BrasileirasPeloMundo.com
Argentina Turismo Pelo Mundo

Cidades que amei conhecer na Argentina

Argentina, turismo

Cidades que amei conhecer na Argentina.

Quando o assunto é turismo na Argentina, fala-se muito apenas de Buenos Aires mas, como sabemos, um país não é apenas sua capital e aqui o interior está cheio de opções turísticas, algumas anônimas para a maioria das pessoas.

Hoje quero indicar algumas cidades que ficam nos estados de Mendoza e Santa Cruz.

Mendoza: Aventura e Vinho

A história desta cidade se confunde com a história argentina, pois através do Exército dos Andes e liderados pelo General José de San Martín, além da Argentina, países como Peru e Chile conquistaram sua Independência.

Está praticamente aos pés da Cordilheira dos Andes e é uma dessas cidades lindas para visitar o ano todo. Tem um sistema de irrigação e abastecimento que utiliza a água do degelo dos glaciais e das montanhas, antes cobertas de neve.

Gostei muito de saber como aproveitam essa água para a população e produção agrícola. Pra quem gosta de pegar a estrada, saindo de Buenos Aires a viagem pode ser bem cansativa porque são mais de 11 horas dirigindo. Em avião a viagem é de aproximadamente 2 horas.

Parque Estadual Aconcágua

Fiquei 5 dias, e já fui com todos os passeios programados. O primeiro deles, ao Parque Estadual Aconcágua, foi lindo do início ao fim.

A estrada estava em bom estado e existem várias paradas para desfrutar da impressionante paisagem, conhecer vilarejos e sua gente, lagos e demais formações naturais.

No segundo tour, visitamos o Canyon do Atuel na cidade de San Rafael, que é uma formação geológica impressionante, produto do curso do rio e do vento ao longo dos séculos. Um momento inesquecível de aventura e conhecimento.

Leia também: Entrar na Argentina apenas com o RG

Finalmente, o tour de vinhos. Esse passeio está para todos os gostos e bolsos e o visitante pode ter certeza de que vai provar os melhores vinhos do mundo. Em uma tarde conhecemos 3 vinícolas onde nos apresentaram os diferentes processos de plantio, colheita, produção, armazenamento e distribuição da bebida.

Além, claro, do momento de degustação. Cada visita é organizada para que a experiência não seja a mesma, então provamos vinhos com processos diferentes, o que se nota no sabor de cada um.

A última parada é numa indústria de azeites de oliva, patês e molhos. Todos os produtos estão disponíveis para compra nos locais.

Um pouco de conhecimento sobre os tipos de vinho e depois… degustação! Acervo pessoal.

Santa Cruz: El Calafate e el Chaltén

Dizem que quem conhece El Calafate não quer ir embora jamais e realmente, conhecer parte da Patagônia me fez ter vontade de mudar de Buenos Aires. O trajeto aeroporto – hotel surpreende e assusta pois o vento é tão forte que é capaz de virar a van do transporte.

O azul do céu que se confunde com o azul dos lagos, a paisagem árida com seus arbustos secos, animais soltos na estrada são uma recepção imponente e um presente da natureza.

Leia também: Dicas de turismo na Argentina: El Calafate no outono

Calafate é uma cidade tranquila, com oferta gastronômica centrada no churrasco de cordeiro patagônico, mas que atende todos os paladares.

Além disso é um importante centro turístico, ponto de partida para todos os passeios que levam ao Parque Nacional Los Glaciares, declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1981, e casa do Glaciar Perito Moreno.

Neste parque, fiz um passeio de barco até a parede da formação de gelo, em distância segura pois sempre existe o risco desta parede, com altura de 70 metros em alguns pontos, se desprender. Prova de que, mesmo que pareça quieto, o glaciar está vivo e se move.

Parque Nacional Los Glaciares – Acervo Pessoal

Saindo de Calafate, por estrada se pode chegar até El Chaltén. É uma vila totalmente voltada para o turismo, que gira em torno das visitas ao monte Fitz Roy.

Para chegar bem perto dele, existem vários caminhos muito bem sinalizados com o tempo de caminhada e nível de dificuldade. Existe o caminho mais longo, até os pés do monte, onde é necessário acampar para voltar no dia seguinte.

Laguna Capri, água cristalina e mineral

Se preferir e estiver fora de forma como eu, tem opção do meio caminho que leva cerca de 2 horas, sendo que a primeira hora é uma subida bem pronunciada e, à medida que se avança, a vista da cidade, dos lagos e caminhos é quase um prêmio.

A chegada dessa subida, tão cansativa pra mim, foi na Laguna Capri, onde a água é cristalina e mineral e existe tanta paz que a vontade é ficar várias horas nesse lugar lindo.

Existe muita expectativa sobre como serão as aberturas e protocolos para o turismo, por causa da pandemia do Novo Coronavírus.

Quero ser otimista com este setor, porque a Argentina é um país muito bonito, que oferece serviços gastronômicos, passeios, entretenimento e, principalmente, experiências inesquecíveis.

Related posts

Pontos turísticos na Cidade do Cabo

Liliane Oliveira

As 7 Maravilhas Naturais do Oregon

Lorena Nascimento

Dicas de passeio na região basca

Lilian Moritz

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação