura e costumes do país? Muito obrigado por trazer essas informações! 🙂

Resposta
Bruna Roland Janeiro 18, 2016 at 5:01 pm

Olá Elias! Pois é, infelizmente muita gente desconhece a verdadeira Romênia que é um lugar maravilhoso com pessoas encantadoras. Um texto único sobre a cultura e costumes será impossível, afinal são tantos costumes diferentes que a cada mês vou tentar falar detalhadamente sobre cada um.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação