BrasileirasPeloMundo.com
Dicas para viajar sozinha

Dicas preciosas para viajar feliz sozinha

Nem todo mundo se sente confortável cruzando fronteiras e desbravando novos mares sozinho. Mas, segundo o Ministério do Turismo , o número de exploradores solitários brasileiros tem crescido e uma das razões é a independência financeira das mulheres.

Me considero bastante sortuda, pois sempre tive oportunidade de viajar muito. Viajava com meus pais, depois fiz viagens bárbaras com minhas irmãs, até que elas se casarem e eu sentir que era hora de alçar meus voos sozinha. Mas no começo me sentia intimidada.

O irônico é que eu viajava muito a trabalho e durante essas viagens, nada impedia que eu fosse sozinha a restaurantes ou bares. No entanto, em minha própria cidade, sabe-se lá por que, me sentia constrangida, discriminada, um sentimento esquisito.

Em 1999, inconformada com minha própria esquisitice, me forcei e marquei férias para a África do Sul; 12 dias sozinha. Foi uma das melhores viagens que fiz e, depois disso, nunca mais parei.

Uma das maravilhas de se morar na Suíça é estar no coração da Europa, mais central impossível! Daqui é possível fechar pacotes de viagens para destinos incríveis. Uma vez, encontrei uma promoção tão boa que fechei pacotes para seis finais de semana de uma vez. Tive a oportunidade de conhecer um lugar mais legal que o outro e não paguei nem 400 francos suíços por tudo (algo em torno de 400 dólares).

Viajar sozinha é o máximo, mas cuidados são necessários para que a viagem dos sonhos não vire um pesadelo. Listo aqui dicas preciosas, colecionadas para voos solo.

1. Escolher, não ser escolhida

Não adianta ir para as montanhas, que estão em promoção, se a vontade é ficar largada na praia.

foto: www.minhasuica.com
foto: www.minhasuica.com

Respeitar e entender os próprios interesses é importante, saber estabelecer prioridades é o máximo. Se o sonho é inatingível agora, o melhor é tentar adaptar. Ir para a Tanzânia não dá? Que tal uma viagem para a Amazônia?

2.  Localização é tudo!

O segredo é estar perto do que se gosta de fazer. De que adianta economizar uns euros e perder duas horas do dia para se locomover? Obrigada, prefiro aproveitar melhor o meu tempo pois o barato sai caro.

Eu, por exemplo, adoro comer bem. No meu caso, não adianta ficar em hoteis mais baratos e longe de tudo. Prefiro um mais simples, porém bem localizado.

Planejando Marrakech sozinha, comprei um guia, fucei na internet e estudei programas. Escolhi onde gostaria de comer e então selecionei um hotel próximo a estes lugares, dentro do meu orçamento. Evitei táxis em uma cidade onde histórias envolvendo mulheres em perigo vivem pipocando. Gostei tanto que já voltei outras duas vezes!

3. Um bom livro é a melhor companhia

Dependendo da cidade onde você esteja, as vezes pode aparecer algum “tipo” inconveniente achando que você saiu para “caçar ou ser caçada”. Abrir um livro mostrando estar bem acompanhada encerra qualquer conversa chata.

Bons livros também iniciam conversas. Já aconteceu deu estar tão absorvida pela leitura que despertei curiosidade em pessoas interessantes. Uma vez fui “acordada” de uma história e valeu muito a pena. Há momentos em que simplesmente queremos ficar quietas, descansar corpo e alma depois de um dia intenso e um bom livro com um bom vinho fazem a minha noite.

4. Reservas para dois

Você pode reparar, sozinha você sempre é premiada com a pior mesa do restaurante: aquela na porta do banheiro ou olhando estrategicamente para a parede. Não caio mais nessa, o ambiente também faz parte da experiência culinária! Faço reservas para duas pessoas e quando chego ao restaurante digo que o senhor “Fulano” não estava bem disposto. Coitado do senhor “Fulano”, mas antes ele do que eu!

foto: www.minhasuica.com
foto: www.minhasuica.com

5. Informe-se

Nem todo mundo pensa como você. Viajar é esbarrar em culturas e pessoas com diferentes vivências e educação. O negócio é ser humilde, perguntar e não se expor à toa.

Vai sair de minisaia em Marrakech? Prepare-se para criar um mal estar totalmente evitável. Custa prender os cabelos e colocar uma roupa discreta? Ninguém quer mudar o mundo em uma viagem solo.

Pergunte, pergunte e pergunte! E escute as respostas, gostando ou não.

Uma vez perguntei em um hotel em Johannesburgo se era perigoso sair sozinha. Disseram que sim. Isso acabou com meus planos, mas preferi escolher não ser surpreendida à toa.

Perguntar se algo é ofensivo, observar e tentar desvendar o comportamento dos outros, ficar atenta, antenada. Se informar sobre história, cultura, ranços sociais. Tudo isso, além de tornar a viagem mais interessante, evita ciladas.

6. Desligar-se de tudo e de todos

É importante estar segura e atenta, saber o que está acontecendo na vida real, mas viajar para ficar só surfando no Facebook? Se for para isso é mais barato ficar em casa! Manter os olhos o tempo inteiro em sua vida real é tirá-los da nova experiência, é se auto-sabotar.

O bom de viajar é se inspirar, aprender, viver novas experiências. É nas viagens que surgem as melhores idéias, pois a criatividade fica solta. Aproveite!

foto: www.minhasuica.com
foto: www.minhasuica.com

7. Manter a possibilidade de se conectar

Um chip local permite ligações em casos de emergência sem traumas financeiros. Instalar Skype e WhatsApp é ótimo e barato. Poder usar o telefone como GPS para encontrar caminhos é uma questão de segurança. Uma bateria extra na bolsa garante não somente fotografias, mas também a certeza de estar conectada.

Este conselho pode parecer conflitante com a dica de “se desligar”, mas não é. É fundamental manter o acesso à comunicação para eventuais necessidades.

8. Ter a mão cópias de documentos

Posso parecer paranoica, mas tenho uma cópia de meu passaporte na minha mala, foto dele no meu celular e um email com ele escaneado, enviado para mim mesma, no servidor. Tenho também anotado o número do meu cartão de crédito. Seguro morreu de velho!

Não ando com o passaporte na bolsa e mantenho as cópias separadas dos originais. Não custa nada…

9. Pequenos cuidados que trazem conforto:

  • Chegar de dia, no claro, é melhor que chegar a noite.
  • Ter sempre alguém, um transfer ou uma reserva te esperando no destino.
  • Informar amigos ou familiares do seu roteiro, nome dos hotéis e voos.
  • Manter-se em público, evitando ruas desertas sempre que possível.
  • Fazer barulho e até gritar, se intimidada.
minhasuica.com
foto: www.minhasuica.com

Viajar sozinha abre muitos horizontes, faz com que a gente se descubra, amadureça e se respeite mais. Depois de uma viagem espetacular é fácil constatar que somos a melhor companhia para nós mesmos. Um investimento maravilhoso!

 

Related posts

Como planejar uma volta ao mundo sozinha

Fernanda Pereira

Chatuchak: o mercado de rua imperdível de Bangkok

Marina Mazzoni

Como planejar uma viagem?

Liliane Oliveira

6 comentários

Dri Maio 15, 2016 at 7:46 pm

Gostei! Bem legalllll,
Teca,
Vontade de viajar Como sempre! É hj esta Tudo super caro para nós Brasileiros ! C tanta expériencia o q aconselha P Viagens de baixo custo pela Europa?
Bjs????

Resposta
Teca Hungria Maio 17, 2016 at 12:53 pm

Oi Dri,
Que bom que gostou do texto e das dicas. Cada vez mais tem mulheres viajando sozinha e isso é muito bom!
Tenho acompanhado a situação do Real, os impostos sobre transações financeiras e os custos que só sobem para os Brasileiros no exterior. Eu também, daqui da Suíça, tenho sentido a crise no bolso.
Mas, para nossa alegria, existem sim maneiras de viajar para a Europa gastando menos.
Observei que os preços das passagens, quando compradas no Brasil, estão mais baratas que antes. Ficar ligada nas ofertas pode ser uma boa… sempre tem promoções.
Voltei este final de semana para Praga. A cidade é espetacular, uma delícia de visitar. Achei tudo muito mais barato que nas outras capitais europeias, muita diferença realmente. Lembro que quando fui para a Russia ano passado tive a mesma impressão. Quem sabe o Leste Europeu não seja mais barato que o Oeste? Talvez vale a pena investigar! São cidades lindas, cheias de cultura e diferenças para explorar e se forem mais baratas, ainda melhor!
Outra idéia que eu amo é comprar coisas gostosas no supermercado e escolher um lugar lindo para fazer picnic. Em Paris já comi na Place de Vosges e no Jardin des Touleries. Os lugares lindos que você certamente visitaria podem se transformar em cenários maravilhosos para picnics.
Outra dica, que demanda um pouco de sangue frio, é fazer reservas de última hora. Existem alguns sites específicos para isso. Quando fui para Amsterdam deixei para fazer reserva do hotel no dia anterior. Escolhi um hotel pequeno, charmoso e liguei. Eles tinham um quarto disponível. Com charme, disse que aquele quarto estava acima das minhas possibilidades mas que poderia pagar X. Eles toparam minha oferta. Melhor um cliente pagando, mesmo que menos, do que um quarto vazio.
Estudar os pacotes de transportes pode ser também uma boa economia. A maioria das cidades oferecem transportes mais baratos para visitantes. Eu fico ligada em tudo!
Pessoalmente prefiro um hotel um pouquinho mais caro porém bem localizado que um hotel no fim do mundo… a economia vai toda embora com transporte e o tempo que se perde para se locomover. Em localização eu não economizo, fico no mais simples bem localizado que no mais luxuoso onde judas perdeu as botas.
Enfim, o importante é encontrar maneiras de viajar. Viajar inspira e é delicioso. Com charme, criatividade e um pouco menos de conforto e luxo, é possível sim viajar.
Beijo pra você e super boa viagem!
Teca

Resposta
Marcia Maio 18, 2016 at 6:36 pm

Adorei Teca!!
Gostar e ficar bem com a própria companhia é tudo mesmo, concordo
Preciso de dicas em Zürich para moradia, algo simples pq como vc estarei buscando novas experiências sozinha.
Grande bju

Resposta
Teca Hungria Maio 18, 2016 at 7:36 pm

Olá Marcia,
Fico feliz que você tenha gostado e se identificado com o texto. Viajar é muito bom e descobrir que somos boas companhias para nós mesmo é especial!
Zurich é uma cidade bárbara e certamente você vai adorar. Fico na Suíça francesa portanto, infelizmente não vou conseguir ajuda-la muito com moradias… a única ideia que me ocorre é que existe um site muito popular por aqui que é o homegate.ch. Talvez ele traga para você oportunidades interessantes para encontrar um imóvel.
Boa sorte e excelentes experiências para você, sozinha ou acompanhada!
Teca

Resposta
Juliana Novembro 7, 2016 at 7:49 pm

Oi Teca!
Gostei muito das suas dicas de como apreciar uma viagem sozinha. Estou em mente de fazer minha primeira viagem sozinha à Suíça em janeiro de 2017. Entretanto, estou em dúvida em hotéis que sejam bem localizados, e que de preferência, estejam próximos aos pontos turísticos de Zurique. Não sei se você poderia me ajudar nessas questões e dicas (hotéis, locais…), mas se estiver ao seu alcance, me dá um help!! A insegurança e o medo é super grande, mas tenho um sonho imensurável de conhecer este país tão lindo…
Obrigada desde já e um bjo 🙂

Resposta
Teca Hungria Novembro 9, 2016 at 11:14 am

Olá Juliana,
Que delícia fazer a primeira viagem solo na Suíça. Tenho certeza que depois desta muitas outras virão!
Eu ficaria localizada no centro antigo de Zurique, onde a maioria das atrações turísticas podem ser visitadas a pé. A localização em uma viagem é tudo, ainda mais quando se viaja sozinha.
Acho difícil sugerir por aqui hotéis, sem conhecer os detalhes de sua viagem, seu estilo e de suas pretenções de gastos. Mas se quiser ajuda, terei prazer em analisar e aconselhar seu roteiro e também ajuda-la com as reservas. Mande um email para [email protected]. O trabalho e proposta da Minha Suíça é exatamente este!
Um abraço para você, Teca

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação