BrasileirasPeloMundo.com
Dicas para aprender idiomas Holanda

Dicas para desenvolver o idioma na prática

Um dos maiores desafios para quem se muda para a Holanda é aprender e desenvolver o idioma. Entretanto, como já mencionei em artigo anterior, dominar o neerlandês é fundamental, pois confiar que todos falem inglês pode não ser uma boa opção, principalmente para aqueles que querem realmente se integrar com a cultura local.

Particularmente, não me sinto confortável, em uma festa por exemplo, de não saber do que estão falando. Hoje em dia, mesmo que não entenda a essência  de uma piada, sei, ao menos, o significado das palavras. No início, pode ser que as pessoas, por gentileza, conversem com você em inglês, mas com o passar do tempo, a tendência é retomarem o neerlandês, afinal, essa é a língua do país.

Quando me mudei para a Holanda, decidi de fato mergulhar no estudo do idioma, primeiro, porque acho fundamental dominar o ambiente em que se vive (e saber se comunicar bem é peça-chave para isso) e, segundo, porque tinha que fazer, após certo período, um novo exame da língua. Assim, decidi adotar certas táticas que me ajudaram muito a desenvolver o neerlandês em um período relativamente curto de tempo. Veja bem, não  estou afirmando que tenho a fluência absoluta da língua (isso ainda está longe), mas sim que consegui atingir um bom nível de comunicação. Então, quem sabe essas táticas possam te ajudar também a desenvolver o neerlandês na prática?

1 –  Receptividade e prazer em aprender

Pode parecer óbvio, mas o modo como se encara o processo de aprendizagem faz toda a diferença. Se olhar como algo pesado e chato, todas as vezes que tiver que ir às aulas, fazer exercicios ou mesmo se comunicar com alguém, com certeza vai ser mais difícil assimilar a nova língua, já que a tendência vai ser a mente divagar para outros assuntos e evitar situações em que haja necessidade de comunicação no idioma nativo.

Pessoalmente, acho fascinante perceber que palavras que antes não faziam o menor sentido, agora me permitem entender a letra de uma música, o enredo de um filme, um artigo de jornal…

2  –  Post its pela casa

Na verdade essa foi uma idéia de meu marido e funcionou muito bem. Poucos dias depois da minha chegada, ele colou post its pela casa toda com o nome dos objetos em neerlandês. Assim, na janela tinha lá o papelzinho grudado com a palavra raam , na escada outro com a palavra trap ( janela=raam / escada=trap), e assim em quase todos os locais e objetos da casa. As visitas achavam engraçado e se divertiam procurando mais papeizinhos e sugerindo a colocação de outros.  A iniciativa foi válida, pois tempos depois eu ja sabia o nome dos objetos e tirei todos os lembretes da casa, com dor no coração, devo confessar.

3 – Abolir o inglês do cotidiano

Essa foi a decisão mais radical que tomei em relação ao desenvolvimento do idioma. Eu e meu marido combinamos que, exceto por assuntos sérios, iríamos nos comunicar somente em neerlandês. Assim, tanto em festas quanto em encontros com amigos e vizinhos, quando alguém queria ser gentil e traduzir para o inglês a conversação, eu dizia que podiam continuar em seu próprio idioma, pois a repetição dos sons me ajudaria a entender. Em supermercados, estações de trem, onde quer que houvesse necessidade de pedir informações, lá ia eu, testando o holandês, na época, bem “macarrônico”. Foi uma experiência dificílima e, por vezes, muito frustrante. Mas o resultado foi compensador e em um espaço de tempo relativamente curto, eu já conseguia acompanhar com segurança uma conversa e também me fazer entender mais claramente. Portanto, não tenha medo, a maioria das pessoas é muito simpática e compreensiva quando percebem seus esforços para aprender o idioma local. Pelo menos essa foi minha experiência.

4 –  Buurt Centrum

Em muitas cidades holandesas existe uma espécie de Centro Comunitário, chamado Buurt Centrum (Centro da Vizinhança ou Comunidade – em tradução literal). Esses centros oferecem diversas atividades em diferentes áreas por preços muito acessíveis. Alguns deles oferecem cursos de neerlandês, ministrados por voluntários. Essas pessoas não são professores formados, mas possuem vontade de ajudar e certamente o objetivo delas não é o lucro, já que o valor pago é realmente bem baixo. Na vila onde moro o valor do trimestre era de 30 euros. As aulas aconteciam uma vez por semana, com duração de 2 horas. Os valores e frequência das aulas, entretanto, variam de local para local, nas grandes cidades os preços são certamente mais altos mas, mesmo assim, muito mais em conta que nas escolas formais.

O que fiz foi mesclar as aulas na escola tradicional (2x na semana) com as aulas no Buurt Centrum (1x na semana). A vivência nas aulas do Centro Comunitário foi proveitosa não só no sentido de aprendizagem do idioma, mas também pelas pessoas que encontrei. As professoras e algumas colegas tornaram-se muito próximas e mantemos contato e nos visitamos até hoje, mesmo eu já não frequentando as aulas há um tempo. Meu conselho é: procure o Buurt Centrum mais próximo de você e informe-se sobre os cursos oferecidos.

6 – Voluntariado

Além da satisfação pessoal de contribuir para uma causa, organização ou grupo de pessoas, é uma excelente oportunidade de aumentar o círculo de conhecidos e praticar a língua. Fiz voluntariado vários meses, ajudando pessoas com dificuldade de locomoção, e foi uma experiência bastante enriquecedora. A organização da qual fiz parte foi a “De zonnebloem”  e assim que os contatei e manifestei interesse em voluntariar, uma pessoa marcou uma visita em minha casa para uma entrevista. Sim, eles são bastante criteriosos nas escolha dos voluntários e tive que responder a uma série de perguntas.

7 –  Estudo além das horas em sala de aula

Se você quer realmente acelerar a aprendizagem do neerlandês, não se limite a estudar somente nos horários de aula. Na época me organizei de modo que conseguisse estudar 3 horas por dia em casa, além das aulas na escola e no buurt centrum. Leia mais no meu artigo “Dicas para estudar holandês sozinho”.

IMG_3280

Fonte : Arquivo Pessoal

8 – Programas de tv nacionais/locais

Tenho que confessar que, inicialmente, sentia uma enorme falta da rotina “jornal / novela das 8 “, mas resisti à tentação de fazer a assinatura do canal brasileiro. E assim, aos poucos, fui descobrindo a programação da tv e encontrei programas bastante interessantes. A maior descoberta foi o “ NOS  JeugdJournaal” um noticiário voltado para crianças, que usa linguagem bem acessível e leve.

Bem, os itens mencionados no texto foram a forma que encontrei de desenvolver o idioma na prática. E você, tem alguma dica interessante? Divida conosco sua experiência!

Tallenna

Related posts

Mudando do México para a Holanda

Roberta Mellis

Kraamzorg, a enfermeira da maternidade na Holanda

Priscilla Sobral

Festas infantis na Holanda

Priscilla Sobral

5 comentários

Fernanda Outubro 1, 2016 at 10:03 am

Adorei o texto Cintia! Quando ensinava inglês pra Revati a casa era cheia de bilhetinhos, vamos adotar essa prática de novo com o sueco !

Resposta
Cintia Beatrice Outubro 5, 2016 at 6:11 pm

Oi Gopali

Obrigada. Eu acho os bilhetinhos bem eficientes!!!! Depois me conta o resultado. Bjs

Resposta
paulo Sergio Schmitz Outubro 5, 2016 at 4:01 pm

Ola, como posso localizar uma pessoa na Holanda,. Vocês fazem ideia?

Paulo Sergio Schmitz

Resposta
Cintia Beatrice Outubro 5, 2016 at 6:08 pm

Ola Paulo,

Caso a pessoa esteja desaparecida acredito que o melhor seja entrar em contato com a policia no setor de desaparecidos, segue o link :
https://www.politie.nl › gezocht-en-vermist
Boa sorte!

Resposta
Juliana Rodrigues Dezembro 10, 2018 at 8:02 pm

Olá Cintia,
Muito bom o teu texto, ótimas dicas. Estamos nos mudando para Dinamarca logo mais, em março do próximo ano. Estamos vendo a questão da escola para as crianças e a prefeitura nos informou que será em função do nosso futuro endereço de moradia. Como as crianças falam português e italiano, gostaria de saber se você tem bairros para me indicar que tenham maior probabilidade de encontramos grupos nas escolas com crianças que falem a mesma língua. Existem bairros de determinadas comunidades? Muito obrigada desde já,
Juliana

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação