BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Toronto Universidades pelo Mundo

Dicas para fazer faculdade em Toronto

Dicas para fazer faculdade em Toronto

Dicas para fazer faculdade em Toronto.

O Canadá tem um dos melhores sistemas educacionais do mundo e figura entre os primeiros lugares nos rankings desta área. Fazer faculdade ou universidade por aqui, além de melhorar consideravelmente o currículo, pode abrir importantes portas para as pessoas que têm a intenção de imigrar para o país. E Toronto, como a maior cidade do Canadá, tem inúmeras opções para quem quer tentar vir para cá dessa forma, ainda mais agora no mês de setembro, quando começa o ano letivo no país.

Quem quer obter um diploma de nível superior canadense tem duas opções iniciais: cursar um college ou entrar numa university. Essas duas palavras nos confundem um pouco e a diferença básica entre elas é que os colleges podem ser equiparados aos cursos técnicos profissionalizantes ou tecnólogos que conhecemos no Brasil, com duração média de um a três anos. Seu ensino é mais focado na educação prática, mão na massa e no mercado de trabalho mesmo. Universities, por outro lado, são graduações mais tradicionais, costumam ter duração média de quatro anos (às vezes mais) e são voltadas às pessoas que desejam seguir uma carreira mais acadêmica.

Leia também: Faculdade depois dos 40 no Canadá

Cada instituição tem sua lista de pré-requisitos para a entrada, mas todas elas costumam pedir diploma de segundo grau (ou de terceiro, para quem vai tentar pós, mestrado, doutorado, etc.) e prova de inglês com uma pontuação mínima para assegurar que o aluno não terá problema com a língua. Os testes mais comuns usados são o TOEFL e o IELTS ACADEMIC, mas algumas escolas têm suas próprias provas e ainda oferecem o que chamam de pathway, uma espécie de curso de inglês antes das aulas propriamente ditas, para aqueles que não conseguiram a pontuação desejada na língua.

Para algumas áreas específicas, como é o caso de design gráfico (o que eu estudo na George Brown), também costuma ser necessário o envio e aprovação de portfólio ou fazer prova de habilidades específicas, para saber se o candidato tem algum conhecimento prévio da área.

Uma outra coisa curiosa é que aqui existem instituições públicas e privadas. As privadas costumam ser mais baratas e menos rigorosas com o nível de inglês, o que faz crescer o interesse das pessoas. Mas por sua vez, elas não garantem que após o final do curso o aluno terá o PGWP (Pos graduated work permit ou permissão de trabalho após a graduação) e, por isso, acabam sendo menos procuradas.

Já as públicas, curiosamente, não são de graça e custam mais que as particulares, porém, dão a opção do PGWP ao final, dependendo da duração do curso (o PGWP ajuda bastante a conquistar experiência de trabalho canadense e obter pontos necessários para tentar a residência permanente).

O investimento para se estudar no Canadá varia um pouco de escola para escola, mas a média anual para um college em Toronto é de 15 mil dólares canadenses. Este valor é bem mais alto para estrangeiros, pois cidadãos canadenses e residentes permanentes pagam cerca de 1/3 disso e também dispõem de financiamento do governo. Em se tratando de universidades, esses valores chegam a triplicar e isso ajuda a explicar o porquê da maioria dos estrangeiros procurar os colleges.

Para conseguir o visto de estudos é necessário primeiro obter a carta de aceitação da instituição, chamada de LOA (letter of acceptance) e, depois, dar entrada na solicitação de permissão de estudo junto ao governo canadense. Esse é um processo que costuma demorar um tempinho e nós ficamos bem impacientes. Hoje em dia existem dezenas de empresas que auxiliam na inscrição das faculdades e universidades, bem como na obtenção de visto, mas com um pouco de paciência e tempo é totalmente possível fazer por conta própria esse processo.

O visto de estudo (chamado de study permit) costuma dar direito a visto de trabalho para o cônjuge (work permit) e visto de estudo para os filhos. O estudante também pode trabalhar 20 horas semanais enquanto estuda e até 40 horas semanais quanto está de férias escolares. Muitos cursos também têm uma opção de trabalho e estudo chamada CO-OP,  o que permite ao aluno fazer um estágio (nem sempre remunerado) na sua área de aprendizado. O meu será em janeiro deste ano e não vejo a hora de colocar em prática o que tenho aprendido.

Como mencionei acima, as instituições públicas são mais procuradas por aqueles que vem ao Canadá com a intenção de usar o estudo como ponte para a imigração. Abaixo deixo uma lista, portanto, dos principais colleges e universities públicos procurados por quem vem estudar em Toronto e região:

Centennial College

Fanshawe College

George Brown College 

Humber College

Lambton College

Seneca College

Sheridan College

OCAD

Ryerson University

University of Toronto

York University 

Related posts

O Canadá celebra 150 anos em 2017

Priscila Carda

Como é ser estudante internacional no Canadá

Elisa Rabello

Como é ser veterinária na França, no Canadá e em Singapura

Patti Neves

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação