BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica Estações do Ano pelo Mundo

Curiosidades sobre o verão na Bélgica

Curiosidades sobre o verão na Bélgica.

Como e já mencionei antes, eu venho do Rio de Janeiro. O Rio quarenta graus, cidade de praias, quase sempre quente e ensolarada. E no meu ultimo texto eu falei como minha nova cidade, Bruxelas, tem o clima quase o oposto do Rio. Estima-se que a capital Belga tenha o dobro de dias de chuva que a cidade maravilhosa e seja uma das cidades com menos luz de toda a Europa ocidental. E é devido a tanto cinza e chuva que para os Belgas o sol seja algo extremamente apreciado e esperado.

Não é a toa que por aqui nos dias de luz e calor a rua se encha de pessoas, os cafés e restaurantes coloquem inúmeras cadeiras nas calçadas, os parques fiquem cheios, os rostos ganhem sorrisos  e a cidade vire outra! Porém, sendo raras as ocasiões, o normal de Bruxelas no verão é muita gente se mandando daqui e indo procurar outras cidades, ou simplesmente aproveitando para passar as férias nas cidades de origem (temos uma enorme população migrante).

Eu, no entanto, passei quase todos os meus verões por aqui, já que a passagem para o Brasil nessa época é normalmente mais cara. Por isso a minha experiência foi um tanto quanto diferente, quando se teve o sol a vida inteira disponível o tempo todo, fica bem difícil de ver o astro rei como peça rara. Logo que cheguei por aqui não entendia nem um pouco a grande urgência de sair de casa e correr para o parque ao sinal dos primeiros raios solares. Devo admitir, tratava o sol com  bastante desdém, mesmo depois de um senhor inverno que durou bastante tempo. A carioca que há em mim achava que uma vez chegando o verão eu não teria mais que me incomodar com frio, chuva e cinza. Ledo engano.

Leia também: curiosidades sobre a Bélgica

Tipo de festival que tem gratuito por aqui

Entretanto, isso não é motivos para descartar de cara a cidade nesse período. Para compensar o constante tempo ruim a cidade, que já tem bastante opção cultural, aumenta mais ainda o seu cardápio, fim de maio já rola o grande festival de jazz na cidade, o Brussels Jazz Marathon e daí em diante shows gratuitos em praças públicas, eventos nos parques e happy hours com Dj’s ao ar livre são uma constante. Engana-se quem pensa que eventos assim ficam vazios no tempo ruim, mesmo com a chuvinha e frio tem muita gente disposta a deixar isso de lado e se divertir do lado de fora. Existem até inúmeros festivais pagos com artistas de peso por toda a Bélgica que ficam tão cheios que comprar com antecedência é quase requisito.

Leia também: custo de vida na Bélgica

Claro, a cidade também oferece outras atividades mais leves para quem não está afim de aguentar muvuca na rua, ou quem ainda não conseguiu sublimar o frio com tanta facilidade. Eu mesma gosto bastante de dar uma olhadinha num festival ou outro, nesses que são de graça, pois muitos artistas bem interessantes passam por eles, além de ser legais pra conhecer novos talentos, ou descobrir músicas que dificilmente chegariam ao Brasil tão facilmente. Porém em muitos momentos o frio e a chuva me pegam de surpresa  e a motivação baixa, ai eu acabo trocando o som das ruas por barezinhos que também oferecem shows gratuitos nessas épocas, ou um programa mais seco e quente. Na segunda parte desse texto eu dou as dicas do meus lugares preferidos daqui, que nem sempre são os mesmos dos guias turísticos.

Todo mundo na rua

Outra grande vantagem de estar aqui no período de férias é que a cidade fica mais calma nessa época do ano, nos meses de julho e agosto o transito e os meios de transporte público ficam esvaziados e, na minha opinião, a cara de cidade grande de Bruxelas some um pouco. É interessante ver uma cidade que quase sempre tem um trânsito caótico e uma movimentação de gente, ficar mais vazia a ponto de em algumas ruas o movimento ser quase nulo.

Leia também: 5 pratos tradicionais da culinária belga

E não é porque o tempo é ruim que não vai ter nunca sol também, ele volta e meia aparece, seja no final de um dia ruim seja em meio a a uma onda de calor, me deixando com mais saudades do verão da minha terra. A verdade é que com o clima bom os eventos culturais ficam ainda mais gostosos e os espaços abertos passam a ser uma ótima opção, sem falar da facilidade de passear dentro pro próprio país, que é bem pequeno e com diferentes opções de programas.

Mas para o texto não ficar gigante e eu poder nomear os meu lugares e  atividades preferidas desse período,  eu vou deixar essas questões para a segunda parte do texto.

Related posts

Mitos e verdades sobre o inverno russo

Renata Rossi

A diferença entre o Papai Noel e o Sinterklaas na Bélgica

Debora Santos

Música para ampliar a playlist

Marcela Vitarelli

12 comentários

Ana Elisa Agosto 13, 2013 at 8:27 am

No início eu não entendia a euforia dos belgas por um dia de sol. Sendo do norte de MG, passei a vida evitando o sol quente e ficava feliz qdo o dia estava nublado ou chuvoso. Mas depois de um tempo aqui e depois de encarar o tão longo inverno, aprendi a apreciar o calor, a sair de casa e pedalar, sentar nas calçadas dos bares, fazer churrasco, etc. O que é bom dura pouco :p

Resposta
Beatriz Agosto 20, 2013 at 9:56 pm

Pois é, Ana Elisa, eu não chegava a evitar o sol (até porque no Rio isso é quase missão impossível), mas nunca pensei que sentiria tanta falta dele, mesmo num dia frio de inverno, quando está sol eu acho que tudo fica um pouquinho melhor!
Aliás, um dia de sol depois de neve, quando tudo ainda tá branquinho mas o céu azul e com sl, é pra mim, uma das coisas mais bonitas!

Resposta
Tati Sato Agosto 13, 2013 at 4:25 pm

Oi Bia!

Bruxelas é a cidade com menos luz da Europa Ocidental? Bom, em relação ao cinza do céu, acho que existe uma competição dura com Dublin e outras cidades da Irlanda! Hehe!

Adoro o verão europeu! Acho que tudo se enche de vida porque as pessoas querem aproveitar os dias de calor, nos quais se pode sentir o calor do sol queimando a pele! Hehe! Eu, particularmente, amo o contraste frio-calor!

Bruxelas parece uma cidade adorável! =) E adoro os festivais de verão em toda a Europa!

Um beijo!

Resposta
Beatriz Agosto 20, 2013 at 10:00 pm

Oi Tati,
Ela é uma das cidades com menos luz sim, mas acho que fica empatada com Irlanda, Escócia e Inglaterra! O clima é bem parecido com o “das Ilhas”.

Eu to apredendo a adorar o contraste, no inicio me deixava as vezes meio confusa, principalmente os horários, quando me acostumava com os dias enormes, eles começavam a diminuir hehehe Mas realmente é uma delícia o verão aqui! 🙂

bjks

Resposta
Fernanda Franco Agosto 13, 2013 at 9:23 pm

Bom saber das dicas sobre a cidade no verao, pois, deve ser uma epoca boa pra ir conhecer, nao e mesmo? Eu tambem tinha a mesma impressa de quando cheguei a Londres, nao ligava muito para o sol e ate tirava sarro dos ingleses que paravam de trabalhar e corriam para os parques e pubs. Agora entendo perfeitamente a necessidade que temos do nosso amigo sol, sua energia! Eu que ficava sempre arrumando desculpas e nao saia quando estava frio ou chuvoso, percebi que tinha que mudar os habitos, senao eu ia mesmo hibernar. Rs! Mas, Beatriz, confesso que agora depois de 12 anos por aqui, ja me acostumei e quando temos dias muito quentes no verao, chego a passar mal! Da ultima vez que estive ao Brasil em pleno verao, nao conseguia dormir e passei muito mal com o calor. E olha que eu estava em Minas, no meio das montanhas! Beijos para vc querida e fico no aguardo da segunda parte do seu texto com as dicas dai. xxx

Resposta
Beatriz Agosto 20, 2013 at 10:05 pm

Oi Fernanda,
Eu hoje em dia, sempre que posso, eu também sento num parque para comer!! hehehe
Esse ano eu fui ao leste no verão e percebi que minha resistência ao calor está indo embora também, desde que a minha nova resistência ao frio continue no lugar, acho que não reclamo muito, pois por aqui ela é bem mais útil!
Pode deixar que a segunda parte está vindo 😉

bjks

Resposta
Monica Bateman Agosto 13, 2013 at 9:32 pm

Oi Beatriz! Antes de sair do Brasil, lembro de ver na TV as pessoas tomando sol no Central Park ou no Hyde Park no verao, e achava muito engraçado. Pensava, nossa, que desespero, sai um solzinho e esse povo já fica de cuecas no parque? Bem, depois do meu primeiro inverno em Londres (e do verao que nunca chega!), la ia eu com meu sanduiche comer meu almoco ao ar livre!! Quando temos o sol ali, todo dia, nao damos valor…mas faz uma falta!!!

Resposta
Beatriz Agosto 20, 2013 at 10:08 pm

Oi Monica!

Eu hoje em dia sou “rata de parque” também, sempre que posso vou pegar sol em um! Não só isso, já me vi deitada numa toalha, de biquini na varanda aqui de casa mesmo, coisa que eu sempre achei engraçadíssimo antes, mas hoje sempre que posso faço!

🙂

Resposta
Ana Cristina Kolb Agosto 14, 2013 at 8:42 am

Oi Bia, imagino a mudança drastica de tempo e a adaptaçao, é assim mesmo, a gente que sempre teve o sol como obvio, estranhamos quando este se torna uma raridade e valorizamos de outra forma. Bruxelas é uma cidade linda, ja estou esperando pelas dicas! Imagino também que o cenario da cidade mude e muito com os politicos e eventos da Uniao Europeia de ferias. Eu também fico por aqui na Suiça durante o verao, pois é uma das epocas onde mais se tem eventos e coisas pra fazer e o tempo esta otimo, Viajo pro Brasil sempre em meias estaçoes, onde os preços de passagens sao mais accessiveis, os voos mais vazios, e o tempo aqui menos favoravel. Bjus e parabens pelo texto!

Resposta
Beatriz Agosto 20, 2013 at 10:12 pm

Oi Ana,

Obrigada! Foi uma das coisas que eu mais senti mudar mesmo, mas realmente é interessante ver o quanto conseguimos nos adaptar, né?
Pode deixar que as dicas estão vindo! 😉
Eu já estou começando a me apaixonar pelo verão europeu, realmente as cidades ganham outra vida (apesar que alguns lugares eu acho que invenções como um ventilador seriam bem úteis para transformar o verão em algo ainda mais agradável! hehehe)

bjks

Resposta
Beatriz Agosto 20, 2013 at 9:53 pm

Gente, muito obrigada, é sempre legal saber que as pessoas gostaram dos textos!

Resposta
Ann Agosto 28, 2013 at 9:42 am

Bia,
Acabei de passar uns dias em Bruxelas e foi muito bacana. Apesar de nao ter tido tempo de ir aos parques, sentamos no meio da Grand Place a meia-noite, em uma noite deliciosa e agradavel de verao junto com outras dezenas de pessoas, claro que comendo mais uma waffle rs. Foi uma experiencia muito legal, as criancas adoraram e realmente a praca eh a mais bonita e imponente de todas que ja vi aqui na Europa 🙂
x

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação