BrasileirasPeloMundo.com
França

Como decidi fazer meu mestrado em Lyon

Desde que me conheço por gente, sempre quis morar fora, mas morar mesmo, por no mínimo 1 ano. Por um bom tempo eu não tinha ideia do destino. Tinha alguns lugares que despertavam meu interesse, mas nada definido. Eram muitas opções, afinal esse mundo é enorme, e a cada orçamento que eu recebia de uma agência de intercâmbio, uma ponte enorme parecia se construir entre o meu sonho e eu.

Bom, passei por aquela fase de pensar  em ir para aquele lugar onde a maioria das pessoas que fazem intercâmbio vão durante o colegial pra aprender inglês. E eu continuava com aquele sonho na cabeça. Até que chega a faculdade e você pensa, bom não posso sair agora, preciso terminar. Aí você passa da fase do estágio; agora esta efetivado, e algumas pessoas vão dizer: “mas agora você tem um emprego, é melhor ficar, vai depois”… Nisso, aquele sonho vai sendo adiado e adiado, até que chega a sua hora!

Durante a faculdade fiz duas viagens no período das férias escolares para fazer cursos no exterior dentro na minha área, que é Moda. A primeira foi em 2011 para Londres e foi incrível! A segunda foi para França.

Em 2013 fui para Lyon fazer um curso de férias, o Summer Fashion Session, na Université de la Mode. Há alguns anos eu já estudava francês naquele esquema de começar, parar, começar e parar, então na época eu tinha apenas o nível básico. O fato de o curso ser em inglês e francês me permitiu fazê-lo.

Eu sempre tive uma quedinha pela França, um pouco óbvio pela minha área, mas também pelo estilo de vida. Sempre me encantei pelos cafés, a arquitetura, a gastronomia. Para mim era realmente sinônimo da belle vie!

Acredito que nada acontece por acaso e aquela viagem era na verdade uma sementinha que tinha sido plantada no meu caminho com a resposta que eu buscava. Eu voltei pro Brasil com aquele sentimento de “é isso! Lyon é onde eu quero morar!”. Dentre as três maiores cidades da França a apenas 2 horas de trem de Paris, capital da gastronomia, você tem desde o charme da parte histórica/antiga da cidade (Vieux Lyon) até o bairro novo e sustentável de Confluence. Tem dois rios que cortam a cidade: o Rhône e o Saône. E tinha, claro, a faculdade onde eu tinha feito o curso de férias, que também oferecia uma formação em mestrado na área de Moda. A Université de la Mode faz parte da Université Lumière Lyon 2, reconhecida e o melhor de tudo, pública! A França conta com diversas instituições de ensino superiores de ótima qualidade e públicas, nas quais você tem o custo apenas da inscrição.

Segundo dados do Campus France, os custos de inscrição são os seguintes:

184 euros por ano durante a Licenciatura;

256 euros por ano durante o Mestrado;

391 euros por ano durante o Doutorado.

O melhor de tudo é que esse valor é o mesmo para franceses e estrangeiros. Liberté, égalité, fraternité!

optimized-unnamed-4-1

Pela equivalência de diplomas entre Brasil e França, uma graduação de 4 anos no Brasil te permite entrar no segundo ano do Master Professionnel, o que seria equivalente à nossa pós graduação. Caso você queira fazer um mestrado, deve procurar por Master Recherche.

Dois anos depois dessa viagem para Lyon eu estava terminando a faculdade e trabalhando há um ano dentro de uma empresa reconhecida no mercado de moda quando finalmente decidi que era hora de partir. O momento da tomada de decisão nunca é fácil, mas te aconselho a sempre lembrar do porquè de você estar fazendo isso e poder ter certeza de que valerá a pena.

Não vou dizer que foi simples e fácil, porque não foi. Mas se você sabe o seu objetivo e onde quer chegar, não se deixe abalar pela dúvidas, pelo medo, pela insegurança e pelo que os outros vão dizer.

Falando um pouquinho dos preparativos e fases burocráticas ainda no Brasil, eu fiz um curso intensivo de francês e preparatório para prova de proficiência que é o TCF (Test de connaissance du français). As universidades em média exigem aos estudantes estrangeiros o nível B2, que equivale a um nível intermediário-avançado.

A candidatura deve ser feita pelo portal Campus France, que faz a ponte entre os estudantes brasileiros residentes no Brasil e as instituições de ensino francesas.

Você deve se inscrever na plataforma online e é lá que você vai anexar todos os documentos necessários. Pelo site você tem acesso a todos os cursos e faculdades francesas, e você pode enviar até 15 candidaturas. Fica a critério de cada um como administrar, mas aconselho a você realizar no máximo 5. Isso te permite fazer cartas de motivação mais focadas e pesquisando um pouco antes sobre a universidade e o programa do curso, você faz uma pré-seleção das que realmente te interessam.

Em relação aos documentos, deve-se checar exatamente os documentos exigidos no site, mas no meu caso foi necessário:

  • Meu diploma da graduação superior (original + tradução juramentada);
  • Histórico de notas (original + tradução juramentada);
  • Currículo;
  • Carta de motivação;
  • Carta sobre projeto profissional;
  • Carta sobre o meu projeto de estudos;
  • 2 cartas de recomendação (de professores ou chefes);
  • Resultado do teste de proficiência do francês.

É preciso ficar bem atento às datas, pois normalmente a data limite pra enviar a candidatura é abril, podendo variar de acordo com a universidade. O teste de proficiência tem datas especificas pré-estabelecidas, também. Fique de olho, pra que você consiga fazer a tempo de ter o resultado e enviar sua candidatura. O Campus France será seu melhor amigo nesse período, te garanto !

Algumas universidades podem, além da pré-seleção a partir dos documentos solicitados, realizar uma entrevista por Skype. Foi o meu caso!

Além da afinidade e do sonho de vir pra França, alguns fatores influenciaram nessa decisão :

  • A possibilidade de equivalência do diploma e com 1 ano de curso, obter o diploma na França;
  • A possibilidade de trabalhar ao mesmo tempo que os estudos. O visto de estudante permite trabalhar até 964 horas/ano, em média, 17 horas por semana.
  • A França conta com organismos que disponibilizam ajudas financeiras à população. É o caso da CAF (Caisse d’allocations familiales) que disponibiliza uma ajuda-moradia. O fato de ser estudante estrangeiro não te exclui desse direito. O montante vai depender da sua situação e você pode fazer a simulação no site.

Se você já está achando muito toda essa papelada e o processo, muito burocrático, prepare-se, afinal a França adora realmente um dossiê e te pedir mil e um papéis. Esse é apenas o começo!

Hoje faz 1 ano e 2 meses que estou aqui e meu ojetivo inicial foi alcançado: curso finalizado, diploma em mãos.

Não vou dizer que foi fácil, pois estaria mentindo, mas te garanto que vale muito a pena! Mais do que um diploma, isso te trará novos aprendizados, um francês melhor e uma experiência fora. O crescimento pessoal é imensurável!

Quando eu estava no Brasil, um amigo bem próximo me dizia: “você não volta, né? Você sempre quis ir pra fora”! E eu respondia: “imagina! Eu volto sim, em um ano estou de volta”!

Bom, continuo aqui! Até quando? Não sei. 

Acredite nos seus sonhos e persista!

Related posts

Em qual bairro morar em Paris?

Amy-Carole Diene

A rotina logo após um ataque terrorista na França

Carolina van Heesewijk

Como é morar em Paris como estudante

Amy-Carole Diene

5 comentários

Marcella Janeiro 2, 2017 at 9:16 pm

Sabrina que depoimento massa! Também sou formada em Design de Moda e tenho uma especialização na área, e um dos meus maiores objetivos é morar um tempo fora estudando. Infelizmente não tenho conhecimento de francês além dos clássicos “Merci!”, “Bonjour” e “Ça Va”Hahahaha! Mas adoraria saber mais sobre como você foi parar aí, gastos com moradia, etc. E se possível (até mesmo por aqui por comentário) algo sobre onde você estudou na Inglaterra e se também existe essa facilidade do ensino público. A dúvida é o meu maior bloqueio atualmente.

Desde já agradeço e adorei o seu depoimento!

Resposta
Sabrina de Paula Abril 3, 2017 at 2:25 pm

Ola Marcella,

obrigada pelo seu comentário ! Fico feliz que tenha gostado do meu depoimento ! Entendo esse seu momento de varias questões e ansiedade por um norte! Quanto ao francês, se você deseja vir mesmo para fazer um master, por exemplo, te aconselho a estudar. Segundo seus planos e budget, você pode se organizar e fazer um curso aqui de francês, por exemplo. E depois aplicar para um curso na área, se desejar. Quanto aos gastos com moradia, você pode ver meu texto sobre apartamento, lá falo um pouco sobre gastos, e como encontrar um ap,e alguns links que te darão uma ideia dos valores de alugueis. Quanto a Inglaterra, te aconselho a olhar os textos do Blog das meninas que moram lá, eu fiz um curso de férias pois na época a minha faculdade no Brasil tinha uma parceria com a Central Saint Martins. Boa sorte na conquista dos seus objetivos! 🙂

Resposta
Odineia Janeiro 21, 2017 at 7:32 pm

Sabrina, existe uma possibilidade de eu ir para Lyon este ano, preciso tirar muitas dúvidas, pois tenho filhos pequenos. Procuro alguém que possa me dar um Norte… será que podermos nos comunicar por email???
Beijos!

Resposta
Sabrina de Paula Abril 3, 2017 at 2:32 pm

Ola Odineia, quais seriam as suas duvidas? Nao sei se consigo te ajudar, por nao ter filhos, mas se souber responder, sera um prazer! Beijos e boa sorte, espero que venha para Lyon, é uma cidade bem agradável de se morar 🙂

Resposta
Tissiana Palaoro Setembro 6, 2017 at 9:43 am

Oii Sabrina, tudo bem? Estou pensando em ir pra Lyon pra fazer um master ou algum outro tipo de curso. No momento estou morando em Dublin, na Irlanda. Voce tem indicicao de alguma universidade? Eu vi que existem alguns cursos que sao ministrados totalmente em ingles, o que seria perfeito pra mim, pois nao falo Frances. Outra pergunta, qual o valor em media de um curso de Frances vc sabe? E tb gostaria de saber se é muito dificil pra conseguir os chamados sub empregos? Desde ja obrigada!!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação