BrasileirasPeloMundo.com
Alugar/Comprar Imóvel Pelo Mundo Arábia Saudita Quanto custa

Como são as casas na Arábia Saudita?

Como são as casas na Arábia Saudita?

Você sabia que as casas sauditas costumam ter duas entradas e duas salas de estar? Uma mais afastada do centro da casa para os homens receberem convidados e outra para as mulheres receberem convidadas?

Quer saber como é o estilo de uma casa saudita por dentro?

Fiz um pequeno tour pela primeira casa que moramos quando chegamos, confere aí:

É muito comum os expatriados chegarem na Arábia com a moradia já cedida pela empresa que o contratou. Expatriados geralmente moram no que chamamos de compounds, que são condomínios fechados, que contam com algumas instalações como piscina, academia, salão de festas, de jogos, cafeteria, salão de beleza, supermercado e as vezes até mesmo escolas.

Alguns compounds são mais simples, outros mais luxuosos e com maior oferta de atividades. Tem uns tão grandes, que você precisa de carro para se locomover, como se fosse uma pequena cidade cercada por muros.

Por conta disso, algumas pessoas passam dias sem sair do compound, vivendo numa bolha entre expatriados e tendo pouco contato com a cultura local.

Alguns compounds não permitem que sauditas morem, apenas estrangeiros, garantindo de certa forma um pouco mais de liberdade para quem não é muçulmano, como por exemplo, poder andar sem abaya.

Veja também: Custo de vida na Arábia Saudita

As casas podem ser nos modelos árabes, como essa minha do vídeo. Onde temos duas salas, duas entradas na casa, muitos quartos (famílias grandes). Alguns compounds têm casas no estilo das americanas, aquelas sem muros e grades, apenas um gramado bonito na frente. Outros lugares tem um design mais ocidental, contemporâneo, como o prédio em que moro.

Lembro que foi uma tarefa cansativa encontrar móveis que fossem mais parecidos com o nosso estilo (e com nosso bolso) quando nos mudamos para o apartamento, pois tivemos que mobiliar.

Lojas de móveis tem aos montes, mas poucas tinham móveis mais modernos. O que mais pipoca nas lojas são móveis com desenhos bem tradicionais, pesados ou extremamente luxuosos e caros. Lindos de se ver, não nego…, mas que não eram a nossa cara.

As casas dos sauditas são em geral bem grandes. É costume as famílias construírem várias casas no mesmo terreno onde moram os pais e os filhos.

Nas partes mais nobres da cidade, não se poupam esforços para impressionar. Tem casas milionárias, muito lindas, das mais tradicionais às mais ousadas. De fazer qualquer arquiteto babar. São casas bem grandes de dois andares, cercadas por muros bem altos e portões imensos, para manter a privacidade da família.

Fonte: www.pixabay.com

Nas partes menos nobres da cidade, as construções são bem precárias e simples. Dependendo o lugar que você passa, parece cenário de guerra daqueles que você vê na TV.

As cores também não variam muito. É quase tudo pintado em tons de areia, as vezes um rosa clarinho ou azul. Não sei se existe alguma lei que regule as cores das casas ou se é por conta do calor e da areia, que numa cor mais escura vai sempre aparecer a “sujeira”.

Aluguéis

Como expatriados não podemos comprar casas na Arábia Saudita, mas podemos alugar. As empresas ou oferecem a moradia ou te dão um valor a mais para cobrir essa despesa.

É claro que quanto mais facilidades e luxos o compound oferecer, mais caro será. Os aluguéis são extremamente altos e os contratos costumam ser de um ano. É comum que se pague o valor cheio do ano ou duas parcelas a cada 6 meses. Não é muito comum aluguel mensal, apesar de que algumas imobiliárias têm sido mais flexíveis nos últimos tempos.

O mercado imobiliário aqui tem sofrido um pouco com a sauditização (que é a gradativa troca da mão de obra estrangeira para a mão de obra saudita. O governo vem trabalhando muito para devolver a Arábia Saudita aos sauditas).

Como muitas famílias de expatriados foram embora daqui, devido a demissões e também às novas taxas impostas aos dependentes (que para algumas famílias acabaria sendo muito mais caro do que o valor que o trabalhador recebia), muitos apartamentos e casas foram desocupados. Só que ao mesmo tempo, o que vejo nas ruas são mais e mais construções sendo erguidas. Isso tudo acarretou numa caída nos valores dos aluguéis.

Apartamentos em prédios simples, fora de compounds e em zonas menos nobres custam em torno de 20 mil a 40 mil reais por ano.

Apartamentos fora de compounds, mas com algumas facilities como piscina e academia, custam por volta de 60 mil a 200 mil reais por ano, dependendo do número de quartos, idade do prédio, quantidade de moradores…

Uma casa em um compound fica em torno de 120 mil a mais de 200 mil por ano.

Esses valores são só uma estimativa, pode ser possível encontrar mais baratos.

De maneira geral, pela minha experiência e de algumas amigas, faz muita diferença na qualidade de vida poder morar em um compound. Onde você tenha pelo menos uma área verde para caminhar quando não é muito quente, um lugar que pareça pelo menos um pouquinho com uma “vida normal”, com um pouquinho mais de liberdade. Onde você possa ver gente e socializar sem medos.

Eu moro a quase 3 anos em um apartamento e devo dizer que estou perto do meu limite. Eu sinto muita falta de grama, de natureza. Coisas que se morasse em um compound eu talvez tivesse mais acesso… pelo menos para ver umas arvorezinhas e passarinhos no quintal.

Eu morro de dó de ver as crianças do prédio tendo que brincar no hall de entrada… não saberem o que é chegar em casa coçando de tanto rolar numa grama, ficar com a unha preta de mexer na terra. Aqui no máximo saem com os tênis empoeirados de areia.

E não é tão simples quanto: ah mas saia de casa para ver a natureza. Não, pois aqui é tudo deserto, areia e lixo espalhados pelas ruas. E agora no verão, com o calor que faz, fica bem complicado querer sair do ar condicionado.

Tem quem viva na selva de pedras… A gente vive na selva de areia. 👳

Related posts

Como alugar um imóvel na Finlândia

Como alugar um imóvel na Alemanha

Monique Abbehusen

Custo de vida em São Francisco

Fernanda Fell

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação