BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita Culinária Pelo Mundo

Comidas típicas do Oriente Médio

Comida é um tema sempre presente nas conversas com amigos sobre o Oriente Médio, muita gente se preocupa em não ter comidas conhecidas por perto.

Mas isso não é um problema, hoje em dia uma grande variedade de “comidas internacionais” são encontradas com facilidade nos quatro cantos do mundo. No texto que escrevi sobre o custo de vida na Arábia Saudita, conto que até Guaraná Antártica e erva Mate são possíveis de ser encontrados por aqui.

Mas o que seria de uma imersão em outra cultura sem ao menos provar os sabores e temperos dela? Para a nossa sorte, a comida do Oriente Médio é muito saborosa! Eu aposto que se você ainda não provou algum dos pratos típicos, com certeza já ouviu falar de algum. A culinária árabe é bem conhecida pelo mundo e não se resume apenas às esfirras do Habib’s.

A base da alimentação aqui da região são cereais como o trigo, cevada e centeio, presente nos pães e preparações como o Tabule, o cuscuz e o arroz (que é bastante consumido em toda Ásia). Das carnes, consome-se principalmente aves (o Brasil é um dos maiores importadores de frango para a Arábia Saudita) e o cordeiro. Sobre a carne de cordeiro, na minha opinião, ela tem um sabor muito mais suave – e agradável – do que os do Brasil.

Frutas secas, tâmaras de diversas variedades também entram na lista dos favoritos.

Leia também: Custo de Vida na Arábia Saudita

Temperos bem marcantes como o cardamomo, menta e açafrão são bem típicos daqui.

Fonte: acervo pessoal. “Especiarias do Oriente”

Bebidas

No campo das bebidas temos o café árabe, que lembra muito pouco do nosso café: tem uma coloração às vezes mais amarelada ou mais verde, leitosa, que é feita a partir do grão de café verde e uma série de outros ingredientes: gengibre, cardamomo. Tem um gosto único. E os chás: chá preto, de menta, etc. Essas duas bebidas nunca faltam em uma boa recepção Árabe. O café árabe sempre acompanhado de algo doce, e o chá (bem doce) costuma acompanhar os aperitivos salgados, para equilibrar.

É difícil falar em comida sem poder prová-las. Só lendo pode-se ter apenas uma pequena ideia da festa deliciosa que é provar coisas diferentes. Então vou descrever algumas das comidas mais populares dessa culinária. Quem sabe, um dia você lembre desse texto quando pegar um menu e se arrisque a provar alguma delas.

Hummus

O hummus, queridinho dos vegetarianos, é uma pastinha feita de grão de bico, tahine (pasta de gergelim), sal, alho, suco de limão e azeite de oliva que é bem conhecida pelo mundo. Aqui a gente consome como entrada, com o pão árabe e com palitinhos de vegetais, como cenoura e pepino.

Eu adoro o hummus, foi a primeira receita dessa culinária que me aventurei em fazer, pois é muito fácil. Também foi minha “comfort food” por um bom tempo: quando estava triste, o Hummus trazia um certo conforto de comidinha gostosa caseira.

Por conta do grão de bico, é uma fonte de proteína vegetal e aqui é comido sem cerimônia: vai bem do café da manhã ao jantar.

Além do tradicional Hummus, também é possível encontrar uma variedade de sabores e cores: têm hummus vermelho feito com beterraba, verde com espinafre, amarelo com açafrão… Tem uma infinidade de opções que dão um toque diferente. Além do tradicional, o meu preferido é com manjericão.

Tabule

O Tabule eu já conhecia a tempos, pois minha mãe eventualmente fazia algo parecido. No Brasil, pelas receitas que pesquisei, essa saladinha leva uma bela dose de trigo, e não me chamava muita atenção. Mas quando provei o Tabule daqui, sem as adaptações brasileiras, me surpreendi com o gosto.

É uma salada feita com salsinha e menta picadinhas, que leva um pouco de sal, limão, azeite de oliva e apenas um toque de trigo. O que se sobressai são os verdes, tornando uma salada super refrescante por conta da menta e da salsinha.

Pra mim, a salsinha sempre foi um temperinho que só servia para dar um toque na comida. Tive medo de provar o Tabule e achar muito forte, mas a combinação é incrivelmente gostosa.

Fattoush

Essa salada leva folhas verdes e vegetais, combinadas com um molho de limão e azeite. Mas o que faz dela especial são os pedacinhos de pão árabe fritos ou assados que são misturados ao prato. Eles dão a crocância e o sabor que faz o Fattoush ser tão queridinho por aqui. Esse pão árabe frito é uma bomba calórica, um veneno, mas é bom demais!

Sarma ou enroladinho de folha de uva

O nome é auto explicativo: uma folha de uva enrolada, recheada geralmente com arroz, carne e especiarias. Já provei e não tive vontade de agregar ao meu repertório de comidas. Pode ser comido quente ou frio e é presença garantida em qualquer jantar tradicional.

Shawarma

Esse é bem popular pelo mundo: o churrasco turco (ou grego). Um pedaço grande de carne, originalmente de carneiro, num espeto vertical, que fica girando enquanto uma fonte de calor “assa” um dos lados. Ele é servido cortando-se em pequenas tiras, no pão árabe.

É super popular como comida de rua pelo mundo todo, e até teve sua febre no Brasil há alguns anos.

Sobremesas

Chegando na parte doce da refeição, nós estamos bem servidos de sobremesas, no sentido literal.

Usa-se muito a semolina, água de rosas e de flor de laranjeira, pistaches, em bolos, cremes e outros doces.

Um doce bem popular é a Knafeh, que é feito com uma massinha estilo espaguete bem fininha, xarope de açúcar, queijo e pistache. É delicioso, principalmente quentinho com o queijo derretido.

O Basbousa é um bolo doce feito de semolina que é servido com xarope de açúcar ou água de flor de laranjeira e uma amêndoa no topo de cada fatia coroa a decoração clássica desse prato.

O Umm Ali é outra sobremesa bem popular, que lembra um pudim de pão. Leva pão, leite, uvas passas, canela, açúcar, coco e é assado em forno e servido quente.

E pra fechar a ala das sobremesas sem esquecer da fruta mais abundante aqui do país, temos o Ma’amoul que é uma bolachinha recheada com a pasta de tâmara.

Essas são só algumas das opções infinitas de comidas locais que temos à disposição. E embora nenhuma delas tenha origem exclusivamente Saudita, um pouco da culinária de cada país do oriente médio se funde e se combina, levantando até discussões de qual é a verdadeira origem de cada comida.

Tá, mas e qual é a comida típica da Arábia Saudita?

É o Kabsa, feito de arroz e carne de cordeiro ou frango. Mas não é apenas um prato de arroz… é “o” prato de arroz, gigante!

Geralmente a carne é cozida em panelas enormes, com temperos e especiarias, depois o arroz do tipo basmati é cozido nesse caldo da carne.

Em festas o Kabsa é servido nesse prato gigante de arroz, com uma infinidade de temperos. O prato então é compartilhado por todos, cada um tem seu cantinho para comer nesse mesmo prato.

Se for uma festa mais importante, por vezes serve-se um cordeiro inteiro em cima desse arroz.

Quer saber como foi minha experiência comendo Kabsa em um acampamento tradicional no deserto Saudita? Leia Um acampamento no deserto Saudita

Related posts

Arábia Saudita – O Casamento Árabe Que Eu não Fui

Carla Ferreira

Doces peruanos e suas origens

Janayna Guerra

Dez comidas típicas egípcias

Michelle Bastos

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação