BrasileirasPeloMundo.com
Holanda

Dia e noite em Groningen na Holanda

Dia e noite em Groningen na Holanda.

Antes de começar, um aviso aos navegantes: é impossível pronunciar corretamente o nome da cidade de Groningen na Holanda . O jeito mais próximo é incorporar a Janis Joplin e imaginar que o “G” não existe e pronunciar como se fosse um R no início. Já é um começo.

Groningen é a capital da província de Groningen e é a cidade em que mais se anda de bicicleta do mundo! O que isso significa? Primeiro, cuidado para não ser atropelado, porque as pessoas não são muito fãs de pedestres perdidos no meio da rua; segundo, prepare suas habilidades de ciclista, porque uma visita a Groningen sem andar de bicicleta não é considerada completa. Cair é permitido e sempre rende boas histórias – tenho amigas que conheceram de perto a qualidade do asfalto e recomendariam ficar próximos aos arbustos para absorver a queda. Um bom lugar para alugar uma bicicleta é o Fietsje. Momento de tensão: os freios são no pé! Normalmente as bicicletas alugadas não tem freios na mão, é só pedalar para trás e você freia. Boa sorte!

O centro dá para conhecer a pé. Então vamos lá para os lugares principais e prepare-se para andar, porque com tantas dicas de comidas “leves” e “nada gordurosas” um exercício será necessário. Antes de tudo, café da manhã. Anote na agenda o horário “9h – 10h” que é quando o HEMA tem café da manhã por 2 euros. Ah ok, mas aí será só um cafezinho sem graça, né? Não não não! Isso inclui: croissant com geléia de morango, pão com ovo, café ou chá e um suco de laranja. Então, por favor, não se atrase e compre um Tompoes para mais tarde (mil folhas holandês com a maior quantidade de creme da vida).

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Holanda

Alimentados? Então vamos lá. Os pontos principais são Vismarkt (mercado de peixe) e o Grote Markt (grande mercado). No Vismarkt todas as terças, sextas e sábados tem um mercado de frutas e verduras e barracas de comida. Recomendo comer peixe frito (kibbeling or lekkerbekker) ou peixe cru para os corajosos (eu não passo nem perto) chamado haring. Além disso, existe uma barraca venezuelana que vende arepas e são uma delícia. O Grote Markt é uma outra praça que tem uma escadaria grande e logo abaixo tem o centro de informações onde você pode comprar tickets para subir a Martini Tower (a vista é bem bonita, mas as escadas são super estreitas, então claustrofóbicos, nem pensem nisso!), para um passeio de caiaque pelos canais e também tickets para museus. Logo atrás da Martini Tower tem um parque chamado Prinsenhof que é pequeno, mas vale a visita.

Hora do almoço! Lá vão algumas opções caso não queira comer no mercado: Frietwinkel para a melhor batata frita da sua vida acompanhadas de brander mayonnaise (peça as com carne também), Pasta Fabriek ou Vapiano para massas e pizzas baratas, Sumo para os apreciadores da culinária japonesa ou Papa Joe’s para bons hamburguers! Atenção! Muitos não abrem antes das 15h então, caso isso aconteça, deixe esses para a janta e passe no Café Pigalle para ótimos sanduíches.

Leia também: aplicativos para usar na Holanda

Além disso, todos esses restaurantes são próximos ao prédio da Universidade de Groningen que é bem impressionante e foi primeiramente construído em 1604!

Aí vão outros pontos que valem a pena especialmente se São Pedro colaborar e não chover:

  • Red light district: sim, existe em Groningen também, mas é minúsculo.
  • Museu: Groningen Museum tem exposições que mudam o tempo todo, então melhor dar uma olhadinha no site.
  • Compras: Vismarkt, Folkingestraat, Herestraat e claro próximo a Besterhaven onde está a famosa Primark (roupas e acessórios baratíssimos).
  • Parques: Noorderplantsoen bem perto do centro, Stadspark tem animais e para crianças é bem legal e o mais longe Hoornsemeer que tem um lago lindo, uma “praia”, uma área verde de nudismo e um bar super no clima do verão (torça para o sol).
  • Jardim comunitário (Piccardthof): é um jardim que tem umas casas com arquitetura bem diferente.
  • Casas coloridas (Reitdiephaven): uma das fotos mais famosas de Groningen. É um pouco longe, mas vale a visita! São casinhas em cima de uma marina pequena. Vejam a foto que linda!

Roberta do céu preciso de um café! Que tal mudar um pouco e provar um Chai Latte? É um chá indiano com muitas especiarias e é uma delícia! Vá ao Pure Frozen ou P.S Coffee Bakery que é simplesmente fofo e aconchegante. Eles tem bons chás e cafés também, então tudo sob controle.

Agora vamos conversar sobre a noite de Groningen, porque o negócio é sério. Aproveite para descansar um pouco no fim da tarde para desfrutar bem a noite! Como de praxe, precisamos de dicas para comer antes de sair, não é mesmo? Para um bom jantar eu recomendaria o Mr. Mofongos que tem nachos incríveis ou Buurman & Buurman que tem uma pizza deliciosa e cervejas bem interessantes. Faça reserva!

A noite começa tarde, então não espere ver gente nas baladas antes das 23h. E sabe do melhor? Em quase todos os lugares não precisa pagar para entrar! Então o legal é fazer o seu próprio pub crawl e já aviso que música latina rola solta. E sabe aquela história de “só uma cerveja?” Não vai rolar.

Leia também: sistema de saúde na Holanda

Vamos lá para os highlights:

  • Drie Gezusters: maior bar da Europa. É enorme! Tem vários ambientes desde bar tranquilo até balada. Fique na parte debaixo para uma boa cerveja e suba para o Tikki bar para uma noite de dança.
  • Irish/Australian pub: esses dois bares são conectados, são um pouco caros mas tem boas cervejas.
  • Jacks: bar pequeno e sem muitos atrativos, porém com shots de 1 euro até 1 da manhã. É um bom jeito de começar a noite.
  • Chupitos: o bar oficial de shots de Groningen. Inadmissível passar por lá e não entrar. Prove os shots com fogo como YOLO e Gas Chamber e um que você mastiga uma flor chamado Sechuan button (bizarro mas uma vez na vida vale).
  • Donovans: bar balada que toca bastante rap, hip hop e música pop.
  • Casa de la música: o nome já diz tudo. Para os amantes de música latina e dança esse é o lugar. Prepare-se para suar em bicas, mas se divertir absurdos.
  • Oceans: toca um pouco de tudo e é um ambiente legal e sempre tem bastante gente.
  • Sunny beach: de High schoool Musical, a Grease, a músicas atuais aqui você ouve de tudo. Além disso, os shots também são baratos, mas o público é bem jovem.
  • Enzo: uma balada grande, com cara de casa de festa com dois pisos. Divertido para quem gosta de música pop e espaço para dançar. Às vezes eles cobram para entrar.
  • Kokomo: balada que está sempre muito cheia e normalmente paga para entrar também. Não é minha favorita, mas é bem famosa.

Como vocês podem ver, lugares para se divertir não vão faltar e caso vocês precisem de uma dica para “o que comer pós balada” quando vocês estiverem se sentindo atropelados de tanto dançar, os famosos kebabs do Donerix ou os snacks que você compra na parede do Febo (só por a moedinha e abrir a gaveta) serão uma boa pedida. Talvez a essa hora você consiga pronunciar o nome da cidade corretamente!

Bedankt em tot ziens!

Related posts

Deixando os Estados Unidos em busca de uma vida melhor

Paula Dalcin Martins

Wadlopen: uma caminhada especial

Roberta Veronezi Figueiredo

Mercado de trabalho para estrangeiros na Holanda

Cintia Beatrice

1 comentário

Luana Cantagesso Outubro 7, 2017 at 8:52 am

Adorei!!!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação