BrasileirasPeloMundo.com
Bulgária Culinária Pelo Mundo

Culinária búlgara

A gastronomia búlgara é uma parte importante da cultura do país. E mesmo muitas vezes com ingredientes simples – os mesmos que encontramos no Brasil – a comida nessa região, devido a temperos diferentes e combinações inusitadas, possui alguns sabores exóticos e várias surpresas agradáveis ao paladar.

Na Bulgária a gastronomia é ligada à culinária dos Balcãs e foi influenciada pela culinária do Império Otomano, o antigo império turco. Muitas vezes, ela muda conforme a estação do ano. No verão e na primavera são usados muitos ingredientes frescos como saladas, sopas frias, frutas e muita carne assada, como churrasco. No inverno, come-se saladas feitas com ingredientes de conserva, carne embutida – tipo salame, sopas, assados e ensopados.

Ovcharska
Salada Ovcharska – Foto: acervo pessoal

Começando pela primavera e verão, a comida nessa época do ano é muito fresca. A maioria das famílias que vivem em pequenas cidades possui sua própria horta, onde produzem principalmente tomates, pepinos e pimentões. São diversas as saladas preparadas no verão; entre elas se destacam as mais famosas que são a Shopska, cujos ingredientes são tomate, pepino, cebola, pimentão e o queijo cireni (queijo branco búlgaro) e a Ovcharska, que é feita com os mesmos ingredientes da Shopska mais o queijo kashkaval, ovo cozido e algum embutido, como presunto. Outra entrada de verão refrescante é a sopa fria que se chama Tarator, cuja base é iogurte e água, temperados com sal, pimenta, pepino e alho. Também no verão é muito comum as pessoas fazerem churrasco ao ar livre, seja no quintal de casa ou na montanha. O churrasco búlgaro é composto de carne de porco, bolinhos de carne moída suína cjamados de Kiofteta e espetinhos de carne com legumes, pimentões e outros vegetais.

Uma bebida muito comum no verão búlgaro é o Airan, que é uma mistura de água e iogurte, muito refrescante, que eu adoro.

Já no outono e no inverno, a alimentação geralmente é mais pesada, com carnes ensopadas, sopas – minha preferida é a Chikembé que é uma sopa de bucho e leite -, saladas mais condimentadas, como o Katuk, que é basicamente queijo cireni, pimentão assado, podendo ser em conserva ou não, iogurte, azeite, sal, pimenta do reino, aneto, também conhecido como endro, alho e vinagre balsâmico.

A Bulgária possui diversos embutidos. Uma preferência minha é o File Elena, um tipo de embutido que lembra um presunto de parma, e os queijos Kashkaval e Cireni.  Os búlgaros consomem iogurte em quase toda refeição. As carnes mais consumidas no país são a carne suína, o frango, seguido pela carne de carneiro, que é consumida principalmente na primavera e em datas comemorativas específicas, como na Páscoa.

O povo búlgaro gosta de muita fartura na mesa em todas as comemorações e até mesmo no dia a dia. Eles também gostam de consumir muita salada e vegetais.

O pão esta presente em todas as refeições. O meu pão favorito é o pão tipo banitsa, que é feito com massa filo e recheada, na maior parte das vezes, com o queijo cireni, mas pode possuir outros tipos de recheio como espinafre ou até mesmo urtiga – acreditem se quiser, fica uma delícia – ou pode ser feito em sua forma doce, com recheio de doce de abóbora, maçã ou chocolate. O pão tipo Kozunak é como se fosse a nossa colomba pascal e é feito tradicionalmente para a Páscoa.

pao e coisas
Foto: acervo pessoal

Uma sobremesa muito presente aqui é o famoso Baklava, que também é feito com massa filo, mel e nozes ou pistache. Ela vem da cozinha turca e também é muito consumida na Grécia e alguns países do Oriente Médio.

Outra iguaria bastante comum na gastronomia búlgara são as compotas feitas em casa no verão, para estocar comida para o inverno. Elas são feitas de carne conservada na própria gordura, tomates em conserva, pepinos, vários tipos de vegetais, e a famosa Liotenitsa, uma espécie de patê tradicional, feito à base de pimentão e cenoura, além de geleias e doces de frutas.

A dieta búlgara possui muita variedade de frutas e verduras. Há muitas opções para uma vida saudável. A região onde eu moro, a 70 km da capital, Sofia, possui muita produção de cereja, contando até com um festival da fruta na cidade de Kiusthendil. Aqui também são produzidos damasco, pêssego, maçã e muita uva. O destilado tradicional, a Rakia, é feito pela fermentação de alguma fruta como damasco, uva, etc., e algumas vezes, feita pela combinação de várias frutas. A produção de vinho também é bem tradicional e antiga. O vinho daqui é feito desde a época dos Trácios, desde o século V a.C..

A comida daqui é bastante cultural, e dependendo da região em que você mora, os pratos podem ter alguma variação; também existem muitos pratos iguais e parecidos com os das culinárias turca, grega e do Oriente Médio. Com certeza a gastronomia é um aspecto muito importante para quem quer visitar o país e mergulhar ainda mais na cultura e história do local.

Leia Dez motivos para morar na Bulgária!

Related posts

Sete fast foods da Dinamarca

Laura Drachmann

Culinária e temperos do Quênia

Daniela Milani

Dicas de restaurantes em Sofia na Bulgária

Aimée Bardella Aihst

3 comentários

Regina Agosto 5, 2016 at 2:11 pm

Oi Aimée… a comida na Bulgária é deliciosa , tive o privilégio de experimentar , e gosto muito também do pào Banitsa , que também é ótimo…Preciso voltar pra conhecer mais este país tão lindo e cheio de contrastes.
Um abraço

Resposta
Marina A. Rezende de Souza Oliveira Agosto 6, 2016 at 12:33 am

Beijos minha sobrinha, li tudo o que escreveu sobre a culinária da Bulgária, bem interessante estes pratos , amei e gostaria de esperimenta-los. déve ser uma delicia, e esperimentar novos sabores, conhecer novos temperos. beijos.

Resposta
Tina Novembro 10, 2017 at 9:28 pm

Ola! Não acredito kkk, eu sou de Kyustendil, mais moro na Brasília! Adorei o que você falou sobre meu país.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação