BrasileirasPeloMundo.com
10 Motivos Escócia

Dez motivos para morar na Escócia

Dez motivos para morar na Escócia.

Abro este texto explicando: estes dez pontos são resultado da minha experiência, minhas observações e os motivos que me levam a amar viver na Escócia. Não quer dizer que é assim para todos os brasileiros que residem aqui. Lógico que vai ter gente que gosta de e sente coisas diferentes. Totalmente normal.
Portanto, acompanhe o que eu considero fatores importantes pra se viver aqui e decida, baseando-se nas suas preferências e experiência de vida, se eles o são também para você.

1) Qualidade de vida
Talvez esse seja o principal motivo pra minha decisão de morar aqui, desde a qualidade do ar à quase ausência de edifícios altos, que fazem uma grande diferença na vida em uma cidade. A proximidade com a natureza, a vida levada mais tranquilamente, sem aquela pressão workaholic que eu sentia em São Paulo; ter tempo pra viver a vida e explorar atividades diferentes; sem estresse com trânsito: caminho ou pedalo para todos os lados; a segurança, tão boa que nos faz, brasileiros, estranhar no começo ver casas sem portões ou muros e policiais desarmados; o sistema de saúde público e, pra quem tem filhos, a educação também.

Trânsito na Escócia (crédito: http://www.jackandnan.com/)
Trânsito na Escócia (crédito: http://www.jackandnan.com/)

2) História
Pra quem é apaixonada por história como eu, a Escócia é o destino perfeito. As cidades preservam a arquitetura de tempos passados. Eu ouvi uma vez de uma brasileira que andar aqui por Aberdeen é como estar dentro de um grande castelo. Espalhados pelo país estão monumentos, ruínas, construções históricas, palácios, castelos, fortes, pinturas, estruturas deixadas pelos povos mais antigos, pra todos os gostos. Pra quem vai ficar pelo menos por um ano no país, fica a dica de se tornar membro de uma das organizações que preservam estes locais e obras: o National Trust of Scotland e o Historic Scotland.

Stirling Castle
Stirling Castle

3) Natureza
Quando seu avião começa a voar sobre a Escócia ou quando o trem passa pelas Scottish Borders vindo da Inglaterra, não tem como não se encantar com a paisagem, com as montanhas, os lagos, aquela sensação de estar dentro de um filme tipo Brave (Valente, no Brasil), tendo sido transportado para um lugar especial. Dá pra relaxar ou para se aventurar, depende do seu estilo de vida.

Creag Choinnich, em Braemar, Cairngorms National Park
Creag Choinnich, em Braemar, Cairngorms National Park

4) Os escoceses
Já falei isso em outro texto mas não custa repetir: os escoceses são divertidos, têm bom humor e fazem qualquer um se sentir bem-vindo.

5) Facilidade para viajar
Com 17 aeroportos no país, incluindo um cuja pista fica na praia, além de trem, ônibus e balsa, é fácil viajar internamente ou para o restante do Reino Unido e da Europa. De Aberdeen ou Edinburgh, por exemplo, dá pra chegar em Amsterdam ou Paris em uma hora e meia. Ótima desculpa pra programar um final de semana ou um feriado em alguns destes destinos.

Barra airport, Outer Hebrides (crédito: http://photos.coilleais.com/)
Barra airport, Outer Hebrides (crédito: http://photos.coilleais.com/)

6) Água
Eu poderia escrever sobre o famoso whisky, que é realmente um ponto super positivo pra quem curte. Como não é o meu caso, falo da água. Pode parecer meio bobo, mas ela faz sim toda a diferença. Eu adoro o fato de poder chegar em qualquer lugar e pedir água da torneira mesmo, de graça pra beber. Ir a um show por exemplo e poder pedir isso sem ter que recorrer a uma garrafinha de plástico que custa os olhos da cara. Sem contar a sustentabilidade. Isso é bem comum na Europa em geral, mas a qualidade excelente da água na Escócia só torna isso melhor. E o tempo mais frio faz até ela chegar fresquinha na torneira!

 

7) Educação
O país com o mais alto nível educacional da Europa é também o que tem mais universidades de nível internacional per capita no mundo. Tem 19 no total, sendo quatro delas – St Andrews, Glasgow, Aberdeen e Edinburgh – parte das universidades antigas do Reino Unido.

University of Aberdeen (crédito: https://www.facebook.com/aberdeeninternational/)
University of Aberdeen, fundada em 1495 (crédito: https://www.facebook.com/aberdeeninternational/)

8) Cultura
Os escoceses são extremamente orgulhosos de uma cultura riquíssima. A tradição dos ceilidhs, da literatura, a mitologia (a Nessie, gente!), as festas que são mantidas desde tempos antigos, tudo é celebrado. O país é palco de festivais culturais renomados. A Escócia é cenário ou parte importante da história de vários filmes, que a retratam de diferentes maneiras e também é o berço de muitos nomes do cinema e da TV. A cena musical não fica pra trás. Da Escócia saíram bandas e artistas como Belle & Sebastian, Franz Ferdinand, Mogwai, Primal Scream, Simple Minds, The Jesus and Mary Chain, Calvin Harris, Annie Lennox e David Byrne.

Crédito: Felipe Madureira
Crédito: Felipe Madureira

9) Custo de vida
Comparada com Londres, a vida escocesa é bem mais acessível, principalmente no quesito aluguel. O governo do Reino Unido inclusive exige um valor menor de subsistência para quem vem estudar fora de Londres. Há também diferenças nos serviços públicos escoceses, como o total subsídio a medicamentos de prescrição. Mesmo comparando com as maiores cidades do Brasil, o custo de vida está mais em conta. Levando em consideração, claro, este custo em relação a um salário local, em libras.

10) Poder ser como quiser
Eu sempre senti que no Brasil as pessoas reparam demais nas outras – como se vestem, como se maquiam, como se comportam, se tem o cabelo assim ou assado, se estão com a depilação em dia, se tem tatuagem… aqui tudo isso passa em branco. Você pode sair na rua como quiser, pode ser “diferente” como quiser, o que é bem bacana porque as pessoas sentem mais liberdade para explorarem suas próprias individualidades.

Related posts

Dez motivos para morar na Dinamarca

Cristiane Leme

Escócia – Estudar em uma universidade: Parte 1

Daniela Madureira

Dez motivos para morar no Peru

Natasha Leite

64 comentários

duncan Maio 27, 2015 at 4:50 pm

que e exatamente como meu linda pais e

Resposta
Shirley Assunção Pereira Agosto 16, 2015 at 2:18 am

Olá, Daniela! Meu nome é Shirley e sou de Minas Gerais. Que lugar lindo! Até se estabelecer num paraíso desses é um pedaço de chão! Se pretendo ir para a Escócia, onde procuro emprego, para inicio de conversa? Por aqui está muito difícil!

Obrigada!

Resposta
Daniela Madureira Agosto 16, 2015 at 10:14 pm

Oi Shirley, aqui é bem bonito mesmo!
Eu fiz a procura toda na internet, em sites de empregos e nos sites das próprias empresas que me interessavam mais. O importante é você lembrar que, se você não tem permissão de trabalho ou cidadania europeia, tem que tentar uma vaga em que a empresa se disponha a patrocinar um visto para você (e vou dizer que não é fácil). Neste texto eu conto mais sobre a procura de emprego aqui – http://www.brasileiraspelomundo.com/escocia-a-procura-de-emprego-50129412.
Boa sorte!

Resposta
Shirley Assunção Pereira Agosto 16, 2015 at 11:03 pm

Vou ler. É preciso tentar alguma coisa.

Obrigada!

P.S. Posso continuar me comunicando com você?

Resposta
Daniela Madureira Agosto 16, 2015 at 11:08 pm

Oi Shirley, pode usar esta seção de comentários pra escrever pra mim sempre que quiser!

Resposta
Shirley Assunção Pereira Agosto 16, 2015 at 11:25 pm

Muito obrigada por me responder! =)

Abraço!

Daniela Madureira Agosto 16, 2015 at 11:52 pm

Eu que agradeço pela visita ao blog! 🙂

Júlia Rodrigues Abril 24, 2017 at 9:49 pm

Boa noite Daniela,
Eu me chamo Júlia, vivo em Portugal desde os 2 anos de idade, mas houve um problema com o meu processo nos serviço de estrangeiro e perdi muitos anos de permanência no país. E desta forma, apenas terei direito este ano a dar entrada a dupla cidadania ( Brasileira e Portuguesa). Porém, eu estou pensando ir viver para a Escócia no fim desse ano, e não sei se até lá já terei a cidadania portuguesa. Em relação a imigração, sendo eu ainda brasileira o que você me aconselharia a fazer primeiro?
Obrigada

Resposta
Rafael Agosto 17, 2015 at 10:35 pm

Ola Daniela td bem ?
Consegui tirar a minha dupla cidadania Brasil/Portugal a pouco tempo mas ja estou pensando em sair do Brasil e ir para um pais da UE, a escócia é um pais muito interessante pela historia tradição e pelo carinho do povo.
como já tenho um inglês legal pois fiz um intercambio de 6 meses para austrália estou optando por países que tem o inglês como linguá principal. Li outros sobre outros países aqui mesmo no “brasileiras pelo Mundo” e achei todos bem legais…
acho que não terei grande problemas para trabalhar com a minha cidadania europeia certo? (obvio que terei mais dificuldades que os escoceses, mas terei mais facilidade com a cidadania certo ?)
tem algum outro pais que ache bem interessante para essa mudança mesmo que nao tenha o ingles como lingua principal, pois a principio estou apenas pesquisando bom lugares para se morar e ter uma boa qualidade de vida pra mim e futuramente para meus filhos…
muito obrigado e parabéns pelo site

Resposta
Daniela Madureira Agosto 18, 2015 at 6:00 pm

Oi Rafael, aqui no Reino Unido você como cidadão europeu não tem as restrições para busca de emprego como cidadãos de fora da UE têm. E tem livre trânsito dentro da União Europeia também. Eu contei sobre emprego aqui no país neste texto: http://www.brasileiraspelomundo.com/escocia-a-procura-de-emprego-50129412.
Eu não posso dar muitas informações sobre outros países porque vivi apenas aqui no UK e no Brasil. Mas indico os textos das outras colaboradoras que residem em outros lugares, que podem ajudar em sua pesquisa.
Obrigada pela visita ao blog!

Resposta
Rodrigo Setembro 16, 2015 at 12:47 pm

Ola Daniela tudo bem? Tenho cidadania europeia e pretendo estudar ingles pois tenho nivel iniciante, como funciona os cursos de ingles para estrangeiros? e para alugar quartos em pensoes ou algo parecido? obrigado

Resposta
Daniela Madureira Setembro 16, 2015 at 10:10 pm

Olá Rodrigo, tudo bem e com você?
Não há muito segredo pra quem tem cidadania européia, já que você tem livre entrada no país.
Você deve checar com a escola qual o nível mínimo para ingressar e a duração dos cursos. Cada escola trabalha com diferentes opções. Eu recomendo escolher uma escola cadastrada no English UK, que é o órgão que representa o setor no Reino Unido e as escolas são acreditadas – http://www.englishuk.com/.

Sobre acomodação, as próprias escolas podem ter parceria com empresas que oferecem residência para estudantes. Há também sites como o Airbnb e o Spareroom, onde é bem comum a oferta de quartos em imóveis compartilhados. O pagamento de aluguel é negociado caso a caso. Normalmente envolve um pagamento de um depósito, que é devolvido no final caso o imóvel seja entregue em ordem na sua saída.

Boa sorte!

Resposta
Julio De Bem Outubro 8, 2015 at 6:39 pm

Olá Daniela. Tens uma base de quanto seria um salário ideal pra viver com a família (esposa e 2 filhos) na Escócia? Tenho cidadania Italiana, e o Brasil está muito difícil pra ter uma vida segura. O dinheiro é importante, mas a violência está batendo cada vez mais perto de nossas portas.

Resposta
Daniela Madureira Outubro 9, 2015 at 5:39 pm

Oi Julio, não tenho informação sobre o salário, pois a questão de ser “ideal” ou não vai depender do seu estilo de vida. No texto deste mês eu falei sobre custo de vida na Escócia, acho que pode te ajudar.
Obrigada pela leitura e boa sorte!

Resposta
diogoo Silveira Novembro 9, 2015 at 6:19 pm

Olá Daniela, parabéns pela dedicação ao blog! Cheguei aqui pois estou buscando por opiniões brasileiras sobre morar na Escócia. Eu acabei de receber uma oferta de emprego em Dunfermline e estou com receio de ser uma cidade muito isolada. Sou carioca e não estou muito acostumado com cidades de interior apesar de saber que minha qualidade de vida poderia subir em vários aspectos. Você conhece Dunfermline? Saberia dizer se estou com uma impressão equicovocada sobre a cidade?

Resposta
Daniela Madureira Novembro 9, 2015 at 6:30 pm

Oi Diogo, obrigada!
Eu não conheço Dunfermline, nunca fui pra lá, mas sem dúvida o ambiente será de cidade do interior, principalmente se você vem de uma cidade grande como o Rio. Eu moro em uma cidade com uma população 5x maior e já me sinto no interior (mesmo sendo a terceira maior da Escócia). Depende muito da sua perspectiva. Eu venho de SP, que é gigante, então até em Londres eu sentia a diferença. Agora que estou vivendo em um ambiente menor e mais calmo, já começo a achar Londres um caos e prefiro a vidinha mais calma daqui.
Mas Dunfermline é próxima (30 min de trem) de Edimburgo, a capital do país, então pode ser uma boa escapada se você quer mais agito 🙂

Boa sorte com sua decisão!
Daniela

Resposta
Daniela Nammur Novembro 13, 2015 at 7:01 pm

Oi, Daniela!
Eu penso em morar em Edimburgo e tenho uma dúvida importante.
Você sabe me dizer qual a melhor forma de enviar dinheiro do Brasil para lá e vice-versa? Uma maneiro que não tenha taxa tão alta?
Agradeço a sua atenção!;-)

Resposta
Daniela Nammur Novembro 13, 2015 at 7:16 pm

Desculpe, eu tinha mais duas duvidas que esqueci de dizer:
Uma era sobre os preços de remédios e itens de farmácia e a outra era sobre o valor gasto com calefação. Já morei no Chile e achava isso bem caro lá.
Obrigada!

Resposta
Daniela Madureira Novembro 13, 2015 at 8:45 pm

Olá novamente! 🙂
Diferentemente da Inglaterra, aqui na Escócia se você tem direito a utilizar o NHS, os remédios com prescrição são gratuitos.
Você paga pelos medicamentos sem receita (que eles chamam de “over the counter”) que podem ser adquiridos em farmácias, lojas de conveniência ou mercados. Os valores variam de acordo com o produto. Se você quiser ter uma ideia de preço e de quais medicamentos podem ser adquiridos sem receita, sugiro acessar os sites de redes de farmácias e supermercados que vendem online e dar uma olhada nos valores.
Eu falei sobre saúde na Escócia em dois textos: Parte I e Parte II.

Já sobre o gasto com calefação, varia de acordo com o consumo e o tipo de casa que você tem (se ela tem bom isolamento por exemplo, que ajuda a economizar). Quando eu contratei o plano de energia na minha casa, a estimativa da empresa pra mim foi muito maior, quase o dobro, do que acabei usando, e aí eles me devolveram o dinheiro pago a mais quando fizeram a revisão da conta. Na renovação do contrato passei a pagar um valor muito menor. Também neste caso sugiro entrar nos sites das empresas de energia (são várias) e fazer uma simulação. Falo mais sobre custo de vida neste texto.

Obrigada pela leitura!

Resposta
Daniela Madureira Novembro 13, 2015 at 8:35 pm

Oi Daniela, até onde sei há duas formas de envio: através de ordem de pagamento no banco (como se fosse um DOC), e serviços como Western Union, mas não poderei indicar qual modo é o mais adequado. Sugiro pesquisar com as empresas que trabalham com as duas modalidades e decidir qual a é a mais adequada pra você.
Abraços, Daniela

Resposta
Raiany Novembro 24, 2015 at 11:49 am

Olá Daniela, tudo bem? Estou estudando a possibilidade de fazer doutorado por aí. Na Heriot Watt University. Conhece? O que acha?
Abraço,
Raiany.

Resposta
Daniela Madureira Novembro 25, 2015 at 9:18 pm

Oi Raiany, tudo bem e com você?
A Heriot-Watt é bem conhecida por aqui, conheço uma pessoa que trabalha lá, mas não sei dizer em quais áreas a universidade é mais forte. Algumas coisas que considero importantes pra quem vem fazer doutorado são primeiramente encontrar o orientador certo pra você, que tenha interesse e um bom currículo no tema em que você quer trabalhar, aí a estrutura que a universidade oferece para você e a qualidade da pesquisa na instituição, através de resultados como do REF (Research Excellence Framework), Leiden ranking, citações, etc.
Boa sorte!

Resposta
Camila Dezembro 23, 2015 at 11:55 am

Oi Daniela, tudo bom?
Eu trabalho em casa, e estou pesquisando formas de conseguir o visto para morar em Edimburgo. Você conehce algum brasileiro nessa situação e como ele conseguiu o visto?
Obrigada!

Resposta
Daniela Madureira Dezembro 23, 2015 at 5:42 pm

Oi Camila, não conheço ninguém nesta situação. Os brasileiros que conheço têm o visto patrocinado pelo empregador (ou o cônjuge tem) ou possuem cidadania européia. Ou são estudantes, não estão aqui a trabalho.
De qualquer forma, deixo seu comentário aqui caso algum outro leitor possa te dar alguma informação.
Obrigada pela leitura!

Resposta
Davi Piasecki Janeiro 6, 2016 at 1:00 am

Ola Daniela,
Achei sensacional todas as suas dicas, bem como sua dedicação em responder atenciosamente a todas as perguntas.
Morei por 1 ano e meio em Dublin na Irlanda, durante esse tempo, tive a felicidade de poder visitar Edimburgo e, muito embora tivesse apenas de passagem, achei um lugar extraordinário. Tanto que esse ano estou cogitando a possibilidade de morar no país.
A questão é: eu não tenho cidadania européia, ou seja, a não ser que eu seja patrocinado por alguma empresa escocesa para poder trabalhar legalmente, não teria como me manter no país. No entanto, tenho uma grana relativamente boa, que possibilitaria eu investir em algum negócio.
Gostaria de saber se há a possibilidade de eu abrir um negócio na Escócia mesmo sendo um estrangeiro e se isso possibilitaria minha permanecia legal no país.
Desde já agradeço pela atenção.

Resposta
Daniela Madureira Janeiro 6, 2016 at 7:02 pm

Olá Davi, muito obrigada pelo comentário!
O Reino Unido tem um visto para empreendedores, o Tier 1 (Entrepreneur). É o único que conheço para quem quer abrir um negócio.
Não sei se você já teve a oportunidade de ler, mas no ano passado eu escrevi sobre a busca por emprego feita por quem não tem cidadania europeia aqui.
Boa sorte!
Daniela

Resposta
Samara Janeiro 17, 2016 at 1:57 pm

Bom dia! Estou indo morar na Escócia e gostaria de saber se tem algum site que vende e entrega como o amazon dos Eua. Se existe me passa as dicas bjs

Resposta
Daniela Madureira Janeiro 17, 2016 at 9:37 pm

Olá Samara. Há a Amazon UK e uma infinidade de outras lojas virtuais, além de versões online de lojas físicas. Boa sorte com a mudança!

Resposta
Fabiana Janeiro 18, 2016 at 8:01 pm

Olá Daniela, tudo bem?
Gostaria de saber se você conhece ou saberia indicar qual Universidade ou Instituição de Ensino tem o melhor curso de escrita criativa ou MAF.

Obrigada antecipadamente ,
Fabiana

Resposta
Daniela Madureira Janeiro 18, 2016 at 8:36 pm

Oi Fabiana, tudo bem e com você?
Não tenho conhecimento de todas as universidades que oferecem programa nesta área.
Imagino que você esteja buscando pós. Aqui onde moro a universidade de Aberdeen tem um MLitt em Creative Writing.
Para saber sobre as demais universidades da Escócia e buscar quais também oferecem cursos nesta área, sugiro acessar o site Study in Scotland. Leia com atenção os detalhes de cada curso para saber qual seria mais apropriado ao que você procura. Os sites das universidades oferecem detalhes dos módulos, requerimentos de admissão e outros dados que podem te ajudar a tomar esta decisão.
Abraços!

Resposta
milene negri Janeiro 22, 2016 at 6:02 pm

oi no proximo ano estou querendo conhecer a escocia ,se voce puder me dar um toque.como e a vida pois nunca estive fora do brasil e nao conheço ninguem na escocia. obrigada..

Resposta
Daniela Madureira Janeiro 23, 2016 at 7:37 pm

Oi Milene, para informações gerais sobre a vida na Escócia sugiro a leitura dos textos que eu publico neste blog. Todo mês falo sobre algum aspecto da vida no país. Se tiver alguma dúvida específica, fique à vontade para perguntar.

Resposta
Ariane Pina Janeiro 26, 2016 at 12:11 am

Olá Daniela! Gostei muito do seu texto! Estou interessada em sair do Brasil quando me formar. A princípio, queria ir para Londres, mas li a respeito e além do alto custo de vida, o processo parecer ser quase impossível e acabou me desanimando… Entre as outras opções, além de Londres, sempre tive vontade de conhecer a Escócia, e lendo seu texto fiquei ainda mais motivada. Você poderia me dar umas dicas?? Gostaria de saber como fixar residência na Escócia? Trabalhar? E se o processo para visto permanente é muito complicado? Tenho muita vontade de sair do Brasil!!!
Agradeço sua atenção! Abraços

Resposta
Daniela Madureira Janeiro 26, 2016 at 6:54 pm

Olá Ariane, obrigada pela leitura e pelo comentário!
Se você achou difícil o processo de imigração para Londres, sinto decepcioná-la. Como parte do Reino Unido, a Escócia segue as mesmas regras de imigração da Inglaterra. Nem um pingo de diferença.
Recomendo a você ler meus outros textos no blog, que trazem mais informações sobre a vida aqui, em especial o que eu falo sobre a busca por emprego. Nele eu conto como foi a minha busca e o que esperar do mercado de trabalho se você não tem cidadania européia.
O visto permanente nunca é concedido logo de primeira, apenas depois de viver um tempo aqui e depende da sua situação: se você veio com visto de trabalho, ou como cônjuge/dependente de um cidadão europeu, etc.
Abraços, Daniela

Resposta
Simone Pizzighini Fevereiro 16, 2016 at 7:50 pm

Ola Daniela,
Meu filho está muito interessado em realizar a faculdade de Engenharia Mecânica na Escócia
Está selecionando algumas para se postular ano que vem pois ele está cursando o último ano do colegial ainda apesar de completar 18 anos este mês. E tenho duas dúvidas em relação ao período certo para ele postular e ao foundation year…
1- será necessario ele esperar completar o ano aqui para se postular somente a partir de janeiro/2017 para iniciar as aulas em Setembro/2017 ou ele poderá se postular no segundo semestre deste ano para iniciar as aulas em janeiro/2017 ?
2- o foundation year é obrigatório para alguns cursos somente como tenho lido nos sites das universidades ou é obrigatório para todos os estudantes internacionais que tem 11 anos de escolaridade completas no País de origem ?
Grata

Resposta
Daniela Madureira Fevereiro 16, 2016 at 8:51 pm

Olá Simone, os requisitos de entrada variam de universidade para universidade, sugiro que seu filho entre em contato com o International Office da instituição para verificar se ele pode postular antes de ter completado todo o ensino médio.

O Foundation Year é normalmente exigido de todos os estudantes que não fizeram o ensino médio no sistema britânico. Há algumas exceções como é o caso dos estudantes estrangeiros que têm o International Baccalaureate (IB) ou estudaram em escolas britânicas no país de origem.

Resposta
Simone Pizzighini Fevereiro 16, 2016 at 8:18 pm

Ola Daniela,
Mais algumas dúvidas…
Se ele se apresentar como cidadão europeu fica mais difícil de ser aceito por ter estudado no Brasil ?
Ele pagaria como cidadão europeu os fees mesmo não ter vivido na Europa nunca ?
Se ele se apresentar como Brasileiro e pagar o primeiro ano como estudante internacional e depois apresentar à cidadania européia poderia passar a pagar como cidadão europeu ?
Agradeço desde já a atenção e se possível me esclarecer o que puder e souber a respeito…
Simone

Resposta
Daniela Madureira Fevereiro 16, 2016 at 8:57 pm

Olá Simone,

Atualmente a cidadania européia dispensa a exigência do visto de entrada no país e ele poderá trabalhar sem as restrições impostas aos estudantes internacionais. Mas não fará diferença no processo de admissão nas universidades.
Se ele nunca residiu aqui, ele pagaria as tuition fees de estudante internacional (overseas). Sugiro consultar as universidades sobre a sua última questão (de passar a pagar como europeu no meio do curso), realmente não vou saber orientar sobre este caso.

Você se importaria de eu te enviar um e-mail?

Obrigada pela leitura do blog!

Daniela

Resposta
Rafael Março 11, 2016 at 6:54 pm

Olá, Daniela.

Tenho a cidadania européia e já visitei a Escócia enquanto em férias.
Todo o Reino Unido é muito bom, mas a Escócia é sensacional, e fiquei com muita vontade de morar em Edimburgo.
Gostaria de saber se você passa ou já passou por alguma situação de preconceito por não ser nativa ou não ter o inglês perfeito como o deles (não sei se é o seu caso), algo relatado por conhecidos enquanto moravam em Londres.

Obrigado.

Resposta
Daniela Madureira Março 12, 2016 at 1:35 am

Oi Rafael, nunca passei por isso e não conheço gente que foi tratada assim aqui na Escócia.
Obrigada pela visita ao blog!

Resposta
Lucas Março 14, 2016 at 2:29 pm

Oi Daniela, gostaria de saber se conhece brasileiros por aí estudando e trabalhando, e se isso é possível com o visto apropriado. Eu acho esse País incrível, gostaria de fazer um intercambio e tbm poder trabalhar para ajudar na renda.

Obrigado.

Resposta
Daniela Madureira Março 15, 2016 at 1:39 pm

Oi Lucas, eu conheço vários brasileiros estudando em nível superior mas nenhum deles trabalha até onde sei (entendo que por opção deles já que têm bolsa de estudo).

Estudantes não-europeus que tenham o visto Tier 4 podem trabalhar no máximo 20 horas semanais no Reino Unido de acordo com as regras atuais de imigração.

Obrigada pela visita ao blog!

Daniela

Resposta
Luciane Mozzer Guimaraes Abril 10, 2016 at 11:07 pm

Oi Daniela, parabéns pelo blog, muito enriquecedor. Você aconselha a Escócia para viver com filhos menores. Meu marido tem a cidadania Italiana e queremos ir embora do Brasil. Estamos olhando algumas opçoes, e por sermos fluentes no ingles, o Reino Unido nos pareceu ser uma boa opçao. Como não conhecemos ninguém, voce pode nos dizer se voce nos indica a Escócia, já que começaremos do zero. Obrigada desde já pela atençao. Luciane.

Resposta
Daniela Madureira Abril 10, 2016 at 11:22 pm

Luciane, recomendo muito a Escócia para viver com filhos. Há boas escolas, bom serviço de saúde, muitas atividades e atrações para a família e bastante espaço ao ar livre. A qualidade de vida é excelente.
Entretanto, recomendo vir apenas depois de bastante planejamento e preferencialmente já com um emprego garantido. Vir com a família sem nada garantido, apenas por já ter a cidadania europeia esperando conseguir algo quando chegar, pode ser bem arriscado, ainda mais com filhos pequenos. Um dos meus próximos textos tratará destes desafios de mudar.
Obrigada pela visita ao blog e boa sorte com seus planos!

Resposta
Gyorgy Henyei Junior Abril 30, 2016 at 1:42 am

Olá Daniela !
Por favor poderia ter seu e-mail?
Muito obrigado

Resposta
Daniela Madureira Abril 30, 2016 at 4:14 am

Oi Gyorgy, não costumo informar meu e-mail para responder a perguntas do blog. Fique à vontade para enviar sua pergunta através desta seção de comentários que responderei – e a resposta ainda poderá auxiliar outros que tenham a mesma dúvida que você.
Atenciosamente,
Daniela

Resposta
Thayane Maio 6, 2016 at 5:20 pm

Oi, Daniela! Tudo bem?

Estou cogitando passar uma temporada trabalhando fora e tendo muito a ir para a Escócia.
É muito difícil conseguir visto de trabalho, como está a oferta de empregos por aí e quais trabalhos os brasileiros mais conseguem?

Agradeço desde já!

Resposta
Daniela Madureira Maio 7, 2016 at 8:35 pm

Oi Thayane, sim, é bem – beeeeeeem – difícil conseguir visto de trabalho. Recomendo a leitura do meu texto que tem informações sobre a minha experiência buscando emprego aqui. A prioridade deve ser dada a cidadãos europeus, então quem não tem esta cidadania sempre estará no fim da fila.

Sobre o mercado de trabalho, depende da área, do nível e da região. Entretanto, em geral ainda está bem concorrido.

Não há um tipo de trabalho específico que brasileiros conseguem.

Obrigada por acompanhar o blog!

Daniela

Resposta
Ricardo Cirillo Maio 9, 2016 at 1:14 am

Olá Danila, morei 2 anos em londres e pretendo morar na escocia em glasgow, tem muitos restaurantes e pubs no centro? pretendo procurar serviço nessa area ja que tenho experiência.

Outra coisa é muito frio que não dá para suportar? ou se estiver bem agasalhado é de boa, meu medo são as
nevascas, acontece muito? não poder ir ao trabalho por causa de neve é prejuízo pra min rsrs.

Obrigado

Resposta
Daniela Madureira Maio 9, 2016 at 9:52 pm

Oi Ricardo, sim, há bastante pubs e restaurantes em Glasgow, afinal é a maior cidade do país.
Entretanto, se você não tem permissão de trabalho, como cidadania européia por exemplo, minha recomendação é não vir, já que empregos neste estabelecimentos não possibilitam a alguém obter o visto de trabalho.

É frio, mas não tanto. Se você já morou em Londres, pense que é um pouco mais frio (média de 2 graus no inverno e 17 graus no verão) e com mais vento e chuva. Nevascas são raras no Reino Unido, geralmente restritas aos pontos mais altos das montanhas.

Obrigada por visitar o blog!

Daniela

Resposta
Djuli Maio 12, 2016 at 12:22 am

Olà Daniela, recebi uma proposta de trabalho em Aberdeen você conhece uma empresa ai chamada Duncason oil e gas? Estou em duvidas, e o custo de vida è muito alto em Aberdeen?
Obrigada..

Resposta
Daniela Madureira Maio 12, 2016 at 11:11 pm

Oi Djuli, o custo de vida costuma ser um pouco mais alto em Aberdeen em comparação com o restante da Escócia por conta da indústria do petróleo, apesar que tem flutuado recentemente (pra baixo) com a atual situação da indústria.

Não conheço esta empresa. No meu texto sobre Aberdeen recebi vários comentários de pessoas que tinham propostas de emprego na cidade, sugiro dar uma olhada lá.
Também recomendo, como precaução, ler o texto que escrevi sobre a legitimidade das propostas de emprego recebidas pela internet. Não sei se este é seu caso, mas é sempre bom manter-se atenta.

Obrigada pela visita!

Resposta
giuseppe Maio 16, 2016 at 3:16 pm

Olá Daniela, muito legal esse post. Eu gostaria de saber sobre o sotaque escocês, é muito difícil de entendê-los? E o clima é chuvoso também?

Regards!

Resposta
Daniela Madureira Maio 16, 2016 at 9:05 pm

Oi Giuseppe, o sotaque varia de região pra região, em algumas é mais difícil. Nesta página dá pra você ouvir alguns exemplos de diferentes partes do país.

O clima é chuvoso sim. É difícil ver tempestades, mas chuva é bem comum.

Obrigada pelo comentário e pela visita.

Regards!

Resposta
Giovanni Dias Junho 8, 2016 at 4:41 pm

Parabéns pela sua iniciativa em criar este blog nos dando inúmeras informaçoes a respeito deste país maravilhoso! Tenho cidadania europeia e pretendo me casar em 2016 e acredito q neste mesmo ano irei me aposentar aqui no Brasil bem como minha futura companheira. Se possível querida, gostaria de saber os custos para se viver na Escócia com a aposentadoria brasileira. Agradeço muito seu carinho e atenção! Ps. Aluguel de casa p 2 pessoas ou apartamento… Gastos com alimentação e as contas públicas como água, luz e gás.

Resposta
Daniela Madureira Junho 8, 2016 at 8:40 pm

Olá Giovanni, obrigada pelo comentário!

Escrevi um texto falando sobre o custo de vida aqui na Escócia, recomendo a leitura já que falo de várias destas despesas. Se tiver alguma dúvida ainda, fique à vontade para perguntar!

Mas já alerto que, devido ao atual câmbio entre o real e a libra esterlina, pode sair bem caro viver aqui com renda recebida no Brasil. Vai depender da sua aposentadoria e de seu estilo de vida.

Volte sempre ao blog!

Daniela

Resposta
Flavio Pinto Outubro 5, 2016 at 9:05 am

Ola Daniela,

antes de mais, quero felicitar te pelo maravilhoso blog.

Estou a ponderar sair do meu país (Portugal) e ir para um país de língua inglesa, para ser “obrigado” a aprender o idioma. E Escócia alem de ser um pouco diferente, parece me uma boa hipótese.
Mas gostaria de saber se seria muito difícil conseguir um trabalho sem, praticamente, falar o idioma!
Não diria na minha área, Eng. Mecânica, mas algo que me possa ajudar a suportar algumas despesas enquanto ia aprendendo.

Obrigado

Resposta
Narister Oliveira Outubro 9, 2016 at 3:39 pm

Oi Daniela. Li alguns posts q vc fez e gostei muito. Moro em Glasgow há 9 meses, e pretendo ficar por um bom tempo. Vi sua sugestão sobre se associar ao National Trust Scotlang ou Historic Scotland, e eu já tinha pensado em fazer isso mas tenho dúvidas sobre qual opção seria melhor. Vc pode me dar alguma dica ? Pelo que pesquisei o Historic Scotland abrange mais os pontos turísticos famosos, e o Trust é mais alternativo. È isso mesmo ?
Obrigada.

Resposta
Juliane Novembro 11, 2016 at 2:14 pm

Olá Daniela!
Aí, na Escócia, tem o programa de Au Pair? Se sim, conhece uma agência confiável, internacional ou não, que ofereça o programa? Agradeço pela atenção!

Resposta
karla martins Março 18, 2017 at 11:03 pm

eu tenho a cidadania europeia sou travestir brasileira ja morei en 6 paizes da europa mais ha 7 anos moro en edinburgh para min a melhor cidade do mundo bjussssss

Resposta
Rafaela Setembro 4, 2017 at 6:48 pm

Oi Daniela amei tudo o que li aqui, gostaria de saber se alguém sem inglês e sem visto de trabalho conseguiria arranjar um trabalho em menos de um mês, mesmo que seja de garçonete ou limpeza em casa de família e se conseguisse conseguiria sobreviver com este salário?

Resposta
Lúcia Gonçalves Setembro 18, 2017 at 2:17 am

Oi, tudo bem?

Amei as informações sobre a Escocia, pois é minha cara e é um país que me chama!
Gratidão!!

Resposta
Lucio Boaventura Julho 16, 2018 at 1:11 am

ola, tudo bem?
Para trabalhar como médico na Escocia, formado na America do Sul, Paraguay, é difícil?
Obrigado pela atenção, aguardo a resposta…

Lucio Boaventura – Médico

Resposta
Liliane Oliveira Julho 16, 2018 at 2:06 pm

Olá Lucio,
A Daniela Madureira infelizmente parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação