BrasileirasPeloMundo.com
Dicas para aprender idiomas Espanha

Dicas para aprender espanhol

Dicas para aprender espanhol

Dicas para aprender espanhol.

Este artigo tem como objetivo trazer algumas dicas para quem é novato em espanhol e tem interesse em conhecer este importante idioma. Nas  dicas para aprender espanhol, tenho como base mencionar algumas dificuldades que tive no início, assim como as que muitos outros colegas brasileiros também tiveram.

Definitivamente, aprender espanhol é fantástico porque não é apenas um idioma a mais. É simplesmente o segundo idioma mais falado do mundo, atrás apenas do chinês mandarim.

Para quem tem curiosidade a respeito do tema, neste link consta um artigo interessante a respeito.

Dicas para aprender espanhol: Início

Aprender espanhol tem a vantagem de te abrir um novo mundo. Há um enorme contingente de possíveis amigos e novas viagens. Além disso, já está comprovado cientificamente que aprender novos idiomas traz vantagens cognitivas. Nos faz ver a vida por novos ângulos, antes ignorados. Neste link um artigo interessante sobre o tema, com várias referências científicas elencadas.

De antemão, aviso que aprender espanhol pode ser um pouco diferente do que algumas pessoas pensam. Conheci gente que acreditava que para falar espanhol era necessário apenas “torcer a língua” imitando o sotaque dos “hablantes”. Juro que, das situações que venceram o ranking da vergonha alheia, estas foram a maioria.

Por outro lado, realmente existem algumas facilidades. Dentre estas, alguma semelhança entre as gramáticas e um número considerável de vocábulos parecidos ou idênticos. Este é um ponto que pode ser revertido ao nosso favor, falantes da língua portuguesa.

Ao mesmo tempo, existem algumas dificuldades com a conjugação de verbos, que pode ser um tanto distinta da nossa. Há a questão do uso do subjuntivo que difere e chega a ser oposto em algumas situações.

Assim como há várias outras situações que podem causar um nó em nossas cabeças. Como se tudo que estamos aprendemos sobre regras da gramática espanhola estivesse trocado. Isso ocorre no início, depois de um certo tempo, começamos a desconfiar que o “errado” mesmo é o português.

Até chegarmos ao ponto em que entendemos que cada um tem suas regras e naquelas que são opostas, temos que tomar o dobro de cuidado para não trocar um pelo outro. Neste ponto, já estaremos com um bom vocabulário e com as regras mais normalizadas.

Leia também: Características culturais dos espanhóis

Dicas para aprender espanhol: Cursos, livros e exames oficiais

Quanto a cursos no Brasil, eu não teria como indicar, já que aprendi o básico de espanhol de forma autodidata. Vim estudar em escola a partir do nível intermediário logo que cheguei para viver na Espanha.

Por isso, para quem está por aqui, indico as escolas oficiais de idiomas, as EOIs. Seus diplomas são oficiais e válidos no mundo todo. Os professores estão entre os melhores e os preços são acessíveis. Escreverei com detalhes minha experiência na EOI dentro de um tempo.

Sobre os exames, para quem não pretende frequentar escolas, mas precisa do título, há o Instituto Cervantes. Este é o principal Instituto de Certificação em língua espanhola no mundo e seus exames são os famosos DELE.

Para resumir os níveis para Exames de espanhol são os seguintes:

A1 Acceso (Básico inicial)
A2 Plataforma (Elementar)
B1 Umbral (Intermediário)
B2 Avanzado (Avançado)
C1 Dominio (Fluente)
C2 Maestría (Nativo)

A respeito de livros, para quem está começando do zero, indico este livro, que serve dos níveis A a B1.

Para quem esta mais avançado, indico este livro, que vai do B2+ ao C1:

E para quem já tem uma base, ou seja os níveis A completos, e quer se aprofundar para alcançar os níveis B 1 e B2, uma alternativa grátis e legal (site oficial) aqui.

Todos os livros mencionados são livros que utilizei e foram ótimos, por isso os indico. O último deles tem como coautor o professor Agustín Yagüe, que foi meu professor da minha turma no nível avançado.

se habla espanol
Fonte: pixabay.com

Dicas para aprender espanhol: uso dos pronomes

Um dos primeiros choques que tomamos ao ter contato com a língua espanhola ocorre com relação ao uso dos pronomes. Em espanhol os pronomes, de modo geral, são utilizados com maior frequência que na língua portuguesa. A exceção se refere aos pronomes pessoais retos (eu, você, ela, etc.) Estes são quase sempre ignorados, a menos que sejam essenciais na frase para que não haja ambiguidade.

Já os pronomes pessoais oblíquos e os pronomes possessivos são utilizados de um modo que no inicio custa muito a a compreender. Dou um exemplo:

“María a mí me cae muy bien”.Seria algo como “Simpatizo com Maria”. Para dizer isso foi necessário utilizar a mi (para mim) e me (me ou mim) duas vezes seguidas. E existem exemplos ainda mais complicados de compreender.

Porque para nós, dizer me ou a mim já seria suficiente, e na maioria dos casos seria o único correto. Porém, em espanhol, faz falta que sejam ambos. Esta ficha levou um tempo para cair porque no começo o que eu fazia era criticar o despropósito. Mas não é um disparate, é uma regra, e ponto final.

Outra questão é a colocação pronominal, que em português utilizamos mais vezes a próclise: “Eu quero me deitar cedo hoje”. E em espanhol se utiliza normalmente a ênclise: “Quiero acostarme pronto hoy”.Fiz tanta força para falar e escrever corretamente nesses moldes, que hoje tenho que vigiar para não errar em português.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Espanha

Dicas para aprender espanhol: Verbos do tipo “gustar

Os verbos que se conjugam de “modo passivo” como gustar, encantar, parecer, pasar, etc., são especiais e um pouco difíceis no início. Por exemplo:

María (a mí) me gusta mucho. (Eu gosto muito de Maria.)

Yo le gusto mucho a María. (Maria gosta muito de mim.)

No exemplo acima eu usei o “modo passivo”. Isso não significa voz passiva. É apenas a única expressão que encontrei para explicar a sensação que eu tenho com esse tipo de verbo. Ou seja, em espanhol, nesses casos, não somos os “ativos” da situação: eu gosto, eu acho, etc. Somos neste caso aqueles que recebem a ação de gostar, de achar, etc. (me gusta, me parece, etc.)

Definitivamente, não sei para você, mas sempre soou estranho para mim, e levei um tempo para me acostumar. Por isso, aconselho a dedicar-se a esses verbos com bastante atenção.

Dicas para aprender espanhol: dicas finais

Como são alguns os sustos que tomei com o processo de aprender espanhol, este é um tema que dará muito pano pra manga. Ou seja, teremos mais artigos com a finalidade de trazer dicas para que os sustos sejam menores em nossos leitores.

Espero que vocês aproveitem as dicas e o livro que está disponível em PDF e mãos à obra com o espanhol! Dúvidas e/ou dicas complementares? Deixa aqui seu comentário. E até breve!

Related posts

Alemanha sem falar alemão

Clarissa Gaiarsa

Transporte em Barcelona: para viver e passear

Lisa Marie Afonso

Turismo perto de Barcelona: mar e montanha

Clara Nascimento Silva

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação