BrasileirasPeloMundo.com
Croácia

Coisas brasileiras que sinto falta na Croácia

Coisas brasileiras que sinto falta na Croácia.

Em fevereiro de 2018 fez 4 anos que cheguei na Croácia, com 19 anos, uma mala cheia de roupas inapropriadas para o inverno europeu, 200 euros no bolso e conhecimento praticamente zero da língua croata. Nesses anos na Croácia, me tornei engenheira e cidadã croata, conheci muitas pessoas e vivi várias experiências que me ajudarem a amadurecer de uma maneira que nunca conseguiria se tivesse continuado a morar no Brasil.

Nesse período de 4 anos, estive somente duas vezes no Brasil para visitar a minha família e amigos, o que me causa um sentimento de certa tristeza misturada com felicidade, pois sei que tomei a decisão certa de me mudar para a Europa, mas, ao mesmo tempo, sei que não posso participar completamente do dia a dia das pessoas que me são queridas no Brasil.

Em setembro de 2017, estive no Brasil com o meu namorado croata para visitar a minha família. Era a primeira vez que o meu namorado ia à América do Sul, e foi uma experiência muita interessante tanto para ele quanto para mim. Através dos olhos europeus dele e da minha experiência de 4 anos morando na Croácia, pude perceber muitas coisas brasileiras das quais sinto falta na Croácia.

1. A comida brasileira

Sim, eu sei que é clichê, mas realmente não há nenhuma culinária tão rica e diversificada como a brasileira. Não falo somente sobre a nostalgia do nosso querido arroz com feijão de todo o dia, mas a comida brasileira é muito mais saudável que a comida croata. A fartura de frutas e verduras, o arroz e feijão que fornece todos os nutrientes necessários para uma nutrição equilibrada, tapioca, açaí, vários tipos de peixes, carne bovina, dentre outros alimentos que não são facilmente encontrados na Croácia e na Europa em geral, e quando são encontrados, têm um preço muito alto, são exemplos da comida brasileira que me fazem muita falta.

Leia também: O que me faz falta na Escócia

Na Croácia, a alimentação consiste basicamente em carne de porco (salame, linguiças, presunto, que em croata é chamado de pršut), carne de frango, batatas, repolho e feijão (que é comido como sopa, não como acompanhamento do arroz). No litoral croata, as pessoas comem mais peixe, devido à proximidade do mar, mas em Zagreb é difícil encontrar peixe fresco, que não seja congelado, e por um preço acessível. Além disso, a comida na Croácia é bem cara para os salários croatas.

2. A felicidade e simpatia dos brasileiros

Apesar da situação econômica e social difícil pela qual o Brasil está passando nos últimos anos, é incrível como os brasileiros continuam otimistas e simpáticos, principalmente com estrangeiros. Muitas vezes, nós brasileiros, não percebemos isso até passar uma temporada fora do Brasil. Desde os motoristas do Uber até os enfermeiros dos hospitais,  todos são muitos simpáticos e dispostos a ajudar. Meu namorado fala só um pouco de português, mas nenhuma vez ele foi mal tratado e muitas vezes foi mais bem tratado do que eu, brasileira.

Talvez por causa do clima mais quente ou até da nossa cultura, nós brasileiros sabemos muito bem aproveitar a vida, mesmo em tempos difíceis. Por exemplo, enquanto esperávamos o voo de volta para a Europa no aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro, sentia-se muito o clima mais relaxado dos viajantes, sentados em cadeiras parecidas com esteiras de praia e ouvindo a deliciosa bossa nova que tocava nos altos falantes do aeroporto. Assim que chegamos em Zurique, que era a nossa escala de volta para a Croácia, já era possível sentir a atmosfera “apressada e preocupada” das pessoas que esperavam os voos.

Felicidade brasileira. Fonte: Unsplash.

3. A língua portuguesa

Apesar de dar aulas de português para estrangeiros, sinto muita falta de falar a nossa língua no dia a dia. Em toda a Croácia vivem cerca de 500 brasileiros, o que torna difícil falar português frequentemente. Antes de obter a fluência em croata, eu me comunicava muito com as pessoas em inglês. Agora até comecei a sonhar em croata! Percebi que, com o tempo, esqueço muitas palavras portuguesas e preciso de um tempo para lembrar certas palavras mais difíceis. A língua nativa representa para mim as minhas raízes e a minha zona de conforto, que tive que superar para poder me comunicar mais facilmente na Croácia.

4. Diversidade de opções de lazer

Sou paulistana da gema, então quem é de São Paulo conhece a diversidade de opções de lazer, como restaurantes, clubes, bares, shoppings, parques, shows, museus, etc. Em Zagreb infelizmente as opções de lazer são limitadas, principalmente por ser uma cidade relativamente pequena e pelo baixo poder de compra da população. Além disso, várias marcas presentes do Brasil não existem na Croácia, o que pode ser complicado às vezes pois gostaria de comprar algumas coisas que é quase impossível de achar em Zagreb.

5. Beleza brasileira

Todo mundo sabe que as brasileiras são as mulheres mais bonitas do mundo, mas brincadeiras à parte, sinto falta de ser “paparicada”, principalmente relacionado a serviços de beleza, como cabeleireiros, depilação, manicure, pedicura, etc. Esses serviços de beleza aqui na Croácia geralmente são caros, o que impossibilita a ida frequente. No entanto, o lado bom disso é que aprendi sozinha a fazer a unha e escova no cabelo!

Essas são algumas coisas brasileiras das quais sinto falta na Croácia. Como disse anteriormente, é uma sensação misturada de prazer por ter me adaptado bem à cultura croata, mas também de nostalgia de coisas tão particulares e boas da nossa pátria, o Brasil.

Veliki pozdrav!

Related posts

A importância do lazer e tempo com a família e amigos Croácia

Renata Ferrari Pegoretti

Dieta Mediterrânea na Croácia

Tatiana Azevedo Grego

Curiosidades sobre a Croácia

Nathália Nascimento

6 comentários

Lilia Barros. Março 25, 2018 at 5:45 pm

Como sempre,você arrasou !Ótimo texto!Tenho que concordar!Quanto a falar e praticar o Português,faça como eu,qdo tiver seu filho,ensine-o e só converse em Português com ele,ótimo para não esquecer e bom pro CV dele também…
E realmente,podemos falar tudo,mas comida e povo simpático e divertido como no Brasil,não existe!Em compensação os políticos :a escória do mundo!

Resposta
rogerio i. Março 30, 2018 at 10:15 pm

bem verdade ,mas no meu caso eu discordo só do 1 e do 4.
pois culinária rica como a italiana e a japonesa eu nao encontrei até hoje .
opções de lazer realmente sao paulo tem muito, porém com um custo altíssimo e pouca segurança.
nesse quesito tokyo era imbatível !
enfim ,todos os lugares neste mundo tem seus prós e contras e todos eles nos deixam saudades.

Resposta
Dayse Sampaio Cicut Julho 23, 2018 at 2:07 am

A comida e a fatura brasileira, nao dá para esquecer, realmente nao tem para ninguem. Tbm já morei fora, e eu sentia muito a falta das frutas e legumes, consequentemente os pratos.

Resposta
Jessica Fevereiro 23, 2019 at 5:01 pm

Olá, muito bom seu post, nao exisgem muitas pessoas falando sobre a croacia! Você poderia fazer post sobre como sao os croatas? Como os croatas paqueram? Como saber se eles estao interessados em voce! Estou conversando com um croata pela internet mas nao sei se ele esta afim de mim. Obrigada

Resposta
Silvia Regina Maio 8, 2019 at 12:22 pm

Olá bom dia, adorei seu texto …. Estou planejando uma viagem para Croácia….(estou organizando um pequeno roteiro com parada maior em Dubrovnik). É linda as imagens que vejo neste lugar, mas é muito importante ler textos como o seu, em qualquer paraíso sempre vai faltar algo rsrs.
Vou deixar meu email. me chamo Silvia e sou psicologa caso tenha tempo e queira conversar ficaria muito feliz em ter um contato brasileiro na Croácia.
Eu moro em São Paulo – Capital.
Um abraço…

Resposta
Liliane Oliveira Maio 8, 2019 at 1:38 pm

Olá Silvia,
A Nathália Nascimento, infelizmente parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação