BrasileirasPeloMundo.com
Egito

Dirigir no Egito

Não sei se vocês sabem, mas o meu trabalho é organizar viagens para o Egito. Então, vira e mexe recebo um contato me perguntando como faz para alugar um carro e sair desbravando a terra dos faraós. Bem, basicamente o processo de alugar um carro é mesmo de qualquer outro lugar, entretanto, a Carteira de Habilitação Brasileira não vale no Egito, nem a Permissão Internacional para Dirigir (PID). Para dirigir no Egito, é necessário possuir a habilitação egípcia, o que não é viável ao turista.  Agora se vai morar no país, a também nada fácil missão de utilizar o transporte público, pode fazer valer o esforço.

Para quem está no Cairo, obtê-la é simples, basta se dirigir ao escritório El Gezira Moroor. Na Rua Boulaq, número 1. Fica próximo a Embaixada Brasileira. É só apresentar a habilitação brasileira, passaporte com visto e pagar uma taxa informada no local.

De habilitação em mãos, sabe aquele sonho de infância de ser piloto? Está na hora de explorar e colocar para fora todo o espírito de aventura que há dentro de você. Como sou adepta de alguns clichês como uma imagem vale mais do que mil palavras, a imagem abaixo demonstra bem o que estou tentando dizer:

Trânsito no Cairo. Foto: Danielle Lopes

Essa foto foi tirada por uma amiga no Cairo e resume bem a difícil jornada de dirigir no país. Sinceramente, se vai como turista, nem se a carteira brasileira valesse, não valeria a pena. Táxi e Uber são muito baratos e não compensará nunca o preço do aluguel do carro, o risco e o stress de dirigir por lá.

Leia também: custo de vida no Egito

A verdade é que o trânsito do país praticamente não segue nenhuma lei governamental, mas tem uma série de condutas socialmente aceitáveis ou não, e que no fundo são elas que ditam as regras por aqui. Ainda assim, acho que se vai dirigir no país, vale a pena se inteirar das leis e praticá-las, mesmo que ninguém mais respeite. Entretanto, aqui dou algumas dicas para que possa pelo menos entender o que está se passando ao seu redor e o que as pessoas esperam de você.

  • Buzina

O Cairo é uma cidade extremamente barulhenta e parte desse barulho vem das buzinas. Egípcio buzina para tudo, e depende das outras buzinas para se guiarem na condução do carro. Um carro pode estar sem seta, sem retrovisor, mas se a buzina estragar, eles correm para consertar e falam que não podem sair pois a buzina não está funcionando. Um dos usos dela é o seguinte, eles não andam em faixas, os carros vão se cruzando e pegando todos os buracos que dá, não importa em qual pista, em velocidade alucinante. Se a sua pista está vazia e por isso decide acelerar direto nela, é sua “obrigação” fazer isso buzinando, assim os carros da frente vão saber que tem alguém vindo atrás em alta velocidade na sua pista, e se eles forem para essa pista, provavelmente vão bater.

Outro uso é bem parecido com a seta, para conversão. Se eles vão convergir a direita, nada disso de ir para a pista da direita com antecedência não. Eles vão na que estiver mais rápida e na hora da conversão buzinam e fazem sinais e se jogam na frente das outras pistas mesmo que ele feche outros carros.

Há também todo um código do jeito de se buzinar, determinado ritmo significa “I love you” quando vê alguém da família na rua, outro é só um “oi” mesmo para um conhecido, e se alguém te irritou dá para falar palavrão também. Ou seja, buzina é tudo!

  • Preferência

Outra regrinha de “ouro” é em relação a preferência. Basicamente, o que vale é, quem colocar o bico do carro primeiro é quem vai. O que faz com que o trânsito seja bem agressivo. Imagina, você precisa ficar disputando cada 10 cm de asfalto o tempo inteiro senão não sai do lugar.

Há também uma outra questão com o “Pare”. Há lugares que não olhamos se tem a placa ou não, é do nosso subconsciente saber que temos que parar quando estamos na via secundária para convergir na via principal. A não ser em casos que esteja absolutamente lotado, ninguém vai dar a paradinha, olhadinha e continuar. Quem vem na via principal que tem que dar uma buzinada e uma piscadinha de farol para quem estiver nas ruas menores saber que tem alguém vindo e não entrar.

  • Sinal de trânsito

No Cairo você verá vários sinais de trânsito. Alguns sendo respeitados, outros não. Os que ver sendo respeitado ou é por que tem câmera ou por que tem um policial perto. Os outros estão lá só gastando energia.

  • Luzes e setas

Na verdade, são acessórios que os egípcios ainda não descobriram muito bem ainda por que estão no carro. É brincadeira, mas tem um fundo de verdade. A seta quase nunca é usada para indicar conversão ou que a pessoa vai estacionar. Quando vão estacionar eles ligam o pisca alerta, e quando vão convergir, ou simplesmente fazem, ou buzinam e acenam com as mãos.

O farol é frequentemente usado para chamar a atenção de quem está na sua frente, tipo “olha eu aqui” ou “olha que eu estou passando”.

  • Estacionar

Já contei nesse texto, como funciona para estacionar em uma vizinhança. Peça ajuda ao manobrista, mas fique atento. Uma vez pedimos ajuda a um pois não tinha lugar e ele respondeu, “acho um lugar para vocês rapidinho”. Chegou no último carro de uma fila de dez que estavam todos sem freio de mão, empurrou o último que foi batendo e empurrando todos os da frente e lá estava a nossa vaga aberta.

  • Acidentes frequentes

Aliás, algo que não existe é o luxo que a gente tem com carros aqui. Você deve estar se perguntando se eles fazer tudo isso e não batem. Batem! Pode reparar que praticamente todos os carros são batidos de todos os lados, e alguns tem umas espuminhas coladas para proteger as laterais. Alguém passou e te esfolou? Segue em frente, o que que tem um arranhãozinho de nada.

  • Cuidado com pedestre

Pedestre egípcio não anda na calçada por nada no mundo, eles se sentem um carro. Então, muito cuidado com eles, pois não farão cerimônia em pular na frente do seu carro. Junto com eles, inclua os burros, Tuk-tuks, rebanhos e tudo que possa se mover, inclusive na contramão.

Leia também: dez comidas típicas egípcias

  • Falta de sinalização

Supondo que seja uma pessoa politicamente correta, e faça questão de seguir às regras, o difícil na maioria das vezes é saber qual é ela. A grande parte das vias não tem uma placa ou sinalização na via como pintura e etc.. No início eu ficava o tempo todo procurando, e sinceramente, a maioria das pessoas não podem ser multadas pela maioria das coisas pois em lugar nenhum há nada falando que elas podem ou não fazer aquilo. A maioria dessas coisas que mencionei acontecem debaixo dos olhos da polícia que absolutamente nada fazem, e acho que nem é por incompetência, preguiça ou algo do tipo, é por que esse é o modo como as coisas acontecem no país e sinceramente não existe grande esforço de mudar. E não cabe a nós se revoltar ou tentar mudar, dance conforme a música, ou melhor dirija conforme o trânsito.

Lembrando, que aqui fiz um exercício de tentar encontrar lógica no que não tem regra. Relatei algumas das coisas que meu esposo sempre me explica, mas pode ser que você dirija aqui e tenha uma experiência ou use de artifícios totalmente diferentes.

Related posts

Mutilação Feminina no Egito

Evelyn Koch

Como a família do meu marido egípcio me recebeu

Michelle Bastos

Dez comidas típicas egípcias

Michelle Bastos

1 comentário

catarina Fevereiro 28, 2018 at 5:56 pm

Muito bom seu blog amiga tbm casei com um egpcio mas moramos no brasil eu nunca fui no egito .

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação