BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita Culinária Pelo Mundo

Comidas típicas do Oriente Médio

Comida é um tema sempre presente nas conversas com amigos sobre o Oriente Médio, muita gente se preocupa em não ter comidas conhecidas por perto.

Mas isso não é um problema, hoje em dia uma grande variedade de “comidas internacionais” são encontradas com facilidade nos quatro cantos do mundo. No texto que escrevi sobre o custo de vida na Arábia Saudita, conto que até Guaraná Antártica e erva Mate são possíveis de ser encontrados por aqui.

Mas o que seria de uma imersão em outra cultura sem ao menos provar os sabores e temperos dela? Para a nossa sorte, a comida do Oriente Médio é muito saborosa! Eu aposto que se você ainda não provou algum dos pratos típicos, com certeza já ouviu falar de algum. A culinária árabe é bem conhecida pelo mundo e não se resume apenas às esfirras do Habib’s.

A base da alimentação aqui da região são cereais como o trigo, cevada e centeio, presente nos pães e preparações como o Tabule, o cuscuz e o arroz (que é bastante consumido em toda Ásia). Das carnes, consome-se principalmente aves (o Brasil é um dos maiores importadores de frango para a Arábia Saudita) e o cordeiro. Sobre a carne de cordeiro, na minha opinião, ela tem um sabor muito mais suave – e agradável – do que os do Brasil.

Frutas secas, tâmaras de diversas variedades também entram na lista dos favoritos.

Leia também: Custo de Vida na Arábia Saudita

Temperos bem marcantes como o cardamomo, menta e açafrão são bem típicos daqui.

Fonte: acervo pessoal. “Especiarias do Oriente”

Bebidas

No campo das bebidas temos o café árabe, que lembra muito pouco do nosso café: tem uma coloração às vezes mais amarelada ou mais verde, leitosa, que é feita a partir do grão de café verde e uma série de outros ingredientes: gengibre, cardamomo. Tem um gosto único. E os chás: chá preto, de menta, etc. Essas duas bebidas nunca faltam em uma boa recepção Árabe. O café árabe sempre acompanhado de algo doce, e o chá (bem doce) costuma acompanhar os aperitivos salgados, para equilibrar.

É difícil falar em comida sem poder prová-las. Só lendo pode-se ter apenas uma pequena ideia da festa deliciosa que é provar coisas diferentes. Então vou descrever algumas das comidas mais populares dessa culinária. Quem sabe, um dia você lembre desse texto quando pegar um menu e se arrisque a provar alguma delas.

Hummus

O hummus, queridinho dos vegetarianos, é uma pastinha feita de grão de bico, tahine (pasta de gergelim), sal, alho, suco de limão e azeite de oliva que é bem conhecida pelo mundo. Aqui a gente consome como entrada, com o pão árabe e com palitinhos de vegetais, como cenoura e pepino.

Eu adoro o hummus, foi a primeira receita dessa culinária que me aventurei em fazer, pois é muito fácil. Também foi minha “comfort food” por um bom tempo: quando estava triste, o Hummus trazia um certo conforto de comidinha gostosa caseira.

Por conta do grão de bico, é uma fonte de proteína vegetal e aqui é comido sem cerimônia: vai bem do café da manhã ao jantar.

Além do tradicional Hummus, também é possível encontrar uma variedade de sabores e cores: têm hummus vermelho feito com beterraba, verde com espinafre, amarelo com açafrão… Tem uma infinidade de opções que dão um toque diferente. Além do tradicional, o meu preferido é com manjericão.

Tabule

O Tabule eu já conhecia a tempos, pois minha mãe eventualmente fazia algo parecido. No Brasil, pelas receitas que pesquisei, essa saladinha leva uma bela dose de trigo, e não me chamava muita atenção. Mas quando provei o Tabule daqui, sem as adaptações brasileiras, me surpreendi com o gosto.

É uma salada feita com salsinha e menta picadinhas, que leva um pouco de sal, limão, azeite de oliva e apenas um toque de trigo. O que se sobressai são os verdes, tornando uma salada super refrescante por conta da menta e da salsinha.

Pra mim, a salsinha sempre foi um temperinho que só servia para dar um toque na comida. Tive medo de provar o Tabule e achar muito forte, mas a combinação é incrivelmente gostosa.

Fattoush

Essa salada leva folhas verdes e vegetais, combinadas com um molho de limão e azeite. Mas o que faz dela especial são os pedacinhos de pão árabe fritos ou assados que são misturados ao prato. Eles dão a crocância e o sabor que faz o Fattoush ser tão queridinho por aqui. Esse pão árabe frito é uma bomba calórica, um veneno, mas é bom demais!

Sarma ou enroladinho de folha de uva

O nome é auto explicativo: uma folha de uva enrolada, recheada geralmente com arroz, carne e especiarias. Já provei e não tive vontade de agregar ao meu repertório de comidas. Pode ser comido quente ou frio e é presença garantida em qualquer jantar tradicional.

Shawarma

Esse é bem popular pelo mundo: o churrasco turco (ou grego). Um pedaço grande de carne, originalmente de carneiro, num espeto vertical, que fica girando enquanto uma fonte de calor “assa” um dos lados. Ele é servido cortando-se em pequenas tiras, no pão árabe.

É super popular como comida de rua pelo mundo todo, e até teve sua febre no Brasil há alguns anos.

Sobremesas

Chegando na parte doce da refeição, nós estamos bem servidos de sobremesas, no sentido literal.

Usa-se muito a semolina, água de rosas e de flor de laranjeira, pistaches, em bolos, cremes e outros doces.

Um doce bem popular é a Knafeh, que é feito com uma massinha estilo espaguete bem fininha, xarope de açúcar, queijo e pistache. É delicioso, principalmente quentinho com o queijo derretido.

O Basbousa é um bolo doce feito de semolina que é servido com xarope de açúcar ou água de flor de laranjeira e uma amêndoa no topo de cada fatia coroa a decoração clássica desse prato.

O Umm Ali é outra sobremesa bem popular, que lembra um pudim de pão. Leva pão, leite, uvas passas, canela, açúcar, coco e é assado em forno e servido quente.

E pra fechar a ala das sobremesas sem esquecer da fruta mais abundante aqui do país, temos o Ma’amoul que é uma bolachinha recheada com a pasta de tâmara.

Essas são só algumas das opções infinitas de comidas locais que temos à disposição. E embora nenhuma delas tenha origem exclusivamente Saudita, um pouco da culinária de cada país do oriente médio se funde e se combina, levantando até discussões de qual é a verdadeira origem de cada comida.

Tá, mas e qual é a comida típica da Arábia Saudita?

É o Kabsa, feito de arroz e carne de cordeiro ou frango. Mas não é apenas um prato de arroz… é “o” prato de arroz, gigante!

Geralmente a carne é cozida em panelas enormes, com temperos e especiarias, depois o arroz do tipo basmati é cozido nesse caldo da carne.

Em festas o Kabsa é servido nesse prato gigante de arroz, com uma infinidade de temperos. O prato então é compartilhado por todos, cada um tem seu cantinho para comer nesse mesmo prato.

Se for uma festa mais importante, por vezes serve-se um cordeiro inteiro em cima desse arroz.

Quer saber como foi minha experiência comendo Kabsa em um acampamento tradicional no deserto Saudita? Leia Um acampamento no deserto Saudita

Related posts

A nova era da Arábia Saudita

Larissa Madruga

O jeito é dar uma fugidinha para Bahrein

Carla Ferreira

Como é comer fora no Uruguai

Adriana Molha

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação